hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Posts Tagged ‘Teatro Popular de Ilhéus’

Teodorico Majestade se apresenta na Tenda do TPIe depois parte para a Europa

teoUm prefeito prestes a perder seu mandato por conta de denúncias que vieram a público. Num contexto como esse, poderia a arte ter um papel político? O espetáculo “Teodorico Majestade: as últimas horas de um prefeito” é uma sátira política em formato de cordel, construindo um protesto bem-humorado que mostra o lado ridículo dos bastidores da política corrupta e que, ao mesmo tempo, conclama o povo a exercer seus direitos de cidadão.

Em cartaz há quase 13 anos – desde 26 de novembro de 2006 – a montagem surgiu como um posicionamento do Teatro Popular de Ilhéus diante dos escândalos ocorridos na cidade. No ano seguinte, a repercussão da peça contribuiu para a mobilização da população ilheense contra o então prefeito Valderico Reis, tendo histórica importância na cassação de seu mandato. Inspirada na literatura de cordel, na xilogravura e no cancioneiro nordestino, a peça narra o drama do prefeito da fictícia Ilha Bela, acuado em seu gabinete, cercado pela população revoltada com suas trapaças. Boca-suja e beberrão, o alcaide se vê abandonado pelos seus comparsas e, num ato de desespero para se manter no poder, tenta negociar com o povo, que pede sua cassação imediata.

O espetáculo tem texto e direção de Romualdo Lisboa e conta com Ely Izidro no papel do prefeito “Teodorico Majestade”; Takaro Vítor como “Malote”; Tânia Barbosa como “Maria Antônia das Armas; Aldenor Garcia como “Gersinaldo Quina”; e Cabeça Isidoro como o “Cantador”. Teodorico Majestade vai em cena na próxima sexta-feira (05), às 20 horas, na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus. A classificação é 14 anos, e os ingressos, que custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), já estão à venda na Livraria Papirus, no site do TPI (www.teatropopulardeilheus.com.br/programacao), podendo ser obtidos ainda na bilheteria do evento.

Read the rest of this entry »

TPI lança campanha para participação em festival alemão

Teodorico vai à Alemanha - Foto Kelson Souza

O Teatro Popular de Ilhéus, que acaba de estrear seu mais novo espetáculo, intitulado “Baltazar e a terrível peleja entre o Cangaceiro e o Coronel ou às vezes tem briga que termina em merda”, lança agora uma campanha de arrecadação de recursos para o custeio da participação do grupo no “Sommerwerft Festival am Fluss”, que acontecerá no mês de julho, na cidade de Frankfurt, na Alemanha. O TPI foi convidado pelo evento para realizar a cerimônia de abertura o festival, que será feita com a apresentação do espetáculo “Teodorico Majestade: as últimas horas de um prefeito” – premiada montagem que está em cartaz desde 2006.

Representando a cultura nordestina em um dos maiores festivais de artes do mundo, o grupo ainda apresentará seu novo espetáculo de mamulengos e também ministrará oficinas e participará de vivências de intercâmbio cultural com companhias de todas as partes do mundo. No entanto, o TPI não dispõe de recursos para bancar viagens e participação em eventos fora do seu domicílio, e para isso conta com o apoio colaborativo popular.

A campanha de arrecadação visa a compra das passagens para pelo menos 10 integrantes do TPI, entre atores, diretores e técnicos, que também levarão figurinos, cenários e equipamentos necessários para as apresentações. A contribuição pode ser feita por qualquer pessoa através de depósito em conta no Banco do Brasil, agência 3192-5, conta corrente 15598-5, ou ainda via cartão de crédito diretamente na Tenda TPI. Outras formas de contribuição podem ser consultadas pelo telefone (73) 4102-0580 ou pelo e-mail tpilheus@gmail.com.

