hanna thame fisioterapia animal
prefeitura itabuna coronavirus 155 bom petiscos livros do thame

Posts Tagged ‘Sul da Bahia’

Rui Costa agradece STF por decidir pela retirada da Força Nacional do Sul da Bahia

Durante visita ao município de Barra, parte da programação de sua viagem de número 600 ao interior baiano, nesta sexta-feira (18), o governador Rui Costa parabenizou o Supremo Tribunal Federal (STF) por deferir a liminar que pedia a retirada da Força Nacional de Segurança Pública no sul do estado. Como resultado da liminar pleiteada pelo Governo da Bahia, o ministro Edson Fachin determinou, na quinta (17), que a União retire dos municípios de Prado e Mucuri, no prazo de até 48 horas, todo contingente da Força Nacional. Para Rui, a decisão mostra o respeito ao pacto federativo e à democracia.

“Quero agradecer e parabenizar o STF pelo respeito aos entes federados. Me orgulha de na Bahia darmos o exemplo, desde o governo Wagner, respeitando em cada cidade o prefeito ou prefeita, independentemente da sua filiação partidária, se votou ou não votou no governador. Nós temos que respeitar a vontade da população. Isso se chama pacto federativo. Isso se chama democracia. Infelizmente, o atual governo (federal) não tem nenhum apreço e respeito pela democracia e pelo pacto federativo”, afirmou o governador baiano.

Read the rest of this entry »

Valdelice Pinheiro e Telmo Padilha – imortais pela poética, construtores de sonhos

Efson Lima

efson limaConfesso-lhes que, uma parte significativa dos escritores sul baianos, não tive a oportunidade de conhece-los fisicamente.  Mas o destino, sempre ele,  reservou algum grau de proximidade com os escritores nascidos no Litoral Sul. Ainda na minha adolescência, os jornais regionais, geralmente em face dos aniversários de Ilhéus e Itabuna, faziam cadernos especiais comemorativos. Neles estavam a história, a economia, os dados sobre a população, traziam também os aspectos sociais, literários…

As prefeituras locais colaboravam. Lembro-me dos 90 anos de Itabuna. Não sei onde conseguiram tantos temas,  mais o Jornal Agora estava recheado de cadernos. Ousadia pura de José Adervan. O Diário de Ilhéus com seu caderno de 28 de junho provocava. Era um recado ao Agora para o dia 28 de julho. Não me pergunte qual era o melhor. Não quero confusão. Só sei que havia uma forte valorização da cultura regional, da memória. Aos poucos formos perdendo. Assim, vamos desconhecendo os construtores da nossa gente, os que desbravaram nossas terras… Mas, logo em seguida, exigimos dos jovens que conheçam a nossa História. Eles não vão, pois, a eles negamos a história e o conhecimento de sua realidade.

valdeliceOs jornais locais possibilitavam leituras sobre Jorge Amado, Hélio Pólvora, Cyro de Mattos, Odilon Pinto, Valdelice Pinheiro, Telmo Padilha…No meu caso, na escola, fui tendo meu percurso adocicado com os livros… fui saindo da escuridão e, agora, tinha meu imaginário sendo levado às obras. Um namoro à primeira vista, que permanece. Tínhamos também o vestibular da UESC, aquele que nos submetia a dois tipos de provas. Além das objetivas, uma redação e uma prova sobre os livros de literatura, quase sempre no cardápio tinha um escritor regional. Lembro-me de “Vinte Poemas do Rio” de Cyro de Mattos. No Instituto Nossa Senhora da Piedade, o professor Ramayana Vargens nos ensinava a “gabaritar”, dava-nos uma aula magna a cada dia. A Universidade buscava cumprir com o seu papel. Certa vez, a prova discursiva de história questionava-nos sobre o patrimônio regional. Lembrei de Anarleide Menezes, que diuturnamente tem empreendido esforços para preservar o patrimônio da região.

