hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘solidariedade’

Rui: ´que Paulo Henrique Amorim sirva de inspiração`

Em nota publicada nas redes sociais, o governador Rui Costa lamentou a morte do jornalista Paulo Henrique Amorim

Rui PHA

 

Recebi com profunda tristeza a notícia da morte de Paulo Henrique Amorim, que exercia um papel fundamental no jornalismo brasileiro nesses tempos de ameaça ao estado democrático de direito. Cidadão baiano sim, pois tal título lhe foi concedido pela Assembleia Legislativa. Sem dúvida, era um dos maiores nomes da comunicação na atualidade. Tive a oportunidade de conhecer Paulo Henrique e vi de perto o quanto era querido por todos. Neste momento de dor, manifesto meus sentimentos aos familiares, amigos, colegas e admiradores do seu trabalho. Que a postura crítica e questionadora deste grande jornalista sirva de inspiração para os profissionais da imprensa brasileira.”

 

Atos pela liberdade de Lula serão realizados em 36 cidades espalhadas pelo mundo

lula livre (4)

Da Rede Brasil Atual – Narrada pela elite econômica e pelos grandes grupos de mídia do Brasil como resultado natural de um julgamento justo, a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua a provocar a indignação e a mobilização dos setores progressistas da sociedade em diversas partes do mundo. Na Europa, a prisão de Lula é tratada explicitamente – e até por diversos políticos de direita – como uma questão política. No próximo domingo (7), quando se completará um ano de seu encarceramento na sede da Polícia Federal em Curitiba, diversos atos serão realizados em cidades europeias.

l lO ato mais emblemático está marcado para as 15h de domingo (11h no horário de Brasília), em frente aos majestosos portões da sede da ONU em Genebra, na Suíça.

Os organizadores do ato na ONU são o Comitê Internacional Lula Livre, o Coletivo Grito e a organização Bloque Solidaridad America Unida.

“Denunciaremos mais uma vez ao mundo a condenação injusta de Lula e as perseguições políticas e assassinatos de lideranças sociais de esquerda que acontecem hoje no Brasil. A prisão de Lula é evidentemente política e constitui um atentado à democracia e ao estado de direito não somente no Brasil, mas em toda a América Latina”, diz Fátima de Souza, integrante do Comitê Lula Livre da Suíça e uma das organizadoras do ato em Genebra. Esse ataque ao país, segundo ela, começou com o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e possibilitou a chegada de Jair Bolsonaro, “um político fascista, misógino e homofóbico”, à Presidência da República.

Read the rest of this entry »

A0 PÉ DA GOIABEIRA lopes

Renunciar à solidariedade é perder a essência

Ao acordar no hospital (HRCC, Ilhéus), me vi envolvido em carinho, sobretudo de mulheres maravilhosas, umas em modelo  presencial, outras por sinais à distância. Tanto me paparicaram – Andrea, Bruna,  as escritoras Ceres Marylise, Evelina Hoisel e Margarida Fahel, Cinthia, a  crítica literária Gerana Damulakis, Ivone Lins, Rosana, Marta Almeida (colega que mora no Canadá), Martha Maria, Nádia (dona da Pousada onde moro, e que me levou ao hospital),  Sandra (a enfermeira que fez meu primeiro atendimento), Yohanna e Mariana (amiguinhas de dez  e nove anos), Laura Ganem, Marilu (Maria Luíza Pinheiro)– que, no primeiro instante, imaginei ter morrido e, por justiça divina e modéstia, encontrar-me no Paraíso, devidamente cercado de anjos. Digo aos infelizes mortais que a coisa foi de tal monta que às vezes me pego querendo ter outro troço, só pra desfrutar de tais mordomias.

Imagem solidariedadeQue a ala masculina não me tome por ingrato – é  que, por (má) educação de berço nobre, tenho alguma dificuldade para externar sentimentos sobre homens, se é que vocês me entendem. Sou do tempo em que meninas vestiam rosa, meninos vestiam azul e não comiam suflê, não choravam nem usavam remédio em formato de supositório.

Saibam, porém, que a solidariedade (por naturais avarias na memória, não cito todos) de Aleilton  Fonseca, Cau, Carlos Farias, Carlinhos Magno, Carlos Sodré, Davidson Portela, Geraldo Borges, Geraldo Simões, Giovanni Venner, Gute Sá, Humberto Cavalcante, Gustavo Cunha (também em nome da Academia de Letras de Ilhéus), o capitão     PM Hugo Veloso, José Neme, Kleber Torres, Laurindo Lopes Neto, Marcelo Ganem, Marival Guedes, Paulo Gustavo Cavalcante Lins, Pedro Afonso Lins, Quirino Araújo, Raimundo Garcia, Raimundo Tedesco, Ramiro Aquino, Robson Nascimento, Rogério Silva, Ronaldo Oliveira, Ruy Tatu, Tyrone Perrucho e Walmir Rosário  muito me emocionou.

