hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Posts Tagged ‘Taça Libertadores’

Adeus, Libertadores

 

Daniel Thame

daniel charge cuba 13Eram 28 minutos do segundo tempo de um jogo pegado, difícil, quando o zagueiro Maicon, contratado a peso de ouro para ser o líder, o ponto de referência, um quase-Rogério Ceni, comportou-se como um juvenil sem experiência e foi expulso de campo.

Pode-se dizer que acabou ali a conturbada saga do São Paulo na Copa Libertadores da América. Na sequência da expulsão infantil de Maicon, o Atlético Nacional de  Medellin passou a jogar como se tivesse em casa e diante de um Morumbi lotado (primeiro ensandecido e depois calado) fez 2×0 como bem quis e tornou o jogo de volta em mera formalidade.

Dois gols com troca de passes na entrada da área tricolor, como se fosse treino, numa defesa que mais parecia um convite ao baile.

Acreditar que esse time guerreiro, porém limitado, do São Paulo vá reverter o 2×0 em Medellin é acreditar em milagres dignos de Moisés e suas peripécias em Os Dez Mandamentos.

sonhoMissão impossível, ainda mais que o tricolor continua sem Paulo Henrique Ganso, a única cabeça pensante do time, e não terá Maicon. Se em condições normais o Atlético Nacional já é muito superior ao São Paulo, com o time paulista desfalcado e emocionalmente abalado, o prenuncio é de um passeio colombiano.

O fato é que tirando o entusiasmo natural pela classificação às semifinais da Libertadores, o  São Paulo é um time inconstante, inferior a Palmeiras, Corinthians, Grêmio, Santos, Inter, Atlético MG. Tanto que patina no meio da tabela no Brasileirão.

Certo que o futebol é capaz de provocar surpresas, mas não será dessa vez que o milagre acontecerá. O Atlético Nacional já está no final da Libertadores  e é favoritíssimo para conquistar o título.

Ao São Paulo, resta juntar os cacos e, de volta ao mundo real, abrir os olhos porque a zona de rebaixamento no Brasileirão está no retrovisor.

A Libertadores, essa já era.

Como tudo que está ruim pode piorar, Ganso está a caminho do futebol europeu, para jogar no Sevilha, da Espanha: e Edgardo Bauza pode assumir a Seleção Argentina.

Como se denota, no mundo da bola, a distância entre o céu e inferno é um pulo.

Ou uma expulsão idiota, na pior hora possível.

 

-0-0-

É gol- Alexandre Pato e Corinthians formam aquele casal prestes a se separar, mas que são obrigados a compartilhar a mesma cama. Nessa aridez de atacantes, mesmo um Pato emburrado é melhor do que dez Lucianos bem dispostos.

É penaiti- Do Blog Sensacionalista, impagável como sempre:  com Messi condenado a quase dois anos por evasão fiscal e Neymar ameaçando seguir pelo mesmo caminho, o time da penitenciária de Barcelona já é favorito ao título do Campeonato Espanhol.

 

Três passeios, um drama e um adeus precoce

Daniel Thame

DT tabocas  13Dos cinco times que iniciaram a disputa da Libertadores 2016 apenas um, o Palmeiras, ficou pelo meio do caminho e caiu logo na primeira fase.

O Palmeiras, com o dinheiro da Crefisa e contratando jogadores `de baciada`, como se dizia nos tempos de antanho, era o time que parecia ir mais longe, mas trombou com seus próprios erros. Empatar com o medíocre River Plate (o genérico) e perder para o Nacional em casa e em Montevideo, foi fatal. E o Verdão, que parece ter renascido com Cuca, junta os cacos e só tem o Paulistinha como consolo e depois o Brasileirão e a Copa do Brasil como meta.

Dos quatro que sobreviveram, três passearam (embora o Grêmio com alguns escorregões) e um viveu um drama que é a cara da Libertadores.

O Atlético não teve nenhuma dificuldade em passar por um grupo que tinha Independente del Vale, Colo Colo e Melgar. Perdeu quando poderia perder, goleou quando deveria golear e terminou seu grupo em 1º. lugar e agora pega o Racing da Argentina nas oitavas de final. Jogo duro, mas o Galo é favorito.

O Corinthians também passeou no grupo que tinha o Santa Fé, o Cerro Portenho e o Cobresal. Parecia que iria sofrer após o desmonte chinês, mas nas mãos de Tite, o Corinthians manteve-se letal e fechou a chave na liderança. Nas oitavas, pega o Nacional do Uruguai, que tem a seu favor apenas a tradição. O Corinthians avança, até porque decide em casa, onde a torcida faz a diferença.

O Grêmio passou sem muito susto pelo chamado Grupo da Morte que tinha Tolima, San Lorenzo e LDU. Ficou atrás dos mexicanos e enfrenta o Rosário Central. Sem craques, mas bem treinado por Roger, time copeiro, os gaúchos farão um duelo interessante contra os argentinos. Sem favoritos.

Já o São Paulo, esse vive um drama que só terminou aos 50 minutos do segundo tempo do último jogo, contra o The Strongest, na desumana atitude de La Paz. 1×1 e vaga garantida, de um time que alterna grandes exibições com partidas medíocres. Nas oitavas, pega o Toluca, sem Calleri, o Salvador da Pátria, expulso contra os bolivianos. Resumo: se passar de fase -e dificilmente passará- é lucro.

-o-o-o-

É gol- Viva a torcida do Corinthians. Ainda existe luz nas trevas paulistas.

É pênalti- Com Messi intocável e Luis Suarez blindado pelos gols, Neymar paga o pato pela fase ruim do Barcelona.

Não é esse gênio quase-Pelé que a mídia tupiniquim pinta, mas é um fora de série. Vive seu momento mané, mas passa.

Todos vivos. Dois muito vivos, um na enfermaria e dois na UTI

Daniel Thame

dthame Reta final da primeira fase da Copa Libertadores e a vida não está fácil para os cinco brasileiros que disputam a competição.

Se em anos anteriores superar a primeira fase era um passeio, esse ano é quase certo que alguns sairão precocemente da disputa.

Até agora, os cinco estão matematicamente vivos, mas apenas dois respiram sem sobressaltos.

Corinthians e Atlético Mineiro devem se classificar tranquilamente, mesmo sem apresentar um futebol que os credencie ao título.

O time paulista enfrenta o fraquíssimo Cobresal em casa e se classifica com um empate. Remontado por Tite após o ataque chinês que levou seus principais jogadores, o alvinegro vem jogando para o gasto, com um esquema tático bem definido,  no velho 1×0, 1×1 e basta.

Os mineiros também jogam   por um empate contra o igualmente fraquíssimo Melgar em Belo Horizonte e devem golear. O Galo, treinado por Diego Aguirre, tem apresentado o melhor futebol entre os brasileiros na Libertadores, o que não é muita coisa mas já é alguma coisa.
O Grêmio não está em situação confortável, mas não está no desespero. Num grupo equilibrado, onde apenas o Toluca do México se sobressaiu, os gaúchos disputam a  segunda vaga com San Lorenzo e LDU. Quatro pontos em dois jogos e a classificação estará garantida. Nada que um time copeiro não consiga.

filme Já o São Paulo e o Palmeiras respiram por aparelhos. Certo que o São Paulo depende só dele, mas precisa vencer o fortíssimo River Plate no Morumbi e depois superar o The Strongest na desumana altitude de La Paz. Está com jeito de missão impossível para um time que até agora vive dos lampejos de Ganso e dos gols de Calleri.

O Palmeiras depende de uma combinação tão absurda de resultados que a classificação ganha ares de milagres. Precisa ganhar do genérico River Plate do Uruguai, em casa, e ainda torcer para que Nacional do Uruguai e Rosário Central da Argentina não façam um jogo de compadres em que o empate classifica os dois.

Resumo da opera bufa: Timão, Galo e Grêmio sobrevivem. São Paulo e Palmeiras já podem encomendar o velório.

-o-o-o-

É gol- Você ouviu falar em Bruno Henrique? Pois esse brasileiro que caiu com o Goiás para a Série B do Brasileiro, detonou o Real Madrid na vitória de 2×0 do Wolfsburg da Alemanha, pela Champions League. Fascinante esse esporte chamado futebol em que davis podem eventualmente derrotar golias.

 

É pênalti- Quando é que a polícia e a justiça vão tratar uma parte das torcidas organizadas como elas efetivamente são: bandidos organizados? A morte de um cidadão que estava no lugar errado e na hora exata durante uma briga de gangs do Palmeiras e Corinthians deveria por um ponto final nesse barbárie.

