hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘Uesb’

Fruticultura cresce no Baixo Sul da Bahia

banana 2Os municípios de Gandu, Teolândia, Wenceslau Guimarães, Presidente Tancredo Neves, Nova Ibiá e Piraí do Norte, no Baixo Sul da Bahia, se transformaram em Polo de Fruticultura depois da crise da lavoura cacaueira. Atualmente, frutas como graviola, abacaxi, banana prata e da terra, cacau, cupuaçu, pupunha e exóticas como rambutan, lichia e mangustão saem das plantações mantidas nas 15.530 propriedades rurais espalhadas pelos seis municípios.

Para manter as propriedades rentáveis, os agricultores se uniram a associações, cooperativas, sindicatos e vários órgãos públicos para formar o primeiro Comitê de Fruticultura do Estado da Bahia. A região também conta com o apoio de entidades como a Embrapa, Uesc e Uesb. Há 15 anos o cacau reinava absoluto nas plantações. Mas, com a crise e impulsionados pelas dificuldades enfrentadas nas lavouras cacaueiras, os produtores rurais começaram a buscar alternativas.

O presidente do Comitê de Fruticultura do Baixo Sul e Presidente do Sindicato Rural de Gandu, Renato Dias, afirma que antes os órgãos atuavam de forma isolada. Então, a ideia foi unir forças para tornar o processo mais dinâmico e eficiente. “Juntos temos maior poder de reivindicação e negociação”.

Estudantes da Uneb e Uesb têm até sexta para se inscrever no Mais Futuro

Mais de 8,3 mil estudantes já foram beneficiados pelo Programa Mais Futuro, implementado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Educação (SEC). O objetivo do Mais Futuro é garantir a permanência na universidade dos jovens que se encontram em vulnerabilidade socioeconômica, com uma bolsa-auxílio mensal. Até sexta-feira (dia13), as inscrições do programa, que é voltado para as universidade estaduais, estão abertas para os alunos da Uneb (Universidade do Estado da Bahia) e Uesb (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia).

Entre 7 e 17 de agosto, as inscrições estarão abertas para os estudantes da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana) e UESC (Universidade Estadual da Santa Cruz). Para participar do Mais Futuro, o estudante deve estar regularmente matriculado em Curso de Graduação presencial nas universidades públicas estaduais (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc). Outro critério é que ele esteja, comprovadamente, em situação de vulnerabilidade socioeconômica e não tenha concluído outro curso de nível superior.

O valor da bolsa é de R$ 300 para quem estuda a até cem quilômetros de onde mora, ou de R$ 600 para os que vivem a uma distância maior. No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. Para mais informações interessados e inscrições, os interessados em participar do programa devem acessar o seguinte endereço: maisfuturo.educacao.ba.gov.br/permanencia.

Governo concede avanço nas carreiras de 1.249 professores universitários em 2017

O Governo da Bahia concedeu promoções e progressões nas carreiras de 1.249 professores universitários em 2017, totalizando um investimento de R$ 10,2 milhões. A evolução nas carreiras dos docentes foi liberada a partir de maio de 2017, quando o Estado saiu do limite prudencial, imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

As promoções e progressões nas carreiras estavam represadas, desde o início de 2016, após limite com gastos de pessoal ser ultrapassado no último quadrimestre de 2015. Quando o limite prudencial é excedido, a legislação impede a concessão de avanços nas carreiras dos servidores, proíbe a contratação de novos funcionários e veda o reajuste para o funcionalismo, dentre outras medidas.

As despesas com servidores excederam o limite em função da queda de arrecadação tributária, causada pela crise econômica que atinge o país. Com a diminuição da arrecadação, o percentual com gastos de pessoal ultrapassou o determinado pela LRF.

O Estado saiu do limite no primeiro quadrimestre de 2017 (janeiro a abril), com a reação da economia baiana, a melhoria na arrecadação e com base em uma gestão financeira responsável do Governo.

Read the rest of this entry »

Mais de 4,6 mil universitários se inscreveram na segunda etapa do Mais Futuro

mais fNa segunda etapa, o  recebeu inscrições de 4.601 estudantes das universidades estaduais (Uesc, Uefs, Uesb e Uneb), até o encerramento do prazo, às 23h59 de sexta-feira (3), para auxílio-permanência e estágio. O programa é direcionado a estudantes em condições de vulnerabilidade socioeconômica e tem o objetivo de garantir a permanência e a conclusão das suas graduações. Agora, as quatro universidades irão conferir a documentação dos alunos cadastrados, referente aos requisitos necessários para enquadramento no perfil do programa.