Tudo isso, que já não é pouco, foi somado ao esforço da equipe do HRCC (enfermagem, cardiologia e neurologia), dando como resultado estar eu aqui, lépido, fagueiro e disposto a resistir às iniquidades federais já perpetradas ou ainda em gestação.

Assim, se vai para as damas o que me resta de lirismo, deixo aos cavalheiros o que penso ser uma reflexão adequada a estes tempos sombrios em  que nos encontramos:  lembro Saramago e lhes digo que só a solidariedade nos identifica como gente. Sem ela, restará a esse tipo chamado ser humano, já de si patético, apenas a indiferença e a ruindade. Se nos tiram a solidariedade com o sofrimento dos semelhantes, passamos a ser tão gente quanto um armário de cozinha, um cesto de roupa suja ou um caçuá de cacau mole.

Obrigado a todas (e todos!).

 

Poesia é preciso

 

“Vale, Vale, o teu vale é de lucros;
o do povo é de lágrimas.

 Pe. Fábio de Melo

 

(BddePD)

Galo se solidariza a Jean Wyllys e diz que governo Bolsonaro macula imagem do Brasil no mundo

galoO presidente da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelino Galo (PT), se solidarizou com o jornalista e então deputado federal pelo PSOL do Rio de Janeiro, Jean Wyllys, que anunciou exílio e renuncia ao mandato por temer as ameaças de morte que vinha sofrendo no Brasil. O jornalista baiano durante anos foi vítima, no Congresso Nacional, de homofobia, ofensas e ataques gratuitos pelo então deputado Jair Bolsonaro. Para Galo, as ameaças sofridas por Jean Wyllys representam uma ameaça à democracia e tem estreita ligação com o assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, executados em março de 2018. Quase um ano depois, o crime segue impune, mesmo indícios apontando para participação de milícias no caso.

“Exílio de Jean Wyllys é mais uma prova de que a democracia se tornou perigosa no Brasil. Imagem e credibilidade de nosso país irremediavelmente está manchada no mundo pela sequência de acontecimentos desde 2016”, enfatizou o parlamentar, em sua conta no Facebook. “Nossa tarefa é cobrar apuração pelas autoridades competentes quanto às ameaças sofridas pelo jornalista e deputado (um dos principais opositores da família Bolsonaro no Congresso Nacional), denunciar à Comunidade Internacional mais esse grave precedente (que inclusive custou a vida de Marielle Franco e Anderson Gomes, crimes ainda hoje impunes)”, afirmou. Para Galo é preciso “resistir, defender os direitos sociais e civis do povo brasileiro e reconquistar a estabilidade democrática, via organização e luta popular, que o governo de ocupação usurpou da nossa sociedade”.

Médicos pela Democracia se solidarizam com os cubanos

“Qué lástima rechazar una ayuda

tan necesaria para el pueblo”

medicos cubanos

Nós lutamos pela democracia brasileira e pela manutenção de nosso Sistema Único de Saúde, ainda não completamente implantado, mas fruto de longas e árduas lutas da população e de profissionais comprometidos com a melhoria das condições de vida e saúde de todos os brasileiros.

Perplexos, envergonhados e consternados vínhamos acompanhando os pronunciamentos do Presidente eleito de nosso país sobre os colegas cubanos que atuam no Programa Mais Médicos.

Afirmações deselegantes, às vezes grosseiras, sem fundamento na realidade objetiva. Descortesia injusta e cruel para com aqueles que aqui vieram para nos auxiliar na difícil tarefa de levar assistência à saúde das populações que vivem nos mais longínquos rincões deste país continental. Além disto, ofensivos questionamentos quanto à competência técnica dos colegas cubanos, cujo trabalho em seu país resultou nos melhores índicadores epidemiológicos de saúde da América Latina e, alguns casos, melhores que os observados nos Estados Unidos da América do Norte, como é o caso do coeficiente de mortalidade infantil.

Diante disto, não poderíamos deixar de expressar nossa compreensão e, ao mesmo tempo, nosso pesar pela decisão do Ministério de Saúde de Cuba de retirar seus médicos do país.

Os médicos cubanos atuam hoje em 67 países levando assistência às populações carentes de serviços de saúde com altruísmo e forte caráter humanitário e lamentamos que as atitudes do presidente eleito tenham nos levado à perda, antes mesmo da sua posse, dessa importantíssima colaboração ao país, essencial aos mais vulneráveis.

