livros do thame

Posts Tagged ‘Porto Sul’

Oposição não trata com seriedade os interesses da Bahia, adverte Rui

RCO candidato da Coligação Pra Bahia Mudar Mais, Rui Costa disse que  o Programa de Governo Participativo registrado no Tribunal Regional Eleitoral almeja a construção de uma Bahia moderna, com futuro e oportunidades para todos os baianos. “Meu programa é assinado pelas 50 mil pessoas que apresentaram propostas para sua construção, nas 27 plenárias e outras dezenas de reuniões, realizadas em todos os territórios de identidade do estado”, frisou. “Educação, saúde, segurança e infraestrutura são temas sérios que não devem ser colocados na roleta, em mesas de jogo de azar”, asseverou o candidato da coligação Pra Bahia Mudar Mais.

O petista afirmou que vai governar para construir uma Bahia competitiva e com infraestrutura de porte em todas as regiões, para gerar emprego e renda aos cidadãos. “Para esse desenvolvimento precisamos de grandes projetos, como os iniciados pelo governador Jaques Wagner e outros que implantarei”, disse. “Com a Ferrovia Oeste-Leste, o Porto Sul, o estaleiro do Paraguaçu, os novos aeroportos de carga e passageiros, as estradas recuperadas e duplicadas estamos saindo dos 70 anos de atraso no setor de produção e logística. Anos corroídos pelo imobilismo de governos passados”, atacou, para acrescentar: “Para cada proposta sei onde buscarei recursos. Se não tiver no Orçamento, vou pedir apoio do governo federal, do BNDES, da iniciativa privada. Um governador tem que ter coragem e ousadia e não ficar amarrado em ancoras do atraso, ou fazendo chacotas e piadinhas com coisa séria, por não ter nenhum projeto a apresentar”.

 

“Só Dilma e Rui são a garantia da construção da Fiol e do Porto Sul”, diz Geraldo Simões

ilustração porto sul

“A reeleição da presidente Dilma e a eleição de Rui Costa para o Governo da Bahia são a única garantia da conclusão das obras da Ferrovia de Integração Oeste Leste e a implantação do Porto Sul”. A afirmação é do deputado federal Geraldo Simões (PT), que vê sérios riscos para a continuidade desses empreendimentos em caso da eleição de Marina Silva e Paulo Souto.

Simões alerta que “Marina tem entre seus principais colaboradores o empresários Guilherme Leal, dono de empreendimentos imobiliários no Sul da Bahia e que sempre se  manifestou contrário ao Porto Sul”. Ele diz ainda que “durante seus mandatos como governador Paulo Souto não fez nenhuma obra de infraestrutura na região  e permitiu o sucateamento do Porto do Malhado, em Ilhéus”.

“Dilma e Rui estão comprometidos com a implantação da Ferrovia Oeste Leste e do Porto Sul, que são fundamentais para a retomada do desenvolvimento regional”, afirma.

O Ferrovia Oeste Leste, em fase de construção, e o Porto Sul, em fase de licenciamento pelo Ibama, são uma parceria entre o Governo Federal e o Governo da Bahia e  fazem parte do Complexo Intermodal, com investimentos de cerca de R$ 10 bilhões.

Deputado questiona promessas de Souto no Sul da Bahia e lembra perseguição a Itabuna

“Paulo Souto agora diz que vai concluir o Porto Sul e a Ferrrovia Oeste Leste, mas durante seus mandatos como governador praticamente abandonou o Sul da Bahia”. A afirmação é do deputado federal Geraldo Simões (PT), ao comentar a promessa feita pelo candidato a governador do DEM durante encontro com produtores rurais em Ilhéus.

“Agora  Paulo Souto promete resolver os problemas da lavoura cacaueira e agilizat o Porto e a Ferrovia. Porque não fez isso quando era governador?”, questiona o deputado.O Porto Sul e a Ferrovia Oeste Leste, executados pelo Governo Federal e pelo Governo da Bahia, são duas das mais importantes obras de infraestrutura do  país, com investimentos que chegam a R$ 10 bilhões. “Essas obras demonstram o compromisso do PT com o Sul da Bahia e quem vai  conclui-las é a presidenta Dilma e  Rui Costa”, afirma Simões.

Geraldo Simões relembra um episódio que, segundo ele, demonstra o descaso de Souto com a Região Sul. Em 1994, Itabuna enfrentava a pior seca de sua história e Simões, que era prefeito da cidade, pediu ao então governador Paulo Souto a construção de uma adutora entre a Lagoa Encantada e o sistema de captação de água em Castelo Novo. “Era uma obra emergencial com dois quilômetros de adutora, com um custo de  apenas dois milhões de reais, mas mesmo assim Paulo Souto deixou a população de Itabuna sem água durante cinco meses, apenas porque a prefeitura era administrada pelo PT”, diz o deputado.

“Não podemos voltar a esse passado em que adversários políticos eram tratados como inimigos  e o Sul da Bahia estava relegado ao mais completo abandono”, afirma.

 

Rui Costa garante que vai inaugurar o Porto Sul

ilustração porto sulRui Costa, candidato a governador pela coligação Pra Bahia Mudar Mais, assumiu o compromisso ,de inaugurar o mais rapidamente possível o Porto Sul, equipamento que, juntamente com a Ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL), deverá se constituir num importante vetor de crescimento e de geração de emprego e renda para todo o Sul do Estado. Ao lado de Otto Alencar, candidato a senador, e do prefeito do município, Lenildo Santana (PT), ele ainda garantiu que irá construir a estrada entre Ibicaraí e Coaraci, uma das mais antigas aspirações dos moradores daquela região.

Mais uma vez o candidato afirmou que a escolha do dia 5 de outubro é entre dois projetos políticos e não entre pessoas. “Um projeto, o nosso, que está mudando a vida dos baianos e dos brasileiros, como se pode ver pelo exemplo do acesso à energia elétrica para dois milhões de baianos em sete anos. E o outro, o do atraso, que dominou a Bahia por mais de 30 anos”.

“Essa região está recebendo o maior investimento dos últimos 50 anos no Estado, com a Fiol e o Porto Sul. Aqui voltará a ter uma economia forte e mais promissora que antes, quando era lastreada apenas na lavoura cacaueira. O trabalho que Wagner vem fazendo não pode parar”, disse Rui.

Para o prefeito de Ibicarai e presidente da Amurc, Lenildo Santana, a vitória de Rui Costa e Otto Alencar deverá acontecer ainda no primeiro turno das eleições de outubro: “Vamos repetir a mesma história. Vamos ganhar no primeiro turno. Este é um projeto  que inclui pessoas e traz desenvolvimento”, afirmou, convocando ainda a militância e toda a população a reforçar a cada dia a campanha até as eleições e apresentando Rui e Otto como companheiros de projeto, “o projeto de Lula, Dilma e de Wagner”.

 

Geraldo Simões defende implantação de Centro de Logística em Itabuna

Geraldo-SimoesO deputado federal Geraldo Simões (PT), candidato a reeleição, defende a implantação do Centro de Logistica do Completo Intermodal em Itabuna. O projeto, em execução pelo Governo Federal e Governo da Bahia, incluiu a construção do Porto Sul, a Ferrovia Oeste Leste e o novo aeroporto de Ilhéus.

Para Simões, “a localização privilegiada de Itabuna e sua consolidação como polo comercial e de prestação de serviços, justifica a instalação do Centro de Logística em Itabuna, que terá empresas que darão suporte ao porto, ferrovia e aeroporto”. “Vamos trabalhar no Congresso Nacional para garantir que Itabuna receba o centro de Logística, que vai gerar empregos e impulsionar a economia”, disse o deputado.

