O governador Jerônimo Rodrigues participou, na manhã desta terça-feira (24), no Palácio do Planalto, em Brasília, do lançamento do projeto “Sertão Vivo, Semeando Resiliência Climática em Comunidades Rurais no Nordeste”. O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, dentre outras autoridades, apresentaram a iniciativa, que pretende apoiar a população rural do semiárido do nordeste brasileiro, incluindo agricultores familiares, assentados da reforma agrária e comunidades tradicionais (povos indígenas, fundo de pasto, quilombolas). Ao todo, R$ 1,75 bilhão beneficiarão 430 mil famílias.

“É um projeto de fortalecimento da agricultura familiar, de combate à pobreza, da produção de alimentos. Colocamos uma proposta e ela já foi aprovada”, disse Jerônimo, que compareceu ao evento acompanhado pelos governadores do Consórcio Nordeste.

Na Bahia, a proposta encaminhada pelo Governo do Estado prevê que o projeto deverá beneficiar 35 municípios e 75 mil famílias, em um prazo de quatro anos. Dentre as cidades, estão Anagé, Andorinha, Barra do Mendes, Boa Nova, Brotas de Macaúbas, Cabaceiras do Paraguaçu,Caém, Caetanos, Caldeirão Grande, Campo Alegre de Lourdes, Cansancão, Casa Nova, Curaçá, Gentio do Ouro, Ibitiara, Itaguaçu da Bahia, Itiúba, Macururé, Malhada, Mansidão, Matina, Monte santo, Mucugê, Muquém do São Francisco, Nordestina, Novo Horizonte, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Pilão Arcado, Pindobaçu, Rafael Jambeiro, Riachão das Neves, Ribeirão do Largo, Santa Rita de Cássia e Uauá.

A Resiliência Climática é entendida como a capacidade de se recuperar ou suavizar a vulnerabilidade a choques relacionados ao clima, como enchentes e secas. Os agricultores familiares beneficiados deverão adotar princípios e práticas que proporcionem acesso à água, aumentem a produtividade e a segurança alimentar das famílias beneficiadas, ampliem a resiliência dos sistemas de produção agrícola, restaurem ecossistemas degradados e promovam a redução das emissões de gases do efeito estufa.

Consórcio Nordeste

Antes, também no Palácio do Planalto, o governador Jerônimo Rodrigues participou de reunião do Consórcio Nordeste com ministros de diferentes áreas, entre elas, da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, que abordou detalhes referentes à nova Carteira de Identidade Nacional (CIN). O documento de identificação único, num futuro breve, reunirá diversos documentos de identificação que existem atualmente no país.

Ainda no encontro, o ministro da Educação, Camilo Santana, e os integrantes do Consórcio Nordeste debateram novas propostas para o Programa Bolsa Presença, que tem como finalidade minimizar as desigualdades sociais, étnico-raciais e contribuir para a permanência e a diplomação dos estudantes de graduação em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

“Discutimos, aqui, novas possibilidades para fortalecermos a educação nacional, dos Estados e a educação integral, visando à redução da evasão escolar e garantindo a melhoria dos nossos indicadores”, destacou Jerônimo, que segue com agenda de compromissos na capital federal.