Agora, voltando para Valdelice Pinheiro e Telmo Padilha, podemos considerar que foram imortalizados pela poética e pelos sonhos que construíam ações. Nesta semana, com o fim das inscrições para o projeto Bardos Baianos – Litoral Sul, sob a organização de Ivan Almeida e publicação pela Cogito Editora, fui forçado a definir qual poeta homenagearíamos na Antologia. Foi difícil a escolha. Fiquei ansioso e joguei para o pleno, fomos na direção de Valdelice Pinheiro. Dois grandes poetas regionais. Valdelice poetisa por excelência, além de  filósofa e professora. Telmo Padilha é um poeta com inserção em outros gêneros. Ambos, cada um ao seu modo, guardiões de bons sentimentos e responsáveis por semearem sentidos a uma geração.

telmoA poetisa Valdelice Pinheiro faleceu em 1992, a UESC produziu estudos sobre a professora Universitária, por sinal, uma das responsáveis por colaborar na implantação da Faculdade de Filosofia de Itabuna, que mais tarde se somaria a outras para formar a FESPI e, posteriormente, UESC.  Já Telmo Padilha faleceu  no ano de 1997 em um acidente de carro.  Consolidava ao tempo sua carreira de poeta  e com caráter nacional. Foi integrante da Academia de Letras de Ilhéus a convite de Adonias Filho. Telmo Padilha além de escritor foi um ativista cultural, movimentou a produção literária sul baiana. Valdelice Pinheiro estará conosco na Antologia Bardos Baianos – Litoral Sul. Telmo Padilha estará nos meus ensaios sobre a Academia de Letras de Ilhéus. Preservar a memória é um caminho para não sermos colonizados mais uma vez.

Com o processo de construção da Antologia Litoral Sul, fomos observando o quanto as terras sul baianas produzem poetas, escritores. Não é novidade. Adonias Filho já externalizava. Li pela primeira vez  essa assertiva no Diário de Ilhéus a partir dos textos da professora Maria Luiza Heine. Mas para isso, precisamos democratizar esses espaços. Precisamos estimular a escrita. Criar concursos literários. As instituições podem fomentar. Há espaços.

bardos

Cobramos muito e fazemos pouco. Enredos, imaginações e bons textos não faltam nas cabeças de nossos jovens.  Os equipamentos públicos precisam encontrar mecanismos de democratização do fazer literário. Eu consegui furar o bloqueio, mas quantos conseguem?  Até quando vamos contar com o destino? Os jovens não conhecem a História, não leem. Verdade. É verdade também que pouco faço para eles conhecerem e lerem as Histórias e suas histórias com estórias. Então, é difícil se apropriar daquilo que nego. Depois reclamo dos políticos que escolhem.

———————-

Efson Lima escreve nas horas não vagas do dia. Doutor em direito/UFBA. Professor universitário.

 

 

Região Sul tem terceira maior usina de energia solar da Bahia

usinaA IES – Iracema Energia Solar entrará em operação este ano com 100% de sua usina fotovoltaica locada e com lista de espera. Localizada no Sul do estado da Bahia, entre Itabuna e Buerarema, foi construída a usina de energia solar que, segundo dados atuais da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia – Coelba, será a maior em solo conectada na Geração Distribuída e a terceira maior da Bahia, neste segmento. Gerará energia para atender a empresas de pequeno e médio porte, oferecendo o serviço de locação de sistema fotovoltaico para redução dos custos de energia. Para os clientes da IES, a vantagem é que não precisa de investimento prévio, além de não precisar de área ou telhado próprios. Entre seus clientes estão empresas do setor de varejo farmacêutico, serviço médico hospitalar, além do setor de alimentos. Seus clientes operam negócios na capital e no interior, sempre no estado da Bahia, onde a energia chegará através da compensação dos créditos energéticos injetados na rede de distribuição da Coelba.

Para se ter uma ideia, o segmento da Geração Distribuída (GD) na Brasil já gera acima de três gigawatts de fonte solar, segundo a Associação Brasileira de Enegia Solar – ABSOLAR. Na Bahia – até o presente momento, segundo site da Coelba – são gerados 115,36 megawatts na GD, a partir de 10.622 empreendimentos de energia solar. O sistema fotovoltaico é composto por painéis que convertem a energia luminosa do sol em corrente elétrica e é a tecnologia mais utilizada no segmento da GD.

Read the rest of this entry »

Empreendimentos se destacam com inovação e sustentabilidade no Sul da Bahia

Escovas de bambu podem agregam sustentabilidade

Há pouco mais de um ano Priscila Costa resolveu empreender num nicho específico, com soluções para empresas e produtos sustentáveis. A Ecolev começava em junho de 2019 após capacitação do Sebrae que despertou nela a vontade de colocar em prática o empreendedorismo sem perder de vista valores que caminham junto com a economia solidária.