“Esta iniciativa beneficia aqueles estudantes que mais precisam de políticas públicas para garantir sua permanência na universidade, o acesso ao estágio e a conclusão do ensino superior. Nosso objetivo é preparar os estudantes para o futuro. Este programa é uma iniciativa importante para assegurar que aquele estudante mais carente permaneça na universidade até o fim do curso”, explicou o secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, acrescentando que este projeto vai ao encontro de outras iniciativas do Governo da Bahia para apoiar a juventude, como o programa Primeiro Emprego e o Partiu Estágio.

São ofertados estágio e auxílio permanência para estudantes de baixa renda participantes do CadÚnico. O auxílio varia de R$ 300 a R$ 600 mensais. Do total de inscritos, 3.148 foram para auxílio destinado a universitários que estudam a até 100 quilômetros da sua cidade de origem. Outros 1.212 foram inscritos na modalidade destinada àqueles que moram em cidades a mais de 100 quilômetros de distância do campus onde estão matriculados. Além disso, 47 estudantes se inscreveram na modalidade complementar, ofertada para aqueles que já recebem outra bolsa federal ou estadual.

Outros 194 estudantes foram para as vagas de estágio. No total, a Universidade do Estado da Bahia (Uneb) foi a que registrou maior demanda, com 2.368 inscritos, seguida pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), com 940; pela Universidade Estadual do Sudoeste (Uesb), com 728 inscritos; e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), com 565 inscritos.

Prorrogadas as inscrições para o pré-vestibular Universidade para Todos

uni 1A Secretaria da Educação do Estado prorrogou, até a próxima segunda-feira (12), as inscrições para o curso Universidade Para Todos (UPT), que é preparatório para o vestibular e para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Estão sendo ofertadas 16.400 vagas para Salvador e mais 228 localidades da Bahia, nos 27 Territórios de Identidade. A ação é desenvolvida em parceria com as universidades estaduais UNEB, UEFS, UESB e UESC. As inscrições serão realizadas, exclusivamente, no Portal da Educação (educacao.ba.gov.br/universidadeparatodos).

Poderá concorrer a uma vaga o candidato que for egresso do Ensino Médio das redes estadual ou municipal do Estado da Bahia. Também podem concorrer estudantes das redes públicas estadual ou municipal matriculados, em 2017, nas seguintes situações:  3º ano do Ensino Médio Regular ou suas modalidades correspondes, do 4º ano da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio ou suas modalidades correspondentes. Todos estes estudantes precisam ter concluído o Ensino Fundamental II (5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes), e a 1ª e 2ª séries do Ensino Médio Regular ou modalidades correspondentes nas redes estadual ou municipal no Estado da Bahia.

Read the rest of this entry »

Mais de 5,7 mil universitários são inscritos no programa Mais Futuro

O Programa Mais Futuro recebeu inscrições de 5.763 estudantes das universidades estaduais (UESC, UEFS, UESB e UNEB), até o encerramento do prazo, às 23h59 deste domingo (2/04), para auxílio-permanência e estágio. O programa é direcionado a estudantes em condições de vulnerabilidade socioeconômica e tem o objetivo de garantir a permanência e a conclusão das suas graduações. Agora, as quatro universidades irão conferir a documentação dos alunos cadastrados, referente aos requisitos necessários para enquadramento no perfil do programa.

O prazo das inscrições era até a última sexta-feira (31/03), porém o governador Rui Costa anunciou a prorrogação até domingo, em sua página oficial no Facebook. O secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro, faz uma avaliação do processo. “O número de inscritos reforça a grandeza desta política pública inclusiva. O governo do Estado tem a Educação como uma prioridade. Nosso objetivo é preparar os estudantes para o futuro. Este programa é uma iniciativa importante para assegurar que aquele estudante mais carente permaneça na universidade até o fim do curso”, destaca.

