WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

fevereiro 2023
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728  


:: ‘Secretaria de Desenvolvimento Econômico’

Empresas anunciam R$ 24 milhões em investimentos para ampliar e modernizar fábricas na Bahia

Três empresas devem investir mais de R$ 24 milhões nas ampliações e modernizações de suas unidades industriais instaladas nos municípios baianos de Madre de Deus, Piatã e Urandi, além de gerar 210 empregos. Os protocolos de intenções foram assinados com o Governo do Estado, por meio da 30SDE), na última semana. A Brasceras Indústria e Comércio, produtora de ceras e emulsões, será responsável pelo maior aporte, investindo R$ 20 milhões na expansão da sua fábrica, em Madre de Deus.

“Os investimentos privados proporcionam desenvolvimento socioeconômico para as regiões, empregos e renda para o povo baiano. A SDE trabalha na atração de novos empreendimentos e apoia institucionalmente os projetos já implantados. O ambiente de negócios saudável faz da Bahia um estado propício e cheio de oportunidades na atração de novas indústrias”, destaca José Nunes, secretário de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com Andreia Zebellini, Controller do Grupo Brasceras, as obras de ampliação serão iniciadas em 2023, com previsão de finalização em cinco anos. Com a expansão, a empresa deverá gerar até 37 novos postos de trabalho, já o incremento de 12 mil toneladas/ano na capacidade de produção ocorrerá gradualmente conforme os investimentos e implementação da nova linha de produção.

“Vimos uma perspectiva de uma nova linha de produção, por isso decidimos ampliar a unidade. Traremos benefícios ao município e a toda Bahia com a geração de empregos diretos e indiretos. Temos ainda programas de Gerenciamento de Riscos, de Saúde Ocupacional e de Ruídos, que avaliam os níveis de ruídos externos emitidos pelos processos da organização com impactos nas comunidades vizinhas às suas instalações, além da Prevenção Ambiental, que se preocupa com a não geração de efluentes líquidos e sólidos”, diz Zebellini.

Em Piatã, a Pérola Indústria e Comércio de Bebidas prevê investimentos na ordem de R$ 2 milhões na ampliação e modernização da fábrica destinada a produção de cachaça com rapadura e licor fino.  Com as obras, a empresa terá o incremento na capacidade de produção de 1,9 milhão litros/ano, além de promover a geração de 73 novos postos de trabalho.

Já em Urandi, a Sublime Douto Têxtil, que produz malha em rolo, malha em rolo tingida, camisa polo masculina e feminina, deverá aplicar R$ 2 milhões para expandir e modernizar a sua unidade. A empresa terá aumento na capacidade produtiva em 144 mil peças por ano e deverá manter os 96 empregos diretos existentes e promover a geração de até 100 novos empregos diretos.

Mais de 3,9 mil empregos serão promovidos no interior da Bahia

Eolica - Paula FróesGOVBAInvestimentos previstos em mais de R$ 3,7 bilhões serão aplicados nas implantações de seis unidades industriais em cinco municípios baianos. Juntas, as empresas devem gerar mais de 3,9 mil empregos indiretos durante a fase de construção. Os protocolos de intenções foram assinados na quarta-feira (23) na Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Na fase de operação serão criados 520 novos postos de trabalho.

“São diversos produtos de segmentos diferentes que serão ofertados quando as empresas estivem operando. Queremos fazer a economia crescer, melhorar o padrão de vida das pessoas, desenvolver a Bahia e reduzir as desigualdades regionais”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico Nelson Leal.

Em Antônio Gonçalves, São Gabriel, Mirangaba, a Casa dos Ventos deve investir mais de R$ 3,7 bilhões para implantar centrais eólicas destinadas a geração de energia elétrica. Somando, as centrais terão capacidade instalada prevista em até 4.098 Gigawatt-hora (GWh) por ano. Durante a fase de construção serão promovidos 3,8 mil novos postos de trabalho. Já na fase de operação, 23 empregos diretos serão gerados.

:: LEIA MAIS »

Com restrições ao funcionamento do comércio na Bahia, plataforma Fique no Lar volta a ser opção para pequenos negócios

Fique no Lar - Ascom_SDETotalmente gratuita, a plataforma “Fique no Lar” já possui 6,3 mil pequenos negócios cadastrados na Bahia e, com o novo decreto que determina o fechamento do comércio não essencial, a solução volta a ser uma alternativa para os empreendedores baianos. A ferramenta está mais dinâmica e a novidade da vez é a possibilidade de compartilhamento com as redes sociais.

Desenvolvida por pesquisadores do Instituto Federal do Ceará (IFCE) e disponibilizada para o Estado da Bahia graças à parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), a ferramenta tem o objetivo de ajudar empreendedores a vender e a população a encontrar serviços no ambiente virtual, durante pandemia causada pelo Covid-19 na Bahia.

“Presente em 359 municípios baianos, a ferramenta, que foi lançada há aproximadamente um ano na Bahia para apoiar micro e pequenas empresas, tem o segmento de alimentos como líder nos cadastros. A plataforma admite qualquer empreendimento comercial que atenda com o serviço de retirada ou delivery. O empreendedor, de forma simples e didática, pode fazer o registro do seu negócio, que ficará disponível em sua região”, explica o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico.

:: LEIA MAIS »

Setor Florestal baiano gera 230 mil empregos e investe em desenvolvimento social

Quintais Sustentáveis - Acervo Bracell

Responsável por gerar 230 mil empregos e contribuir com 5,4% do PIB estadual, o setor florestal potencializa a economia da Bahia, mas também investe no desenvolvimento social onde os investimentos estão alocados. É o que aponta a agenda positiva institucional que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), vem construindo com o segmento, desde o final do ano passado. A Bracell, que faz parte do grupo Royal Golden Eagle (RGE), e é uma das maiores produtoras de celulose solúvel e celulose especial no mundo, com duas operações principais no Brasil – em Camaçari (BA) e em Lençóis Paulista (SP), é um desses exemplos.

A Bracell na Bahia produz anualmente 500 mil toneladas de celulose solúvel, gera 4 mil empregos diretos e atua em 35 municípios da Região Metropolitana de Salvador, Litoral Norte e Agreste. Seus projetos sociais beneficiam diretamente 64 mil pessoas das comunidades do entorno dessas cidades. Em 2019, a produção da empresa rendeu uma arrecadação de R$ 8 milhões em impostos municipais e R$ 2 milhões em imposto estadual.

“Abrigamos a Bracell, uma das maiores produtoras do mundo de celulose solúvel, um exemplo de qualidade, tecnologia e desenvolvimento sustentável, mas seu comprometimento com nosso estado vai além, o investimento em desenvolvimento social beneficia mais de 60 mil pessoas em três territórios da Bahia. E é isso que construímos neste relacionamento importante com o setor: queremos desenvolvimento econômico atrelado ao desenvolvimento social e humano”, declara o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico.

:: LEIA MAIS »

Indústria de tecidos vai investir R$ 6,5 milhões na ampliação e modernização de unidade em Simões Filho

Foto_Rafael WeberCom investimento de R$ 6,5 milhões, a Brisa Indústria de Tecidos Tecnológicos vai ampliar e modernizar sua unidade industrial no município baiano de Simões Filho. A empresa, que fabrica falsos tecidos, tecidos impregnados e chapas (laminados de poliuretano), especificamente, utilizados na produção de calçados e moda, vai gerar 15 novos postos de trabalho diretos, 28 indiretos e manter os 129 empregos já existentes. A previsão é que o aumento da capacidade de produção seja de 777,7 mil metros por ano e que as obras sejam finalizadas em dezembro de 2023. O protocolo de intenção foi assinado na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), na quarta-feira (26).

