WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

dezembro 2022
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘PT’

“Processo eleitoral para prefeito começa dia dois de janeiro de 2023”, afirma presidente do PT Bahia

A partir do dia dois de janeiro de 2023 os palanques do Partido dos Trabalhadores da Bahia, das legendas aliadas e da Federação Brasil da Esperança, formada pelo PT, PV e PCdoB, começam a ser construídos na Bahia, de acordo com o presidente estadual do PT, Éden Valadares, que falou sobre o próximo processo eleitoral nos municípios do estado em entrevista ao podcast Projeto Prisma, do Bahia Notícias, nesta quarta-feira, 30. “O processo eleitoral para prefeito começa dia dois de janeiro de 2023”, afirmou o dirigente estadual.

“Qual o nosso pacto? Falei na reunião do nosso conselho político, da nossa Federação, a todo mundo, e fizemos um pacto: Nós não vamos esperar o calendário eleitoral para começar a discutir e, vou chamar assim, “organizar o nosso ‘baba’”. No mínimo, colocar as traves no lugar”, disse Éden, que exemplificou a importância de iniciar as articulações já no início do próximo ano: “Não se disputa a prefeitura de Salvador na convenção de 2024, é um processo que deve se iniciar no dia dois de janeiro”.

:: LEIA MAIS »

PT Bahia reunirá Diretório para fazer balanço da eleição e discutir perspectivas dos governos Lula e Jerônimo

O PT Bahia realiza uma série de encontros nesta semana que vai culminar com a reunião do Diretório Estadual no sábado, dia 26, na Assembleia Legislativa do Bahia (ALBA), com a presença do governador eleito, Jerônimo Rodrigues, deputados e deputadas estaduais e federais, secretários de Estado e membros do Diretório. Nesta segunda-feira, 21, foi realizada uma reunião com os partidos que compõem o Conselho Político e, à tarde, um encontro da Executiva do Partido. Na terça-feira, 22, haverá Seminário com a bancada de deputados estaduais e na quinta-feira, 23, com a bancada federal, em Brasília.

Na reunião do Diretório, os membros do Partido farão um balanço da eleição nacional e estadual e vão criar uma resolução política para discutir a perspectiva e os desafios dos governos Lula e Jerônimo. “Vamos fazer uma fotografia da nossa vitória em 2022 e debater a nossa expectativa com relação ao perfil do governo Jerônimo, o que é que nós estamos desafiados, que tipo de governo nós queremos construir a partir de agora e apontando as tarefas do PT para 2023. Então, para 2023 definir as nossas tarefas pré-eleitorais, político-partidárias, da Federação, da organização de base, nossa participação nas conferências e nos conselhos”, afirmou o presidente do PT Bahia, Éden Valadares.

:: LEIA MAIS »

“A transição geracional do PT Bahia está dada”, afirma Éden

Em entrevista ao Podcast Conjuntura Atual, o presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares, destacou o desempenho da nova geração de lideranças políticas do Partido que atuou nos postos-chaves da coordenação da campanha majoritária no estado e falou sobre a renovação dos quadros políticos da legenda, que ganhou força em 2007 com o governo de Jaques Wagner, teve continuidade com o do atual governador Rui Costa e se consolidou neste ano com a eleição de Jerônimo Rodrigues.

 

“A transição geracional do PT Bahia está dada. É inevitável e inexorável”, destacou Éden, que deu também como exemplos de renovação as gestões municipais de Júlio Pinheiro, prefeito de Amargosa, e de Mara Rios, de Muquém. Nas bancadas federais e estaduais, afirmou, foram apontados outros caminhos com a chegada de novos nomes. “A votação de Vilma Reis é surpreendente, a de Maria Marighella, Elisângela e de Marta também. Se colocarmos Major Denice nessa lista, foram quase 300 mil votos para o Partido, uma galera que votou em caras novas do PT. Na direção já ocorreu muito pela disposição da nossa geração de não desistir, porque só encontramos portas fechadas, é difícil e é difícil em todos os partidos, mas ter ao lado um treinador, um capitão do time como é Jaques Wagner ajuda porque ele é um entusiasta e não desiste”.