São ofertados estágio e auxílio permanência para estudantes de baixa renda participantes do CadÚnico. O auxílio varia de R$ 300 a R$ 600 mensais. Do total de inscritos, 2.888 foram para auxílio destinado a universitários que estudam a até 100 quilômetros da sua cidade de origem. Outros 1.659 foram inscritos na modalidade destinada àqueles que moram em cidades a mais de 100 quilômetros de distância do campus onde estão matriculados. Além disso, 302 estudantes se inscreveram na modalidade complementar, ofertada para aqueles que já recebem outra bolsa federal ou estadual. Estando no perfil do programa, o estudante poderá receber o auxílio desde o primeiro semestre até completar dois terços do curso.

Outros 914 estudantes foram para as vagas de estágio. No total, a UNEB foi a que registrou maior demanda, com 2.555 inscritos, seguida pela UESC, com 1.490; pela UEFS, com 909 inscritos, e a UESB, com 814 inscritos.

 

Inscrições para o Mais Futuro terminam amanhã

Nesta sexta-feira (31) encerra o prazo limite do período de inscrição no Programa Mais Futuro, do Governo do Estado. Estudantes das quatro universidades estaduais devem ficar atentos para não perderem a oportunidade de receber bolsa auxílio permanência e ter prioridade em vagas de estágio na área dos cursos que escolheram. O programa de assistência estudantil – o primeiro desenvolvido pelo Governo do Estado na história da Bahia – atende somente quem está com dados atualizados no CadÚnico,  e que tenha renda familiar mensal de até três salários mínimos. Para participar, o interessado também não pode possuir vínculo empregatício e não deve ter concluído qualquer outro curso de nível superior.

“Não se trata de uma seleção. Basta o estudante preencher os requisitos que poderá realizar as inscrições para receber os benefícios. A meta do programa é atender cerca de nove mil estudantes, independente da idade e do curso escolhido. Esta é uma maneira de incentivar o estudo superior e evitar a evasão”, explica o pró-reitor de Assistência Estudantil da Uneb, Ubiratan Azevedo de Menezes.

mfutNatural da região de Irecê, a estudante de fonoaudiologia da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Vitória Sarmento (foto), já está inscrita no programa. Para a garota de 18 anos, de família humilde, e que mora em Salvador de aluguel, a ajuda chegou em boa hora.  “As vezes é mais fácil entrar na faculdade do que continuar. Aqui em Salvador o custo de vida é alto. São muitas as despesas. Esse programa veio ajudar quem tem vontade de estudar e crescer profissionalmente. Isso é muito importante”, afirma.

Para realizar a inscrição, o estudante deverá manifestar formalmente o interesse de participar do programa por meio da página na internet (www.maisfuturo.educacao.ba. gov.br). O próximo passo é se cadastrar na unidade de ensino, apresentando documentos como RG, CPF, comprovante de residência, folha de resumo do CadÚnico e termo de aceite e compromisso do aluno, encontrado no edital. O pagamento das bolsas será feito diretamente ao próprio estudante, através de cartão, em conta bancária criada exclusivamente para esta finalidade.

O Mais Futuro é um programa de assistência estudantil criado pelo Governo do Estado para garantir a permanência dos estudantes em condições de vulnerabilidade socioeconômica, nas universidades públicas estaduais (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc). A iniciativa, que terá investimento de R$ 50 milhões até o final de 2018, integra o Programa Educar para Transformar.

Benefícios

O auxílio permanência tem valor de R$ 300 ou R$ 600 mensais. O primeiro valor é destinado a universitários que estudam a até 100 quilômetrosda sua cidade de origem. Já o segundo é para aqueles que moram em cidades a mais de 100 quilômetros de distância do campus onde estão matriculados. Estando dentro do perfil do programa, o estudante poderá receber o auxílio desde o primeiro semestre até completar dois terços do curso.

No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. Os estudantes que já estão na fase final do curso e atendem os critérios também podem ingressar no programa, já na fase do estágio.

Cursos de universidades estaduais da Bahia estão entre os melhores do País

 

UescDe acordo com o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2015, as universidades estaduais do Estado (Uneb), Campus de Salvador, de Vitória da Conquista (Uesb) e de Itabuna/Ilhéus (Uesc), ficaram entre as melhoras do Brasil, superando a médica nacional em algumas disciplinas, ao conseguir Conceito Preliminar de Curso (CPC) mais alto que instituições particulares e outras públicas. Os resultados foram divulgados este mês pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anízio Teixeira (Inep).

