hanna thame fisioterapia animal
camara itabuna prefeitura itabuna coronavirus 155 bom petiscos livros do thame

Posts Tagged ‘Sul da Bahia’

Atlantic Nickel anuncia descoberta de nova área com potencial para exploração de níquel sulfetado na Bahia

Operacao-MinaSantaRita-AtlanticNickel-2

A Atlantic Nickel, controlada pelo grupo Appian Capital Brazil e única produtora de níquel sulfetado em operação no país, identificou nova área com potencial significativo de recursos para exploração do minério no mesmo cinturão geológico onde já funciona a Mina Santa Rita, no município de Itagibá, região sul da Bahia, a cerca de 370 km de Salvador.

Mapa-Novo-Depósito“Essa descoberta confirma, ainda mais, a nossa confiança no potencial do negócio de gerar retornos sólidos aos investidores e se beneficiar do crescimento da demanda, que já atendemos, da utilização essencial do níquel na produção de baterias para veículos elétricos”, celebra Paulo Castellari, CEO da Appian Capital Brazil.

A localidade onde foi descoberto o novo depósito de níquel sulfetado, chamada de Palestina, está localizada a apenas 26 km da unidade de processamento da Atlantic Nickel na Mina Santa Rita, que segue em plena operação há pouco mais de um ano, desenvolvendo a exploração, beneficiamento e comercialização do níquel sulfetado de alta qualidade. Toda a produção da Mina Santa Rita, que já atingiu a marca de 57 mil toneladas em 2020, é escoada pelo Porto de Ilhéus, em posição estratégica a 140km da planta.

Os resultados de sondagem que integram o Projeto Palestina mostram, aproximadamente, dez vezes mais conteúdo de ouro, platina e paládio do que é encontrado nos depósitos da Santa Rita, o que faz aumentar o valor de comercialização. O concentrado de níquel da Mina Santa Rita possui também em sua composição outros minerais, como cobre e cobalto.

Por meio de equipe especializada, os estudos no território da Palestina fornecem uma avaliação inicial dos recursos de sulfeto de níquel a céu aberto, com potencial de exploração subterrânea, que podem servir como uma operação satélite de alimentação adicional à Mina Santa Rita, aumentando a capacidade produtiva da planta. A proximidade desta nova área com a infraestrutura em operação, somada à viabilidade de integração logística, apontam para o sucesso de projeções de expansão.

“Seguimos avaliando o potencial da descoberta na Palestina para apoiar recursos a céu aberto. Também continuamos a avaliar nossas seis metas regionais no interior da Bahia: Santa Maria, Aiquara, Ponto Novo, Machadinho, Ibicuí e Ibitupa, incluindo sondagem em 2021”, explica o CEO Paulo Castellari sobre as perspectivas de identificação de novas áreas com potencial de recursos a partir de projetos de prospecção controlados pela Atlantic Nickel.

Sobre a Atlantic Nickel
Controlada pelo grupo Appian Capital Brazil e única empresa produtora de níquel sulfetado no país, a Atlantic Nickel completou, no último dia 15 de outubro, um ano de operação?no interior da Bahia, período em que vem atuando na extração do minério fundamental para a fabricação de baterias de veículos elétricos, atendendo a uma demanda internacional em franca expansão.

Em 2020, a empresa já alcançou marca de 57 mil toneladas de concentrado de níquel direcionadas ao mercado internacional e a geração de 1.500 empregos diretos para operação da Mina Santa Rita, uma das maiores minas a céu aberto de níquel sulfetado no mundo.

A projeção da Atlantic Nickel é dobrar a capacidade produtiva, com o início da operação subterrânea, prevista para 2028, o que vai elevar o tempo de vida útil da Mina Santa Rita de oito para 34 anos (8 anos de mina a céu aberto + 26 anos de mina subterrânea). De acordo com a Avaliação Econômica Preliminar, cerca de US$ 355 milhões devem ser investidos nos primeiros cinco anos desta nova fase.

Governo Federal reconhece situação de emergência em municípios do Sul da Bahia

chuvas itabuna nov 2020 (12)

Itabuna, Almadina, Coaraci, Ibicaraí e Ibicuí estão entre os nove municípios baianos afetados pelas chuvas que caíram fortemente há duas semanas e obtiveram o reconhecimento federal de situação de emergência. A medida do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), publicada na edição desta quinta-feira (19) do Diário Oficial da União, permitirá que prefeituras solicitem apoio do Governo Federal para ações de socorro e assistência à população, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de áreas danificadas.

Dos dez municípios, nove são da Bahia. Além de Almadina, Coaraci, Ibicaraí, Ibicuí e Itabuna, também tiveram situação de emergência reconhecidos Irecê, João Dourado, Juazeiro e Lapão. Na noite de 1º de novembro e a madrugada do Dia de Finados, as localidades registraram chuvas acima de 50 milímetros, com destaque para Itabuna, onde choveu 98 milímetros em apenas 5 horas, e Irecê, que registrou 150 milímetros em um período de pouco mais de 12 horas.

 

Prefeitos eleitos no Sul da Bahia

Mário Alexandre PSD (Ilhéus).

Augusto Castro PSD (Itabuna).

Tiago de Dejair PP (Una).

Dr Almeida PROS (Canavieiras).

Fernando Brito PSD (Santa Luzia).

Paulo do Gás PODEMOS (Camacan).

Ferlú PSD (Arataca).

Jeová Nunes PSB (São José da Vitória).

Vinícius Ibrann DEM (Buerarema).

Moacyr DEM (Uruçuca).

Tinho PSB (Ubatã).

Bêda MDB (Ubaitaba).

Antônio de Anizio PT (Itacaré).

Manassés PP (Maraú).

Irmão Enoc PP (Camamu).

Rodrigo Andrade PP (Aurelino Leal).

Bebeto Gama PP (Belmonte).

Naeliton PP (Itapé).

Dra Monalisa DEM (Ibicaraí).

Marcone e Amaral PSD (Itajuípe).

Jadson Albano PP (Coaraci).

Milton PODE (Almadina).

Gicélia Santana PSB (Floresta Azul).

Junilson de Boró PSD (Ibirapitanga).

Cordélia Torres DEM (Eunápolis).

Jânio Natal PL (Porto Seguro).

Gilvan PSD (Prado).

Dr José Luís PDT (Barra do Rocha).

Agnelo Santos PSD sub judice (Santa Cruz Cabrália).

Ana Cléia PSD (Ibirataia).

Djalma PSD (Itaju do Colônia).

Eleições municipais, literatura e acesso à leitura

Efson Lima

efson limaEstamos em um ano eleitoral atípico, é verdade, mas é 2020. Estamos em novembro mesmo e as eleições serão nesse dia 15 de novembro de 2020. Dia da Proclamação da República. Os candidatos se lançaram aos processos eleitorais e elaboraram seus programas de governo, os quais foram submetidos à apreciação do eleitor. Muito bem! Nas democracias representativas os procedimentos são esses.

Muitos devem estar se perguntando, que diacho tem literatura com eleições, acesso à leitura? Tem muito a ver. Primeiro, as vitórias e as derrotas eleitorais são contadas sob as diferentes óticas.

Eusinio Lavigne

Eusinio Lavigne

Vamos falar muito da pandemia enquanto circunstância que definiu o resultado de muitas eleições em 2020.  Certa vez, em outro pequeno artiguete, tive a oportunidade de defender que a literatura nasce na imaginação e movimenta uma cadeia produtiva de uma sociedade ao possibilitar uma “fábrica criativa de escritores” ao serem publicados, tem – se os vídeos, os áudios. Temos também os diagramadores, os revisores, os designers… que vão aumentando o rol de trabalhadores no mundo da produção literária. Literatura é fator de desenvolvimento econômico em um país. Em uma República de Leitores o exercício da cidadania não será de qualquer jeito.

Mas para além do trabalho, literatura também é lazer. É meio civilizacional de uma sociedade, de um grupo. Portanto, a literatura deve ser compreendida como um processo possibilitador de reflexões sobre ontem, hoje e o amanhã. É meio para a libertação de um povo. É caminho para a afirmação de um Estado Democrático de Direito. É “o sonho acordado da civilização” como afirmou Antonio Candido.

Ariston Cardoso

Ariston Cardoso

Não é possível pensar uma gestão municipal sem colocar o campo da educação, especialmente, de parte do ensino infantil e fundamental na ordem do dia. O município não alcançará uma qualidade no ensino sem a alfabetização das crianças e da juventude. Infelizmente, o jovem e o idoso precisam ser alfabetizados. O “infelizmente” adotado não é porque são jovens e idosos, mas porque a alfabetização deve ocorrer ainda na infância. E no Brasil continuamos a alfabetizar jovens e adultos, pois, não estamos cumprindo com o nosso dever na infância.

