WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

universidade lasalle livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

agosto 2022
D S T Q Q S S
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


:: ‘rio cachoeira’

Equipes da Emasa atuam na remoção de mais de 400 m³ de entulho e lixo da cheia do Rio Cachoeira

emasa limpezaA Gerência de Saneamento da Emasa vem atuando no trabalho de remoção do lixo e entulhos provenientes da enchente do Rio Cachoeira de as fortes chuvas que atingiram Itabuna, nos dias 24 e 25 de dezembro passados. A cheia deixou um rastro de destruição em 40% do município, fato só comparado à enchente de 1967, mas especialistas apontam que agora a devastação foi ainda maior por atingir área que não eram urbanizadas àquela época.

Nos últimos três dias as equipes da Gerência de Saneamento da Emasa recolheram cerca de 440 metros cúbicos de lixo e entulhos nos bairros Sinval Palmeira e Urbis IV. “Nosso pessoal está trabalhando com bastante afinco para devolver a cidade ao cotidiano. Tanto o presidente da Emasa, Raymundo Mendes Filho como o prefeito Augusto Castro determinaram que não economizemos esforços para ajudar Itabuna a superar esse momento tão difícil para todos”, revela o gerente de Saneamento, Tauan Sampaio.

:: LEIA MAIS »

Fim de tarde no Rio Cachoeira, com direito a Balé das Garças

Fim de tarde no Rio Cachoeira, com direito a Balé das Garças

Itabuna: fecha parceria para despoluir o rio Cachoeira

 

ag cacc (2)

O prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), assinou Termo de Cooperação para projetos de despoluição da Bacia Hidrográfica do Rio Cachoeira envolvendo as Secretarias Municipais de Planejamento, de Agricultura e Meio Ambiente, a Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) e o Portal Santo Agostinho.

ag cacc (1)O ato de assinatura no Gabinete do Centro Administrativo Firmino Alves na noite de quarta-feira, dia 1º, teve a participação de representantes da empresa dinamarquesa Ramboll, que atua com soluções ambientais no Brasil.
“O Rio Cachoeira é um patrimônio de Itabuna. A Emasa tem projeto pronto de expansão da cobertura do saneamento e preservação do Cachoeira. Este projeto tem três eixos centrais, prevê quatro estações de captação de esgoto em tempo seco. Ou seja, o esgoto não cairá mais no rio. Não será solução 100%, mas em torno de 60% e vai conservar o rio. Com isso, Itabuna sai na frente em capacidade operacional”, disse o prefeito Augusto Castro.

Para o prefeito de Itabuna, os outros municípios da bacia hidrográfica vão se juntar a esse projeto, com as universidades, a Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc) e o setor privado. “Quando se investe em saneamento, diminui o custo da saúde pública”, afiançou. A união das esferas público e privada nos projetos é resultado do 1º Encontro para Apresentação de Propostas de Preservação Ambiental do Rio Cachoeira, que durante dois dias ocorreu no auditório da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

:: LEIA MAIS »

Rio Cachoeira visto do bairro Nelson Costa, em Ilhéus  (foto Eufrásio Junior)

Rio Cachoeira visto do bairro Nelson Costa, em Ilhéus (foto Eufrásio Junior)

As baronesas estão de volta

baro 2

As  chuvas que tem caído nos últimos dias em Itabuna trouxeram de volta o fenômeno natural (ou nem tento) que assola o Rio Cachoeira nesse período: as baronesas.

Elas já ocupam o leito do rio entre a Passarela do Jegue e a Passarela do Bairro Conceição.

baro 1

Um ´campo` verde, ocupado por dezenas de garças que insistem em desafiar a poluição e dar um toque de vida ao rio.

O caminho natural das baronesas são as praias do litoral ilheense, justamente no período que antecede a temporada turística, que pela primeira vez  acontecerá em pleno período de pandemia.

 

Meu Rio Cachoeira de antigamente

rc

Walmir Rosário || wallaw2008@outlook.com

walmirConfesso que sou um pouco saudosista, mas quem há de resistir àquelas boas lembranças dos tempos de criança e adolescente? Poucos insensíveis, diria eu, recordando a belezas e a funcionalidade do rio Cachoeira dos anos 1950/60. A beleza plástica está quase toda registrada nas telas dos nossos artistas, com suas pedras à mostra, às vezes nem tanto, pois também serviam de “quarador” para as centenas de lavadeiras de ganho, ou de casa, que utilizavam as abundantes águas.

Labutavam, ainda, nas águas do velho Cachoeira pescadores – alguns especializados – de pitus, calambaus e camarões; peixes das mais variadas espécies, em sua maioria nobre, a exemplo de robalos, jundiás, tucunarés; os areeiros, que retiravam a areia para as construções com suas canoas e transportadas nos jegues; tipo de transporte também utilizados para levar água (de gasto e de beber) às residências que não dispunham de água encanada, artigo (melhor, serviço) raro à época. :: LEIA MAIS »

Um rio que agoniza

Nevando no Rio Cachoeira? Não, é poluição mesmo...

Nevando no Rio Cachoeira? Não, é poluição mesmo…

 

Fim de tarde em Itabuna e o velho Cachoeira ganha tons de pura magia (foto Pedro Augusto)

Fim de tarde em Itabuna e o velho Cachoeira ganha tons de pura magia (foto Pedro Augusto)

Fim de tarde. Passarela sobre o Rio Cachoeira, Itabuna. (foto: Pedro Augusto)

Fim de tarde. Passarela sobre o Rio Cachoeira, Itabuna. (foto: Pedro Augusto)

Bom dia, Itabuna!

Balé das Garças no Rio Cachoeira.

As capivaras já fazem parte da paisagem do Rio Cachoeira, no centro de Itabuna. Um rio que agoniza e que ainda assim consegue ser fonte de vida. (foto: Carlos Mascarenhas)

As capivaras já fazem parte da paisagem do Rio Cachoeira, no centro de Itabuna. Um rio que agoniza e que ainda assim consegue ser fonte de vida. (foto: Carlos Mascarenhas)

Um rio que morre…

 A cor esverdeada e o mal cheiro que exala do leito, revelam a morte dolorosa do Rio Cachoeira, em Itabuna. Uma agonia provocada pela estiagem, mas principalmente pelo descaso com um rio que viu a cidade nascer, crescer e, suprema ironia, matá-lo aos poucos...


A cor esverdeada e o mal cheiro que exala do leito, revelam a morte dolorosa do Rio Cachoeira, em Itabuna.
Uma agonia provocada pela estiagem, mas principalmente pelo descaso com um rio que viu a cidade nascer, crescer e, suprema ironia, matá-lo aos poucos…



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia