A BAMIN, em parceria com o Instituto Superior de Sustentabilidade (ISUS), promoveu, no dia 4 de outubro, uma oficina de capacitação voltada para empresários do setor de turismo da zona norte de Ilhéus. O evento faz parte do Programa de Reorientação da Atividade Turística (PTUR) que tem como objetivo qualificar produtos e serviços turísticos na região, estimular o fluxo de turistas na baixa estação, para reduzir os efeitos da sazonalidade, e promover a utilização adequada dos recursos naturais e culturais para se manterem protegidos.

A oficina foi ministrada por Caio Ramos, analista de Desenvolvimento Industrial e assessor de Crédito da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB). O foco da capacitação foi a importância da formalização empresarial e as linhas de crédito disponíveis no mercado. Por meio do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC), um serviço de apoio às micro, pequenas e médias empresas, prestado pelas Federações Estaduais de Indústrias e coordenado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), os participantes puderam obter informações sobre como captar recursos para investimentos e operações nos setores turísticos, contribuindo para a modernização, competitividade e expansão de suas atividades.

Ramon Chalhoub, coordenador de Relacionamento com Comunidades da BAMIN, ressaltou que o turismo sustentável desempenha um papel fundamental na geração de empregos, no aumento da renda, na promoção da cultura local e na mitigação de impactos ambientais. “Esse tipo de turismo está alinhado com as diretrizes da Organização Mundial do Turismo (OMT) e atende às necessidades das comunidades, empresas, meio ambiente e anfitriões, tanto no presente quanto no futuro”, destaca.

Uma das iniciativas do Programa de Reorientação da Atividade Turística é caracterizar os equipamentos dos setores de alimentação e hospedagem na área do entorno do empreendimento do Porto Sul, da BAMIN. Essa ação está alinhada com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, especificamente o ODS 8, que busca promover o crescimento econômico inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, além de trabalho decente para todos.