Além dos atrativos da capital, a Bahia possui diversos destinos turísticos que seduzem visitantes durante todo o ano, com aumento no verão. Após realizar ações para melhorar a estrutura das cidades e promover o estado no Brasil e no exterior, a Secretaria de Turismo (Setur) vai investir em ações para recepcionar o turista em terminais rodoviários, praças de pedágio, portos e aeroportos baianos até o fim da alta estação. A estratégia foi apresentada durante coletiva de imprensa realizada na sede da Setur, em Salvador, nesta segunda-feira (12). Até março, são esperados 6,2 milhões de turistas que devem injetar R$ 9 bilhões no estado.  O número de visitantes deve superar a marca do verão de 2019, quando foram recebidos seis milhões de pessoas, antes da pandemia de Covid-19.

 

“Hoje, a Bahia já tem uma movimentação no turismo superior ao período pré-pandemia. O maior exemplo disso é o número de empregos gerados na atividade. Nós perdemos na pandemia 19 mil postos de trabalho e, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), até setembro de 2022, a atividade já tinha recuperado mais de 20 mil postos. Estamos colhendo as ações de promoção do destino Bahia desenvolvidas durante o ano, feitas na área internacional, nacional e regional. Agora, vamos nos concentrar no nosso estado para bem receber quem nos visita.”, afirmou o secretário de turismo, Maurício Bacellar.

De acordo com o titular da pasta, a Setur vai realizar receptivos de visitantes em seis zonas turísticas do litoral e na Chapada Diamantina.  As ações serão feitas por guias de turismo e por técnicos da secretaria, que estarão disponíveis para prestar informações sobre roteiros de passeios e demais atividades. O Serviço de Atendimento ao Turista (SAT), balcão informativo disponível em terminais e locais de grande visitação, também foi preparado e requalificado para dar conforto, segurança e qualidade no serviço turístico em todo o estado.

 

Bacellar ainda destacou que serão realizadas pesquisas durante o receptivo para ajudar a conhecer o perfil do visitante e planejar melhor as futuras ações do setor. Outro ponto de atenção é o respeito às normas do decreto estadual em vigor de proteção ao novo coronavírus.

 

Ações estruturantes

 

O Plano Viva Turismo Bahia realizou, ao longo do ano, ações de biossegurança sanitária, qualificação e capacitação de mão de obra, promoção do destino Bahia e obras de infraestrutura. Entre as ações estruturantes já realizadas, está a parceria entre a Setur e o grupo Neoenergia Coelba para garantir o abastecimento de energia elétrica nos destinos turísticos. Um trabalho de inspeção estrutural, com poda de vegetação e manutenção e reforço nas redes foi realizado em 28 municípios das sete zonas turísticas.

 

“Nós identificamos as áreas onde há maior fluxo de pessoas neste período do verão. São em torno de 150 praias mais a área da Chapada Diamantina, onde fazemos todo um trabalho direcionado para estas regiões de maneira que esse fluxo de pessoas, que vai gerar um consumo maior de energia, possa acontecer de forma tranquila, com um trabalho de ajustes e investimentos, algo em torno de R$ 135 milhões este ano”, explicou o presidente do grupo, Luiz Ciarlini.

 

Fotos: Rafael Martins/GOVBA