Priscila Costa

Priscila Costa

“Costumo dizer que a EcoLev nasceu como uma lojinha virtual de produtos substitutos dos descartáveis, mas hoje ela já virou um movimento de sustentabilidade do sul da Bahia. Nosso propósito é mudar os hábitos dos baianos em prol da sustentabilidade. Compartilhamos a possibilidade de viver uma vida mais harmônica e equilibrada com o ambiente em que estamos inseridos.”, pontua Costa.

A Ecolev oferece assessoria, mentoria, consultoria e gerenciamento de projetos de impacto socioambiental para segmentos públicos e privados, como certificação Lixo Zero, consultoria ISO 9001 e ISO 14001, cursos, palestras e oficinas de educação sustentável e empreendedorismo socioambiental. Para além dos serviços, o empreendimento agrega mais de 15 itens em seu catálogo a exemplo de ecodiscos de algodão, pulseiras de ecomalha, sacolas de tecido, produtos de silicone como canudos, copos e garrafas.

“Quem entende o quanto uma escova de dente plástica pode ser prejudicial para a natureza, opta pelas nossas escovas de bambu. Mas, recentemente, recebemos o desafio de trazer soluções para empresas, então incluímos os canudos descartáveis biodegradáveis e compostáveis feitos em talo de trigo e agora os sachês de limpeza que dissolvem em água para uma limpeza lixo zero.”, acrescenta Priscila que comercializa produtos para toda a Bahia pelo Instagram @sejaecolev e atende a todo o Brasil com serviços presenciais e remotos.

Copos de silicone são carro chefe na Ecolev

O Centro Público de Economia Solidária (Cesol) seccional Litoral Sul, em Itabuna, atende à Ecolev com formação e assistência técnica, assim como também assiste a Associação Taboquinhense de Desenvolvimento do Turismo Comunitário (Astaturc), da qual Wellington Sena faz parte. O empreendimento, fundado há dois anos, atua com produção de canudos de bambu e tem como norte a preservação ambiental.

“Nosso empreendimento tem como foco substituir canudos de plástico e de papelão para que não venha prejudicar o meio ambiente. Precisamos cuidar do planeta que habitamos, preservá-lo e repassar valores sustentáveis às próximas gerações.”, destaca Sena.

Segundo o associado, os canudos da Astaturc fazem sucesso na Bahia e até em outros estados e fora do Brasil como Minas Gerais, Santa Catarina e França. A sede da associação fica em Taboquinhas, distrito de Itacaré (BA), e já contou com investimento de ONG francesa que possibilitou a estruturação do empreendimento e a conquista da sede própria. Atualmente conta com produtores da zona rural que levam os canudos de taboca à associação para processamento e posterior envio a outras localidades.

Loja do Cesol em Itabuna reúne diversidade da economia solidária do Sul da Bahia

Todo o trabalho dos empreendimentos atendidos nos 26 municípios de raio de atuação do Cesol Litoral Sul é realizado em sintonia com o próprio Centro Público, como aponta o coordenador da unidade em Itabuna, Thiago Fernandes.

“Trabalhamos com sacolas de resina de cana de açúcar, além de copos para degustação de licores, mel de cacau, polpas de fruta, copos utilizados no escritório, tudo com resina. Nas embalagens para os produtos usamos papel kraft, o papel utilizado no escritório para impressões também é reciclado, então temos esse cuidado de não só os empreendimentos usarem práticas sustentáveis, mas o Cesol como um todo modelo de sustentabilidade.”, conclui Fernandes.