 

Rui Costa prevê novo ciclo de desenvolvimento para Região Cacaueira

rui sul da bahia

A região cacaueira vai entrar num novo ciclo de desenvolvimento, planejado e com sustentabilidade, a partir dos importantes projetos que estão sendo implantados ali e também com as ações que constam do Programa de Governo Participativo e que serão implementadas a partir de janeiro de 2015. Foi com essa  declaração  que Rui Costa, candidato a governador pela coligação Pra Bahia Mudar Mais, deu início, na tarde desta quinta-feira, a mais uma edição da Caravana 13, desta feita percorrendo os municípios de Almadina, Coaraci, Itajuípe, Barro Preto, Itapé e finalizando a programação do dia com um comício em Ibicaraí.

rui ibicaAcompanhado do candidato a senador, Otto Alencar, Rui foi saudado pela população durante todo o percurso e disse que pretende governar em estreita parceria com os municípios. Ele lembrou os benefícios que os governos de Jaques Wagner e Dilma Rousseff já levaram à região  ? Sul, , a exemplo do asfaltamento e recuperação de várias rodovias, a implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia (uma luta que contou com o esforço direto do governador e de deputados da base aliada da administração estadual), o Luz Para Todos e o Água Para Todos.

Rui destacou que ?um impulso ainda maior virá dentro de pouco tempo com obras como o Porto Sul, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e o novo aeroporto Internacional de Ilhéus, equipamentos que irão atrair novos investimentos e alavancar o desenvolvimento econômico e social de todos os municípios.

“Trouxemos o Luz para todos, expandimos a telefonia móvel, fizemos a ligação de Itabuna a Ibicaraí e vamos trabalhar para fazer muito mais”, afirmou Otto Alencar, acrescentando que, como senador, vai trazer mais recursos para a região cacaueira e que é preciso constituir um fundo de reparação de perdas para atender aos produtores que tem dificuldades de renegociar as dívidas.

 

Desenvolvimento baiano é impulsionado por obras de infraestrutura no sul do estado

govba 1Grandes obras de infraestrutura estão impulsionando o desenvolvimento da Bahia e mudando o perfil socioeconômico do sul do estado. Mais do que recuperação de estradas, a região recebe diversas intervenções importantes, incluindo a duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), que terá licitação autorizada em breve, construção em andamento da Ponte Ilhéus-Pontal e dragagem concluída do Porto de Malhado, por onde chegaram nesta semana os primeiros trilhos da Ferrovia da Integração Oeste-Leste (Fiol). 

Outros projetos, a exemplo da construção do Porto Sul e de mais um aeroporto em Ilhéus, desta vez com vocação para transporte de cargas, reforçam a localização estratégica da região como importante polo logístico. Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, nos próximos dias, o governador Jaques Wagner e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, vão à região lançar o edital de duplicação da BR-415, onde serão investidos mais de R$ 120 milhões. “Foi um processo longo de projeto, com licenciamento ambiental, várias audiências públicas, e nós já estamos em condições de licitar”.

govba 2

 

Porto do Malhado

Em 2013, de acordo com o gerente de gestão portuária de Ilhéus, Renilton Rehem, o Porto de Malhado movimentou cerca de 400 mil toneladas, entre grãos do oeste baiano, minérios e outros itens, sendo que 90% destes produtos chegam ao litoral pela BR-415. “Acabamos de fazer uma dragagem no berço de acesso dos navios, o que vai aumentar a movimentação. Este ano a expectativa é que cheguemos a 600 mil toneladas. Por isto a duplicação da BR-415 é importantíssima”.

Novo aeroporto

De acordo com o secretário, o novo aeroporto de Ilhéus vai aumentar a capacidade e a frequência de voos de passageiros, atendendo ainda à Zona de Processamento de Exportações (ZPE) de Ilhéus, por ser voltado também para o transporte de cargas. Como o aeroporto será alfandegado, outro benefício será o desenvolvimento do polo de informática da região, que receberá diretamente insumos e componentes importados, atualmente desembaraçados em Viracopos, no estado de São Paulo, ou em Salvador.

“O governador Jaques Wagner assinou o convênio de delegação com a Secretaria Nacional de Aviação Civil, dando ao Estado o direito de fazer a concessão do aeroporto à iniciativa privada. Estamos terminando o processo de licenciamento ambiental e iniciando um estudo de viabilidade econômica. O aeroporto vai completar o círculo logístico da região de Ilhéus-Itabuna, com o Porto Sul, Ferrovia [de Integração] Oeste-Leste e rodovias em bom estado”, informou Cavalcanti .

Nova ponte Ilhéus-Pontal

govba 3Com cerca de 500 metros de extensão e investimento de R$ 165 milhões, a nova ponte já está sendo construída, com a implantação das primeiras estacas, e vai beneficiar 176 mil habitantes dos municípios de Ilhéus, Itabuna, Una e Itacaré. A economia também vai ser dinamizada, com reflexo no turismo e na agricultura. Mais um benefício é a integração com outros projetos como o Porto Sul e a Fiol.

Rui Costa afirma que levará Sul da Bahia a novo ciclo de desenvolvimento

rui costaO Sul da Bahia pontua com muita força em projetos e ações constantes do Programa de Governo Participativo (PGP) de Rui Costa, candidato a governador da coligação Pra Bahia Mudar Mais, devido à importância socioeconômica da região e o seu papel fundamental para alavancar o desenvolvimento econômico em todo o Estado. “Não podemos esquecer que o sul da Bahia, especialmente a região cacaueira, foi um dos principais sustentáculos, se não o principal, da economia baiana durante o período áureo da lavoura cacaueira, além de todo o seu peso na cultura baiana. E, agora, graças à série de grandes investimentos já em implantação e aos projetos que fazem parte do nosso programa de governo, nós já estamos trabalhando para levar o sul a entrar num novo ciclo virtuoso de desenvolvimento”, afirma Rui Costa.

Durante o governo Jaques Wagner, a região sul sempre foi encarada como uma das prioridades para a implementação de obras estruturantes a exemplo de alguns projetos já em andamento, como é o caso da segunda ponte entre o centro de Ilhéus e o bairro do Pontal, que facilitará a ligação dos municípios do litoral sul à BR-101 e à Região Metropolitana de Salvador. Também com recursos obtidos pelo governo estadual já foi licitado o projeto de implantação do novo Hospital Regional, o Hospital Costa do Cacau, na região do Banco da Vitória, bairro de Ilhéus. Outra obra essencial para a região, já em andamento, e cuja conclusão é uma das prioridades de Rui Costa, é a barragem do Rio Colônia, para regularizar de vez o problema de abastecimento de Itabuna.

Além dessas obras, o sul da Bahia está recebendo grandes investimentos do governo federal, conseguidos por meio da ação do governador Jaques Wagner, como o Complexo Intermodal do Porto Sul, que, juntamente com a chegada dos trilhos da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), vai transformar Ilhéus em um dos maiores polos de exportação de minérios, frutas e grãos do Brasil. A FIOL já está em pleno processo de implantação, enquanto o Porto Sul já obteve o licenciamento ambiental e está em fase final de licitação para definir a composição acionária de seus controladores para ter a parte física de suas obras iniciada. Integrando aquela estrutura logística estão aprovadas e necessitando detalhes finais para ter inicio as obras do novo aeroporto de Ilhéus (que será alfandegado) e a duplicação da rodovia BR-415, entre Ilhéus e Itabuna.

Dentro das propostas do PGP para a região sul também consta o investimento na consolidação e beneficiamento do Polo de Informática de Ilhéus, que já deverá ganhar um impulso natural com a nova dinâmica econômica da região, em especial pela implantação do novo aeroporto para passageiros e carga.