Deveria, mas não vai.

O futebol e seu momento “a noite mais escura”

O programa Fantástico exibiu uma entrevista com um menor de 17 anos, que se apresenta como o responsável pelo sinalizador que matou um torcedor boliviano no jogo San Jose x Corinthians, pela Copa Libertadores. 12 torcedores do Timão estão presos na Bolivia, acusados formalmente pelo crime.

Como o menor não será extraditado, sua confissão cai do céu para a torcida Gaviões da Fiel e o Corinthians, que foi obrigado a jogar sem torcida nas próximas partidas da Libertadores.

Há no ar aquele indefectivel cheiro de armação, com o modus operandi de crime organizado.

BAHIA PÕE O VASCO DE QUATRO

O futebol  é mesmo uma caixinha de fósforos de surpresa,  como diziam  os comentaristas pedobolísticos de antanho.  Depois de namorar a zona de rebaixamento do  Brasileirão, o   Bahia sapecou 3×1  no  Santos e  1×0 no São Paulo,  empatou com  o  então líder Atlético  MG  e ontem  enfiou  4×0 no   Vasco  lá  no  Rio  de Janeiro.

Olha a Libertadores aí,  Baêa!

E olhem  os gols  do chocolate baiano  no bacalhau  carioca:

 

CORINTIANOS DE ITABUNA CRIAM A SACI

Animado com a conquista da Taça Libertadores, um grupo  de itabunenses está  criando a Sociedade dos Amigos Corintianos de Itabuna, a SACI. O objetivo é unir os torcedores do Timão, que não são poucos na região, acompanhar os jogos pela tevê e fazer excursões quando o Corinthians jogar em Salvador e outras cidades do Nordeste.

A idéia de criar a SACI é de Nérope Martinelli e Marco Maciel. Quem quiser se integrar ao saci grapiuna pode fazer contato através do email saciitabuna@gmail.com. Os 10 primeiros inscritos ganharão brindes do Corinthians, oferecidos por Martinelli e Maciel.

 

 

GAMBÁ GUERREIRO, BAMBI PIPOQUEIRO

"pipocou de novo, bambizinho?"

O Corinthians, sem nenhum grande craque, passou pelo Santos de Neymar e Ganso e, pela primeira vez, está na final da Taça Libertadores.

 Um time que   não empolga, mas resolve.

 O São Paulo, de Lucas (que ainda é uma promessa) e de Luis Fabiano (rei dos gols perdidos) perdeu de 2×0 do Coritiba e está fora da decisão da Copa do Brasil, que vale vaga para a Libertadores.

 Um time que não empolga nem resolve

 

 

V DE VASCO, V DE VACILÃO


Jogando em casa, o Vasco tinha tudo para atropelar o Lanus e transformar o jogo de volta em Buenos num piquenique. Abriu 2×0, perdeu um caminhão de gols e aí o Lanus diminuiu para 2×1, que foi o placar do jogo.

A partida de volta será um drama digno dos tangos de Carlos Gardel.

Se Corinthians e Vasco passarem, se cruzam nas quartas de final.

EH, MELECA!

Bastaram 15 minutos de Emelec x Corinthians pela Libertadores para se perguntar como o time equatoriano conseguiu eliminar o Flamengo e o Corinthians da competição.

O Corinthians teve um jogador expulso no começo do segundo tempo e mesmo assim a partida não saiu do 0x0.

Zero é a nota do jogo.

Na volta, jogando em casa, o Corinthians passa fácil.

“NÓIS FALA DE NÓIS MESMO”

a gente se vê depois do jornal

Na contramão da tendência mundial, a  Bolsa de Valores de São Paulo subiu quase 3% ontem e eu só fui entender no ultimo bloco do Jornal Nacional.

O principal telejornal do país dedicou seu espaço mais nobre para anunciar a troca de apresentadoras no próprio telejornal. Sai Fatima Bernardes e entra Patrícia Poeta. Desfaz-se o casal 20, já que o marido de Fátima, Willian Bonner, continua no JN.

A reportagem especial teve direito a coletiva à imprensa, depoimentos emocionados e uma chuva de elogios.

Não acabou: na segunda feira, Fátima vai recepcionar Patrícia na bancada do JN, com  mais oba-oba.

Nesse clima de euforia, periga o São Paulo, (time desse blogueiro e de Bonner) se classificar para a Taça Libertadores…

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031