Na segunda semana do mês de setembro deste ano, o Instituto Pró-Livro divulgou a pesquisa sobre leitura no Brasil – “5ª. Edição da Retratos da Leitura no Brasil”. Entre as constatações, sabemos que o número de leitores no Brasil diminuiu, a redução foi de 4.6 milhões de pessoas; temos 29% da população sendo considerada analfabeta funcional no país. Entre os que frequentam as bibliotecas, 17% avaliam como bons os serviços e 43% dizem não encontrar os livros pelos quais estão interessados. Triste sina!

Read the rest of this entry »

Lançamento de livros, escritores e muita literatura no Sul da Bahia

efs 4Efson Lima

Poderíamos dizer que a bruxa está solta. Dessa vez não é a que colocou fim a cacauicultura sul-baiana, mas a que estimula e apresenta novos traçados criativos, especialmente, o literário. Nos últimos dias, mesmo diante da pandemia, a força criativa dos escritores do sul da Bahia tem nos brindado com publicações de livros, inclusive, ampliando o rol de escritores; o mapa de escritores do sul da Bahia vai crescendo, alcançando outras cidades menores e diversificando sua composição. Os seguintes escritores publicaram ou vão publicar livros: Luh Oliveira, Ruy Póvoas, Aurora Souza, Pawlo Cidade, Roger Ferreira e Sheilla Shew. Alguns deles já consagrados com diversas obras e aceitabilidade do público e outras aceitando o desafio de se colocarem no espectro da crítica e dos leitores. Os dois grupos merecem nossa admiração. Eles vão ficando nossa identidade. Afinal, felicidade da nação que possui escritores. A nação grapiúna tem.

 

ef 1
Temos tido também diversas lives com escritores da região. São momentos que se revelam verdadeiros cafés culturais. Os participantes refletem seus processos criativos, mas colocam na ordem do dia às questões do contexto cultural, o acesso à educação de qualidade e à leitura. Leitura de mundo tão necessária para nos tirar da vala comum em que o País se meteu.
ef 3

Não é novidade que o sul da Bahia tem uma força criadora enorme. Não temos dúvida de nossos escritores consagrados. Temos escritores que receberam a premiação do Jabuti, cuja premiação é a mais importante do setor literário brasileiro. Temos editoras na região que estimulam o fazer literário, a publicação científica… São articulações necessárias para manterem acessa a chama da literatura. Há um mês pessoas se juntaram e colocaram literalmente no ar o FLISBA – Festival Literário Sul-Bahia.

ef 2
Recentemente, a Academia de Letras de Ilhéus prometeu realizar o FLIOS – Festival Literário de Ilhéus, virtualmente. As lives promovidas por Luh Oliveira e Tácio Dê são outras estratégias necessárias para a promoção da literatura, da leitura e da cultura como um todo.

efson

Read the rest of this entry »

Projeto vai capacitar catadores de materiais recicláveis no Sul da Bahia

visita aterro sanitário Porto SeguroO Pró-Catador Rede Sul será executado em Itabuna e outros seis municípios da região Sul da Bahia. O projeto prevê capacitações para catadores de materiais recicláveis fornecendo-lhes apoio teórico técnico – tanto aos catadores organizados, quanto aos não organizados. Com a chancela da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Governo da Bahia (Setre), a ação tem apoio da Associação Beneficente Josué de Castro e do Centro Público de Economia Solidária (Cesol) Litoral Sul.

Uma equipe multiprofissional de biólogos, assistente social, educador físico e técnicos de ensino médio integra o projeto que será realizado nos municípios de Itabuna, Ilhéus, Itacaré, Itamaraju, Teixeira de Freitas, Eunápolis e Porto Seguro. Os recursos para a execução do Pró-Catador Rede Sul são do Ministério da Cidadania e da Setre.

Será feito um trabalho de acompanhamento e auxílio para valorização dos profissionais que atuam com resíduos recicláveis – monitoramento fundamental para o tripé da sustentabilidade que considera o caráter social, econômico e ambiental. O trabalho de acompanhamento é semelhante ao que já é desenvolvido pelo Cesol Litoral Sul que já atende e acompanha associados da região gerando renda e condições dignas de trabalho.

Ao longo da execução – que vai até dezembro de 2020 – serão realizadas formações, capacitações com profissionais, distribuição de kits de apoio, distribuição de EPIs (calda de brim, camisa de brim, bota, luvas, máscaras com filtros, bonés e Big bags ) para catadores dos municípios envolvidos no projeto. Além disso, haverá também transferência de maquinários para cidades com cooperativas consolidadas.

Read the rest of this entry »

Polícia Federal usará drones para combater crimes eleitorais no Sul da Bahia

droneMais uma arma para inibir a boca de urna e os crimes eleitorais será usada pela Polícia Federal nas eleições municipais. A Delegacia da PF em Ilhéus, que atende a região sul da Bahia, vai utilizar drones para fiscalizar as eleições em Ilhéus e Itabuna e demais municípios abrangidos pela regional. O anúncio foi feito nesta sexta (23) pela PF na região sul. Haverá simulação de operação do drone, na sede da Delegacia da PF em Ilhéus, na próxima terça (27), às 10 horas.

Os drones irão sobrevoar as zonas eleitorais ajudando a fiscalizar e combater crimes como boca de urna e transporte de eleitores. “Tais equipamentos, capazes de se tornar imperceptíveis ao voar, possuem câmeras com zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos ou situações de compra de votos, com bastante nitidez”, informa a regional da PF em Ilhéus.

As imagens capturadas serão transmitidas instantaneamente para a equipe de monitoramento que adotará as medidas cabíveis, conforme as atividades suspeitas. Assim, diante de algum flagrante de crime eleitoral, os policiais se deslocarão imediatamente ao local indicado para prender os suspeitos, que serão conduzidos para a Delegacia de Polícia Federal em Ilhéus. O uso de drone visa, também, evitar a presença física dos policiais nas seções eleitorais em tempos de pandemia.

 

O primeiro turno das eleições municipais de 2020 está marcado para o dia 15 de novembro. No sul da Bahia, nenhum município tem mais de 200 mil eleitores. Por isso, somente haverá primeiro turno na região. Em todo o estado, apenas Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista têm colegiado superior a 200 mil votantes. (Pimenta)

Uesc assina convênio para realização de 10 mil testes de detecção da Covid 19 em 36 cidades do Sul da Bahia

uesc 3

Um convênio assinado hoje (22) entre a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTIC) e Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), com a participação da Secretaria de Saúde da Bahia vai possibilitar a realização de cerca de 10 mil testes utilizando RT- qPCR para detecção de SARS-CoV-2 (Covid-19).

 

uesc 1
A Uesc é a única universidade estadual que integra o “Projeto Institucional em Rede: Laboratórios para testes de diagnósticos da Covid-19” que prevê, entre outras metas, a realização de cerca de 10 mil testes utilizando RT- qPCR para detecção de SARS-CoV-2 (Covid-19). A ação envolve 13 instituições brasileiras e prevê esforço de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e extensão. A Uesc é a única universidade estadual no grupo. No sul da Bahia serão atendidos 36 municípios e os testes serão analisados pelo Laboratório de Farmacogenômica e Epidemiologia Molecular da Universidade Estadual de Santa Cruz ((Lafem/Uesc), já credenciado pelo Laboratório Central da Bahia (Lacen). O Lafem realiza diagnósticos da Covid 19 desde o mês de Junho.

uesc 2
O reitor Alessandro Fernandes de Santana lembra que “a Uesc adaptou o Lafem para realização de testagem para detecção de SARS-CoV-2, no começo com uma capacidade para 40 testes/dia. Com a aquisição de um equipamento novo foi ampliado para 200 testes/dia; o convênio com o MCTIC aumenta essa capacidade para aproximadamente 10 mil testes/mês.”

uesc 4
O professor Alessandro destaca que “o tempo de resposta desse exame feito na Uesc é muito mais rápido e amplia o número de testagens. Possibilita também, aos municípios, a clareza do cenário onde estão as ocorrências, eficientizando a tomada de decisões por parte dos municípios e da Secretaria de Saúde do Estado.”
O reitor ressalta ainda, a articulação e a capacidade cientifica da Universidade como principais indicadores para a inclusão no convênio que contempla 12 grandes universidades federais do país.

uesc 6

Os recursos, que podem alcançar até R$ 2,4 milhões, distribuídos por todas as universidades contempladas e serão aplicados na aquisição de insumos para os testes moleculares; realização de testes utilizando RT- qPCR para detecção de SARS-CoV-2; e criação de estratégias para melhoria do diagnóstico da Covid-19; treinamento técnico de equipe e recepção de amostras clínicas para análises.