:: LEIA MAIS »

Petistas baianos são nomeados para transição de Lula

Seis petistas baianos foram nomeados para compor a equipe de transição do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva. Flávio Silva Gonçalves foi nomeado para a Comunicação Social, Célia Watanabe e Elisângela Araújo para o Desenvolvimento Agrário, Jonas Paulo Neves para o Desenvolvimento Regional, Paulo Gabriel Nacif para Educação e Deyvid Bacelar para Minas e Energia.

 

O diálogo entre o presidente do PT Bahia, Éden Valadares, e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, que também faz parte do grupo de trabalho, pode avançar para incorporar novos nomes à equipe de transição de Lula ainda nesta semana.

 

Para o dirigente estadual do PT, os nomes dos petistas baianos escolhidos para compor a transição de Lula são mais do que gabaritos para exercer as respectivas funções. “São quadros muito competentes em suas respectivas áreas para ajudar o presidente Lula na importante tarefa de reconstruir o Brasil, e a Bahia pode ainda cooperar com outros nomes que já estão sendo articulados com a presidenta Gleisi”, destacou Éden.

Éden rebate críticas de Leão a Rui e prefeitos: “deveria pedir desculpas”

O presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares, rebateu nesta segunda-feira, 14, as declarações de João Leão, que fez críticas ao governador Rui Costa e a prefeitos e prefeitas baianas. Para o dirigente estadual, João Leão foi desrespeitoso e demonstra não ter amadurecimento político.

“Isso não é forma de tratar nossas lideranças municipais, sugerindo que os prefeitos são vendidos. Eles, por acaso, estão no mercado? E depois João Leão conhece como o governador trabalha, e por isso precisa respeitar Rui também. João Leão deveria pedir desculpas aos prefeitos e prefeitas baianas e ao governador Rui Costa”, destacou Éden.

O presidente estadual do PT afirmou ainda que seu grupo político tem muito orgulho da campanha eleitoral realizada neste ano. “Fizemos uma campanha limpa, sem ataques, alegre e muito propositiva, tanto que a população escolheu Jerônimo Rodrigues como governador. As acusações de Leão só podem ser choro de mau perdedor porque o grupo para o qual ele migrou foi derrotado nas eleições”, concluiu o dirigente petista.

Jerônimo se reúne com bancada baiana na Câmara dos Deputados e garante diálogo para defender os interesses da Bahia

A recepção à fala do governador eleito da Bahia, Jerônimo Rodrigues, por parte dos parlamentares baianos em reunião na noite desta terça-feira (8) foi entusiasmada e com compromissos práticos, a começar pelo fortalecimento do diálogo e da parceria. Aplaudido ao dizer que “o que for de interesse do Estado da Bahia e que necessitar de alguma articulação com o governo federal, nós vamos fazer”, ele se comprometeu com todos os deputados e deputadas, sendo ou não da base. Vinte e dois parlamentares baianos estiveram presentes, além de prefeitos do interior do estado.

A plenária, que contou com a presença do senador Otto Alencar e foi conduzida pela deputada federal Lídice da Mata, teve lotação máxima e foi espaço para um diálogo que deve se repetir em Brasília ou na Bahia, de modo contínuo, como acertou o governador eleito. “O meu compromisso, e [do meu vice] Geraldo Júnior, é arcar com a responsabilidade do que for combinado de emendas com vocês. Tudo aquilo que vocês pactuarem nesse momento, que a execução orçamentária possa caber ao papel do Estado, eu quero dar aqui a minha palavra que honrarei, com todo combinado que for feito para esse orçamento de 2023”, afirmou Jerônimo.

:: LEIA MAIS »

“Essa nova cultura política é a principal contribuição imaterial que nosso grupo dá à Bahia e ao Brasil”, afirma Éden

O presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares, afirmou, em entrevista à TV Band Bahia, nesta terça-feira, 08, que a “nova cultura política”, com muito diálogo e sem autoritarismo, inaugurada na Bahia com a eleição de Jaques Wagner, em 2006, é motivo de orgulho para o Partido. “Apesar de 16 anos, há uma nova cultura política na Bahia. Aqui não tem chefe, não tem alguém que manda e todo mundo obedece. Essa era a política anterior, essa é a política que o ex-prefeito de Salvador queria reeditar na Bahia e foi derrotado nas urnas”, disse o presidente estadual, que destacou: “Essa nova cultura política é a principal contribuição imaterial que nosso grupo dá à Bahia e ao Brasil”.

