WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

prefeitura itabuna sesab bahia livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘Seagri’

Fórum discute temas estratégicos para o setor rural da Bahia

Gestores municipais, técnicos, produtores rurais, especialistas e demais profissionais do setor agropecuário estarão reunidos até quinta-feira (23) no 4º Fórum Estadual de Gestores da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Feagri). O evento ocorre no Centro de Convenções Salvador, no bairro Boca do Rio. A intenção é discutir temas estratégicos, com foco no desenvolvimento do agronegócio baiano.

A programação, aberta oficialmente nesta quarta (22), conta com plenárias abordando assuntos como a conjuntura da agropecuária da Bahia e a sustentabilidade no campo, lançamentos inovadores e uma reunião exclusiva para gestores municipais. Também fazem parte do fórum palestras, workshop com especialistas e painéis de debates.

Para o secretário da estadual da Agricultura, Wallison Torres, eventos como este têm grande significado, por aprofundar temas estratégicos para o setor. “É um encontro que envolve todos os secretários de agricultura do estado para a gente dialogar e juntos construirmos uma Bahia com a vocação real de cada município”. Outro ponto destacado por ele foi o investimento do governo baiano no setor produtivo. “Os investimentos da Bahia estão cada vez mais pujantes. Nós tivemos o maior plano safra da história do Brasil com esse governo. A Bahia tem o potencial de se tornar, de se consolidar ainda mais na agricultura familiar e no agronegócio. Então, nós somos o estado com o maior potencial no agronegócio do Brasil”.

:: LEIA MAIS »

Seagri publica portaria do Plano ABC + Bahia para adaptação às mudanças climáticas na agropecuária

A Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) do Estado da Bahia publicou, no Diário Oficial da última quarta-feira (13), a Portaria nº 013/2024, instituindo o Plano ABC+ Bahia, (veja). A medida visa impulsionar o desenvolvimento sustentável da agropecuária baiana, priorizando a mitigação e adaptação às mudanças climáticas. O lançamento oficial do Plano ABC+ Bahia está marcado para ocorrer durante a Bahia Farm Show, entre os dias 11 e 15 de junho, na cidade de Luiz Eduardo Magalhães, região Oeste do estado.

 

“Através desta portaria, estabelecemos metas ambiciosas para a recuperação de áreas degradadas, adoção de sistemas sustentáveis de produção e uso de tecnologias inovadoras. O Governo do Estado assume o compromisso com o futuro sustentável da agropecuária baiana, no combate aos efeitos das mudanças climáticas”, enfatizou o Secretário da Agricultura, Wallison Torres.

 

O Plano ABC+, também conhecido como “Plano Setorial para Adaptação à Mudança do Clima e Baixa Emissão de Carbono na Agropecuária, com vistas ao Desenvolvimento Sustentável, Plano de Agricultura de Baixo Carbono”, é uma iniciativa estratégica do Governo do Estado da Bahia, em articulação com instituições do setor público e privado, sendo coordenada pela Seagri. Seu objetivo é enfrentar os desafios impostos pelas mudanças climáticas no setor agropecuário. Vigente no período de 2020 a 2030, busca consolidar práticas agrícolas resilientes, produtivas e ambientalmente responsáveis, fundamentadas em pesquisas científicas.

:: LEIA MAIS »

Bahia lidera exportações do agro no Nordeste em janeiro

A Bahia demonstrou sua força no agronegócio em janeiro de 2024, liderando as exportações brasileiras do setor no Nordeste, com um total de US$ 521,4 milhões. Este valor representa um aumento expressivo de 56% nas vendas externas do estado em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo dados do sistema Agrostat, do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

O complexo soja foi o grande destaque na Bahia, sendo responsável por mais da metade (50,4%) de todas as exportações do agronegócio do estado, totalizando US$ 263 milhões. Em seguida, destacam-se as vendas do setor de produtos florestais, com US$ 120,6 milhões, e fibras e produtos têxteis, que somaram US$ 66,4 milhões.

Para o secretário Wallison Tum, titular da Secretaria da Agricultura da Bahia, esses dados revelam o quão robusto e diversificado é o setor agropecuário baiano. “Lideramos as exportações, no cenário regional, em diferentes setores do agronegócio, demonstrando que a Bahia é um terreno fértil para investidores e de diferentes nichos agrícolas e estamos trabalhando para diversificar ainda mais nossa matriz”.