CACAUICULTURA

A preocupação com aquela que já foi a maior fonte de riqueza da região e da Bahia, a cacauicultura, também integra as proposições de Rui Costa para o sul do Estado. Assim é que, ao lado das novas economias alavancadas pelo investimento na infraestrutura, a atividade cacaueira receberá um novo impulso na região, com a regulamentação do manejo de cabruca que viabilizará o aumento da produtividade de cacau em até 200%, tornando a cacauicultura economicamente sustentável. Este manejo fomentará o aumento da área com o cultivo do cacau cabruca, gerando trabalho e renda para as famílias envolvidas com a atividade.

Com o manejo sustentável da cabruca em mais de 500 mil hectares da área haverá o fortalecimento da economia madeireira sustentável de alto valor agregado, que viabilizará o desenvolvimento de um polo moveleiro, incrementará a indústria naval e outras atividades vinculadas ao uso da madeira. O investimento no fortalecimento desta atividade agroflorestal, contribuirá decisivamente para um novo ciclo de desenvolvimento sustentável na região.

 

Geraldo Simões destaca Programa de Governo Participativo de Rui Costa

rui pgp 1O deputado federal Geraldo Simões destacou a realização dos encontros para a discussão do Programa de Governo Participativo, que estão sendo promovidos pelo pré-candidato ao Governo da Bahia pelo PT, Rui Costa. “Ele poderia perfeitamente juntar os técnicos, professores da universidade, especialistas em urbanismo, transporte de massa e preparar um projeto de governo, mas tomou uma decisão muito importante, percorrer o  Estado da Bahia, ouvindo a opinião dos baianos”, disse.

Simões lembrou que na região Litoral Sul, composta por 26 municípios, onde se inclui Itabuna, Ilhéus e outros, Rui teve  um encontro que reuniu duas mil pessoas, para conversar com ele e  oferecer as suas opiniões e sugestões sobre o programa de governo”. Há uma segunda reunião, neste domingo (4) em Ilhéus.

“Vai muita gente da região, vai muita gente de Itabuna. E vamos bater um papo com Rui. Vamos falar para Rui o que nós queremos para a nossa região. Sei perfeitamente que, nesse dia, o povo vai agradecer a Universidade Federal do Sul da Bahia, um anseio de muitos anosa e as aulas começarão  em setembro. Rui teve um papel extraordinário o Secretário da Casa Civil para que a Ufesba se tornasse realidade”.

Simões destaca ainda que “as pessoas vão agradecer e pedir mais agilidade na construção da Ferrovia Oeste Leste, uma ferrovia de 1.500km; vão pedir mais agilidade na questão do licenciamento para a construção do Porto Sul,  que será o quarto maior porto do Brasil”. “A ferrovia e esse porto estão na nossa região por uma determinação do Governador Jaques Wagner, apoiada por Rui Costa, que é o nosso candidato ao Governo da Bahia. Porque o povo de Salvador não queria que isso fosse para o interior; queria que ficasse na capital, como no era no passado”, ressaltou.

“Essa é uma reunião importante. Aproveito para convidar meus amigos, os companheiros de partidos, os companheiros de batalha política, para que todos nós estejamos em Ilhéus, batendo esse papo com o Deputado Rui Costa, para elaborar um programa de Governo azeitado para a nossa região”, finalizou Geraldo Simões.

 

Geraldo Simões destaca ações de Dilma e Wagner na Bahia

geraldo simõesO deputado federal Geraldo Simões manifestou em pronunciamento no Congresso Nacional sua satisfação de acompanhar o governador Jaques Wagner em sua visita a Itabuna e Ilhéus, acompanhado do Deputado Federal Rui Costa, ocasião em que foram assinadas ordens de pavimentação de mais de 380.000 m² de ruas e avenidas nas duas cidades.

Para Simões “são investimentos fundamentais para a melhoria das condições de vida da população local, que vêm somarem-se aos investimentos na saúde que o Governo do Estado vem fazendo, através do Programa Saúde em Movimento. Na atenção a problemas da vista, neste programa, foram realizadas, até 2014, 62 etapas, com mais de 350 mil consultas e mais de 100 mil cirurgias de catarata.  No mesmo Saúde em Movimento, no Rastreamento do Câncer de Mama, já foram realizadas mais de 118 mil mamografias em 183 municípios baianos.”

“A estes investimentos se somam os investimentos estratégicos que o Governo Estadual e o Governo Federal fazem na região Sul da Bahia, viabilizando empregos e melhorando as condições de vida”, destacou.

Read the rest of this entry »

Viabilidade ambiental do Porto Sul é confirmada pelo Ibama

Porto SulCom uma área de 1.865 hectares, a implantação do complexo Porto Sul em Aritaguá, Ilhéus (BA), foi confirmada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), nesta terça-feira (25). O empreendimento do Governo da Bahia prevê investimentos de R$5,3 bilhões.

O órgão ambiental considerou que todos os procedimentos legais necessários para o processo de instalação do Porto Sul foram realizados com êxito pelo governo baiano, consolidando, ambientalmente, a viabilidade do complexo portuário, por meio de assinatura da retificação da Licença Prévia, concedida em novembro de 2012.

Foram entregues ao Ibama a lista de informações complementares solicitadas, que trata sobre 21 questionamentos a respeito das ultimas audiências públicas, realizadas em Ilhéus e Itabuna, em dezembro de 2013, bem como as respostas às solicitações requeridas pelo Ministério Público. Cabe agora ao governo a entrega dos 38 Programas Básicos Ambientais (PBA’S), já em execução, condicionantes para a concessão da Licença de Instalação (LI).

“O Governo da Bahia segue com transparência e seriedade em todos os procedimentos necessários para a instalação do Porto Sul. Este é o projeto que vai colocar a Bahia em outro patamar de desenvolvimento. Não mediremos esforços para que o nosso estado tenha um porto moderno, integrado à Ferrovia Oeste Leste e indutor do crescimento econômico do estado”, afirmou o secretário da Casa Civil do Governo da Bahia, Rui Costa, responsável pela coordenação do projeto.

O complexo será formado pelo Terminal de Utilização Privada (TUP) do Estado da Bahia e pelo TUP da Bahia Mineração (Bamin). Movimentará cargas de todos os tipos de granel e cargas em seus diversos acondicionamentos, com estimativa, no 25º ano de funcionamento, de operar 100 milhões de toneladas/ano.

Ibama vai revalidar Licença Ambiental do Porto Sul

ilustração porto sulO Ibama finalmente deu sinal verde à construção do Porto Sul. Em parecer técnico concluído nesta semana, analistas do Ibama afirmam que todos os procedimentos legais necessários para o licenciamento prévio do porto Sul foram adotados adequadamente e que as discussões e contribuições necessárias para consolidar a validade da referida licença foram conduzidas com êxito.

Segundo o jornal Valor Econômico, a revalidação da licença prévia pelo Ibama depende da entrega de informações complementares pelo governo baiano, para ser formalizada pela diretoria do órgão ambiental. Na reportagem, o coordenador de Infraestrutura da Casa Civil do Estado, Eracy Lafuente, afirma que, nesta semana, encaminhará as respostas para o Ibama, com expectativa que o órgão revalide a licença nos próximos dias.

O parecer favorável destaca que empreendimento prevê a criação de unidade de conservação de proteção integral na área da Ponta da Tulha, e que a área de implantação inicialmente prevista para o porto, de 4.830 hectares, foi reduzida para 1.865 hectares.

Mas o parecer favorável não significa que a obra poderá começar imediatamente. Para isso, o governo baiano tem implementar 38 programas básicos ambientais (PBA) e só depois de analisar o cumprimento deles é que o Ibama decide se irá conceder ou não a licença de instalação da obra.

A expectativa do governo do estado é de que essa licença saia ainda neste ano, mas na melhor da hipóteses, os canteiros de obras devem sair do papel no ano que vem. (com informações do Bahia Econômica)

 

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
fevereiro 2016
D S T Q Q S S
« jan    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829