O presidente do PT Bahia afirmou que a tradição do grupo de dialogar em condições de igualdade com os partidos aliados e tomar decisões coletivamente está sendo renovada com o governador eleito, Jerônimo Rodrigues. “Jerônimo é alguém que tem muita disposição para o diálogo, muita disposição para construção de consensos. Então, nós estamos muito orgulhosos de termos chegado até aqui com essa política e de estar consolidando esse novo jeito de fazer política na Bahia que passa, inclusive, pela relação que o poder executivo tem com a imprensa, com o judiciário, com o Ministério Público e com os adversários”.
:: LEIA MAIS »

Jerônimo vai a Brasília e se reúne com presidente do Senado e Geraldo Alckmin

 

O governador eleito da Bahia, Jerônimo Rodrigues, desembarcou em Brasília, na tarde desta terça-feira (8), e se reuniu com os coordenadores da equipe de transição de Lula: o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, e Aloizio Mercadante. O encontro aconteceu na residência do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Na agenda, Jerônimo esteve acompanhado do seu vice, Geraldo Júnior; do senador reeleito Otto Alencar; dos secretários de Relações Institucionais, Luiz Caetano e de Infraestrutura, Marcus Cavancanti; e do assistente especial da Casa Civil, Adolpho Loyola, que integram o Grupo de Transição do Estado.

“Nosso objetivo é fortalecer o diálogo, estabelecer uma relação civilizada que permita sempre o benefício dos baianos e baianas. Vim abrir portas e convidá-los para irem a Bahia”, disse Jerônimo

PT, PV e PCdoB declaram apoio a Adolfo Menezes para reeleição à presidência da ALBA

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Adolfo Menezes recebeu, hoje (8.11), o apoio formal — para a sua reeleição ao comando do Legislativo baiano — das bancadas estaduais do Partido dos Trabalhadores, do Partido Verde e do PCdoB na ALBA.

O presidente Éden Valadares e a Executiva Estadual do PT selaram o apoio a Adolfo, alinhando-se aos demais partidos da aliança de apoio ao governador Rui Costa e ao futuro governador Jerônimo Rodrigues.

“Encerramos um ciclo de debates aqui na Casa, onde o PT se soma ao PV e ao PCdoB. Com 17 deputados, a nossa Federação bate o martelo para a recondução de Adolfo à Presidência da Assembleia. Reconhecemos a sua dedicação nesses dois anos, o diálogo com o Governo do Estado e a sua forma firme de trabalhar com os seus colegas parlamentares”, declarou o líder do PT na Alba, Deputado Osni Cardoso.

:: LEIA MAIS »

Jerônimo reúne conselho partidário e aponta desafios: “vamos combinar trabalho com muito diálogo”

O governador eleito, Jerônimo Rodrigues, e o vice-governador eleito, Geraldo Júnior, se reuniram na manhã desta segunda-feira (07) com presidentes e lideranças do Partido dos Trabalhadores da Bahia, PSB, PSD, PCdoB, PV, MDB, PSOL e Rede Sustentabilidade para agradecer o apoio das legendas, tratar sobre a transição e sobre os planos para os primeiros 100 dias de governo. Além de Jerônimo e Geraldo, estavam presentes os presidentes do PT Bahia, Éden Valadares; do PCdoB, Davidson Magalhães, do PV, Ivanilson Gomes, do PSOl, Elze Faccnethi; da Rede, Iaraci Dias e do PSB, Lídice da Mata; além do presidente de honra do MDB, Lúcio Vieira Lima (MDB), e de Marcus Cavalcanti, representante do PSD.

 

Jerônimo e Geraldo receberam os parabéns dos partidos aliados e demonstraram gratidão ao papel das legendas no processo eleitoral, desde o PGP (Programa de Governo Participativo) até a vitória no segundo turno. Na reunião de hoje, Jerônimo garantiu: “Vamos combinar trabalho com muito diálogo”. Dirigente do PT Bahia, Éden afirmou que a gestão do petista será de “união”. “Jerônimo sabe que o desenvolvimento, a inclusão, a geração de emprego e a prosperidade prescindem de um ambiente estável, com previsibilidade, mas também democrático, de respeito às leis. E reconhece que os partidos são parte fundamental das democracias, assim como os poderes constitucionais, as representações sociais e empresariais. Será um governo de união da Bahia”, comentou Éden Valadares.

:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia