camara itabuna
livros do thame

Posts Tagged ‘Porto Sul’

Ibama: audiências públicas do Porto Sul são exemplos para a Bahia

audiencia psul itabunaItabuna, principal polo comercial e de prestação de serviços do Sul da Bahia, será uma das maiores beneficiadas com a implantação do Porto Sul, projeto de R$5,6 bilhões do Governo da Bahia. A cidade foi palco na sexta-feira, 13, da audiência pública do Ibama,  que apresentou à população o estudo de impacto ambiental (EIA), relatórios complementares, caderno de resposta aos questionamentos  e do Relatório de Impacto Ambiental (RIMA). Na última quinta-feira a audiência foi realizada em Ilhéus. Nas duas cidades, cerca de duas mil pessoas participaram das discussões e receberam informações das adequações ao projeto.

Na abertura da audiência pública em Itabuna,  o assessor da Casa Civil do Governo da Bahia Eracy Lafuente explicou o objetivo do encontro. “Nossa  intenção não é cooptar, acelerar ou intensificar o processo mas coletar críticas e colaborações como fizemos nas outras audiências que resultaram na mitigação do impacto ambiental do projeto e na colaboração de todos para que esse empreendimento tenha  êxito”.

O Porto Sul favorecerá a instalação de novos empreendimentos na Bahia e criará milhares de empregos. “O alcance social dos investimentos mudará o perfil da região e trará  desenvolvimento para toda a região”, afirmou o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite.

O superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa Pinto,  destacou que ao todo foram realizadas 10 audiências com um total de 12 mil participantes: “Este é sem dúvida o projeto mais debatido e enriquecido de contribuições da sociedade organizada na Bahia”. Para ele, esse modelo trouxe colaborações que servirão de referencial para outros projetos no futuro. “As discussões em torno do Porto Sul foram um exercício importante que gerou confiança de que as audiências são um espaço sério, que aproveita e incorpora o debate. Isso prova que o projeto ficou muito melhor economicamente, ambientalmente e socialmente”, ressaltou Célio Costa.

Em estágio avançado de licenciamento, o Porto Sul será o maior empreendimento portuário privado da região Nordeste, que servirá para escoar minério de ferro e produtos agrícolas do interior da Bahia para o exterior por meio da FIOL. Acaba de receber autorização de construção da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). O projeto aguarda agora a licença de instalação (LI).

 

Porto Sul, caminho aberto para o desenvolvimento

Rui Costa

 rui costaNas últimas décadas, a economia baiana concentrou-se na Região Metropolitano de Salvador. Em suas duas  gestões, o governador Jaques Wagner vem promovendo a descentralização da atividade econômica e a criação de polos de desenvolvimento em todas as regiões de estado, enxergando a Bahia em sua amplitude e as potencialidades de cada região.

Nesse contexto, a implantação do Porto Sul torna-se um projeto de vital importância em benefício, principalmente, do sul do estado, para que a região possa entrar num novo ciclo. Um ciclo de desenvolvimento duradouro e sustentável. A iniciativa trará benefícios como a geração de emprego, realização de obras de logística e infraestrutura urbana e a melhoria da qualidade de vida de uma população de cerca de 500 mil pessoas, apenas no eixo Ilhéus-Itabuna, as duas principais cidades.

O Porto Sul terá área de 1.224 hectares, com capacidade de exportar 75 milhões de toneladas/ano. O complexo compreende o terminal do governo – ZAL (Zona de Apoio Logístico) – e outro concedido à Bahia Mineração (Bamin). O estado será sócio minoritário, mas com poder de veto, para garantir o acesso ao porto a todos os interessados.

Precisamos aproveitar o dinamismo da economia. Os investimentos privados ajudam o desenvolvimento do país e vamos contar com 100% de recursos privados para implantar o Porto Sul. Ele nasce a partir da nova modelagem do setor, isso significa desenvolvimento e redução de custos para o erário.

A obra, que tem previsão de início em 2014, está orçada em R$ 5,6 bilhões, sendo R$ 3,6 bilhões investidos na ZAL do Estado, com recursos privados. Os outros R$ 2 bilhões são destinados ao Terminal de Uso Privativo (TUP) da Bamin.

O Porto Sul é o maior projeto de logística na história recente da Bahia. Ele atuará como vetor na atração de novos empreendimentos na área da indústria e comércio e em prestação de serviços, sem prescindir do turismo, vocação natural de uma região que abrange praias belíssimas, biodiversidade, natureza exuberante e um riquíssimo patrimônio histórico e cultural.

É preciso ressaltar que o respeito ao meio-ambiente e a participação popular são ações marcantes neste projeto. A partir da realização de nove audiências públicas do Ibama em Itabuna, Ilhéus, Uruçuca, Itacaré, Coaraci, Barro Preto e Itajuipe, que reuniram cerca de 10 mil pessoas, foram realizadas alterações no projeto, sugeridas pelo órgão, Ministério Público, ONGs e demais representantes da sociedade organizada.

Estas alterações, que incluem a mudança da Ponte da Tulha para o distrito de Aritaguá e a redução da área do porto, visam, prioritariamente, com  adoção de novas tecnologias, reduzir ao máximo o impacto socioambiental, valorizando os inquestionáveis aspectos positivos de um projeto que é inovador.

Nesta semana, atendendo a uma reivindicação do Ministério Público Federal e do Ministério Público Estadual, o Ibama e Governo da Bahia, juntamente com a Bamin, realizam novas audiências públicas em Ilhéus e Itabuna, para apresentar e debater as adequações necessárias. Os encontros serão realizados nos próximos dias 12 e 13, respectivamente. É importante ressaltar que estas audiências ocorrem sem a suspensão da Licença Prévia, já concedida pelo Ibama e imprescindível para o início das obras.

O Porto Sul segue firme, sem quaisquer retrocessos. As audiências representam a preponderância do diálogo, condição sine qua non para uma gestão democrática. Trata-se de mais uma demonstração inequívoca da transparência e seriedade com que todo o processo vem sendo conduzido pelo Governo da Bahia. Mais uma vez, conclamamos os sulbaianos para que participem dos encontros e exerçam a cidadania.

A Bahia se prepara para encarar bons desafios. A produção industrial e agrícola de nosso estado são pujantes. Estou convicto de que o Porto Sul significa a virada que a região tanto anseia. Ele responderá à demanda, operando para dar vazão aos nossos produtos e a produtos do Centro-Oeste do país, com menores custos e melhores serviços. O Porto Sul é um projeto acertado do governador Jaques Wagner.

 

(*)Rui Costa é secretário da Casa Civil

do Governo da Bahia

 

Projeto do Porto Sul é debatido em audiência pública em Itabuna

 

audeincia Itabuna 1Está sendo realizada nesta sexta-feira (13) a audiência publica do Porto Sul, que acontece na Vila Olimpica de Itabuna. O evento, promovido pelo Governo da Bahia e pelo Ibama, apresenta as adequações ao projeto, a partir de alterações como a redução da area da poligonal, a ampliacao da distancia do cais offshore e medidas de mitigaçºao do impacto ambiental.

O superindente do Ibama na Bahia, Celio Costa Pinto, destacou que o modelo de audiencias publicas o Porto Sul, com expressiva participação popular, serve como referencia para outros projetos.

Com as duas audiências em Ilheus e Itabuna nos dias 12 e 13, totalizando dez audiencias que reuniram cerca de 10 mil pessoas, o proximo passo é a obtenção da Licença de Instalação. A previsão do Governo da Bahia é de que as obras começem em 2014.

Audiência Pública do Porto Sul reúne 1.500 pessoas em Ilhéus

audiencia pSul 4O projeto do Porto Sul foi apresentado em audiência pública na quinta-feira, no  Centro de Convenções de Ilhéus. Durante a audiência, que reuniu cerca de 1.500 pessoas, os avanços feitos no projeto foram  mostrados e debatidos  com  população. Técnicos e representantes do Governo da Bahia apresentaram e discutiram os relatórios complementares, o caderno de resposta aos questionamentos prévios e o Relatório de Impacto Ambiental (Rima) do empreendimento portuário.