Loja do Cesol fica na Rua Nações Unidas, Centro de Itabuna, próximo à Catedral

Cesol Litoral Sul

O Cesol Litoral Sul faz parte da política pública do governo do estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e atende a municípios da região cacaueira. Configura-se como um instrumento fundamental de inclusão socioprodutiva por meio de assistência técnica e transferência de equipamentos

Tribunal Regional Federal suspende reintegração de posse de área ocupada por pataxós no Sul da Bahia

pataxos 2

O Tribunal Regional Federal da 1a Região (TRF1) suspendeu ação de reintegração de posse contra a aldeia Novos Guerreiros, da etnia Pataxó, que faz parte da terra indígena em processo de demarcação Ponta Grande, localizada entre os municípios de Santa Cruz Cabrália e Porto Seguro, no Sul da Bahia. A decisão dessa quarta-feira (2) segue entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu todas as reintegrações de posse contra indígenas durante a pandemia de covid-19.

pataxosA decisão da desembargadora federal Daniele Maranhão susta a reintegração de posse concedida pela Justiça Federal de Eunápolis (BA), em 20 de agosto, que deu prazo de cinco dias para os indígenas deixarem a área. O território da aldeia Novos Guerreiros em Ponta Grande, ocupado pelos Pataxó há gerações, abriga atualmente 24 famílias e é parte da Terra Indígena (TI) Coroa Vermelha, que está em processo revisão de demarcação. A área é disputada por particulares donos de um clube de aviação.

Conforme decisão do STF, em maio deste ano, todas as reintegrações de posse contra indígenas devem ficar suspensas até que seja julgado o Recurso Extraordinário 1.017.365/SC, que tem caráter de repercussão geral e definirá a posição da Corte sobre o direito originário dos povos indígenas sobre seus territórios, ou até que a pandemia de covid-19 acabe.

Read the rest of this entry »

Comitê Emergencial da UFSB divulga 21º boletim semanal sobre covid-19 no Sul da Bahia

O Comitê Emergencial de Crise da Pandemia de Covid-19 atualizou as informações sobre a pandemia de Covid-19 com a 21ª edição do Boletim do Observatório da Epidemia do Novo Coronavírus no Sul da Bahia nesta terça-feira (11). Referente ao período observado entre 8 e 14 de agosto de 2020 nos territórios do Sul e Extremo Sul do estado da Bahia, o boletim semanal traz os seguintes destaques:

Os municípios de Itabuna (3.401,1 casos/100 mil hab.), Itamaraju (2.495,1/100 mil hab.), Ilhéus (2.483,3/100 mi hab.), Eunápolis (2.014,5/100 mil hab.), Ibicaraí (1.950,3/100 mil hab.), Santa Cruz Cabrália (1.659,6/100 mil hab.) e Teixeira de Freitas (1.604,5/100 mil hab.) apresentam risco de infecção superior à taxa nacional (1.553,0/100 mil hab.), enquanto Porto Seguro (1.299,4/100 mil hab.) apresenta coeficiente de incidência (CI) inferior à média nacional, mas superior à média estadual (1.418,3/100 mil hab.). Apenas Coaraci (1.418,2/100 mil hab.) e Nova Viçosa (834,6/100 mil hab.) apresentam CI inferior à média estadual. Na média, os 10 municípios onde a UFSB tem unidade acadêmica e/ou colégio universitário apresentaram variação positiva da mortalidade (número de óbitos na semana de 8 a 14/08 foi menor do que na semana de 1º a 07/08) de +50,0%, com destaque para Itamaraju (300,0%), Ilhéus (275,0%) e Itabuna (187,5%).
Quanto à “taxa de letalidade”, apenas Ilhéus (3,5%) apresentou valor superior à média do Brasil (3,3%) em 14/08, enquanto Teixeira de Freitas (2,2%) e Coaraci (2,1%) apresentaram valores superiores à média da Bahia (2,0%), mas inferior à do Brasil. Os demais municípios apresentaram taxa de letalidade semelhante ou inferior à média estadual. Destaque para a baixa letalidade observada em Santa Cruz de Cabrália (0,7%), Eunápolis (0,9%) e Porto Seguro (1,0%). Trata-se de indicador que permite avaliar a qualidade da assistência, mas que sofre grande influência do perfil demográfico e da cobertura da testagem, que define o denominador (número de pessoas infectadas).

–>Recomendações para a região:

Read the rest of this entry »

Vandalismo nas barreiras sanitárias preocupa secretários de saúde no Sul da Bahia

barreira 1Criada com o objetivo de barrar a entrada do Coronavírus nos municípios do Sul da Bahia, as barreiras sanitárias estão sendo alvos da ação de vândalos. Segundo relatos de secretários municipais de saúde, as equipes que estão fazendo a fiscalização na entrada das cidades, estão sendo agredidas e sofrendo ameaças de pessoas que residem em outra localidade e não possuem autorização para a entrada.

barreira 2A secretária de Floresta Azul, Louise Prates Oliveira destaca que o trabalho dos agentes municipais nas barreiras foi fundamental para conter o avanço do vírus em Floresta Azul por quase dois  meses, com apenas quatro casos. No entanto, com a chegada de uma pessoa contaminada de São Paulo e a sua participação em festas clandestinas, proliferou o número de casos, que hoje soma 173 positivados e 3 mortes por Covid-19.

No que diz respeito a segurança das barreiras, a secretária destacou estar muito preocupada com a integridade física de toda a equipe. “Recentemente, um funcionário nosso foi agredido por um rapaz, que é policial, e invadiu a barreira para entrar na cidade. A ação foi tão violenta que o servidor teve que fazer cirurgia às pressas para a retirada de um coágulo. Mas, graças a Deus está bem”, relatou Louise, que ainda citou a ameaça de pessoas portando arma de fogo, dentre outras situações.

Read the rest of this entry »

Ilhéus – uma Cidade Literária

jorge a

Efson  Lima

efson limaNo ano passado, publiquei esse texto, mas não no Blog do Thame. Entretanto, volta e meia o assunto é retomando e muito tem se discutido a importância de Ilhéus no cenário literário nacional. Sem dúvida alguma, a cidade de Ilhéus e o sul da Bahia são um polo de produção literária. Temos alguns escritores consagrados, assim como também temos um grande contingente de novos escritores.

 
Recentemente, tenho acompanhado algumas lives mediadas por Luh Oliveira, membro da Academia de Letras de Ilhéus e escritora com oito livros publicados. Na live última, de quarta-feira, dia 22/07/2020, ela recebeu o professor Ramayana Varges, também membro da Academia de Letras de Ilhéus, um mestre da literatura do sul da Bahia. Afinal, quem não lembra dos aulões do estimado Rama, às vésperas do vestibular da UESC? Era motivo de romaria a Ilhéus e ao Instituto Nossa Senhora da Piedade.

 

 
Registrei algum tempo, que fui destacado para ajudar na Antologia Bardos Baianos, Litoral Sul, precisava-se identificar 50 poetas. Rapidamente, os cinquenta poetas foram alcançados. Alguns deles poetas consolidados e uma outra plêiade enorme de novos poetas, que publicaram em livros pela primeira vez. Que as bençãos literárias os guiem para portos seguros. O Bardos Baianos é um projeto da Cogito Editora, que cobrirá todos os territórios de identidade da Bahia. Salve, salve!

Read the rest of this entry »

Ações do programa Cidade Empreendedora avançam no Sul da Bahia

Michelangelo Lima

Michelangelo Lima

O Sebrae em Ilhéus está avançando com a agenda do programa Cidade Empreendedora por meio de encontros on-line, junto aos municípios de Arataca, Coaraci, Floresta Azul, Itajuípe, Ubaitaba e Una. Já foram iniciados os trabalhos dos eixos de Educação Empreendedora, Gestão Municipal, Desburocratização e Compras Públicas. Em julho, começaram as consultorias de Compras Agricultura Familiar e, ainda neste mês, iniciará o eixo de Compras Governamentais.

Os encontros com cada município contam com a participação da gerente do Sebrae em Ilhéus, Claudiana Figueiredo, da equipe de consultores da instituição responsáveis pelas ações, além de agentes do setor público como prefeito e representantes de sindicatos e associações do município. Também comparecem diretores de escolas e instituições de ensino, produtores da agricultura familiar, representantes das secretarias de Agricultura, Administração, Educação, Meio Ambiente, Assistência Social, Conselho de Alimentação Escolar Municipal, responsáveis pelo Setor de Compras e Licitação, Vigilância Sanitária, órgãos de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e outras entidades voltadas para o apoio à Agricultura.

Read the rest of this entry »

“Ainda falta muito”

isa

 Isaquias Queiroz discute racismo, baianidade e metas na caminhada para virar o maior atleta olímpico do país

Isaquias Queiroz já chegou onde nenhum outro brasileiro havia chegado antes. Com três medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, duas de prata e uma de bronze, o canoísta se tornou o primeiro atleta do país a ir tantas vezes ao pódio de uma só edição olímpica.

O que para tantos é muito, para o baiano é pouco. “Ainda falta muito para me tornar um ídolo nacional”, analisa. Não por falta de resultados. Só em Campeonatos Mundiais, são 12 medalhas em seis anos. Na temporada passada, pela primeira vez, sagrou-se campeão mundial no C1 1.000 m, prova olímpica. “Diferente de anos passados, hoje o reconhecimento pelos resultados é grande, isso não tem como negar”.

ISA 1

Aos 26 anos, Isaquias usa como parâmetro para medir seus feitos não o que fizeram outros atletas antes dele, mas o que ele pode alcançar nos próximos anos. Com mais três Olimpíadas, se tudo der certo, sua coleção de medalhas pode ser maior do que a de qualquer outro. “Tenho muita medalha para conquistar para poder me tornar um grande atleta brasileiro”, diz.

E ainda falta o legado. “Depois da carreira, preciso ajudar principalmente a Bahia. Pretendo ir para lá desenvolver um projeto para ensinar a garotada a remar”, conta, acrescentando mais essa responsabilidade à longa lista de objetivos a serem alcançados antes de se aceitar como um ídolo nacional.

Ao UOL Esporte, Isaquias falou desses objetivos, das metas já alcançadas, da ausência do espanhol Jesus Morlán, de negritude e de preconceito.

VEJA A REPORGEM COMPLETA EM

https://www.uol.com.br/esporte/reportagens-especiais/isaquias-queiroz-e-melhor-ganhar-medalha-quando-ninguem-acredita-em-voce/#page3

Alta no preço do boi gordo anima pecuaristas do Sul da Bahia

boi gordo imagem divulgaçãoA alta no preço do boi gordo que tem sido registrada com intensidade nas últimas semanas tem animado pecuaristas de todo o país. Na região Sul da Bahia, o cenário não tem sido diferente e muitos questionam o motivo para essa melhora no preço do boi gordo.  Nesta semana, por exemplo, a média de preço em Itabuna tem sido de R$ 225,00 @, com tendência de alta.

Especialistas em análise do mercado do boi, atribuem os seguintes fatores para esta escalada: alta no dólar, aumento significativo nas exportações para a China, por influência da peste suína que dizimou o plantel e a consequente aceitação do consumidor chinês para com a carne vermelha, bem como a dificuldade na reposição de bezerros por conta do preço.

O site especializado na área, Scoot Consultoria, informa que somente em junho, o volume exportado de carne bovina in natura para a China, foi recorde para o mês, totalizando 152,5 mil toneladas.    “A quantidade exportada cresceu 33,2% na comparação com o mesmo período do ano passado”, diz o site.

Para o presidente da Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (ADASB), Carlos Alberto Alves Dantas (Beto Dantas), a oferta reduzida de animais para abate e a crescente demanda para exportação tem influenciado positivamente nos preços da arroba. “Além disso, a injeção de dinheiro na economia brasileira por conta do auxílio emergencial do governo federal, tem aumentado o consumo do brasileiro”, finaliza.

Uesc vai lançar programa de retomada econômica da região

uesc campus

A Universidade Estadual de Santa Cruz – Uesc vai apresentar à comunidade regional, às 10 horas de terça-feira (7), o Programa de retomada econômica das regiões imediatas de Ilhéus-Itabuna, Camacan e Ipiaú, que recebeu o nome em tupi-guarani, Amana.

O programa tem o objetivo de contribuir com a retomada econômica das regiões imediatas Ilhéus-Itabuna, Ipiaú e Camacan, visando melhorar a tomada de decisões de agentes econômicos privados e públicos (pessoas físicas, gestores públicos municipais, empresas de pequeno porte, empreendedor individual, associações e cooperativas da economia popular e solidária).

O Amana é o resultado de um pedido do reitor da Uesc, professor Alessandro Fernandes de Santana, diante da crise socioeconômica em consequência da pandemia provocada pelo novo coronavírus, para que fosse elaborado, por meio da Assessoria de Planejamento – Asplan/Uesc, um programa capaz de ajudar a economia regional e recuperar a sua pujança.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2020
D S T Q Q S S
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930