“A cada protocolo assinado, temos a certeza de que estamos no caminho certo. Trabalhamos muito para manter o ambiente de negócios saudável na Bahia para que novas empresas sejam atraídas e outras, como essa que assinamos protocolo, possam ampliar sua presença no estado, garantindo emprego e renda para o município onde ela está instalada”, destaca o vice-governador João Leão, secretário da SDE.

Segundo o diretor da empresa, Luiz Carlos de Oliveira Gordilho Filho, somando a quantidade de pessoas empregadas e famílias beneficiadas pelos programas sociais, a Brisa beneficia cerca de 400 pessoas que trabalham direta ou indiretamente no projeto. A produção atual é mais de 1,3 bilhão de metros por ano e a prevista é de mais de 2,1 bilhão de metros/ano.

“O projeto de modernização da companhia prevê investir na melhoria da eficiência do processo de produção, assim como no aumento da competitividade empresarial perante os concorrentes e maior sustentabilidade na área ambiental. Além de proporcionar um ganho de receita para a companhia, por consequência, serão gerados mais tributos para o estado e um incremento significativo no fundo de participação do município. A Brisa assume o compromisso firmado em manter 80% do quadro funcional com moradores locais”, explica o empresário.

Usinas Santa Cruz e Santa Maria vão investir R$ 192,4 milhões no Extremo Sul da Bahia

usinas

As usinas Santa Cruz, em Santa Cruz Cabrália, e Santa Maria, em Medeiros Neto, pertencentes ao grupo São Luiz, vão investir R$ 192,4 milhões em ampliações nas unidades industriais e área agrícola para produção de etanol anidro e hidratado. O incremento na capacidade de produção dos produtos será de 86,5 mil m³/ano. Já no campo, a produção a mais de cana-de-açúcar será de 1,1 milhão de toneladas por ano.

Os protocolos de intenções foram assinados com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) na última semana e anunciados nesta quarta (26). “Eu acredito muito na agroindústria. A cultura da cana-de-açúcar tem gerado e vai gerar muito mais empregos no nosso estado. Hoje vemos duas usinas consolidadas ampliando seus projetos no extremo-sul”, afirma o vice-governador João Leão, secretário da pasta.

De acordo com Luiz Carlos Queiroga, diretor da usina Santa Maria, os investimentos nas usinas têm sido constantes. “A cultura da cana não existia nesta região, fomos pioneiros, hoje já está enraizado na Bahia. Esperamos continuar expandindo e atingir a capacidade total das usinas. No caso de Medeiros Neto, onde fica a Santa Maria, o município não tinha nenhuma indústria quando chegamos. O povo vivia de pecuária, sem nenhuma tecnologia, ninguém sabia o que era cana, nós que introduzimos a cultura”, conta.

Na usina Santa Maria, em Medeiros Neto, serão investidos R$ 67 milhões na unidade industrial e R$ 64 milhões no campo. Com a ampliação, a previsão é que a produção de etanol hidratado e anidro passe de 96 mil m³/ano para 160 mil m3/ano, onde serão mantidos os 225 empregos diretos e criados mais 60. No campo, a produção de cana-de-açúcar vai saltar de 1,2 milhão de toneladas para 2 milhões de toneladas ao ano. Os 1,8 mil empregos diretos serão mantidos e mais 700 serão gerados no período de safra.

:: LEIA MAIS »

Nordeste da Bahia terá complexo eólico com R$ 1,3 bilhão em investimentos

eolicaA região Nordeste da Bahia vai ganhar seu primeiro complexo eólico, que ficará localizado nos municípios de Tucano, Araci e Biritinga. A estimativa é que a AES Tietê invista R$ 1,3 bilhão na primeira fase de construção dos parques, que terão capacidade instalada de 322 Megawatts (MW). Estima-se que todas as etapas da obra gerem até 500 empregos, aproveitando em parte a mão de obra local. Além do pioneirismo na região, de acordo com a empresa, o parque terá as maiores turbinas já instaladas no País em potência e tamanho. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), tem apoiado institucionalmente a implantação do empreendimento.

“A Bahia já se consolidou como a terra dos bons ventos. Saber que passaremos a produzir energia a partir da fonte eólica onde até então nem poderíamos imaginar que seria possível, é uma grata surpresa. Teremos novos municípios beneficiados pela força das energias renováveis. A SDE desempenha um papel de articulador com objetivo de melhorar os processos autorizativos que impactam no prazo e até na viabilidade dos empreendimentos eólicos”, afirma o vice-governador João Leão, secretário da pasta.

:: LEIA MAIS »

BNB orienta sobre linhas de crédito no SAC Empresarial

bnbOs empreendedores individuais e os micro e pequenos empresários devem ganhar mais um canal de informação e acesso a produtos financeiros do Crediamigo, programa de microcrédito orientado do Banco do Nordeste (BNB): o SAC Empresarial. O protocolo de intenções que pode viabilizar a cooperação foi assinado nesta segunda-feira (20), entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), e o banco.

“Será uma coisa importantíssima para que as prefeituras e pequenos empresários do interior do Estado tenham orientação e acesso a linhas de crédito. Tomar seu dinheirinho e girar no seu comércio, girar nas atividades comerciais e gerar renda nos municípios baianos”, explica o vice-governador João Leão, secretário da pasta.

De acordo com o superintendente estadual do BNB, José Gomes da Costa, a cooperação será importante para chegar principalmente nos pequenos empreendedores urbanos. “A parceria com o SAC Empresarial vai trazer oportunidade de expandir ainda mais a atuação dos nossos programas de microcrédito e também os programas de créditos para os pequenos empreendedores do setor formal. O estado e os empreendedores ganham muito com este termo. Vamos poder expandir mais e mais negócios”, diz.

:: LEIA MAIS »

Implantação de nova linha de transmissão vai gerar 4 mil empregos na Bahia

linha t

A implantação e operação de novas linhas de transmissão de energia elétrica na Bahia, pela empresa MEZ Energia, deve gerar cerca de 3 mil empregos diretos na fase de construção, 60 diretos na fase da operação e mais 1 mil empregos indiretos. O investimento é de R$ 484 milhões e vai beneficiar diretamente os municípios de Salvador, Camaçari e Sapeaçu. O protocolo de intenções com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) foi assinado nesta quarta-feira (15). As obras devem iniciar ainda este ano e a previsão do início da operação é para 2023.

PHOTO-2020-07-15-17-58-25

“Essa é uma grande notícia para os baianos de todos os municípios por onde as linhas de transmissão irão passar, desde Sapeaçu até a capital. A implantação dessa grande rede vai aumentar consideravelmente o desenvolvimento econômico da Região Metropolitana de Salvador (RMS) e do Recôncavo e o número de empregos. É um grande bálsamo em meio a esse momento difícil de pandemia”, destaca o vice-governador João Leão, titular da SDE.

:: LEIA MAIS »

Dia da Energia: Bahia segue liderando geração de energia por fontes renováveis no país

energia 1

Liderar nacionalmente a geração de energia por fontes renováveis é motivo de orgulho para a Bahia. De acordo com dados de março desse ano, da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), o estado foi responsável pela geração de 37,3% por fonte eólica e 31% por fonte solar fotovoltaica no Brasil. Os números, motivo de comemoração, são destaque no Informe de Energias Renováveis, divulgados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), nesta sexta-feira (29), Dia Mundial da Energia.

energia 2

De acordo com o vice-governador João Leão, secretário da pasta, os parques eólicos e solares que estão em operação já investiram R$ 20,6 bilhões e criaram mais de 55,5 mil empregos diretos na fase de construção. “Além de gerar emprego e renda nos municípios e ter transformado a paisagem no semiárido baiano, a energia renovável não polui e ajuda a diversificar a matriz elétrica do país”, disse.

:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia