hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘reforma da Previdência’

Protesto contra a Reforma da Previdência em Itabuna

reforma ita (3)

Centrais sindicais e movimentos  sociais promoveram na manhã de hoje em Itabuna um ato contra Reforma da Previdência, que está em vias de aprovação pelo Congresso Nacional, após um ´rolo compressor` do Governo Bolsonaro, que inclua a liberação de cerca de R 2,5 bilhões em emendas parlamentares.

reforma ita (1)

 

Durante o ato, manifestantes denunciaram como a reforma prejudica a classe trabalhadora, com aumento da idade para aposentadoria para homens e mulheres, aumento do tempo de contribuição para a Previdência, redução do valor do benefício, redução da pensão para viúvos e viúvas, direitos ao PIS/PASEP e fim do direito de indenização de 40%  do FGTS para quem se aposentou.

reforma ita (2)

O ato em Itabuna contou com a participação de dirigentes da CUT, CTB, Força Sindical, CSP com Lutas, UNE, Povo sem Medo e Frente Brasil Popular.

A modernidade chegou ao Brasil…

modernidade

Inquérito vai apurar fake news envolvendo o governador Rui Costa

PHOTO-2019-07-11-13-31-17

O governador Rui Costa determinou abertura de inquérito para apurar a disseminação de fake news do qual foi vítima nesta quinta-feira (11). Rui chamou a atenção para os riscos que todos os cidadãos estão expostos quando criminosos usam as redes sociais para espalhar notícias mentirosas. Na informação inverídica disseminada hoje, foi inventada uma conversa entre o governador e o deputado Nelson Pelegrino em um grupo de Whatsapp. O criminoso ainda simulou que a informação sobre o tema foi postada em um site de notícias.

“Todos sabem o meu posicionamento e o dos governadores do Nordeste sobre a reforma da previdência. Essa fake news vai ser tratada como crime grave”, conta Rui Costa.

Rui diz que Previdência Estadual tem déficit de R$ 5 bilhões e Reforma “é inerte”

refDurante reunião no Congresso Nacional com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, o governador Rui Costa disse que a reforma é “inerte” para a Bahia e estados do ponto de vista fiscal e previdenciário. “Eu diria que [a Reforma] nem arranha o déficit previdenciário, pois alcança apenas a previdência geral e a União”, afirmou.

Segundo ele, o déficit anual da previdência estadual é R$ 5 bilhões. Se a reforma da previdência for aprovada como está atualmente, a economia na Bahia seria de 1% da dívida previdenciária. “Eu rodei a folha, simulei o que está para ser votado e a economia foi de R$ 47 milhões, o que representa 1%. Com isso, vamos resolver o quê?”, questionou Rui.

Entre os pontos que dão alívio real aos estados, o governador listou as receitas vindas a partir da cessão onerosa e/ou royalties do petróleo e o aumento do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “São projetos que tramitam nas Casas e que estamos pedindo que sejam pautados para ajudar estados e municípios a financiarem suas previdências”.

Rui diz que Reforma não pode ser discutida em tom de palanque eleitoral e garante fidelidade aos mais pobres

rui costa

“Não vamos trair o povo mais pobre por pressão ou chantagem”. A frase de Rui Costa foi publicada nas redes sociais do governador, na manhã desta sexta-feira (14), em texto que responde às declarações dadas ontem pelo também governador João Doria, de São Paulo. O gestor paulista criticou a atuação dos chefes do executivo do Nordeste a respeito da Reforma da Previdência.

“Existe um ponto que precisa ficar muito claro: a Bahia trabalha e torce para que o País dê certo. E eu tenho certeza de que o Nordeste também. A reforma precisa ser boa para os estados e proteger os mais pobres. Os governadores do Nordeste participaram de várias reuniões e continuam abertos para novas discussões, mas não baixarão a cabeça ou aceitarão qualquer tipo de chantagem ou pressão. A previdência é um assunto sério e não pode ser discutida em tom de palanque eleitoral ou mesmo com preconceito. O Brasil é um só. Nossa atitude não é de traição ao povo mais pobre”, disse Rui no post publicado em todas as suas redes sociais.

Manifesto da Fenaj aos jornalistas brasileiros

fenaj 2Trabalhadores e trabalhadoras das mais diversas categoriais profissionais, ligados à CUT e demais centrais sindicais, estão sendo convocados a aderir à Greve Geral no dia 14 de junho de 2019, próxima sexta-feira, um ato contra a reforma da Previdência, em defesa da educação e por mais empregos.