Na abertura da audiência, o superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa apresentou o histórico do processo de licenciamento do Porto Sul: “Vamos apresentar os estudos ambientais em sua concepção final e a partir daí o Ibama tem 120 dias para analisar e conceder a Licença de Instalação (LI)”. O assessor da Casa Civil Eracy Lafuente explicou que o processo de licenciamento está avançado: “Estamos indo no total para a nona audiência, Na quarta-feira conseguimos que o Ibama aprovasse o procedimento das instalações da Fiol, da Ponte do Rio São Francisco lote n° 5 e ainda nesta quinta-feira a Antaq autorizou as outorgas dos dois terminais”.

O encontro é mais uma etapa do processo de licenciamento para a construção do porto que o Governo da Bahia cumpre em acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com os Ministérios Público Federal e Estadual e a Bahia Mineração (Bamin). Também nesta quinta-feira a Agência Nacional de Transportes Aquaviários  (Antaq) aprovou em despachos publicados do Diário Oficial da União (DOU) as outorgas para construção dos dois novos terminais que integram o Porto Sul. Com isso, o Governo da Bahia e a Bahia Mineração poderão prosseguir no processo para construção dos terminais de uso privativo do maior empreendimento portuário do Nordeste brasileiro.

GERAÇÃO DE EMPREGOS

aidiencia psul ilheus 3O agricultor familiar Edgard Alves dos Santos destaca que “o Porto Sul vai gerar emprego e desenvolvimento para a nossa região. Hoje os jovens estão indo embora por falta de oportunidades”.  Para a estudante Luana Caroline Ferreira, moradora de Aritaguá, onde o porto será construído, “o empreendimento vai melhorar as condições de vida da população, atraindo novos negócios. É importante que a gente se capacite para ter acesso ao mercado de trabalho”. “Não podemos esperar mais, a nossa região sofre com uma crise que dura mais de duas décadas. Temos que nos unir e lutar pela construção do Porto Sul”, complementa.

O Porto Sul já tem a licença prévia do Ibama, que atesta a sua viabilidade ambiental e aguarda apenas a concessão da Licença de Instalação (LI) para efetivar a construção.

Desde 2011, já foram realizadas sete audiências públicas, que ocorreram em Uruçuca, Itacaré, Coaraci, Itajuípe, Barro Preto e Itabuna, em 2012, além de Ilhéus, no ano de 2011. Ao todo, participaram das audiências do complexo portuário mais de 10.000 pessoas. Foram realizados ainda três seminários técnicos, nos meses de abril, julho e setembro deste ano, com membros do Ministério Público.

Obra do Governo da Bahia, em parceria com a Bahia Mineração Bamin, o Porto Sul terá investimentos de R$ 5,6 bilhões ao longo de 25 anos e vai escoar o minério trazido através da Fiol, além de operar outras cargas e permitir a implantação de um complexo siderúrgico.

Nesta sexta-feira, dia 13, é a vez de Itabuna realizar a audiência pública sobre Porto Sul, às 19 horas, na Vila Olimpica.

Audiência Pública do Porto esclarece projeto à população

audi

Após a apresentação do relatório de impacto ambiental e do projeto do Porto Sul, a audiência pública  do Governo da Bahia e do Ibama, que acontece no Centro de Convenções de Ilhéus, entra na fase dos questionamentos por parte dos presentes ao encontro.

Todas as pessoas que se inscreveram terão direito a fazer perguntas e sugestões, que serão esclarecidas pelos técnicos responsáveis pelo empreendimento.

Apesar de alguns protestos contrários, a maioria dos presentes se mostra favorável ao Porto Sul. O clima é de tranquilidade no Centro de Convenções. Nesta sexta-feira (13) a audiência pública acontece na Vila Olimpica de Itabuna.

Antaq publica autorização para construção do Porto Sul

foto porto sul As outorgas para a construção do Porto Sul, na região de Aritaguá, em Ilhéus (BA) foram publicadas nesta quinta-feira (12), no Diário Oficial da União (DOU), pela Agência Nacional de Transportes Aquaviário (Antaq). Com isso, o Governo da Bahia e a Bahia Mineração poderão prosseguir no processo para construção dos terminais de uso privativo do maior empreendimento portuário do Nordeste brasileiro.