Desejamos, em desagravo, apresentar nossa gratidão e nossos sinceros agradecimentos aos colegas que aqui trabalharam e produziram excelentes resultados, como expresso na nota sobre o assunto emitida pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde .

Nossos colegas cubanos não merecem o tratamento que lhes foi dado pelo Presidente eleito. Desculpamo-nos em nosso nome e em nome das comunidades que ficarão desassistidas. Apresentamos nossa solidariedade, reconhecimento e amizade fraterna. O povo brasileiro e o povo cubano têm muitas similitudes e se entendem muito bem. Somos e seremos sempre povos amigos. Mais uma vez, obrigado a todos os médicos que aqui estiveram, ao governo e ao povo cubano que se dispuseram a nos dar -e deram – uma ajuda de qualidade, oportuna e fraterna.

Read the rest of this entry »

Eu só SOU com VOCÊ!

Eulina Lavigne

 

eulina lavigneEsta semana trago a frase de Martin Luther King para refletirmos um pouco.

“Todas as pessoas estão presas numa mesma teia inescapável de mutualidades, entrelaçadas num único tecido do destino. O que quer que afete a um diretamente, afeta a todos indiretamente. Eu nunca posso ser o que deveria ser até que você seja o que deve ser. E você nunca poderá ser o que deve ser até que eu seja o que devo ser.”

Esse texto nos convida a repensar a nossa forma de estar na vida e a nos perguntar qual é o meu propósito e a serviço de quem me coloco à disposição. Nos chama para  percebermos que somos uma rede e se um nó se desfaz, se aperta ou se afrouxa, vai reverberar sobre mim e sobre você.

maosRecentemente vivenciamos isto com a paralisação dos caminhoneiros e, infelizmente, muitos não se deram conta disso.

O que presenciamos foi uma corrida aos supermercados e postos de gasolina para auto-abastecimento, muitas vezes sem necessidade, alimentando o paradigma da escassez onde aprendi com o finado Oswaldo de Oliveira, que se materializa quando assim pensamos: não tem pra todo mundo. Se não tem pra todo mundo temos medo de que falte. Se temos medo de que falte, competimos para criar estoques. Quando criamos estoques, retiramos de circulação, diminuindo o fluxo. Quando diminuímos o fluxo, aumentamos o custo de transição. Quando aumentamos o fluxo de transição, excluímos aqueles que não podem pagar. E se excluímos aqueles que não podem pagar, a profecia se auto-realiza, ou seja, não tem pra todo mundo.

Read the rest of this entry »

Rui Costa e a greve dos caminhoneiros: “solidariedade, com garantia dos direitos da população”

Em postagem nas redes sociais, o governador Rui Costa declarou que “todos nós estamos indignados com os rumos que o Brasil tomou após o golpe contra a democracia. Respeito, apoio e me solidarizo com todos que protestam legitimamente por um Brasil melhor”. ” No entanto, como governador da Bahia, não posso admitir o colapso dos serviços públicos. Vamos trabalhar para garantir segurança pública, atendimento em nossas unidades de saúde da capital e o funcionamento dos serviços do Governo do Estado”, ressaltou.

Veja:

`

Rui Costa confirma presença na Sessão Especial da ALBA em solidariedade a Lula

coronel e lulaO governador Rui Costa já confirmou presença na Sessão Especial em Solidariedade ao ex-Presidente Lula, convocada para a próxima sexta-feira, dia 13 de abril, às 10h, pelo presidente da Assembleia Legislativa – ALBA, Angelo Coronel. Além do Governador do Estado, também já confirmaram suas participações o vice-governador João Leão, os senadores Otto Alencar, Lídice da Matta e Roberto Muniz, o ex-governador Jaques Wagner, secretários de Estado, deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores, sindicalistas e dirigentes de diversas associações da sociedade civil. Trata-se da primeira manifestação pública de repúdio à prisão de Lula realizada por uma casa legislativa do Brasil desde que o ex-presidente foi encarcerado em Curitiba, no último dia 7 de abril.

“A solidariedade ao ex-presidente Lula é uma obrigação de qualquer cidadão minimamente preocupado com as garantias constitucionais. Enquanto não se alterar a Constituição, qualquer brasileiro só pode ser condenado depois do trânsito julgado da sentença. E isso vale para todos, inclusive para Lula. A presunção de inocência é uma garantia do estado democrático de direito e só pode ser alterada pelo Legislativo – com muita dificuldade, advirto, porque está associada a uma cláusula pétrea – mas não pela vontade de um juiz ou mesmo um Ministro do Supremo”, justifica Coronel.