A reforma da Previdência de Bolsonaro (PSL) acaba com a aposentadoria por tempo de contribuição e impõe a obrigatoriedade da idade mínima de 65 anos para os homens e 62 para as mulheres, aumenta o tempo mínimo de contribuição de 15 anos para 20 anos e altera o cálculo para reduzir o valor do benefício pago pelo INSS – trabalhadores vão receber apenas 60% do valor do benefício. Para ter acesso à aposentadoria integral, o trabalhador e a trabalhadora terão de contribuir por pelo menos 40 anos. Portanto, a reforma proposta pelo governo, em tramitação no Congresso Nacional, atinge principalmente os menos favorecidos e não ataca os privilégios.

Os trabalhadores brasileiros também vão parar no dia 14 em protesto contra os cortes anunciados na educação básica; vão faltar recursos para a compra de móveis, equipamentos, para a capacitação de servidores e professores e até para pagamento de contas de água e luz. Além disso, os cortes afetam profundamente a educação, a saúde e a produção científica e tecnológica. As universidades públicas são responsáveis por mais de 90% da pesquisa e inovação no país e prestam serviços à população por meio de projetos de extensão e hospitais universitários.

Read the rest of this entry »

Comerciários de Itabuna aprovam adesão à greve geral

Reunidos em assembleia na noite desta terça-feira (11), os trabalhadores e trabalhadoras no comércio de Itabuna decidiram, por unanimidade, aderir à Greve Geral contra a reforma da Previdência, em defesa da Educação e do emprego, convocada pelas centrais sindicais, que ocorrerá em todo o Brasil na próxima sexta-feira (14).

“A classe trabalhadora não aceitará o desmonte da previdência social com a proposta pelo governo Bolsonaro”, afirmou Nivaldo Freitas, diretor do Sindicato dos Comerciários de Itabuna. Se aprovada, a reforma estabelecerá uma idade mínima para a aposentadoria (62 anos para as mulheres e 65 para os homens), eliminando a aposentadoria por tempo de serviço. O trabalhador ou trabalhadora que quiser ter direito à aposentadoria integral, deverá contribuir por 40 anos. “Longe de acabar com privilégios, estas medidas só servirão para dificultar a aposentadoria da maioria da classe trabalhadora brasileira”, ponderou Nivaldo.

Diversas outras categorias profissionais de Itabuna, como bancários, professores, servidores públicos municipais, agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias, profissionais de saúde, limpeza, alimentação, trabalhadores rurais, gráficos, operários têxteis e da construção civil estão realizando assembleias para confirmar a participação na greve do dia 14. “Vamos parar o Brasil”, assegurou Freitas.

Em Fórum de Governadores, Rui apoia sugestão de Rodrigo Maia e deixa claro que texto atual da reforma da previdência não agrada a Bahia

Foto Paulo Henrique Carvalho Agência Brasília (2)

A reforma da previdência acalorou o clima da quinta reunião do Fórum de Governadores, nesta terça-feira (11), em Brasília. O governador Rui Costa se colocou à disposição do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, presente no encontro, no sentido de construir um acordo com os deputados para o avanço da votação, desde que sejam retirados do projeto enviado pelo governo Bolsonaro temas já explicitados pelo Consórcio de Governadores do Nordeste. Rui enfatizou que o texto atual não é bom para a Bahia e, se for mantido, defende que o estado seja excluído da reforma. “Com este texto que está aí eu fico contra, porque é prejuízo para a Bahia e com isso eu não posso concordar”, manifestou o governador baiano.

Foto Paulo Henrique Carvalho Agência Brasília (3)

Ele fez as contas do impacto do texto atual nas finanças da Bahia. Em seu entendimento, uma reforma da Previdência é urgente e necessária, mas deve ser justa e com ajustes que realmente ajudem os estados a sair do vermelho. A reunião do Fórum de Governadores segue até o meio-dia com a representação de todos os estados, o presidente da Câmara e também o relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira. (
Fotos: Paulo Henrique Carvalho/Agência Brasília)

Governadores do Nordeste divulgam carta sobre Reforma da Previdência

Os nove governadores do Nordeste divulgaram, na noite desta quinta-feira (6), uma carta conjunta direcionada à Presidência da República a respeito do projeto de Reforma da Previdência, do governo federal.

No documento, intitulado ‘Há um só Brasil que é de todos os brasileiros’, os governadores reconhecem a necessidade de reformas da previdência, tributária e política, mas destacam que “há divergências em pontos específicos a serem revistos, como nos casos do Benefício de Prestação Continuada e da aposentadoria dos trabalhadores rurais que, especialmente no Nordeste, precisam de maior atenção e proteção do setor público”.

Para os governadores, “também são pontos controversos na reforma ora em pauta a desconstitucionalização da previdência, que acarretará em muitas incertezas para o trabalhador, e o sistema de capitalização, cuja experiência em outros países não é exitosa. Além de outras alterações que, ao contrário de sanear o déficit previdenciário, aumentam as despesas futuras não previstas atuarialmente”.

Robinson pede arquivamento da proposta de reforma da previdência

robO deputado estadual Robinson Almeida (PT) pediu ao presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PR), que a PEC 6/2019 seja arquivada pela Câmara Federal. A solicitação foi feita nesta segunda-feira (20) na sessão especial sobre a reforma da previdência e seus impactos na Bahia, realizada na Assembleia Legislativa, sob a presidência do deputado estadual Fabrício Falcão (PC Do B).

“O que se ver é uma proposta de reforma da previdência que quer tirar dos pobres para dar aos grandes banqueiros de nosso país, porque o regime de capitalização é isso, senhor presidente. Por isso peço ao senhor que arquive esse proposta, porque esse projeto é contra o interesse nacional, contra os trabalhadores do campo e da cidade e vai causar, se aprovada, um caos econômico e social nos municípios brasileiros”, disse o parlamentar, que citou o Chile como exemplo malsucedido. “Essa experiência de capitalização já foi usada no Chile e provocou uma legião de idosos pobres que não conseguem ao final de sua vida manter, sequer, 50% da sua renda para ter uma vida digna”, ilustrou Robinson. Além de deputados, o evento na Assembleia Legislativa contou com a participação de diversas entidades sociais e sindicais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Reforma da Previdência é debatida na Assembléia Legislativa

Nelson Leal

Nelson Leal

A Assembleia Legislativa da Bahia debate a Reforma da Previdência, nesta segunda (20), a partir das 9h30min. O presidente da comissão especial da Câmara Federal, deputado Marcelo Ramos(PR-AM), e o relator, deputado Samuel Moreira(PSDB-SP), confirmaram suas presenças nesta sessão especial convocada pela Mesa Diretora da Alba no exato momento em que o parlamento busca ampliar protagonismo frente à proposta encaminhado ao Congresso pelo presidente Jair Bolsonaro.

Para o deputado Nelson Leal, “é indispensável a participação de todos os representantes dos brasileiros e da sociedade civil nessa grande discussão, determinante para que saíamos desse período de incerteza econômica e voltemos a crescer, gerar emprego e renda – mas, especialmente, porque a decisão que será tomada agora definirá o nosso futuro e o futuro de nossos filhos”.

O presidente da Assembleia Legislativa baiana diz que trazer até a Bahia os líderes da comissão especial que apresentará um projeto de reforma para votação no plenário da Câmaras “é uma ótima oportunidade para que a representação baiana no estado dê a sua opinião e conheça com maior profundidade esse tema tão vital”.

Mobilização pela Educação tem protestos contra Bolsonaro em Itabuna

protesto

Com palavras de ordem contra Bolsonaro e críticas ao sucateamento do ensino público, manifestantes participaram na tarde de hoje  (15), em Itabuna, do Dia Nacional de Mobilização pela Educação, que tem atos em todo o pais.

Professores, estudantes, pais, sindicalistas e dirigentes de partidos políticos se reuniram na caminhada pela avenida do Cinquentenário. Entre os estudantes, o clima era de indignação por terem sido chamados de “idiotas úteis”  pelo presidente Jair Bolsonaro, que ainda se referiu aos protestos como coisa de “imbecis”.  “Idiota e imbecil é quem quer acabar com a educação no Brasil, que prefere as armas aos livros”, disse a estudante secundarista Maisa Matos Souza.

PHOTO-2019-05-15-17-00-03

PHOTO-2019-05-15-17-00-01(2)

O Governo Federal  realizou cortes em todos os níveis da Educação, do ensino básico às universidades. A Universidade Federal do Sul na Bahia é uma das ameaçadas pelo corte de verbas, já que ainda está em fase de organização de sua estrutura, inclusive com a construção do campus/reitoria na divisa de Itabuna e Ilhéus.

PHOTO-2019-05-15-17-00-04

PHOTO-2019-05-15-17-00-00

O protesto que, segundo os organizadores reuniu cerca de 5 mil pessoas, também incluiu críticas à Reforma da Previdência.

IMG-1641

A Frente Brasil Popular, CUT, CTB, UBES e UNE estão convocando uma greve geral para o dia  14 de junho.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031