Espetáculo de mamulengos estréia na Tenda TPI

Baltazar TPI (Kelson Souza)No próximo sábado, dia 1º de junho, estreia o mais novo espetáculo do Teatro Popular de Ilhéus, intitulado “Baltazar e a terrível peleja entre o Cangaceiro e o Coronel ou às vezes tem briga que termina em merda”. A montagem, escrita e dirigida por Romualdo Lisboa, é um teatro de bonecos inspirado nos mamulengueiros do nordeste do Brasil.

A obra conta a história de Baltazar, um trabalhador muito astuto que descobre por acaso o ataque do Cangaceiro mais temido do sertão, João Valente, à cidade para cobrar vingança do Coronel João Redondo. O Coronel é pai de Minelvina, por quem Baltazar se desmancha de amores. Com a ajuda do amigo Benedito, Baltazar, medroso de corpo e alma, vai pôr em prática suas artimanhas para salvar a vida do Coronel e cair nas graças de Minelvina.

Os atores Tânia Barbosa, Ely Isidro, Gilberto Morais e Shicó do Mamulengo dão voz e vida aos 10 personagens, cuja história se passa em um cenário físico montado em palitos de picolé e um cenário virtual feito em projeção mapeada. Com o mote de que “a violência não é nada diante da inteligência”, o espetáculo tem direção musical de Antônio Melo e cenários, bonecos e figurinos de Shicó do Mamulengo, que é bonequeiro, cenarista e ator, recém cegado à equipe do TPI.

Read the rest of this entry »

Tenda TPI divulga programação de abril

Carranca - Foto Haísa LimaO Teatro Popular de Ilhéus abre o mês de abril com dois espetáculos para os finais de semana da primeira quinzena. Nesta sexta-feira (05), às 20 horas, a Tenda recebe mais uma exibição do espetáculo “Carranca: da proa do barco para o palco”. O ator Gilberto Morais, da Cia. de Teatro Mistura, de Ibotirama/BA, interpreta Zé das Carrancas, personagem pitoresco e engraçado que canta e declama seus versos e rimas sobre a magia das carrancas – esculturas de madeira que ficavam nas proas dos barcos dos pescadores com o objetivo de espantar os maus espíritos, afugentar mal olhado e proteger os barqueiros. A montagem tem participação especial de Cabeça Isidoro na ambientação musical. A sessão tem classificação 14 anos, será acessível em Libras e contará ainda com a presença de alunos do IF Baiano Uruçuca, trazidos pelo projeto de formação de público “O IF Baiano te leva ao teatro”, mediado pela professora e atriz Iara Colina.

Na semana seguinte, dia 14 (domingo), às 19 horas, a Tenda TPI recebe o espetáculo de dança “Líquidxs”, produzido pelo Coletivo Rachas. Segundo as criadoras, a montagem surgiu “a partir do anseio de falar sobre as questões que nos atravessam e do desejo de criação desde o nosso lugar enquanto mulheres artista”. O espetáculo é a primeira ação micropolítica do coletivo, que tem como proposta trazer provocações acerca da cisheteronomatividade enquanto padrão que expropia corpos, subjetividades e suas (r)existências. “Líquidxs” é uma ação de dança que retrata a partir do lugar de cada uma das criadoras as percepções de mulher e a relação com o CIStema patriarcal, pensando a arte como uma grande ferramenta para a educação e para a (r)existência, com perspectiva teórico-prática da decolonialidade para a criação artística e nas formas de ser e estar em cena. O evento tem classificação 18 anos.

Read the rest of this entry »

TPI promove Mostra de Cordel e Feirinha de Produtos Regionais

tpiNo próximo dia 29 (sexta-feira), a partir das 19h, o Teatro Popular de Ilhéus realizará a Mostra de Poesia Popular de Cordel, evento que tem o objetivo de incentivar a expressão da literatura popular e de cordel no sul da Bahia. Aberto ao público, o encontro será na área externa da Tenda. Haverá encontro de poetas cordelistas em performances declamadas de poemas de cordel para o público. No prelúdio da mostra e durante toda a noite também ocorre a Feirinha Popular de Produtos Regionais, com abertura marcada para as 18 horas.

