livros do thame

Posts Tagged ‘prisão’

Quadrilha desarticulada tem mais seis traficantes presos em Cachoeira

trafic 1Mais seis integrantes de uma quadrilha de traficantes e homicidas, que atuavam na região de Cachoeira, foram presos, na terça-feira (16), como desdobramento da Operação Gárgula, do Departamento de Narcóticos (Denarc), cujo objetivo é combater o tráfico naquele município do Recôncavo. Os policiais apreenderam drogas, espingardas, munições e celulares com os criminosos, numa localidade conhecida como Ladeira da Cadeia.

Equipes do Departamento de Polícia do Interior (Depin), da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e da Superintendência de Inteligência (SI) da Secretaria da Segurança Pública (SSP) apoiaram a operação do Denarc, em Cachoeira, onde tinham sido presos, anteriormente, o líder da quadrilha, Jorge Cardoso dos Santos, e outros 13 comparsas.

trafic 2Na ação desta terça-feira (6), foram presos Marta Menezes Falcão, Henrique Falcão de Carvalho, José Santos Soares Cardoso, o “Pio”, Tiago Florêncio Oliveira, o “Grife”, Egnaldo de Assis Pereira, o “Naldo Motoboy”, e Carlos Alberto Fraga Lobo, o “Cacai”. Autuados por tráfico e associação para o tráfico e porte ilegal de arma, eles já seguiram para o sistema prisional. Uma adolescente que estava em companhia do grupo foi apreendida.

Segundo o delegado André Viana, diretor do Denarc, as investigações sobre a quadrilha de Jorge Cardoso começaram em maio deste ano.  Desde a deflagração da Operação Gárgula já foram apreendidos 53 pedras de crack, 39 papelotes de cocaína e mais uma porção da mesma droga, 13 “trouxinhas” de maconha, três rifles calibres 22, 38 e 44, um espingarda de retrocarga e outras duas de calibres 12 e 28, um revólver calibre 38, 106 munições de diversos calibres, 13 aparelhos celulares e oito pen drives.

Além dos seis traficantes capturados na terça-feira,  e do líder do bando, já estão presos Mailson Soares Brandão, Anna Bárbara de Jesus Alves, Eriziane Chirlene Santos Lira Lima, Emerson dos Santos Lyra, Luiz Alberto de Jesus Lima, Adelson Santos Costa, o “Gordo”, Ana Paula Correia da Silva, Romário de Aguiar Sá Barreto, o “Vô”, Eduardo da Conceição Santos, o “Edu”, Genivaldo Silva da Cruz, Genilson Silva da Cruz, Nivan Barbosa dos Santos, Thiago Souza da Silva, Ramon Santos Costa.

Médico é preso em Unidade de Saúde na Bahia com CRM de outro médico

Um médico de Rondônia diplomado na Bolívia, mas que não tinha o diploma validado pelo Conselho Federal de Medicina no Brasil, foi preso em flagrante no 12º Centro Municipal de Saúde, na Boca do Rio, na madrugada desta segunda-feira (15), quando prestava atendimento de emergência naquela unidade, utilizando indevidamente a inscrição no CRM de um médico baiano. Wendel Carlos Anastácio Alves, de 39 anos, teve acesso à unidade de saúde por meio de uma médica que havia conhecido no interior do estado e, para a qual, se prontificara a substituí-la em um plantão, naquele CMS.

Autuado em flagrante por exercício ilegal da Medicina, estelionato e falsificação de documento, ele havia sido denunciado na 9ª Delegacia Territorial (DT), no dia 2 deste mês, pelo titular do CRM que vinha utilizando para clinicar. A delegada Rogéria Araújo, titular da 9ª DT/Boca do Rio, já o conduziu para o presídio.

Ao ser preso, Wendel portava dois carimbos com nomes e CRM de outros profissionais, além de documentos de várias prefeituras do interior baiano, visivelmente falsificados. “Esses documentos, intitulados ‘declaração’, informavam que ele trabalhava em hospitais nas cidades de Biritinga, Serrinha, Cabaceiras do Paraguaçu, Dias D’Ávila, Cachoeira e Maragogipe, entre outros”, afirmou a delegada.

A médica que fora substituída por Wendel em seu primeiro contato com o 12º CMS será ouvida na delegacia. O segundo plantão dele naquele centro de saúde começou às 19 horas de domingo (14), tendo a equipe da própria unidade conseguido localizá-lo pelo telefone celular, para substituir  outro médico ausente.  A investigação vai apurar como Wendel vinha sendo remunerado pelos plantões e se há irregularidades nesse procedimento.

Traficante autor de dez assassinatos é preso na Bahia

 

micidiosLíder do tráfico na localidade do Planeta dos Macacos, em São Cristovão, e responsável por dez homicídios, ocorridos entre 2009 e 2012, naquela região, Idalvan dos Santos Conceição, o “Paquito”, de 27 anos, foi apresentado à imprensa, nesta segunda-feira (15), no auditório do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), na Pituba.

O homicida foi preso, na madrugada de domingo (14), depois de uma abordagem de policiais militares do Pelotão de Emprego Tático (PETO/São Cristovão) a um veículo suspeito, estacionado em uma rua do bairro, no qual ele se encontrava. Com ele, foram apreendidos 535 “papelotes” de cocaína, 166 “trouxinhas” de maconha e 279 pedras de crack.

Na delegacia, em depoimento ao delegado Marcelo Sansão, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), que conduziu a apresentação, o traficante negou envolvimento com o tráfico e atribuiu os homicídios a outros traficantes.

CRIMES

Entre as mortes atribuídas a “Paquito” estão as de sua companheira Alessandra Santos da Silva, do soldado PM Carlos França Nascimento, e dos adolescentes Valdeir Souza de Oliveira, 16, e Janser Cardoso Pinho Loureiro, 14.  O traficante é suspeito ainda pelas mortes de Márcio de Matos Souza e Célio Santos de Santana, o “Celinho”, mortos em 2009. Já em 2010, decapitou Ronivan Reis das Neves e, em 2012, matou a tiros Adácio Oliveira Santana, 21, e Ricardo Miranda de Souza. A DH/Atlântico apura o envolvimento dele em outros homicídios na região.

Após brochar, juiz dá voz de prisão a dono de motel

juiz(do Blog Sensacionalista)- Um juiz, que não teve a vara revelada, passou por uma situação constrangedora em um motel da grande São Paulo. Após falhar com sua parceira, o juiz se aborreceu e deu voz de prisão ao dono do motel.

 

O juiz acusou o estabelecimento de não oferecer condições adequadas para sua performance e mandou prender o dono. Irritado com o assédio da imprensa: perguntado se isso já teria lhe acontecido antes, o juiz disse que não e todos começaram a rir. Ele deu voz de prisão a todos os jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas presentes.

Juiz perde voo e dá voz de prisão a funcionários da TAM

Juiz quer embarcar fora de horário e mandar prender funcionários que cumpriram a lei

Juiz quer embarcar fora de horário e manda prender funcionários que cumpriram a lei

O juiz da comarca de Senador La Rocque, no sul do Maranhão, Marcelo Baldochi, deu voz de prisão a três funcionários da companhia aérea TAM, no último sábado (6), após ter o embarque de um voo para São Paulo negado por ter chegado atrasado ao aeroporto.

Segundo um prestador de serviço do aeroporto de Imperatriz, o juiz ficou nervoso após ser informado pelo funcionário que o horário de embarque já havia encerrado, e ele não poderia mais entrar no voo porque ela estava em procedimento de decolagem.

“Depois disso, ele ligou para a polícia para que viessem prender o funcionário. Ele ficou gritando no aeroporto, deu show de arrogância, de grosseria. E olha que os funcionários foram educados, não fizeram nada com ele, apenas informaram que não poderia viajar porque a aeronave já havia sido fechada”, relatou.

O juiz xxxxx. Mais um candidato a Deus..

O juiz Marcelo Baldochi Mais um candidato a Deus..

Um vídeo publicado por um portal de notícias do Maranhão flagrou o momento em exato em que o juiz deu voz de prisão ao funcionário que deu a informação. “Você está preso em flagrante, você fique quietinho para o senhor aprender a me respeitar, um consumidor”, disse o magistrado, em voz alta.

Ainda segundo a testemunha, os outros dois funcionários tiveram voz de prisão dadas porque foram tentar ajudar o colega e explicar que as normas da aviação não permitiriam o embarque. A polícia informou que os funcionários foram encaminhados à Delegacia Regional de Imperatriz, onde prestaram depoimento, mas foram liberados em seguida. (do UOL)

Médico é preso por deixar pacientes em posto de saúde para atender em consultório particular

medicoO médico José Douglas Bezerra de Andrade foi preso em flagrante por crime de prevaricação, nesta quarta-feira (3), em Senhor do Bonfim, por ter deixado de atender mais de 20 pacientes que o aguardavam, pela manhã, no 1° Posto Municipal de Saúde, no centro da cidade, e priorizado o atendimento à clientela particular, em seu consultório, no mesmo horário. O delegado Felipe Neri, coordenador da 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), também autuou José Douglas por estelionato, ao constatar que o clínico geral se passava por cardiologista – especialidade  identificada em uma placa, afixada na porta de seu consultório.

A prisão do clínico geral ocorreu após uma fiscalização de rotina do Ministério Público (MP), para averiguar se médicos da rede pública municipal realmente cumprem suas jornadas de trabalho nos postos de saúde.  Servidor municipal concursado, José Douglas havia suspenso o atendimento a pacientes mais carentes, agendado para esta quarta-feira, e remarcou para o dia 20 de dezembro, alegando motivos pessoais.  Muitos desses clientes vieram de outros municípios como Ponto Novo, e tiveram que retonar às cidades de origem.

Depois de constatar a ausência do médico no posto, o promotor Rui Sanches seguiu para o consultório particular dele, também localizado no centro de Senhor do Bonfim, tendo verificado que o clínico geral atendia sua clientela privada. Mais de 30 pacientes estavam na sala de espera do consultório, onde o delegado Felipe Neri o prendeu em flagrante, por prevaricação e estelionato. Conduzido ao Complexo Policial de Senhor do Bonfim, José Douglas segue preso, à disposição da Justiça.

 

Quadrilha é presa por fraude no Enem

enemUma quadrilha especializada em fraudar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), vestibulares e concursos públicos foi presa ontem pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-MG). Pelo menos 30 pessoas foram detidas, entre fraudadores e candidatos que faziam as provas para o curso de medicina da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (CMMG), em uma universidade no Bairro Buritis, Região Oeste de Belo Horizonte. Segundo as investigações, a organização criminosa, que atua em todo o país, também fraudou o processo seletivo da última edição do Enem.

O mineiro Áureo Moura, que mora em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, e Carlos Lobo, morador de um condomínio em Guarujá (SP), estão entre os presos e são apontados como os chefes da quadrilha. Eles montaram o esquema de fraude no estado, que contava a participação de médicos residentes e professores universitários. “Queriam montar uma base operacional no estado, mas acabaram presos em flagrante”, afirmou o promotor André Luís Garcia Pinho, coordenador da Promotoria de Combate ao Crime Organizado.

Segundo ele, os fraudadores usavam equipamentos sofisticados de transmissão e recepção, por meio de GSM (telefonia celular) e VHF (radiocomunicação), importados da China. Áureo mantinha empresa de fachada no ramo de eventos e Carlos no setor de venda de equipamentos eletrônicos. “Os dois mantinham alto padrão de vida, tendo como renda fraudes em vestibulares, cobrando de R$ 60 mil a R$ 200 mil para garantir uma vaga, por meio da fraude”.