O presidente da Amurc e prefeito do município de Firmino Alves, Aurelino Moreno da Cunha Neto, destacou “a importância do convênio no momento em que cresce a preocupação com a propagação da Covid-19, muito por conta das campanhas políticas que promovem aglomerações em todos os municípios,”..

Agricultura familiar do Sul da Bahia amplia mercado para chocolate premium

O segmento comercial de chocolates especiais vem crescendo na Bahia desde o início de segundo semestre, mesmo com os impactos negativos da pandemia da covid-19 que afetam a economia mundial. A Bahia Cacau, fábrica de chocolate da agricultura familiar, localizada no Sul da Bahia, que conta com recursos do Projeto Bahia Produtiva, da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Governo do Estado (SDR), expandiu sua carteira de clientes de forma significativa.

Mix de produtos da Bahia Cacau

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia, Josias Gomes, O Governo do Estado tem investido na agregação de valor dos produtos da agricultura familiar. “São diversas cooperativas que estão aumentando a renda dos agricultores cooperados”. As Coopfesba que detém a marca Bahia Cacau e Natucoa são importantes incentivadoras de acesso ao crédito rural através dos projetos que seus técnicos elaboram, além de incentivar a exploração extrativista ecologicamente sustentável na agricultura familiar”, destaca o secretário.

Osaná Crisostomo

O sentimento de superação da pior fase da pandemia do coronavirus, amparado em dados de redução dos casos no Brasil, ajuda a alavancar a retomada da atividade econômica e especificamente das vendas e consumo de chocolate especial de origem. “Temos recebidos encomendas de empresas da região da Chapada Diamantina, Recôncavo, Vale do Jiquririçá, Região Metropolitana de Salvador, Sudoestes da Bahia, além dos Estados de São Paulo, Brasília, Brasília, Minas Gerais e Rio de Janeiro”, explica o diretor-presidente da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), Osaná Crisóstomo . A cooperativa é responsável pela gestão da Bahia Cacau. Segundo ele, o crescimento nesse período foi de 20%.

Além de chocolates premium (com variações entre 35% e 70% de teor de cacau, variedades como o chocolate com pimenta, nibs e geléias, a Bahia Cacau lançou o Mel de Cacau, produto de altíssima qualidade e com grande potencial de mercado.

Mel de Cacau

Crisóstomo diz ainda que os empreendimentos que mais compram os produtos Bahia Cacau para revenda do chocolate são supermercados, padarias, lojas de conveniências e de produtos naturais, restaurantes e delivery de alimentos. O dirigente completa: “os consumidores têm demandado por um produto de mais qualidade, saudável e que tenha na sua matriz a preservação dos recursos naturais”.

Chocolates Natucoa 

Carine Assunção

Outra marca da agricultura familiar no Sul da Bahia que vem consolidando e ampliando mercados é a Natucoa. Além de chocolates de origem e nibs, a Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopessba), em Ilhéus, que tem a marca Natucoa, apresentou novidades como barras de chocolate com licuri (espécie de coquinho nativo) e pasta de cacau com licuri. Além de produtos diferenciados, a cooperativa tem investido na modernização das embalagens e em marketing, principalmente nas redes sociais.

De acordo com a diretora da Coopessba, Carine Assunção, com esses investimentos, as vendas cresceram cerca de 30%, mesmo em período de pandemia. O empreendimento vem trabalhando a melhoria da qualidade da amêndoa do cacau, o aumento da produção, e qualificando o processo de comercialização. Estão sendo investidos R$ 2,5 milhões, que incluem ações como a ampliação da capacidade produtiva e o desenvolvimento de nova marca e embalagens, focando nos mercados varejista e atacadista.

Read the rest of this entry »

Funai avança na regularização fundiária de terra Indígena no Sul da Bahia

terra iA Fundação Nacional do Índio (Funai) iniciou mais uma etapa do pagamento de indenizações referente à regularização da Terra Indígena Caramuru Paraguassu, no Sul  da Bahia. Para esta fase, foram disponibilizados pela Funai aproximadamente R$ 5,4 milhões, com previsão de atender 39 ocupações consideradas de boa-fé. Ao todo, mais de R$ 26 milhões já foram destinados ao pagamento das indenizações.

 

A TI Caramuru Paraguassu está localizada nos municípios de Camacã, Itaju Colônia e Pau-Brasil. Desde o ano passado, a Funai vem trabalhando para indenizar todos os não indígenas que deixaram a área em 2012, por meio da Ação Cível Originária 312 do Supremo Tribunal Federal (STF). Só em 2019, a Funai investiu cerca de R$ 16 milhões. Esse valor representa 390% a mais do que todo o recurso liberado pela fundação desde 2012 para a regularização do território.

 

Orientações sobre o repasse das indenizações estão sendo fornecidas, em campo, por uma Comissão de Pagamento da Funai, que vai permanecer na região até o dia 15 de outubro. Todas as precauções e cuidados necessários no contexto da pandemia de covid-19 estão sendo adotados pelo órgão na execução das atividades. Os trabalhos são conduzidos pela Coordenação de Assuntos Fundiários da fundação.

 

Cooperativa do Sul da Bahia investe em produtos com cacau e licuri

cacau licuri 2O cacau e o licuri têm sido matérias-primas de deliciosos chocolates, geleias, cerveja artesanal e produtos cosméticos. Tanta riqueza gastronômica gerada por estes frutos: unir essas duas maravilhas é a fórmula ideal para criação de  novos produtos deliciosos.

cacau licuri 13Foi justamente isto que a Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopessba), localizada no município de Ilhéus, com a marca Natucoa, fez. O que originou as saborosas barras de chocolate com licuri e pasta de cacau com licuri.

A Coopessba é mais uma cooperativa que conta com investimentos do Bahia Produtiva. O programa destinou R$ 2,5 milhões, que incluem ações como a ampliação da capacidade produtiva e o desenvolvimento de nova marca e embalagens.

Os novos produtos fazem parte da estratégia de expansão dos cooperados. A companheira e presidenta da cooperativa, Carine Assunção, comemora o novo feito: “Juntamos dois sabores da Bahia. Hoje, nossos produtos já estão em outros estados, queremos levar além do cacau, outros produtos da nossa terra”.

 

Chico Buarque se rende ao Chocolate Terra Vista e grava vídeo: “quero mais!”

 

chico terravista 131313

O cantor, compositor e   escritor Chico Buarque, autor de clássicos como  “Construção”, “Cálice”, “Apesar de Você”, “A Banda”, “Vai Passar” e “João e Maria”, e vencedor do Prêmio Camões de Literatura, o mais importante da língua portuguesa, rendeu-se ao Chocolate Terra   Vista, produzido no assentamento Terra  Vista, do MST, em Arataca no Sul da Bahia. Em vídeo gravado no Rio de Janeiro, onde permanece em quarentena por conta da pandemia,  Chico diz que recebeu o chocolate do Armazém do MST em São Paulo, elogia a qualidade do produto e em tom de brincadeira, solicita novas barras como ´pagamento` pelo merchandinsing gratuito.    Chico Buarque é apenas umas das muitas personalidades que se rendem ao Chocolate Terra Vista, que já recebeu elogios do presidente Lula, do governador da   Bahia Rui Costa e   da professora e filósofa Angela Davis

terravista chocolate

O chocolate Terra  Vista  é preparado pelos jovens do assentamento na Fábrica Escola do “ Centro Estadual de Educação Profissional da Floresta do Cacau e do Chocolate Milton Santos”, mantido pela Secretaria de Educação da Bahia no próprio  Terra  Vista.   Coordenam o projeto Jarlan  Silva Santos, João Henrique Bispo Senna,  Emilly Assunção Santos, Solano Kunt Kinley Santos Olveira, Jayne dos Santos, todos eles estudantes do CEEP e entusiastas da agricultura familiar. A fábrica escola, implantada com recursos do Programa Bahia Produtiva, da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Governo do Estado, produz chocolates  premium nas versões com  56% e 70% de cacau, barras de liquor 100% de cacau e nibs.

PHOTO-2020-09-29-18-47-57

 

Veja a matéria completa em

www.cacauechocolate.com.br

 

 

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930