A mostra contará com a presença do professor e poeta Lourival Piligra numa exposição oral sobre o reconhecimento da Literatura de Cordel como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. Na sequência, ocorrerá uma homenagem a Minelvino Francisco dos Santos, grande nome do cordel. A noite também será de lançamento do cordel O Encontro de Helena com o Sereio, de Alessandra Simões e Franklin Costa.

A atração musical da noite ficará por conta do Grupo 4° Compasso, formado por jovens oriundos da Filarmônica Capitania dos Ilhéos e que tem a proposta de resgatar gêneros brasileiros tradicionais e principalmente nordestinos como o Chorinho, o Baião, o Xote, o Maxixe, o Frevo, o Maracatu e misturar tudo isso com gêneros urbanos.

Read the rest of this entry »

Teatro Popular recebe “O Quadro: A revolução começa nas margens”

tpi

Tráfico de drogas, violência contra a mulher e relações familiares conflituosas são alguns dos temas abordados no espetáculo “O QUADRO: a revolução começa nas margens”. Encenada pelo Coletivo 7. A montagem volta a Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) nesta quinta-feira (14), às 19h30min com sessões ainda nos dias 22 e 30, também no mesmo horário. As entradas custam R$ 20 inteira e R$ 10 meia, à venda na TPI. A classificação indicativa é 14 anos.

Com texto de Romualdo Lisboa e direção de Valdiná Guerra, a obra narra a história de Nino e Lia, um casal de jovens que vivenciam uma realidade de violência e de abuso dentro do ambiente familiar e social em que fazem parte. Ambos assumem espaços de comando que se alternam. A peça tem a parceria com o Arte no Ato, grupo de teatro do Curso Técnico de Teatro do CEEP do Chocolate Nelson Schaun, no Malhado, zona norte da cidade.

Atualmente, o grupo Teatro Popular de Ilhéus se divide entre as atividades de manutenção e dinamização de sua sede e seus projetos artísticos, que estão diretamente ligados à pesquisa estética desenvolvida desde 1995. O grupo mantém a Tenda através do Fundo de Cultura da Bahia com programação mensal que inclui espetáculos, exibição de filmes, cursos e oficinas, debates, encontros e intercâmbios com outros grupos e artistas.

 

“Improviso, oxente!”, debate mulher e ´corpos invisíveis`

oxeO Teatro Popular de Ilhéus promove nesta terça-feira (12), mais uma edição do projeto “Improviso, oxente!”, quadro criado pelo grupo que combina painéis, debates e intervenções artísticas através de temas que tenham relevância social.

A edição especial do mês de luta das mulheres tem como tema “Corpos invisíveis: mulheres na política, mulheres em situação de rua e mulheres trans”. Com mediação da professora e ativista Indiara Rosa, o encontro contará com a presença de Elizabeth Zorgetz, que é historiadora, mestranda em Economia Regional e Políticas Públicas, colunista e militante da União da Juventude Comunista; Dejeane de Olivera, doutora em Enfermagem e docente da UESC; e Isabella Silva, professora de história, mestranda em Ensino e coordenadora técnica do primeiro cursinho Trans+ na UFSB.

Na abertura dos debates, entre as sessões e também no final, o evento contará ainda com intervenções artísticas das poetas Má Reputação (Karen Oliveira) e Pretinha (Claudiane Amorim) e da exibição do vídeo “Mulheres em vulnerabilidade de rua em Ilhéus”. Ainda compondo a programação do “Improviso, oxente!”, a Tenda sediará uma Feira Interativa de Mulheres, com exposição de produtos feitos e vendidos por mulheres da região. A entrada é franca e a classificação do debate é 14 anos.

 

Tenda do TPI apresenta “Mariana: a história que se perdeu”

Dois espetáculos em cinco sessões, além de um debate e uma mostra, ambos com feira de produtos regionais, são os eventos programados para o mês de março no Teatro Popular de Ilhéus. A programação começa às 19 horas do próximo sábado, dia 09, com o espetáculo de dança “Mariana: a história que se perdeu”, produzido pela A-rrisca Cia de Dança, com reapresentação no dia 16 em mesmo horário. A montagem, que tem classificação livre, foi criada em 2017 sob direção de Juliana Faltz, Rafaela Costa e Liliane Couto, e traz uma reflexão crítica sobre um dos maiores crimes ambientais ocorridos no país: o rompimento da barragem de rejeitos de minério do Fundão, ocorrida em 2015, sob responsabilidade da Samarco (comandada pela Vale e BHP billiton), liberando milhões de metros cúbicos desses rejeitos e formando uma lama tóxica que devastou o município de Mariana, apagando parte de sua história e deixando centenas de desabrigados, mortos e feridos, prejudicando a fauna e flora do local, contaminando a água e levando à extinção espécies animais e vegetais. Pouco mais de 3 anos após esse crime ocorre outro rompimento de barragem, também sob responsabilidade da Vale, dessa vez na cidade de Brumadinho – acontecimento que faz este espetáculo ainda mais atual.

tenda tpi
No dia 12 (terça-feira), a partir das 19 horas, o TPI realiza mais uma edição do projeto “Improviso, oxente!”, quadro criado pelo grupo que combina painéis, debates e intervenções artísticas através de temas que tenham relevância social. A edição especial do mês de luta das mulheres recebe o título “Corpos invisíveis: mulheres na política, mulheres em situação de rua e mulheres trans”. Com mediação da professora e ativista Indiara Rosa, o encontro contará com a presença de Elizabeth Zorgetz, que é historiadora, mestranda em Economia Regional e Políticas Públicas, colunista e militante da União da Juventude Comunista; Dejeane de Olivera, doutora em Enfermagem e docente da UESC; e Isabella Silva, professora de história, mestranda em Ensino e coordenadora técnica do primeiro cursinho Trans+ na UFSB.

Read the rest of this entry »

Teatro Popular de Ilhéus promove curso de teatro e canto

Imagem ilustrativa - Curso TPICom o objetivo de ensinar a crianças e adolescentes a expressão através da arte, o Teatro Popular de Ilhéus (TPI), na região sul do estado, oferece, a partir de 11 de março, nas segundas e terças-feiras, sempre das 16h às 17h30, aulas de teatro e canto. As atividades são destinadas a crianças e adolescentes, de 8 a 14 anos, interessados na prática do teatro e do canto. As inscrições estão abertas até o dia 08 de março, diretamente no TPI, de segunda a sexta, das 14h às 18h. É necessário xerox do RG da criança e do RG do responsável.

O Curso de Teatro e Canto do TPI é ministrado por Tânia Barbosa (diretora teatral) e Antônio Melo (regente musical), e vai trabalhar com os alunos, de forma divertida e construtiva, práticas dramáticas, jogos teatrais, exercícios vocais e práticas musicais em grupo. A ideia é desenvolver e estimular as capacidades de expressão, socialização, espontaneidade, imaginação, observação e percepção.

A prática do teatro na infância é ideal para ajudar a criança a desenvolver a expressão verbal e corporal. A aula também contribui para o desenvolvimento mental e emocional, estimula a memória, a atenção e a concentração, melhora a dicção, a coordenação motora e a autoestima, combatendo a timidez. Além disso, a criança aprende a se relacionar melhor e a trabalhar em grupo, reforça o interesse pela leitura e literatura, controla suas emoções e estimula a capacidade criativa.

Read the rest of this entry »

Teatro Popular de Ilhéus oferece curso de teatro e canto para crianças e adolescentes

 

Imagem ilustrativa - Curso TPIO Curso de Teatro e Canto do Teatro Popular de Ilhéus, ministrado por Tânia Barbosa (diretora teatral) e Antônio Melo (regente musical), tem o objetivo de ensinar a criança a se expressar e se desenvolver através da arte de forma divertida e construtiva. A partir de várias atividades, entre elas as práticas dramáticas, jogos teatrais, exercícios vocais e práticas musicais em grupo, vamos desenvolver e estimular as capacidades de expressão, socialização, espontaneidade, imaginação, observação e percepção.

A prática do teatro na infância é ideal para ajudar a criança a desenvolver a expressão verbal e corporal. Ela e também contribui para o desenvolvimento mental e emocional, estimula a memória, a atenção e a concentração, melhora a dicção e a coordenação motora, melhora a autoestima e combate a timidez, ensina a criança a relacionar-se melhor e a trabalhar em grupo, reforça o interesse pela leitura e literatura, ajuda a criança a controlar suas emoções e estimula a capacidade criativa.

Read the rest of this entry »

Tenda do TPI fecha 2018 com dois espetáculos

tpi (3)

Encerrando a programação especial de dezembro, que contou com espetáculos todas as sextas e sábados, o Teatro Popular de Ilhéus fecha o ano com chave de ouro trazendo duas apresentações musicais para o último final de semana de 2018. Localizada na abertura do circuito da ExpoIlhéus, a Tenda TPI também compõe a programação especial de verão da cidade e é uma das principais opções culturais para os finais de semana ilheenses.

franklin costa

Nesta sexta-feira, dia 28, o ator e músico Cabeça Isidoro traz de volta ao palco da Tenda o espetáculo “Ensaio sobre uma tal democracia” com um repertório de 15 músicas que surgiram da inquietação provocada pela crise política, social e moral no Brasil. O artista, que recentemente lançou um DVD de seu show intitulado “Amor, política e ozadia”, já completa 20 anos de carreira no teatro e na música, sempre trazendo temáticas políticas para as suas provocantes performances. A montagem desta sexta teve sua estreia em 2016 e conta ainda com a participação especial de Jahgga, percussionista da banda O’Quadro. A classificação recomendada é 14 anos.

Read the rest of this entry »

“Mãe Coragem” e “Senhora Carrar” reafirmam a importância política do teatro

ttt

Duas mulheres fortes em meio à guerra. “A mãe que protege os filhos em toda guerra há de lutar”, diz a música de “Os fuzis da Senhora Carrar” sobre a mãe viúva que tenta manter a integridade dos filhos em meio à Guerra Civil Espanhola. A montagem feita pelo Teatro Popular de Ilhéus alterna entre história passada e história presente ao contrapor diálogos e músicas com projeções de imagens de guerras urbanas. Enquanto isso, “Uma certa Mãe Coragem” traz o relato de uma mãe que, vendendo de tudo com sua carroça, acompanha a Guerra dos Trinta Anos ocorrida numa Europa dividida entre católicos e protestantes. O espetáculo tem figurinos e cenário criados por Shicó do Malulengo, além de homenagear Mãe Ilza Makulê.

tpi (3)Compondo a programação especial de verão que integra o calendário cultural de fim de ano da cidade, o espetáculo “Uma certa Mãe Coragem” foi em cena na sexta-feira (07), e “Os fuzis da Senhora Carrar” no sábado (08), na Tenda Teatro Popular de Ilhéus. Ambos fazem parte de um projeto do TPI intitulado “Trilogia da Guerra”, cujas montagens são inspiradas em obras do dramaturgo alemão Bertolt Brecht. “Os fuzis da Senhora Carrar” está em cena há cerca de um ano, foi sucesso de público em 2018 e corresponde à primeira parte da trilogia. “Uma certa Mãe Coragem” estreou em outubro com casa cheia e equivale à segunda parte do projeto. O terceiro está por vir: “Santa Joana dos Matadouros” tem previsão de estreia para meados de 2019.

A Trilogia da Guerra preparada pelo Teatro Popular de Ilhéus, cujas obras são sempre críticas, inteligentes e atuais, traz contundentes análises sócio-políticas sobre as relações humanas ao remontar momentos históricos pela perspectiva de personagens que representam o povo que sofre as consequências da guerra enquanto luta para sobreviver em meio a ela. Ao debater valores, afetos, questões de classe e historicidade, o projeto se faz muito relevante diante do momento político em que vivemos hoje, cumprindo assim o papel que a arte tem de levar as pessoas à reflexão.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930