O debate sobre desinformação precisa fazer parte do currículo escolar de forma contínua, para que formemos novas gerações conscientes dos riscos que conteúdos falsos trazem para a nossa democracia. Com o objetivo de que esses temas sejam incluídos nos projetos pedagógicos das escolas no início do ano letivo, o Instituto Palavra Aberta está lançando mais dois módulos do projeto #FakeToFora – Quem Vota se Informa: um sobre a Constituição Federal e outro sobre notícias regionais e jornalismo local.

O #FakeToFora é uma iniciativa desenvolvida pelo instituto, por meio do EducaMídia, com apoio de diversas instituições e organizações da sociedade civil. É composto por módulos que podem ser desenvolvidos separadamente ou como uma trilha única, alinhada à proposta de itinerários formativos do Ensino Médio. Além disso, oferece a metodologia para que os estudantes criem um coletivo ou clube de checagem, em que terão a oportunidade de praticar a leitura reflexiva das informações habitualmente.

novo módulo sobre a Constituição de 1988 conta com um plano de aula completo, com duração prevista de três aulas, para que alunos e alunas aprendam sobre os direitos essenciais aos cidadãos, com destaque para a fronteira entre liberdade de expressão e discurso de ódio nas redes sociais.

Já o módulo sobre notícias regionais e jornalismo local mostra a relação entre a qualidade da informação e as eleições municipais, para que crianças e jovens compreendam a importância e o impacto da escolha de prefeitos e vereadores nas políticas públicas que norteiam a vida cotidiana da população.

Todos os materiais são alinhados com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Além disso, são gratuitos e estão disponíveis para download no site do #FakeToFora.