Jovens são presos com 4,5 quilos de maconha e cocaina em Itabuna

xxx e xxx

Samuel e Mariana

(do Pimenta) Policiais militares prenderam quatro jovens acusados de tráfico e associação ao tráfico de drogas, por volta das 6h30min desta segunda-feira (24), no Castália, bairro nobre de Itabuna.

A “boca” funcionava na Rua Major Dórea, onde foram apreendidos 4 quilos e 750 gramas de maconha e cocaína, R$ 1.556,00 em espécie, uma pistola 380 e caderneta com nomes de clientes.

cas 3No imóvel, também foram encontrados documentos de habilitação e de veículos em nome de terceiros. A casa foi alugada há pouco mais de um mês, segundo investigação da polícia.

Samuel Carvalho Luna Neto e Mariana Vila Nova Costa, Patrick Ferraz e Leandro da Silva Souza foram presos pelos militares e encaminhados para o Complexo Policial de Itabuna.

Samuel e Mariana serão indiciados por tráfico de drogas. Já Patrick e Leandro, poderão ser indiciados por associação ao tráfico. Os quatro foram autuados em flagrante pela delegada Ana Paula Fontes. Samuel e Mariana ficaram presos e os outros dois foram liberados após depoimentos.

De acordo com os policiais que efetuaram a prisão, Samuel estava armado com a pistola 380 e correu para a residência. No imóvel, a polícia encontrou a droga e os objetos, além de Mariana Vila Nova. Os outros dois jovens conversavam com Samuel no momento em que a PM chegou ao local.

Dono de oito laboratórios clandestinos é preso em Salvador

lab 2 Oito laboratórios de análises clínicas e postos de coleta, que funcionavam clandestinamente nos bairros do Barbalho, Centro, Mouraria e Itapuã, em Salvador, em imóveis com instalações físicas e higiênico-sanitárias  inadequadas foram interditados, nesta quarta-feira (19), durante operação conjunta da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), da Vigilância Sanitária (Visa) e da Sucom, com o apoio do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP). Francisco Ferreira Benevides (foto), proprietário dos oito estabelecimentos, foi preso em flagrante em um deles, localizado no Barbalho, e conduzido para o Núcleo de Prisão em Flagrante (NPF), no Complexo da Mata Escura.

lab 1 A titular da Decon, delegada Carla Ramos, autuou Francisco por crime de estelionato, e por induzir o consumidor ao erro por meio de afirmação falsa. “Os resultados de análise feitas naqueles laboratórios não são fidedignos, podendo levar a diagnósticosequivocados, causando risco à saúde dos clientes”, salientou a delegada, que solicitou à Justiça a prisão preventiva do comerciante. Francisco já respondeu a dois inquéritos por estelionato, e responde a um terceiro, em tramitação na Decon, desde julho deste ano.?

Antes da equipe da Vigilância Sanitária interditar os laboratórios e postos de coleta, prepostos da Sucom lacraram todos os equipamentos e materiais ali encontrados. Três dos estabelecimentos, instalados em Itapuã, na Mouraria, e no Edifício Totônia, na Avenida Sete de Setembro, estavam sem funcionar há algum tempo, segundo constatou a titular da Decon, que coordenou a operação conjunta, realizada pela manhã.

 

Falso dentista atendia 20 clientes por mês

 

dente 1

Um falso dentista que atendia em média 20 pacientes por mês, teve o consultório clandestino desativado, na manhã desta quarta-feira (12), durante uma operação realizada pela Delegacia de Repressão a Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública (DECECAP) e Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CROBA). O consultório funcionava na  residência do golpista, no bairro de Itapuã.

dente 2Segundo informou a delegada Débora Freitas, titular da Dececap, Wellington Santana dos Santos, de 30 anos, não tem formação acadêmica na área de odontologia mas, vinha cobrando valores em torno de R$ 70 para realizar clareamentos, aplicação de flúor, restaurações e colocação de aparelhos ortodônticos sem qualquer conhecimento técnico.

Diversos materiais e instrumentos de uso exclusivo de cirurgiões dentistas, como “braquetes”, borrachas ortodônticas, bisnagas de ácido fosfórico e alicates ortodônticos foram apreendidos no consultório clandestino montado por Wellington, na Rua Afonso Baqueiro, esquina com a Avenida Dorival Caymmi.

dente 3O mandado de busca e apreensão cumprido na casa dele foi expedido pela 1ª Vara Criminal, depois do encaminhamento de diversas denúncias àquela unidade especializada sobre a atuação ilegal de Welligton. Ele foi indiciado por exercício ilegal da profissão e pode pegar até dois anos de prisão. Todo material apreendido seguiu para perícia.

“Esta prática danosa, que constitui crime contra a saúde pública pode ser denunciada à DECECAP e ao CROBA pelo telefone 3114-2506 e pelo e-mail fiscalização@croba.org.br”, orienta Débora Freitas. O falso dentista tinha passagens pela polícia, por receptação e tráfico de drogas.

Traficante acusado de dez assassinatos é preso na Bahia

 

traficaMais de dez homicídios relacionados ao tráfico de drogas estão entre os crimes atribuídos ao traficante Bruno Nascimento Hereda Biron, o “Galego”, de 23 anos, apresentado à imprensa, na tarde desta quarta-feira (29), no auditório do edifício-sede da Polícia Civil, na Piedade. Líder de uma quadrilha no Alto do Saldanha, em Brotas, “Galego” foi preso por policiais da 9ª Delegacia Territorial (DT), no dia 21 deste mês, na Boca do Rio, bairro onde pretendia instalar novos pontos de tráfico, segundo apontam as investigações.

A diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), delegada Maria Fernanda Porfírio, o titular da 3ª DH/BTS, delegado Guilherme Machado, e a titular da 9ª DT/Boca do Rio, delegada Rogéria Araújo, conduziram a apresentação do criminoso, que tinha três mandados de prisão em aberto. Duas dessas prisões foram decretadas pela Justiça, pelo envolvimento dele nos assassinatos de Nadson Alves dos Santos, em abril deste ano, no bairro de Valéria, e de Mônica Souza Santos, ocorrido em janeiro de 2014, na Baixa dos Sapateiros.

Segundo o delegado Guilherme Machado, “Galego” é integrante do Almanaque do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e também aparece no Sistema de Informação para Proteção à Pessoa (SIPP), aplicativo criado pelo DHPP, em que constam informações sobre homicidas procurados pela polícia. “Ele responde a três processos por tráfico e associação para o tráfico e, em 2013, foi preso com uma pistola 380 e drogas, durante uma operação do DHPP”, informou o delegado que, na ocasião, o autuou em flagrante por tráfico, associação para o tráfico e porte ilegal de arma.

Read the rest of this entry »

Indio suspeito de sequestrar fazendeiro é preso no Sul da Bahia

indioA Polícia Federal prendeu em flagrante na manhã desta terça-feira (7) em Teixeira de Freitas, no sul baiano, um índio suspeito de participar do desaparecimento do produtor rural Raimundo Domingues Santos, que sumiu em 9 de agosto.

Segundo a PF, o suspeito de 58 anos foi preso por portar ilegalmente munições de calibre 22 e 38. Ele foi autuado pelo artigo 14 da Lei 10826, com fiança estipulada e paga. Ele, no entanto, não foi solto porque a Justiça Federal determinou sua prisão logo depois pela suspeita de envolvimento no sequestro do produtor rural.

A PF continua as buscas pelo produtor rural. O nome do suspeito não foi divulgado pela instituição. (do Correio 24 horas)

 

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
dezembro 2014
D S T Q Q S S
« nov    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031