A agência federal considerou que o projeto atende as disposições estabelecidas na nova lei dos portos ( nº12.815/2013). “A outorga concedida pela Antaq demonstra a qualidade do projeto. Este é um passo decisivo rumo ao início das obras. O Porto Sul é uma iniciativa acertada do governador Jaques Wagner. Representa um ciclo de desenvolvimento duradouro e sustentável, que beneficiará toda a Bahia”, disse o secretário Rui Costa da Casa Civil.

O Porto Sul terá dois terminais de uso privativo. Um da Bahia Mineração, que será utilizado para exportação da produção própria de minério de ferro,  da mina em Caetité. O outro, na Zona de Apoio Logístico (ZAL) será construído através de uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), onde o Governo da Bahia será sócio minoritário de empresas com interesse em construir, operar e explorar o megaporto. O governo baiano colocará o edital de chamamento das empresas para consulta pública ainda nesse mês de dezembro.

Duas audiências públicas, acordadas pelo Ibama, Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE), Governo da Bahia e Bamin estão sendo  realizadas na quinta (12) e sexta(13) em Ilhéus e Itabuna, respectivamente, para apresentar à população os avanços obtidos com aprofundamento dos estudos técnicos ambientais.

O Porto Sul já tem a licença prévia do Ibama, que atesta sua viabilidade ambiental e aguarda apenas a concessão da Licença de Instalação para efetivar a construção.

Porto Sul tem aprovação de empresários e lideranças políticas

aci PsulCom a promessa de novos investimentos para a região Sul da Bahia, os empresários e lideranças políticas defenderam a implantação do Porto Sul, nesta segunda-feira (9), durante a 10ª Reunião Ordinária da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI). De acordo com o coordenador de Articulação Social da Secretaria de Relações Institucionais do Estado, Marivaldo Dias, entre as licenças para a construção do empreendimento na região de Aritaguá, em Ilhéus, o Governo da Bahia aguarda, ainda esse ano, o anúncio da concessão da outorga de autorização da Agência Nacional de Transportes Aquaviário (Antaq).

O Porto Sul, assim como a Ferrovia Oeste-Leste, o novo aeroporto e a duplicação da BR-415 são projetos em processo de implantação pelo Governo do Estado da Bahia, que segundo Marivaldo, “são empreendimentos estratégicos que convergem em um único objetivo, que é interligar todos os estados brasileiros, chegando à condição de importância internacional. Ou seja, é um projeto de dimensões regional, nacional, internacional”, explica.

Durante a apresentação dos estudos, o coordenador de Articulação Social da Serin revelou que o Porto Sul já recebeu licença prévia do Ibama, aprovando sua viabilidade ambiental. A Marinha do Brasil deu seu aval para as questões de segurança quanto a navegação marítima (Norma 11). Junto a Superintendência do Patrimônio da União (SPU), o projeto teve autorização para implantação do equipamento em área terrestre. Para dar início as obras, o Estado aguarda a emissão da Licença de Implantação (LI) do Ibama.

Read the rest of this entry »

ACI debaterá sobre implantação do Porto Sul

ilustração porto sulCom o objetivo de apresentar estudos atualizados de impacto ambiental, econômico e social do projeto de implantação do Porto Sul, a Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI) estará reunindo nesta segunda-feira (9), às 19 horas, representantes da Casa Civil, Relações Institucionais e da Bahia Mineração na  sede da entidade, em Itabuna. O presidente Luiz Ribeiro convida toda a sociedade itabunense a participar de uma das discussões de maior relevância na região Sul da Bahia, tendo em vista a necessidade de desenvolvimento econômico.

A reunião da entidade antecede as audiências públicas que serão realizadas no Centro de Convenções, em Ilhéus, dia 12 e na Vila Olímpica de Itabuna, dia 13, quando serão apresentadas e esclarecidas à sociedade Sul baiana as informações complementares ao Estudo de Impacto Ambiental – EIA/Rima.

O encontro na ACI terá a presença do coordenador de Articulação Social da Secretaria de Relações Institucionais do Estado, Marivaldo Dias, do coordenador de Acompanhamento de Políticas e Infraestrutura da Casa Civil do Estado, José Carlos Valle e do diretor de Logística da Bahia Mineração, Aildo Fonseca.

