WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

janeiro 2023
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘Secretaria de Saúde’

Bahia completa dois anos de vacinação contra Covid-19 com 35 milhões de doses aplicadas e queda de mais de 66% no número de mortes

 

Vacinação evitou milhares de mortes (foto Leonardo Rattes )

Há exatos dois anos, a Bahia aplicava as primeiras doses da vacina contra o Coronavírus. Em 19 de janeiro de 2021, uma enfermeira, uma idosa, um médico e uma indígena foram imunizados com a Coronavac, dando início a uma longa caminhada contra o tempo para salvar vidas. Desde então, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), mobilizou uma verdadeira operação de guerra contra o vírus, para garantir que as doses de esperança chegassem a todos os 417 municípios em tempo hábil.

A vacina que salva vidas
(foto:Leonardo Rattes )

E os dados mostram que a força-tarefa cumpriu sua missão: em 2020, a Bahia registrou 10.287 mortes, enquanto em 2022, após o avanço da vacinação, o número caiu para 3.487 óbitos, representando uma redução superior a 66%. Secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana destaca que a queda só foi possível graças à massificação da imunização, aliada às medidas de enfrentamento adotadas pelo Governo do Estado desde os primeiros dias da pandemia. “Investimos mais de R$ 2,2 bilhões durante a pandemia para garantir a estrutura necessária para salvar a vida de milhares de baianos, com ampliação e reforma de unidades de saúde, instalação de um hospital de campanha na Arena Fonte Nova, além do Hospital Metropolitano. Isso tudo exemplifica a grande reunião de esforços em prol de salvar vidas. Hoje, não temos dúvidas sobre a eficácia da vacinação nesse controle. Desde quando as doses começaram a ser aplicadas, as taxas de internações e mortes decorrentes de complicações da Covid-19 caíram de forma considerável”, analisa.

Diretora da Vigilância Epidemiológica do Estado, Márcia São Pedro ressalta que a queda progressiva de óbitos teve segmento mesmo diante das novas subvariantes mais transmissíveis, como a Ômicron, garantindo o índice de segundo estado com menor mortalidade do país. “A vacinação foi um divisor de águas na pandemia. Tínhamos um cenário devastador e percebemos uma situação completamente diferente após o início da aplicação. Apesar de termos tido um número maior de casos em 2022 quando comparado a 2020, registramos uma redução de mortalidade de mais de 66%. Então, o sentido da vacinação é claro. Ela não garante que a pessoa não vá se contaminar, mas o risco de agravamento e morte será muito menor se você estiver com o esquema vacinal completo”, explica.

:: LEIA MAIS »

Secretária de Saúde Roberta Santana reforça importância de concluir esquema vacinal

Presente no cortejo que saiu da igreja da Conceição da Praia em direção ao Bonfim nesta quinta-feira (12), a secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana, celebrou a possibilidade de retomada das festas populares e destacou a importância de a população concluir o esquema vacinal contra a Covid-19 para garantir proteção, sobretudo, no período de festas.

 

“A gente tem que agradecer e pensar nas novas festas, esta é uma abertura das nossas festas populares, em breve teremos Iemanjá e, depois, o Carnaval. Então, preciso pedir que vocês reforcem a vacinação, são seis milhões de baianos e baianas com o esquema vacinal incompleto. A pandemia não acabou. Vamos brincar com saúde e muita alegria”.

 

O alerta da titular da Sesab se torna ainda mais importante no período em que o tráfego de pessoas é maior nas cidades baianas por causa da chegada dos visitantes em busca de aproveitar o verão nos pontos turísticos do estado.

 

Foto: Divulgação/Sesab

Índice de vacinação contra a Covid-19 em Itabuna ainda está abaixo do ideal

Até o final de dezembro, foram aplicadas 449.714 doses de vacinas contra a Covid-19 em Itabuna no acumulado do ano. A informação é da Rede de Frio, da Secretaria Municipal de Saúde, tendo como base o Vacinômetro. Somente naquele mês, entre 12 e 29, foram aplicadas 3.443 doses.

No mês, crianças de seis meses a 2 anos com cobertura de 1ª dose foram 160 enquanto 2ª dose, 20, o equivalente a 2,6% e 0,3%, respectivamente.

No ano, pessoas maiores de 3 anos foram 174,537 na primeira dose (83,5%) e 2ª dose, 155.179 (71,8%). No público-alvo de maiores de 12 anos  a 3ª dose atingiu 90.472 pessoas (49,1%). Já em referência a maiores de 18 anos a 4ª dose alcançou 34.179 pessoas (20,9%). A 5ª atendeu 113 pessoas (0%).

A vacinação contra a Covid-19 no município tem como objetivo atender 6.015 crianças de seis meses a 2 anos; 208.889, maiores de 3 anos; 20.954; e 163.208 pessoas maiores de 18 anos. O público-alvo é definido com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

A coordenadora de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Camila Brito, alerta para a necessidade de as pessoas completarem o esquema  vacinal, diante dos baixos índices de adesão.
“ Por mais que exista um controle sanitário, muitas pessoas, dentre elas as crianças, estão expostas. Isso é um indicador de saúde pública”, ressaltou.

:: LEIA MAIS »

Secretaria de Saúde de inicia vacinação de crianças menores de 3 anos contra Covid-19 em Itabuna

Seguindo orientações do Ministério da Saúde (MS) e da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB), a partir desta quarta-feira, dia 23, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Rede de Frio, iniciará a aplicação da primeira dose da vacina contra o Covid-19 em crianças com idade a partir de 6 meses a menores de 3 anos (2 anos, 11 meses e 29 dias). A vacina Pfizer Baby será aplicada inicialmente nas crianças com comorbidades.

O imunizante será administrado em duas doses em um intervalo de 30 dias. Já para a terceira dose, será necessário um intervalo de 60 dias para completar o esquema vacinal. A primeira dose será aplicada a partir de amanhã, 23, em ação especial para a vacinação infantil no pátio da Rede de Frio, anexo ao antigo SESP, das 10 às 14h.

Neste primeiro momento, crianças portadoras de comorbidades serão acolhidas prioritariamente. Concluído este público, depois as vacinas serão disponibilizadas também para as demais crianças sem comorbidades nas Unidades Básicas e de Saúde da Família.

:: LEIA MAIS »

Covid-19: Secretaria de Saúde alerta para risco de nova variante e baixa procura do reforço da vacina em Ilhéus

A campanha de vacinação contra a Covid-19 segue em Ilhéus, contudo muitas pessoas deixaram de completar o esquema vacinal. Conforme a Secretaria de Saúde (Sesau), 57,92% do público com idade igual ou acima de 12 anos procurou os postos para receber o primeiro reforço (terceira dose – D3).

Em relação à quarta dose (segundo reforço – D4), o número é ainda menor, apenas 23,77% da população com 18 anos ou mais recebeu o imunizante. A Sesau também registrou queda na vacinação infantil. Segundo os dados da pasta, 63,81% das crianças com idade entre 5 e 11 anos receberam a primeira dose da vacina.

Todavia, somente 38,76% do público esperado para essa faixa etária está imunizado com a segunda dose. Da mesma forma, a secretaria informa que a primeira dose da vacina foi aplicada em 13,31% do público de 3 e 4 anos de idade.

:: LEIA MAIS »

Itabuna adota estratégias emergenciais para enfrentar a falta de medicamentos

Itabuna tem enfrentado o mesmo cenário de falta de medicamentos que tem afetado farmácias, hospitais e unidades públicas de saúde de todo o país. Para manter o estoque de medicamentos abastecido, a Prefeitura de Itabuna tem enfrentado dificuldades. A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Divisão de Assistência Farmacêutica tem adotado estratégias emergenciais para não enfrentar o desabastecimento total de alguns medicamentos.
A secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes, informa que está sendo difícil adquirir medicamentos básicos como antibióticos, antitérmicos e até soro fisiológico. “Para não deixar o município desabastecido nós estamos realizando novos processos para aquisição dos medicamentos que estão em falta, sendo necessário, no entanto, comprar até mais caro para não deixar o município em falta e em muitos casos nem pagando a um preço maior encontramos”, explica.

A Secretária completa informando que em razão dessa dificuldade também está sendo necessário racionar o uso desses medicamentos e produtos, a exemplo do contraste que é adquirido pelos prestadores de serviço e que é muito utilizado em procedimentos cardíacos. Para estes produtos, a prioridade de uso está sendo para os casos de urgência. Para os procedimentos eletivos a recomendação do momento é aguardar a situação normalizar.
De acordo com dados de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), mais de 80% dos gestores relataram sofrer com a falta de remédios para atender a população. Em Itabuna, entre os medicamentos que o município tem enfrentado dificuldades para comprar estão Dipirona, Amoxilina e Soro Fisiológico.

Bahia registra mais de 24,5 mil casos de dengue, zika e chikungunya em 2022

dengueA Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Bahia (Divep/Sesab) está em alerta para situação epidêmica de dengue e chinkungunya nas macrorregiões de saúde Sudoeste e Norte. De acordo com levantamento realizado até a 16ª Semana Epidemiológica de 2022, (até 23 de abril), foram notificados 24.500 casos das três arboviroses urbanas em todo o estado: dengue, chinkungunya e zika. Só de dengue, foram 14.732 casos, registrados em 271 municípios, com 16 óbitos.