Alguns cursos se aproximaram da nota máxima (5), como é o caso de Psicologia da Uneb (campus de Salvador), avaliado com 4,7422, ficando, em terceiro lugar – seguido da Universidade Federal do Recôncavo –UFRB (7º) e Universidade Federal da Bahia – Ufba (10º) – entre as graduações da disciplina no País. A explicação para o desempenho é o enquadramento às diretrizes curriculares.

A Uneb, em Salvador e Juazeiro, também foi bem avaliada pelo Enade – exame que todo estudante concluinte precisa fazer para obter o diploma – no curso de Direito, com notas 4,3391 e 4,0616, respectivamente. A Uesb (Conquista) teve destaque nos cursos de Administração  (4,0915) e Direito (4,0886). Na Uesc, o curso mais bem avaliado foi o de Direito, com a nota 4,0278.

O secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, destacou que este resultado comprova a qualidade das universidades públicas da Bahia. “Temos dialogado muito com os reitores, buscando ampliar cada vez mais a participação das universidades na melhoria da educação básica, aproveitando toda a expertize que possuem. Já temos parcerias importantes na implantação dos Complexos Integrados de Educação, junto com a Uneb e UFSB [Universidade Federal do Sul da Bahia]”.
Segundo ainda Pinheiro, o Governo também está ampliando o perfil da participação das universidades públicas da Bahia na formação de professores e formatando junto com elas o projeto para as licenciaturas interdisciplinares”.  O secretário também destacou “o projeto Mais Futuro, que está contribuindo para a garantia de permanência daqueles estudantes com maior vulnerabilidade social”.

Abertas inscrições para auxílio permanência e estágios destinados a estudantes das universidades estaduais

 

Uesc
Estudantes das universidades estaduais da Bahia têm até o dia 31 de março para se inscrever no Programa Mais Futuro pelo endereço maisfuturo.educacao.ba.gov.br/permanencia.  A iniciativa promove o Projeto Estadual de Auxílio Permanência, do Governo do Estado, que é destinado a alunos em condições de vulnerabilidade socioeconômica das quatro universidades estaduais da Bahia (UESC, UESB, UEFS e UNEB). O objetivo é apoiar os estudantes na continuidade dos estudos, evitando o abandono do curso e contribuindo para que concluam suas graduações.

“A meta é beneficiar nove mil estudantes universitários com auxílio permanência e estágio, em investimentos que chegarão a R$ 50 milhões até o fim de 2018”, afirma o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro. O secretário explica que para ter acesso ao benefício, o estudante deve estar inserido em alguns critérios, como possuir registro, individual ou familiar no Cadastro Centralizado de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico); possuir renda familiar per capita mensal não superior a meio salário mínimo; possuir renda familiar total mensal de até três salários mínimos e não ter nenhum vínculo empregatício.

Os estudantes beneficiados receberão o Auxílio Permanência nos primeiros 2/3 do período de duração total do curso, tendo a opção e a prioridade para ingressar na segunda parte do projeto vinculado a um estágio de nível superior no último 1/3 de duração de curso.  Os auxílios serão divididos em três tipos: Básico – valor mensal de R$ 300 para estudantes que residem no município sede do campus ou até 100 Km de distância; Moradia – valor mensal de R$ 600 para estudantes que residam a mais de 100 Km do município sede do campus e Complementar – valor mensal para estudante que já tenha benefício de outra bolsa, mas esteja abaixo do teto máximo estabelecido.

Abertas inscrições do Mais Futuro para estudantes de universidades estaduais

Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (7) os editais do Programa Mais Futuro, que tem como objetivo promover a permanência e melhora do desempenho dos estudantes das universidades estaduais baianas. As inscrições para ter acesso ao auxílio permanência ou às vagas de estágio estão no site http://maisfuturo.educacao.ba.gov.br e seguem até 31 de março. Não haverá prorrogação do prazo.O auxílio terá valor de R$ 300 ou R$ 600 mensais. O primeiro valor é destinado a universitários que estudam a até 100 quilômetros da sua cidade de origem. Já o segundo é para aqueles que moram em cidades a mais de 100 quilômetros de distância do campus onde estão matriculados. Estando dentro do perfil do programa, o estudante poderá receber o auxílio desde o primeiro semestre até completar dois terços do curso.

No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. Os estudantes que já estão na fase final do curso e atendem os critérios também podem ingressar no programa, já na fase do Estágio.

Os alunos podem obter mais informações e tirar dúvidas sobre o programa através dos telefones:

Secretaria da Educação do Estado – 0800 071 8956
Uneb – (71) 3117-2418
Uefs – (75) 3161-8110
Uesb – Campus Vitória da Conquista (77) 3424-8795; Campus Itapetinga (77) 3261-8664; Campus Jequié (73) 3528-9716
Uesc – (73) 3680-5452

 

Estudante da rede estadual se destaca na Redação do Enem

gustavoO estudante Gustavo Medrado Santos, 18, concluinte do Ensino Médio no Colégio Estadual Gilda Ramos dos Santos, localizado em Jitaúna, no Centro-Sul Baiano, tem muito o que comemorar neste início de ano. Com uma nota de 920 na Redação e boa classificação nas áreas de Humanas e Exatas nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), ele poderá realizar o seu sonho de entrar para o curso de Direito em uma  universidade pública.

Muito interessado por disciplinas como História, Geografia e Ciências, além de um gosto especial  pela Constituição Federal, Gustavo revela que não teve dificuldade em produzir a Redação com o tema ‘Meios para se combater a intolerância no Brasil’. “Para escrever usei o artigo 5º da Constituição Federal que trata dos direitos e deveres individuais e coletivos. E na conclusão enfatizei a necessidade de se respeitar a religião de cada um para que possamos combater a intolerância religiosa”, disse.

Filho caçula de uma família de cinco irmãos, Gustavo se orgulha de ser o primeiro a ter condições de entrar em uma universidade. “Fiz a inscrição para o curso de Direito nas Universidades Estaduais do Sudoeste da Bahia (Uesb) e Santa Cruz (Uesc), onde tenho grande chance de passar, além das oportunidades dadas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) ou Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Com certeza estarei cursando o Ensino Superior este ano e o mais importante em algo que me identifico”, ressaltou.

Ainda segundo Gustavo, o apoio dos pais e dos professores foi fundamental para o seu sucesso. “Meus pais sempre me deram apoio e encontrei professores que me incentivaram bastante, sempre dando dicas e apresentando as disciplinas de forma que eu aprendesse com mais facilidade. E é bom destacar que minha vida foi toda no ensino público, por isso é importante acreditar que somos capazes de conseguir algo mais,” orgulha-se.

 

Estudo descreve história genética do cacau no Brasil

genetica(Peter Moon  |  Agência FAPESP) – A saga do cacau no sul da Bahia faz parte da história econômica e cultural do Brasil. Não fosse a bem-sucedida introdução dos cacaueiros na região de Ilhéus no século 18, não haveria o ciclo do cacau da Bahia nem motivos para inspirar Jorge Amado a escrever Gabriela, Cravo e Canela.

Mas o sucesso da cultura do cacau na Bahia é coisa do passado. O Brasil, que já foi o segundo maior produtor mundial de cacau, hoje é apenas o sexto. E foi somente em 2015, após mais de 20 anos excluída do mercado mundial, que a Bahia pôde retomar a exportação do produto.

A culpa do declínio da cacauicultura baiana é o fungo Moniliophtora perniciosa, que transmite a doença da vassoura-de-bruxa. A praga apareceu na região de Ilhéus-Itabuna em 1989 e se alastrou afetando os frutos, os brotos e as flores dos cacaueiros.

cacau-ouro-2As árvores deixaram de dar frutos. A produção brasileira, que era de 320 mil toneladas por ano, despencou para 190 mil toneladas por ano em 1991. Toda a queda corresponde ao tombo da cacauicultura baiana, estado que concentrava 80% da produção.

Nas últimas duas décadas, muitos esforços têm sido feitos para o combate à vassoura-de-bruxa, especialmente na busca de novas variedades de cacau resistentes à praga, pois o fungo continua presente no sul da Bahia.

Uma iniciativa inovadora é o estudo de estrutura genética e da diversidade molecular do assim chamado “cacau da Bahia”, um conjunto de variedades locais desenvolvidas nos últimos dois séculos. O estudo é conduzido pela professora Anete Pereira de Souza, do Instituto de Biologia e do Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética da Universidade Estadual de Campinas, ao lado de pesquisadores de diversas universidades e centros de pesquisa da Bahia, como a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano).

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30