Read the rest of this entry »

Esse é (ou deveria ser) o verdadeiro Espírito de Natal

Lula: “solidariedade num momento de dor”

O ex-presidente  Luiz Inácio Lula da Silva, que realiza uma caravana pelo Nordeste, também lamentou o acidente em Mar Grande.

“Em poucos dias, de forma trágica, dois acidentes em embarcações tiraram a vida de dezenas brasileiros, inclusive crianças. Um ocorrido no rio Xingu, no Pará e outro hoje, na Bahia de Todos-os-Santos, entre Salvador e Itaparica. Nós sabemos que nada pode reparar a perda de um ente querido. Nossa solidariedade com os familiares e amigos das vítimas nesse momento de dor”, disse em nota.

Rui recebe solidariedade de deputados e senadores contra boicote do Governo Federal

WhatsApp Image 2017-07-31 at 20.24.12

Deputados federais da base e os senadores Otto Alencar, Lídice da Mata e Roberto Muniz manifestaram solidariedade ao governador Rui Costa em virtude do boicote que o Governo do Estado tem sofrido com relação à liberação de recursos da União para obras importantes na Bahia, principalmente recuperação de estradas. Na avaliação dos parlamentares, o bloqueio de R$ 1,5 bilhão pelo Governo Federal junto ao Banco do Brasil e Banco Europeu é fruto de um movimento extremamente grave e mesquinho, liderado pelo DEM e PSDB. Também estiveram na pauta do encontro, realizado na Governadoria ao longo da tarde desta segunda-feira (31), investimentos internacionais que estão sendo captados pelo Governo do Estado e outras demandas da Bahia junto à União.

WhatsApp Image 2017-07-31 at 20.24.12 (1)O governador Rui Costa voltou a externar sua opinião sobre o melhor caminho para o país sair da crise econômica e política: “Não tenho dúvidas em defender eleições diretas. É o que a sociedade deseja. É o que o povo quer. Será uma chance história para a retomada da credibilidade”, afirmou Rui. A votação da admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, que acontece esta semana na Câmara dos Deputados, também entrou na pauta e ficou acordado que cada partido vai definir seu caminho. Foi unânime a opinião dos participantes que Temer e Rodrigo Maia são políticos que se igualam na forma como conduzem a política e a gestão do país.

Participaram da reunião os deputados Afonso Florence, Alice Portugal, Antonio Brito, Bacelar, Bebeto Galvão, Caetano, Daniel Almeida, Félix Mendonça, João Bacelar, Jorge Solla, José Carlos Araújo, José Nunes, José Rocha, Marco Medrado, Nelson Pelegrino, Roberto Brito, Robinson Almeida, Ronaldo Carletto, Sérgio Brito, Valmir Assunção e Waldenor Pereira, além dos secretários Jaques Wagner, Fernando Torres e Josias Gomes. Os deputados Cacá Leão, Davidson Magalhães, Mário Negromonte e Paulo Magalhães estavam fora do estado e não puderam participar do encontro. O vice-governador João Leão realizou procedimentos médicos e também não pode estar presente. (Fotos: Amanda Oliveira/GOVBA)

Rui manifesta solidariedade a Lula: “perseguição política e condenação sem prova”

Lula e Rui Costa

O governador Rui Costa expressou, na tarde desta quarta-feira (12), sua solidariedade ao ex-presidente Lula, ao tomar conhecimento da sentença do juiz federal Sergio Moro, que o condenou a 9 anos e seis meses e o proibiu de exercer cargo ou função pública nos próximos 19 anos, dentre outras medidas.

“Lamento a decisão tomada pelo juiz Sérgio Moro, foi uma condenação sem prova. No contexto em que foi proferida, me parece muito mais uma perseguição política que uma decisão baseada em fundamentos técnicos. É mais uma tentativa de impedir a volta de Lula à Presidência, um clamor popular que incomoda aqueles que estão usufruindo das benesses do poder”, afirmou Rui.

Na avaliação de Rui, a “decisão foi parcial e desrespeitosa contra um homem cuja história está ligada à luta dos trabalhadores, com uma trajetória política que ganhou destaque em nível mundial. A inclusão social e a sua trajetória na área pública são reconhecidas internacionalmente por instituições acadêmicas, políticas e em defesa dos direitos humanos graças à sua atuação combativa durante os oitos anos à frente da Presidência da República”, afirma.

O governador lembra, ainda, que “ao longo dos oito anos na Presidência, Lula se consolidou como um fenômeno político em razão das políticas públicas implementadas em seu governo, promovendo maior redistribuição de renda e inclusão social, através de programas como o Bolsa Família, aumento dos empregos formais, elevação do salário mínimo e expansão do crédito. Além disso, avançou na área econômica, duplicando o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) e ampliando as opções de educação superior para as camadas mais pobres da população”.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031