:: LEIA MAIS »

Com articulação da Bahia, estados produtores asseguram ação do Governo Federal para conter a monilíase do cacaueiro

 

Uma comitiva da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia, liderada pelo secretário Wallison Tum, esteve com os Ministros da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, e do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, em Brasília, para discutir a execução de ações de monitoramento e prevenção contra a Monilíase, doença que representa enorme risco à cadeia produtiva do cacau. Ao fim do encontro, ficou acertado o empenho do Governo Federal nas ações de controle da praga.

A Bahia, juntamente com os estados do Pará, Espírito Santo e Rondônia, concentra 97% da produção nacional de amêndoas de cacau, gerando uma receita de aproximadamente 23 bilhões de reais por ano. A Monilíase do Cacaueiro, causada pela praga quarentenária Moniliophthora roreri, provoca a podridão dos frutos e pode causar danos entre 70% e 100% da produção em propriedades onde a doença se estabeleceu.

A chegada da monilíase nos países produtores de cacau da América do Sul vem causando graves impactos econômicos. No entanto, ainda não há registros da doença em grandes áreas produtoras do Brasil. No encontro de hoje, o secretário Tum apresentou aos ministros uma carta contendo medidas, apontadas por técnicos de diferentes órgãos e estados, como vitais para conter a propagação da praga e preservar as lavouras brasileiras.

:: LEIA MAIS »

Governos federal e estadual e CocoaAction Brasil investem em ações para promover a produção de cacau especial

A Bahia, um dos principais polos produtores de cacau do Brasil, reafirma seu compromisso com a sustentabilidade e a excelência na produção de cacau especial para manter-se competitivo no mercado internacional. Em uma série de eventos realizados nesta sexta-feira (24) em Ilhéus, no sul do estado, o secretário da Agricultura da Bahia, Wallison Tum, participou do lançamento de iniciativas inovadoras para o fortalecimento do setor produtivo. O destaque ficou por conta do lançamento do Plano Inova Cacau 2030, uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da CocoaAction Brasil, iniciativa da Fundação Mundial do Cacau (WCF), que converge com a elaboração do Plano de Desenvolvimento Agropecuário da Bahia, conduzido pela SEAGRI.

O Plano Inova Cacau 2030 traça metas estratégicas que visam não apenas aumentar a eficiência produtiva da cacauicultura brasileira, mas também aumentar a renda dos produtores. Com a ambição de superar a marca de 400 mil toneladas de amêndoas ao ano até 2030, o plano prioriza a promoção do uso sustentável dos recursos naturais nas regiões produtoras, utilizando tecnologias eficientes e de baixo impacto ambiental.

:: LEIA MAIS »

Secretários da agricultura de estados produtores de cacau se mobilizam contra a monilíase do cacaueiro

Reunidos nesta segunda-feira, dia 16/10, em Salvador, os secretários da Agricultura da Bahia, Wallison Tum, do Pará, Giovanny Queiroz, e do Espírito Santo, Enio Bergoli, além do secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia, Osni Cardoso, assinaram uma carta endereçada ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) na qual solicitam apoio para monitorar e combater a monilíase do cacaueiro, doença que representa sério risco à cultura do cacau. Ainda no encontro, as autoridades assinaram um protocolo de intenções para alinhar ações que visam manter os estados produtores livres desse mal.

 

A agenda desta segunda-feira marca a mobilização conjunta dos estados produtores para monitorar, discutir e definir medidas que atrasem a chegada da doença nas lavouras. Bahia, Pará e Espírito Santo são os estados da federação que mais produzem cacau. Somados, são responsáveis por mais de 97% da produção de amêndoa, movimentando R$ 23 bilhões por ano e sendo fonte de renda para mais de 100 mil produtores da agricultura familiar.

:: LEIA MAIS »

Brasil mantém reconhecimento de País exportador de cacau com 100% de qualidade

 

O Brasil foi reconhecido, pela segunda vez, como país exportador de cacau com 100% de qualidade. A aprovação foi concedida em Madagascar, na África Ocidental, durante painel realizado nos dias 13 e 14 de junho, pelo Conselho Internacional de Cacau. Durante o evento, o dinamismo do setor produtivo do cacau brasileiro foi destacado como exemplo, principalmente as características únicas da fruta com manejo do sistema cabruca. Além disso, foi emitida recomendação internacional para que o Brasil seja mantido como exportador exclusivo do produto.

O titular da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia, Wallison Tum, pontuou que a recente conquista e reconhecimento internacional são consequência de como a Bahia se mostra para o mundo através do setor produtivo do cacau. “Em 2021, as amêndoas de cacau da Bahia receberam o prêmio de primeiro e segundo lugar no Concurso Internacional de Cacau – Cocoa Of Excellence – COEX2021 e primeiro e segundo lugar no Concurso Nacional do Cacau, como melhor amêndoa, por apresentar excelente qualidade. Isto também está intrínseco no trabalho longevo entre governo, produtores e sociedade, para o reconhecimento do fruto, para além de nossas fronteiras”.

Na Bahia, o Governo do Estado, através da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), apoia o projeto Parceiros da Mata, que ao todo irá investir US$ 150 milhões para reduzir e reverter as tendências de degradação ambiental e perda de biodiversidade na Região Sul da Bahia, por meio do fortalecimento dos sistemas produtivos do cacau cabruca. A Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (SEAGRI) é uma das parceiras do projeto executado pelo governo estadual.

:: LEIA MAIS »

Doações para o programa Bahia Sem Fome e concurso de redação marcam o Dia Mundial do Leite

 

Para celebrar o Dia Mundial do Leite,  o Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do Leite da Bahia – Sindileite-BA, em parceria com as secretarias da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura – Seagri, e da Educação do Estado da Bahia – em conjunto com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia – FIEB, realizou ações socioeducacionais, como o lançamento de um concurso de redação entre o Colégio Estadual Barros Barreto, situado no bairro de Paripe, região do subúrbio ferroviário de Salvador, e a Escola SESI Djalma Pessoa, em  Piatã.

Além da palestra ministrada pelo presidente da academia baiana de medicina veterinária e assessor técnico da Seagri, Paulo Emílio Torres, sobre “práticas sustentáveis na cadeia produtiva do leite”, professores e alunos puderam participar de uma degustação de derivados. O lançamento da competição escolar foi marcado também pela doação de 300 cestas básicas e duas toneladas de leite e derivados para o Programa Bahia sem Fome, do Governo do Estado. A entrega dos donativos foi realizada no dia 31/05 pelo Sindileite, na sede do Corpo de Bombeiros, em Salvador, somando 8 toneladas de alimentos.

:: LEIA MAIS »

Edição 2023 do Origem Week traz mais de 200 expositores e programação da SEAGRI

 

Pelo segundo ano consecutivo acontece a parceria entre o Origem Week – Feira de Origem e Negócios, que é o maior evento gourmet da Bahia, com o Feagri (Fórum Estadual de Gestores da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia), ação da Secretaria de Agricultura do estado (SEAGRI). Os dois levam suas programações para o Centro de Convenções de Salvador, tendo várias ações em paralelo. O Origem Week tem programação entre 30 de março e 2 de abril; o Feagri nos dias 30 e 31 de março.

“É muito importante a construção de projetos em parceria e essa junção de forças entre a Seagri e o Origem Week já nasceu vencedora. Ano passado, tivemos um evento muito produtivo e tenho certeza de que agora, em 2023, essa reunião de representantes de variadas frentes ligadas à agropecuária irá se consolidar como um momento de exposição, planejamento e construção de projetos que irão fortalecer ainda mais os negócios do campo”, comenta o titular da Seagri, Wallison Tum.

O Origem Week movimentou, em 2022, quase R$ 2 milhões em negócios realizados. Agroa, a segunda edição do evento na capital baiana vai reunir produtos gourmet, artesanais e da agricultura familiar, com expositores e representantes das principais marcas e produtores do setor. São esperados mais de 200 expositores e 250 marcas de diversos municípios baianos, além de outros estados convidados. O Origem Week 2023 é uma realização da MVU Empreendimentos/Grupo M21, em parceira com o Governo da Bahia, através da SETUR, SDE, SDR, SEMA, SETRE e SEAGRI.

:: LEIA MAIS »

Seagri reúne representantes da cadeia produtiva do cacau para discutir importação de amêndoas da Costa do Marfim

 

A Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri) realizou reunião com representantes de diversos setores ligados à cadeia produtiva do cacau para discutir a situação das importações de amêndoas da Costa do Marfim (África). Diante das críticas a respeito de protocolos fitossanitários que vêm sendo adotados para a aceitação dessa produção, dentre outros questionamentos, o próprio secretário da Agricultura, Wallison Tum, pediu a reunião.

 

“Temos o maior respeito e cuidado para com a cadeia produtiva do cacau. Sabemos de sua representatividade dentro da nossa agricultura, como também da força simbólica dessa cultura na nossa Bahia e, até para além disso, do potencial dessa commodity mundial, negociada e valorizada nos mercados internacionais. Assim, podem ter certeza de que ouviremos todas as partes envolvidas e sairemos sempre em socorro de nossos agricultores, de nossa agricultura, mas também levando em consideração as necessidades da agroindústria, procurando um arranjo que seja benéfico e justo para todas as partes”, comentou o secretário Wallison Tum após o encontro.

:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia