WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

prefeitura itabuna sesab bahia livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘Secretaria da Saúde’

Estudantes da Universidade de Otawa destacam modelo vitorioso do Hospital Materno-Infantil

Estudantes de Sociologia, Ciências Políticas e de Antropologia da Universidade de Otawa (Canadá) visitaram o Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, para conhecer de perto o modelo vitorioso de gestão da unidade hospitalar, que pertence ao Governo da Bahia e é administrado pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS). Os universitários fazem parte de um projeto que, anualmente, traz uma comitiva de 15 estudantes da universidade pública do Canadá para a localidade de Serra Grande, município de Uruçuca, onde promovem um intercâmbio regional sobre experiências positivas nos dois países. “É uma troca”, resume a tutora do grupo de saúde, a doutora em Antropologia Iaci Pisolato. “Essa troca inspira os dois lados, mostrando ações positivas do Brasil para conseguir ainda mais valorizações em áreas que já melhoraram muito”, completa.

Camila Ouellette, mestranda em sociologia, trabalha com indígenas no Canadá e se interessou em conhecer Ilhéus, por o município sediar a única maternidade da Bahia habilitada para atendimento aos Povos Indígenas do estado. “Tudo o que vi foi impressionante e emocionante. Eu acho que o sistema de saúde do Canadá pode aprender muito com esse modelo aqui”, revelou. No Canadá, a saúde é pública, mas não tem um sistema universal. Cada estado recebe recursos e decide como vai usá-lo. Ao comparar o atendimento feito pelo HMIJS à comunidade indígena, Camila revelou que a saúde indígena no Canadá “tem muito caminho ainda que fazer para chegar a esse modelo aqui”.

:: LEIA MAIS »

Hospital Estadual Costa das Baleias inicia operação tendo mulher de 99 anos como primeira paciente

Com 99 anos e uma imensa vontade de voltar a andar, Maria de Castro Pereira, moradora de Medeiros Neto, município do extremo sul baiano, foi a primeira paciente atendida no Hospital Estadual Costa das Baleias (HECB). Ela foi para a unidade na noite deste domingo (12), transferida do Hospital Municipal de Medeiros Neto, onde deu entrada por conta de uma fratura de fêmur. Maria de Castro também foi a primeira paciente a passar por uma cirurgia no novo hospital que integra a rede de assistência da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).


Ela e outros 11 baianos já estão sendo beneficiados pela entrega feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo governador Jerônimo Rodrigues e pela secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana, na última sexta-feira (10).

:: LEIA MAIS »

Bahia tem 269 municípios em epidemia de Dengue; Sudoeste concentra 44% dos casos

A Bahia enfrenta um aumento acentuado nos casos de Dengue em 2024, com um crescimento de 667% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em 2024, até o dia 13 de abril, foram notificados 134.953 casos prováveis de Dengue no estado, com a macrorregião de saúde do Sudoeste concentrando 44% dos casos e 65% dos óbitos. No mesmo período de 2023, foram notificados 17.595 casos prováveis. Ao todo 269 municípios estão em epidemia.

A Bahia possui uma taxa de letalidade de 2,7%, menor do que a média nacional. Ao todo, foram confirmados 37 óbitos por dengue nos municípios de Vitória da Conquista (8), Jacaraci (4), Feira de Santana (3), Juazeiro (3), Piripá (3), Caetité (2), Santo Antônio de Jesus (2), Barra do Choça (1), Caetanos (1), Campo Formoso (1), Carinhanha (1), Coaraci (1), Encruzilhada (1), Guanambi (1), Ibiassucê (1), Irecê (1), Palmas de Monte Alto (1), Santo Estêvão (1) e Seabra (1).

:: LEIA MAIS »

Vitória da Conquista segue no topo do ranking de registros de dengue Bahia

Ao todo, até esta sexta-feira (12), eram 19.879 casos prováveis da doença no município do sudoeste baiano. Vitória da Conquista lidera também o número de óbitos por dengue, totalizando oito mortes, o que representa quase 22% do total de confirmações da Bahia. Salvador e Feira de Santana ocupam a segunda e terceira posições em números de casos prováveis, com 6.168 e 5.076 registros, respectivamente. Feira de Santana ainda registra três óbitos, somando, desta forma quase, 30% quando das mortes quando acrescido aos registros de Vitória da Conquista.

A Bahia possui uma taxa de letalidade de 2,8%, menor do que a média nacional. Ao todo, foram confirmados 37 óbitos por dengue nos municípios de Vitória da Conquista (8), Jacaraci (4), Feira de Santana (3), Juazeiro (3), Piripá (3), Caetité (2), Santo Antônio de Jesus (2), Barra do Choça (1), Caetanos (1), Campo Formoso (1), Carinhanha (1), Coaraci (1), Encruzilhada (1), Guanambi (1), Ibiassucê (1), Irecê (1), Palmas de Monte Alto (1), Santo Estêvão (1) e Seabra (1). Até esta sexta-feira (12), houve o registro de 128.999 casos prováveis de dengue na Bahia

:: LEIA MAIS »

Bahia tem 265 municípios em epidemia de Dengue

De acordo com os dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), foram notificados 114.809 casos prováveis de Dengue na Bahia até o dia 7 de abril de 2024, registrando um Coeficiente de Incidência (CI) de 809,7 casos/100.000 habitantes. Na mesma semana epidemiológica 14 de 2023, haviam sido notificados 14.561 casos prováveis, o que representa um aumento de 788%. No total, 265 municípios da Bahia estão em estado de epidemia de Dengue. Outros 80 estão em risco e 18 em alerta.

O Governo da Bahia já investiu mais de R$ 21 milhões no combate à Dengue através da aquisição de novos carros de fumacês, distribuição de aproximadamente 12 mil kits para os agentes de Combate às Endemias, além de apoio para intensificação dos mutirões de limpeza, com o auxílio das forças de segurança e emergência, e aquisição de medicamentos e insumos.

“O Governo da Bahia tem investido no combate à Dengue, providenciando estrutura, pessoal e medicamentos nos municípios e nas unidades de saúde. Contamos com o apoio da população e das gestões municipais para que, juntos, possamos combater a Dengue e superar esse momento. Não deixem água parada nas suas residências e locais de trabalho e procurem uma unidade de saúde se sentirem os sintomas da doença”, analisa a secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana.

:: LEIA MAIS »

Vacinas contra dengue serão redistribuídas para dez municípios baianos

Mais dez municípios baianos receberão doses de vacina contra a dengue após resolução pactuada na reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância que reúne gestores municipais e estadual de saúde, realizada nesta segunda-feira (01). A decisão foi tomada com base na autorização do Ministério da Saúde para a redistribuição de vacinas com o prazo de validade até 30 de abril. Cerca de 15 mil doses do imunizante serão encaminhadas de municípios que já estavam realizando a vacinação para os selecionados pela pasta federal.

Os municípios de Vitória da Conquista, Serrinha, Jacaraci, Caetité, Barra do Choça, Teixeira de Freitas, Morro do Chapéu, Piripá, Macaúbas e Bonito foram os selecionados para receber as doses remanejadas. O critério definido para que estes municípios fossem selecionados foi definido pelo Ministério da Saúde, que considerou o número de casos prováveis absolutos notificados em 2024.

A logística de redistribuição, que se iniciará ainda nesta segunda-feira, ficará a cargo da Secretaria da Saúde do Estado. “Colocaremos à disposição toda a nossa estrutura de logística para que as vacinas cheguem o mais breve possível a esses dez municípios, afinal o prazo para aplicação é curto. Caso seja necessário, até mesmo o Grupamento Aéreo da Polícia Militar será acionado”, garantiu a secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana.

:: LEIA MAIS »

Nasce o bebê de número sete mil do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus

O nome Ravi tem origem no sânscrito, uma antiga língua indiana. Sua raiz etimológica significa “domingo”. Mas também pode ser traduzido como “raio de sol”. Ravi é o nome do bebê de número sete mil, nascido neste domingo de Páscoa, no Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, uma instituição do Governo da Bahia administrada pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS). Ele é filho da dona-de-casa Letícia Santos, de 22 anos, e do empilhador Inerivan dos Santos. O nascimento aconteceu no Centro de Parto Normal (CPN) do HMIJS, às 18h07min de ontem.

Residente do bairro Banco da Vitória, em Ilhéus, Letícia lembra que um dia antes começou a sentir fortes contrações e foi levada ao hospital, onde foi constatado o início da dilatação e internada. Mas somente no dia seguinte, com a ajuda das enfermeiras obstetras do CPN é que o bebê nasceu com 3.075 kg e 48.5 cm. Ravi é o segundo filho do casal.

Inaugurado em 6 de dezembro de 2021, o Hospital Materno-Infantil é porta-aberta para obstetrícia e a primeira unidade 100 por cento SUS do sul da Bahia. Conta com 105 leitos, destinados à gestação de alto risco, pediatria clínica, UTI pediátrica, UTI neonatal e centro de parto normal, integrados à Rede Cegonha e atenção às urgências e emergências, com funcionamento 24 horas e acesso por demanda espontânea e referenciada de parte significativa da região.

Dia D de mobilização contra a Dengue terá força-tarefa em municípios baianos

O Governo da Bahia não foge à luta quando o assunto é o combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor de transmissão da Dengue, Zika e Chikungunya. Em um esforço para frear a crescente ameaça da Dengue, o estado da Bahia se junta ao Dia D de mobilização nacional, que acontece neste sábado (2), e vai realizar uma verdadeira força-tarefa em diversos municípios baianos.

A ação, que acontece em parceria com o Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde da Bahia (Cosems-BA), a União dos Municípios da Bahia (UPB) e o Conselho Estadual de Saúde (CES), terá a entrega de 11 nebulizadores pesados veiculares para aplicação de Ultra Baixo Volume (UBV), bem como a entrega de nove carros fumacês, aumentando a frota para 36 veículos disponíveis para a ação de combate ao mosquito da Dengue nos municípios que preencherem os critérios epidemiológicos para o uso da estratégia. Na ocasião, também serão realizados mutirões de limpeza, visitas a imóveis nas áreas de maior incidência e distribuição de materiais informativos para a população.

:: LEIA MAIS »

Feira de Santana e Vitoria da Conquista puxam alta de casos de dengue na Bahia

O número de casos prováveis de dengue na Bahia atingiu 16.771 em 2024, até o dia 24 de fevereiro. Este dado representa um incremento de quase 100% em relação a 2023, quando, no mesmo período, foram notificados 8.408 casos prováveis. A elevação foi puxada principalmente por municípios como Vitória da Conquista e Feira de Santana, ambos em situação epidêmica. No total 64 municípios estão em situação de epidemia para dengue.

Até o momento há quatro óbitos confirmado pela Câmara Técnica Estadual de Análise de Óbito, sendo um em Ibiassucê, dois em Jacaraci e um em Piripá.

A resposta do governo estadual à dengue inclui a aquisição de novos carros de Ultra Baixo Volume (UBV), também conhecidos como fumacês, distribuição de aproximadamente 12 mil kits para os agentes de Combate às Endemias, intensificação dos mutirões de limpeza com o auxílio das forças de segurança e emergência, além da utilização de agentes com bombas costais em diversas cidades.

:: LEIA MAIS »

Regiões de Itabuna, Ilhéus, Jequié e Barreiras receberão mais de 50 mil doses da vacina contra a dengue

A Secretária da Saúde do Estado da Bahia, Roberta Santana, anunciou que, a partir desta sexta-feira (23), mais 50.447 doses da vacina contra a dengue serão distribuídas para as regiões de Itabuna, Ilhéus, Jequié e Barreiras, abrangendo um total de 71 municípios. Esta nova etapa é um avanço na luta contra a dengue, pois 38 municípios encontram-se em estado de epidemia e outros 19 em alerta.

A Bahia já tinha recebido do Ministério da Saúde 120 mil doses da vacina no início do mês, tendo sido distribuídas para 44 municípios das regiões de Salvador, Feira de Santana e Camaçari. A escolha dos municípios para a distribuição das vacinas tem sido baseada em critérios epidemiológicos rigorosos por parte do Ministério da Saúde, levando-se em conta os números de casos de dengue do ano de 2023.

A titular da pasta da Saúde do Estado expressou otimismo com a chegada das vacinas, mas enfatizou a importância da prevenção contínua. “A vacinação é uma ferramenta importante, sobretudo, no médio e longo prazo. A conscientização e a eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti nas residências são as medidas fundamentais para o controle da doença,” declarou Santana.

:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia