O clima é de grande expectativa entre representantes dos órgãos da juventude, imbuídos na importante missão de formular e apresentar políticas públicas que atendam às necessidades da classe, durante a 4ª Conferência Nacional de Políticas Públicas de Juventude. Para preceder o evento nacional, o Governo da Bahia, através da Secretaria de Relações Institucionais (Serin), convocou a etapa estadual do encontro, que terá como tema ‘Fortalecer o presente, construir o futuro: Desenvolvimento, Direitos, Participação e Bem Viver’.

Para compor a etapa estadual, conferências municipais ou regionais e macroterritoriais devem acontecer entre os dias 19 de setembro e 9 de outubro, atendendo às recomendações do regimento interno estadual. Para o coordenador-geral de Políticas de Juventude (Cojuve), Nivaldo Millet, a etapa municipal é um momento de promoção da participação social e de discussões e contribuições democráticas. “As conferências municipais são importantíssimas para conseguirmos compreender as dificuldades dos municípios e consolidar uma política mais ampla e eficaz a fim de sanar os problemas da juventude baiana nesses locais específicos. Assim, conseguiremos ter base para construir um debate a nível estadual ou federal”, pontuou.

Sobre a participação de jovens baianos na conferência nacional, Millet garantiu que a Bahia vai chegar grande e organizada. “Somos o estado que mais formula políticas públicas no país, com prioridade para a educação e política de primeiro emprego. Estamos alinhados com o Governo Federal e participando ativamente dos desdobramentos. Entendemos que, antes de garantir a participação na conferência estadual e nacional, é preciso estar mais perto dos territórios, com a sociedade civil e os conselhos estaduais e municipais atuantes, e desta forma, construir dias melhores para a juventude da Bahia e do Brasil”, acrescentou.

Durante a etapa estadual, prevista para acontecer em outubro, os debates serão organizados em torno de 12 eixos do Estatuto da Juventude (Lei 12.852, de 05 de agosto de 2013), que trata de temas como direito à cidadania, à educação, ao trabalho, dentre outros. O presidente do Conselho Estadual (Cejuve), Denilson Santana, sinalizou o compromisso da entidade em priorizar mais os programas estaduais nessas áreas, a exemplo do Partiu Estágio, Mais Futuro, Primeiro Emprego e o programa da Juventude Produtiva. “A partir desses encontros, faremos um novo levantamento das demandas que dizem respeito à juventude baiana, promovendo um diálogo de compromisso com representantes da sociedade civil, dos órgãos públicos federais, estaduais e municipais”, completou. A Conferência Nacional está prevista para acontecer no mês de dezembro deste ano.
Fotos: Rafael Martins/GOVBA