Levantamento das últimas quatro semanas epidemiológicas revela dez municípios em epidemia para dengue: *Urandi, Coaraci, Floresta Azul, Potiraguá, Apuarema, Mirangaba, Caatiba, Santa Cruz da Vitória, Remanso e Oliveira dos Brejinhos.*

Em relação à chikungunya, no mesmo período, foram notificados 9.290 casos, um incremento de 19,6% em relação às notificações do mesmo período do ano passado. No total, 193 municípios notificaram casos, 49 deles com uma incidência de 100 casos para cada 100 mil habitantes. Os municípios das regiões de Itapetinga, Guanambi, Brumado, Itabuna, Caetité e Santa Maria da Vitória são os que registraram os maiores índices para esta arbovirose. Não houve registro de óbito.

:: LEIA MAIS »

Itabuna realiza a 1ª Conferência Municipal de Saúde Mental

con sa men (2)
Profissionais de saúde, gestores, estudantes e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) participaram da 1ª Conferência Municipal de Saúde Mental nesta segunda-feira, dia 11, no Sest/Senat, em Itabuna. O evento, que teve como tema “A Política de Saúde Mental como Direito: pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos serviços a atenção psicossocial no SUS” objetiva debater novas propostas de políticas públicas para a promoção dos serviços de atenção psicossocial.

con sa men (1)A secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, lembrou que o município já realizou a Conferência Municipal de Saúde. “Mas, esta é mais específica, principalmente porque surgiram demandas e mudanças comportamentais decorrentes dos últimos dois anos de pandemia do Covid-19”, afirmou, destacando a importância da participação popular.

“Um dos princípios mais marcantes do SUS é a participação popular. Ver esta plenária lotado nos deixa felizes porque sabemos que o debate está tendo o olhar de quem realmente usa os serviços e também de quem se preocupa com quem está na ponta recebendo os serviços”, completou a secretária de Saúde.

Já a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Liamara Bricídio, explica que a plenária municipal é preparatória para as etapas macrorregional, seguida da Estadual e Nacional, que ocorrerá no mês de novembro, em Brasília. “Aqui discutimos quatro eixos temáticos que nortearão a elaboração das 12 propostas que serão levadas para a etapa macrorregional”, completou.

:: LEIA MAIS »

Adélia Pinheiro visita unidades de saúde nos municípios de Gandu e Ibirataia

AdeliaA Secretária da Saúde do Estado, Adélia Pinheiro, visitou unidades de saúde nas cidades de Ibirataia e Gandu, nesta terça-feira (22). Com o objetivo de conhecer as instalações e necessidades dos espaços, a secretária vistoriou os locais e conversou com gestores das unidades. “Nosso foco é a regionalização da saúde. Trabalhamos com o objetivo de levar, a cada dia mais, a saúde para mais perto das baianas e baianos”, explicou.

Acompanhada do secretário da Saúde de Ibirataia, Marcus Nascimento, Adélia conheceu o Hospital Antônio Firmo Leal, administrado pela Fundação Hospitalar de Ibirataia. A unidade filantrópica possui 55 leitos divididos entre clínicos, pediátricos e de obstetrícia, realizando uma média mensal de 20 partos.

“Essa visita nos traz esperança de que as cirurgias possam voltar a ser realizadas em nosso hospital, a maior beneficiada desse retorno será a população. Além disso, é muito importante que a secretária venha conhecer o hospital para nos ajudar trazendo melhorias”, comemorou o diretor médico da unidade, Wesley Cunha.

:: LEIA MAIS »

Secretaria Municipal de Saúde divulga. calendário de vacinação desta semana em Itabuna

cinaA Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Rede de Frio do Departamento de Vigilância em Saúde, divulga o calendário de vacinação desta semana em Itabuna. Para a vacinação contra o Covid-19, nas Unidades Básicas e de Saúde da Família da primeira, segunda e terceira dose, a aplicação será nesta segunda-feira, na quarta e na sexta-feira, das 8 às 11 e das 13 às 16 horas.

PRIMEIRA DOSE

Para a primeira dose, o público é aquele maior de 12 anos. A documentação é o RG, CPF ou cartão do SUS e comprovante de residência.

SEGUNDA DOSE

Para a segunda dose, o público são pessoas que estão com data de retorno até o dia 25/03 para uso das vacinas Coronavac, Oxford e Pfizer

Está liberado para todos os serviços a antecipação da 2ª dose Pfizer para 60 dias. A documentação é o RG, CPF ou cartão do SUS, comprovante de residência e cartão com registro da primeira dose.

:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia