Nos tempos de antigamente, a cidade de Aurelino Leal, no Sul da Bahia, tinha um prefeito chamado Antonio Freitas.

Certa vez, ele teve um projeto seu rejeitadao por oito votos a zero em primeira votação pela Câmara Municipal.

Procurou um advogado pra saber se poderia entrar na Justiça contra o resultado.

O advogado disse que iria demorar e além disso aquilo era um indicativo de que se os vereadores quisessem, lhe cassariam o mandato. O jeito, portanto, era conversar com os nobres edis.

Na votação seguinte, 8×0.

Só que dessa vez, todos os votos a favor do projeto do prefeito.

Quando perguntou a Antonio Freitas a razão daquele “milagre”, o advogado ouviu a resposta desconcertante:

-Enchi o embornal de milho e saciei a fome daquele galinheiro todo.

Milho, milhão, tudo a ver!