Inema concede Licença Ambiental para duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna

duplicação projeto ilheus itabuna

O Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema) concedeu a Licença Ambiental para a duplicação do trecho da Rodovia BA 415 entre  Ilhéus- Itabuna, considerada uma das principais obras do Governo da Bahia na região e que faz parte do projeto de infraestrutura do Complexo  Intermodal, que inclui a Ferrovia Oeste Leste e o Porto Sul. A Licença Unificada foi publicada no  Diário Oficial.

Com a obtenção da licença, o Governo da Bahia vai agilizar o processo  para o início das obras, previsto para 2014. “A duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna, uma reivindicação de mais de três décadas, é um compromisso que estamos cumprindo, pois sabemos da importância dessa obra para a integração das duas maiores cidades sul-baianas e para a consolidação do processo de retomada do desenvolvimento regional”, afirma o secretário da Casa Civil, Rui Costa.

Feitas as adequações necessárias e  resolvida a questão ambiental,    o projeto está sendo encaminhado ao Departamento Nacional de Infraestrutura de  Transportes (Dnit), já que os recursos estão disponíveis através do Plano de Aceleração do Crescimento. A duplicação do Ilhéus-Itabuna, num trecho de 27 quilômetros,  terá investimentos de R$ 180 milhões de reais e vai beneficiar cerca de 500 mil pessoas. “Além de melhorar o fluxo de veículos das duas cidades, a  duplicação terá impactos na economia regional, através do turismo e do escoamento da produção, além de melhorar o acesso à Ferrovia Oeste Leste e ao Porto Sul”, ressalta Rui Costa.

De acordo com o diretor geral  do Derba, Saulo Pontes, o projeto de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna prevê a construção de uma nova pista na margem direita do Rio Cachoeira, com três pontes de interligação com a pista atual, implantadas nas proximidades da Ceplac, Universidade Estadual de Santa Cruz e Banco da Vitória.

Prefeitos de Ilhéus e Itabuna defendem Implantação do Porto Sul

jabes ribeiroOs prefeitos de Ilhéus, Jabes Ribeiro,  e Itabuna,   Claudevane Leite, estão mobilizados em defesa da implantação do Porto Sul, um projeto  que terá investimentos do Governo da Bahia, Governo Federal e da  iniciativa privada no valor de R$ 3,6 bilhões. O Porto Sul já possui a Licença Prévia do Ibama e terá novas audiências públicas em Ilhéus e Itabuna, nos dias 12 e 13 de dezembro, para a apresentação à comunidade das adequações feitas ao projeto.

O prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, diz que a implantação do Porto Sul “é essencial para o processo de revitalização da economia da região cacaueira, pelo que ele significará como atrativo de novos empreendimentos, ao lado de outros grandes investimentos que estão previstos para o Sul da Bahia, a exemplo da Ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL), a duplicação da BR-415, no trecho entre Ilhéus e Itabuna, e o novo aeroporto internacional”. “Dentre todos esses investimentos, porém, não tenho dúvidas de que a construção do Porto Sul será um passo mais fundamental para que o município de  Ilhéus e toda a região  entrem num novo ciclo de desenvolvimento econômico e social”, ressalta Jabes Ribeiro..

vane          O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, destaca que “o Porto Sul é um empreendimento que apoiamos e esperamos com ansiedade porque representará um importante estímulo ao crescimento econômico da região, com efeitos diretos em Itabuna. Estamos nos preparando e buscando as condições para fazer de Itabuna um centro de logística”. “Devido à condição privilegiada de ser cortada e servida por duas estradas federais – sendo uma delas, a BR 101, uma das mais importantes do país-, além de rodovias estaduais, Itabuna pode abrigar empresas de logística e empresas fornecedoras para as empresas que aportarão em Ilhéus. Outro objetivo é fomentar a que as empresas locais, nossa estrutura comercial e de serviços atenda ao fluxo que a chegada do porto gerará, beneficie economicamente o município”, destaca Claudevane Leite.

 

Residencial Jardim Gabriela concilia sustentabilidade e qualidade de vida

Adelson Rocha

Adelson Rocha

A chegada de novos empreendimentos como o Porto Sul, a Ferrovia Oeste Leste e a rede de distribuição de gás natural da Bahiagás, além da implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia, que terão impactos positivos na economia regional, já estão provocando o aquecimento no setor imobiliário. Itabuna, como polo regional de comércio e prestação de serviços, é uma das cidades  mais beneficiadas com esse ´boom`, já que a procura por moradias tende a aumentar sensivelmente nos próximos anos.

Apostando nesse mercado promissor, o empresário Adelson Rocha Ribeiro, com a experiência e credibilidade de 30 anos no setor de panificadoras, com a Padaria Paulista nos bairros Fátima e São Caetano, está lançando o residencial Jardim Gabriela, um empreendimento da GTR Construtora. Trata-se de um novo conceito no setor imobiliário, tanto que o slogan da campanha promocional é  “Um sonho que realiza”. “É um espaço que vai valorizar a convivência e o respeito à natureza, buscando a sustentabilidade e a qualidade de vida”, afirma Adelson.

A GTR Construtora inicia na próxima semana a  comercialização da primeira etapa do Jardim Gabriela, com lotes a partir de 242 metros quadrados. A construção dos imóveis ficará a cargo dos compradores, respeitando-se os padrões do projeto. O Jardim Gabriela, localizado às margens do semianel rodoviário, totalmente urbanizada, incluindo áreas de lazer e segurança 24 horas, próximo aos Los Pampas, ocupa uma área de 151 mil e 100 metros quadrados.

Wagner destaca boas relações entre governo baiano e iniciativa privada

wgner spoloO governador Jaques Wagner destacou, nesta quinta-feira (14), em palestra para 250 empresários no Hotel Unique, em São Paulo (SP), a importância do bom relacionamento entre governo e iniciativa privada para que a economia ganhe a velocidade que a sociedade espera. “Não temos preconceito com nenhuma ferramenta da economia. O poder público e a iniciativa privada têm que estar sempre em sinergia no relacionamento para que os projetos empresariais se concretizem e proporcionem mais desenvolvimento, renda e riqueza”, declarou.

A palestra “’As demandas de infraestrutura de transporte na Bahia’” foi realizada no evento anual “CCR Day –- Novas fronteiras para o crescimento qualificado”, voltado para empresários e investidores e promovido pelo Grupo CCR, empresa que vai construir e operar o metrô de Salvador. Durante a palestra, o governador enumerou os principais investimentos do governo baiano na área de mobilidade urbana em curso na Região Metropolitana de Salvador. No total, estão previstos ao longo dos próximos anos aproximadamente R$ 7,2 bilhões, dos quais R$ 4,3 bilhões na construção do metrô.

Wagner aproveitou a oportunidade para mostrar aos empresários que a Bahia, atualmente, é um celeiro de novos investimentos. Como exemplo, citou que há 500 novos empreendimentos em desenvolvimento, sendo 400 oriundos de novas empresas que estão se instalando no estado e 100 empreendimentos destinados a ampliações de empresas já instaladas.

Os últimos dados do IBGE sobre o crescimento da produção industrial baiana, relativos a setembro, lembrou Wagner, atestam o bom desempenho da economia baiana. A Bahia cresceu 6,8% em setembro em comparação com o mês anterior, o melhor desempenho na comparação com os demais estados, contra uma alta média de 0,7% do Brasil em igual período.

O resultado da indústria baiana nos últimos anos, segundo o governador, reflete a política acertada da atual gestão, que vem criando oportunidades e condições de infraestrutura para atrair novos negócios. Wagner lembrou, ainda, os grandes projetos instalados na Bahia, como o Complexo Acrílico da Basf, o Estaleiro do Paraguaçu, o complexo industrial da Ford, os investimentos em energia eólica, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), o Porto Sul, dentre outros. Uma obra aguardada com expectativa, segundo Wagner, é a duplicação da BR-101 na Bahia, cuja licitação o governador espera que saia já no próximo ano

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
agosto 2014
D S T Q Q S S
« jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31