WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

prefeitura itabuna sesab bahia shopping jequitiba livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


:: ‘Embasa’

Ligação clandestina furta mais de 1,1 milhão de litros de água em Ilhéus

Um hotel e um motel situados na região norte de Ilhéus foram flagrados desviando água, por meio de ligações clandestinas, da rede distribuidora da Embasa. A descoberta foi feita por uma equipe durante uma ação de combate às fraudes da empresa. A estimativa é que os estabelecimentos comerciais tenham furtado um volume de 1,1 milhão de litros de água por mês, quantidade suficiente para abastecer 200 residências ou para encher a piscina olímpica da Arena Aquática de Salvador, na Pituba.

A Embasa registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Crimes contra o Patrimônio. Os responsáveis serão multados e, após inquérito, podem ser condenados de um a quatro anos de prisão, confirma o artigo 155 do Código Penal, que qualifica o furto de água como crime contra o patrimônio. Além disso, terão que pagar o volume de água desviado anteriormente ao flagrante.

O gerente da Embasa em Ilhéus, Felipe Madureira, afirma que o combate às fraudes tem sido intensificado no município a fim de garantir a prestação de um serviço cada vez melhor à população. “A descoberta da ligação clandestina na zona norte foi possível com o geofonamento da área, ou seja, a identificação de vazamentos não-visíveis, aqueles em que a água não aflora à superfície e permanece embaixo da terra. O trabalho é feito à noite com a utilização de equipamentos mecânicos e eletrônicos que detectam ruídos”, explica.

Flagrante na BR-415 – Ainda no último mês de março, com apoio da Polícia Civil, a Embasa identificou uma ligação clandestina numa adutora às margens da BR 415, trecho Ilhéus/Itabuna. A água desviada, num volume estimado de 4 mil metros cúbicos, abastecia algumas construções irregulares, além de envolver grandes riscos. “A adutora é uma via expressa que conduz a água em grande volume e alta pressão e, no caso em questão, o vazamento da adutora, causado pela ligação clandestina, criou uma coluna de água mais de 21 metros de altura”, afirma.

Os responsáveis pelo furto foram identificados e vão responder a inquérito policial, além de multas. Madureira também destaca que a ligação clandestina na adutora na BR 415 prejudicava diretamente o abastecimento de água na zona Oeste de Ilhéus, uma área de grande concentração populacional, abrangendo beneficiários do programa Minha Casa Minha Vida, usuários do Hospital Regional Costa do Cacau, membros da comunidade acadêmica da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e residentes de bairros adjacentes.

 

Denúncia – Em caso de furto de água ou ligações clandestinas, a população deve efetivar a denúncia, sob anonimato, diretamente nos canais de atendimento por meio do Teleatendimento, no 0800 0555 195 ou pelo Atendimento Virtual: atendimentovirtual.embasa.ba.gov.br.

Semana da água: ações mobilizam duas mil pessoas em sete cidades do sul da Bahia

A comemoração da Semana da Água na região sul da Bahia abrangeu um total de 24 atividades desenvolvidas em sete municípios atendidos pela Embasa. As ações começaram no dia 19 de março e foram encerradas nesta quarta-feira (27) em Floresta Azul, atingindo um público estimado de quase dois mil estudantes das redes pública e particular de ensino, a maioria dos níveis fundamental e médio. Dentre as atividades, foram promovidas palestras, exposição da estação de tratamento de água piloto, oficina de sabão, visitas às instalações dos sistemas de água e esgoto e ao viveiro educador instalado no entorno da Barragem do Iguape, em Ilhéus.

Nas atividades, realizadas em cidades como Aurelino Leal, Canavieiras, Coaraci, Floresta Azul, Ibirapitanga, Itapitanga e Ilhéus, as pessoas foram sensibilizadas sobre a importância do uso consciente da água, mudanças climáticas que afetam diretamente a qualidade e quantidade de água para o consumo humano. Nas ações desenvolvidas pela área social da empresa, a assistente social da Embasa, Thaise Dias destaca que foram reforçados os benefícios da água tratada, cuidados com a rede de esgoto, preservação das matas ciliares, canais de atendimento da empresa, ações promovidas pela Embasa com a prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

:: LEIA MAIS »

Manutenção suspende abastecimento de água em localidades da zona norte de Ilhéus

O abastecimento de água na zona norte de Ilhéus foi temporariamente interrompido na manhã desta quinta-feira (14), devido à realização de serviços de manutenção emergencial na Estação de Tratamento de Água (ETA) Distrito.

As localidades afetadas são Sambaituba, Urucutuca, Aritaguá, Iguape, Novo Ilhéus, São Miguel, Jardim Savóia, São João, São José, Barra do Itaípe e São Domingos.

O trabalho deve ser concluído ainda hoje (14), até às 15h, quando o abastecimento será retomado de forma gradativa, com estimativa de regularização plena nas 24 horas seguintes.

Até a plena regularização do abastecimento, a Embasa recomenda o uso moderado da água disponível nos reservatórios domiciliares, evitando desperdício e usos que possam ser adiados.

Mais informações: 0800 0555 195, WhatsApp (71) 99717-0999 ou agenciavirtual.embasa.ba.gov.br

Onda calor se instala em Ilhéus e Embasa se planeja para assegurar abastecimento público de água tratada

 

A onda de calor extremo, desencadeada pelo fenômeno climático El Niño, também está afetando o sul da Bahia. Em Ilhéus, maior cidade atendida pela Embasa na região, a empresa adotou medidas preventivas desde a estiagem prolongada ocorrida entre 2015 e 2017 e vem dando continuidade a investimentos estruturantes visando a disponibilidade de água em períodos de estiagem severa.

Atualmente, a barragem do Iguape está com 78% da capacidade de reservação e o barramento do rio Santana não apresenta alteração de vazão. No entanto, o cenário é de atenção diante da previsão de manutenção da onda de calor e a não ocorrência de chuvas na região nos próximos meses. Hoje, está em processo a segunda licitação da obra de implantação da adutora dedicada, orçada em R$ 7 milhões, que amplia a atual capacidade de adução de água tratada a partir da ETA do Pontal para o centro de Ilhéus.

Já a barragem da Esperança terá a infraestrutura de captação e adução, que foi implantada em 2016, reativada, conforme autorização de órgãos ambientais. Esse manancial está situado em área de um parque municipal considerado unidade de conservação e de proteção ambiental. A barragem da Esperança atendeu a cidade de Ilhéus até 1971, quando a Embasa passou a captar na barragem do Iguape, manancial com maior capacidade para atender ao crescimento da cidade.

Investimentos

:: LEIA MAIS »

Embasa investe em segurança hídrica para abastecer Itaiá em períodos de estiagem

No distrito de Itaiá, município de Firmino Alves, cerca de 2.700 moradores passaram a contar com uma adutora de 13 quilômetros que transporta água tratada produzida pelo sistema integrado de abastecimento de Floresta Azul, partindo de Ponto do Astério até o reservatório de distribuição do sistema de abastecimento do próprio distrito. O investimento de R$ 1,5 milhão dotou Itaiá de uma fonte alternativa de água para abastecimento público durante períodos de estiagem, quando o rio Bambu, manancial que abastece a localidade, tem sua disponibilidade de água reduzida a níveis críticos.

Esse cenário de escassez hídrica já ocorreu em Itaiá, entre 2015 e 2017, quando o abastecimento da localidade ocorreu com redução de oferta e complementação com carros-pipa. No verão deste ano, as perspectivas climáticas na região sul da Bahia indicam poucas chuvas, devido ao fenômeno El Niño, e esse investimento da Embasa é a garantia de fornecimento de água tratada regular em Itaiá em cenário de escassez hídrica.

:: LEIA MAIS »

Itabuna Esporte Clube, com apoio da Emasa e da Embasa, vai disputar a temporada 2024 no Estádio Mário Pessoa

O Itabuna Esporte Clube vai disputar todas as suas partidas oficiais de futebol profissional em 2024 no estádio Mário Pessoa, em Ilhéus. A garantia é do prefeito daquela cidade, Mário Alexandre-Marão, que na manhã desta quarta-feira, dia 22, recebeu uma comitiva de dirigentes do clube itabunenense.

Em 2024, o Azulino vai disputar grandes competições, tendo como mando de campo o Mário Pessoa, em Ilhéus. O apoio da Prefeitura de ilhense, por meio da Secretaria de Esportes, foi fundamental para o planejamento das ações do clube.

Esta semana, o clube itabunense recebeu dois importantes apoios. Por meio do prefeito de Itabuna, Augusto Castro, do deputado federal Paulo Magalhães e do secretário de Esportes, Alcântara Pellegrini, a diretoria está assinando contrato de patrocínio com a Embasa e a Emasa.

:: LEIA MAIS »

Curso sobre Orquídeas movimenta zona rural de Buerarema

 

O agrônomo e orquidófilo Paulo Carilo, compartilhou um pouco de seu encantamento com as plantas Orquídeas nos dois últimos finais de semana na Oficina de Manejo de Orquídeas realizado pelo Instituto Macuco Jequitibá com patrocínio da EMBASA.

 

As orquídeas são plantas ornamentais muito diferentes de outras plantas na natureza. Por exemplo, crescem indefinidamente (não tem um tempo de vida máximo), possuem sementes muito pequenas e, durante a sua fase infantil têm um crescimento muito frágil. Mas uma vez crescidas, em maior parte apresentam uma resistência muito grande às adversidades e possuem flores de tamanhos e formas interessantíssimos, com cores variadas, e normalmente com boa duração. Todas possuem 2 pétalas, 3 sépalas e 1 labelo. São epífetas (somente se apoiam em outras plantas, nunca retirando nutrientes ou sugando sugando sua seiva).

“As orquídeas são facilmente encontradas, por exemplo, nas plantações de cacau. Muitos produtores a consideram como uma planta chupão e a retiram para não prejudicar a produção. Mas eles precisam saber que isso não é verdade. A realização dessa oficina apresentou este conceito aos produtores e trabalhou também questões de preservação e geração de renda adicional tanto para o embelezamento da propriedade, podendo promover o turismo, como para a reprodução manual dessas flores, para posterior comercialização”, afirmou o engenheiro.

:: LEIA MAIS »

Moradores de Ibitupã são orientados sobre o serviço de abastecimento de água tratada

 

Os moradores de Ibitupã participaram na terça-feira (26/9) de uma reunião com técnicos da Embasa, quando receberam orientações sobre uso responsável da água, as tarifas praticadas pela empresa, inclusive a tarifa social para os cadastrados no Programa Bolsa Família, e sobre a importância da água tratada para a saúde pessoal e coletiva. O encontro ocorreu na Escola Municipal Ednaldo José e teve a participação de 126 moradores e de representantes da Embasa na região.

Os moradores puderam fazer perguntas e tirar dúvidas, principalmente sobre as contas de água. A entrega do sistema de abastecimento de água de Ibitupã, maior distrito de Ibicuí, no centro sul do estado, aconteceu no sábado (23) com uma festividade organizada pela prefeitura. O abastecimento da localidade está sendo feito com água fornecida pela estação de tratamento de água (ETA) do município vizinho de Dário Meira, que tem captação no rio Gongogi.

A implantação do sistema de abastecimento de água de Ibitupã envolveu a construção de uma estação elevatória de água tratada, de um reservatório elevado de distribuição com capacidade para armazenar 50 metros cúbicos (m³), uma adutora de água tratada com 14 km de extensão e mais 5,2 km de rede de distribuidora. O projeto também prevê a instalação de 700 ligações de água em Ibitupã. Entre projeto e obra, iniciados em outubro do ano passado, o investimento foi de R$ 4,3 milhões com recursos próprios da Embasa.

:: LEIA MAIS »

Distrito de Ibitupã, em Ibicuí, passa a ter abastecimento público de água tratada

 

Os pedidos foram a São Roque, padroeiro da localidade, mas o atendimento de um desejo antigo aconteceu por meio da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), que neste sábado (23 de setembro) começa a abastecer com água tratada de qualidade a comunidade de Ibitupã, terra de Deus em tupi-guarani, maior distrito de  Ibicuí, no centro-sul baiano. O distrito de Ibitupã será abastecido com água fornecida pela Estação de Tratamento de Água (ETA) do município vizinho de Dário Meira, que tem captação no rio Gongogi.

A ETA de Dário Meira teve a capacidade de produção de água aumentada para atender à nova demanda e foi escolhida devido à proximidade de Ibitupã. As obras para implantação do Sistema de Abastecimento de Água (SAA) de Ibitupã envolveram as construções de uma Estação Elevatória de Água Tratada (EEAT), um Reservatório Elevado de Distribuição (RED) com capacidade de armazenar 50m3, uma adutora de água tratada com 14 quilômetros de extensão e mais 5,2 quilômetros de rede de distribuição.

Entre projetos e obras, iniciadas em outubro do ano passado, o investimento é de R$ 4,3 milhões de recursos próprios da Embasa. Estão previstas 700 ligações de água em Ibitupã. A localidade era atendida por um sistema simplificado gerenciado pela prefeitura e os moradores enfrentavam problemas de abastecimento devido à escassez de chuvas e à qualidade da água bruta captada num manancial de pequeno porte, que esgotava nos meses mais quentes do ano.

:: LEIA MAIS »

Abastecimento de água potável transforma vida de comunidade rural em Aurelino Leal

A chegada da água tratada mudou radicalmente, para melhor, a vida das 24 famílias do assentamento rural Jacutinga, no município de Aurelino Leal, no sul do estado. A distribuição de água tratada pela Embasa aconteceu em dezembro de 2013, às vésperas do Natal. A líder do assentamento, Ana Paula Santos, relembra emocionada ao dizer que “foi o melhor presente que a comunidade poderia desejar e veio até nossas casas pelas torneiras”. O desejo de ter água tratada vinha desde a criação da comunidade, em 2008.

Nesses dez anos em que a Embasa atende a comunidade, as mudanças promovidas pela água potável se evidenciam na melhoria da saúde dos 110 moradores do vilarejo do assentamento. As crianças, principalmente, ficaram livres de várias doenças transmitidas por veiculação hídrica. O agente de saúde Isaías Bispo Ramos, que atende a comunidade, observa que “ficou para trás o tempo em que as crianças eram acometidas por verminoses, diarreias, micoses e outras doenças de pele”. O mesmo quadro era apresentado pelos adultos.

:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia