hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Posts Tagged ‘policia federal’

Empresa é flagrada extraindo minerais ilegalmente no Sul da Bahia

foto 4 (1)

Auditores Fiscais do Trabalho participaram de ação fiscal na manhã desta quarta-feira (24), que resultou em interdição das atividades e apreensão de explosivos de mineradora no extremo sul da Bahia. A atividade de mineração era exercida na zona rural do município de Itapebi/BA, a seiscentos quilômetros de Salvador, por empresa cujo sócio possui endereço no município de Taiobeiras em Minas Gerais.

foto 2 A ação foi realizada pela Agência Nacional de Mineração, Auditoria Fiscal do Trabalho, Exército Brasileiro, Justiça do Trabalho, Ministério Público do Trabalho, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

 

No local, havia treze trabalhadores laborando sem registro na CTPS, ausência de exames de saúde admissionais e sem a observação das medidas de segurança e saúde de trabalho. Estes trabalhadores, apesar de operarem com explosivos, não receberam qualquer treinamento, manuseando-os de forma insegura e em desacordo com as normas técnicas vigentes, ensejando o risco de explosões acidentais. As atividades com explosivo eram realizadas de forma precária, sem observância das normas técnicas, com o acionamento do explosivo antes mesmo do trabalhador sair da zona de perigo, o que poderia ocasionar acidentes com resultados fatais. Além do risco de acidentes, havia também a exposição dos trabalhadores a sílica.

Read the rest of this entry »

PF resgata 10 venezuelanos em galpão de empresa em Itabuna

escA Polícia Federal resgatou uma mulher e nove homens venezuelanos durante operação com a Secretaria do Trabalho, do Ministério da Economia, na manhã desta quinta-feira (18), em Itabuna. Os dez venezuelanos foram encontrados em situação análoga à de escravidão na empresa que, segundo informações, pertence a um brasileiro e um polonês. Os donos do negócio foram detidos e encaminhados para a sede da PF em Ilhéus.

Os venezuelanos estariam sendo explorados na empresa em Itabuna há mais de dois meses. Conforme denúncias, eles trabalhavam no galpão – uma oficina mecânica para veículos e equipamentos de lazer -, onde dormiam em colchões jogados no chão e sem água potável. As condições foram consideradas subumanas.

O galpão funciona ao lado do Condomínio Residencial São José, em Ferradas, às margens da BR-415, trecho que liga Itabuna a Ibicaraí. As primeiras informações são de que a mulher e os nove homens entraram legalmente no país e foram aliciados pela empresa pela internet com a promessa de emprego. (do Pimenta)

nota pmi

Policia Federal deflagra operações contra fraudes em licitações no Sul da Bahia

pf(do Pimenta)- A Polícia Federal deflagra na manhã desta terça-feira (6), simultaneamente, as Operações Sombra e Escuridão e Elymas Magus para desarticular duas organizações criminosas especializadas em fraudes a licitações e desvio de recursos públicos que atuavam em vários municípios do Sul da Bahia.  De acordo com a PF, estão sendo cumpridos 13 mandados de prisão preventiva e 50 mandados de busca em municípios como Aurelino Leal, Camamu, Ibirapitanga, Igrapiúna, Itabela, Itabuna, Ituberá, Santo Antônio de Jesus, Ubaitaba e Ubatã. A operação conta com 115 policiais federais e mais 24 auditores da Controladoria-Geral da União.

As investigações referentes à Operação Sombra e Escuridão tiveram início há pouco mais de um ano, conforme a PF, a partir de suspeitas envolvendo os sócios de duas empresas sediadas em Igrapiúna. As empresas participavam de licitações e recebiam “vultosos pagamentos de diversos municípios – em contratos de obras, locação de veículos e transporte escolar –” e, ao mesmo tempo, “eram também beneficiários do programa Bolsa Família, do Governo Federal”.

A partir desta investigação, a Polícia Federal identificou “organização criminosa bem estruturada, que operava com pelo menos quatro empresas constituídas em nome de “laranjas” com a finalidade de fraudar licitações”. Por meio dos levantamentos realizados, com o apoio do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM-BA) e também da Controladoria Geral da União (CGU), foi possível comprovar que essas empresas não possuíam a mínima capacidade para a execução dos serviços e obras contratadas, os quais eram terceirizados mediante a cobrança de um percentual sobre o valor pago pelas prefeituras.

Lula resiste e não irá se entregar em Curitiba

lula sb(da Reuters) – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará um pronunciamento a aliados e simpatizantes que estão na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, por volta do meio-dia, disseram duas fontes ligadas ao PT.

As fontes também afirmaram que Lula não irá nesta sexta-feira a Curitiba para se entregar às autoridades, após o juiz federal Sérgio Moro determinar sua prisão na véspera e dar o prazo até as 17h desta sexta-feira para ele se apresentar à Polícia Federal na capital paranaense.

O  ex-presidente deve permanecer no sindicato, que é seu berço político, fazendo com que os policiais tenham de ir lá prendê-lo. No momento, a única definição é que Lula não se entregará antes de uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre um pedido de habeas corpus feito pela defesa do petista.

No pedido, os advogados argumentam que a prisão não poderia ter sido decretada antes de esgotados todos os recursos junto ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). A defesa ainda pretende apresentar embargos aos embargos de declaração que foram rejeitados pela corte na semana passada.

Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele teria recebido o tríplex como propina paga pela empreiteira OAS em troca de contratos na Petrobras.

O petista lidera as pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de outubro, mas deve ficar impedido de disputar por causa da Lei da Ficha Limpa que determina a inelegibilidade de condenados por órgãos colegiados da Justiça.

Lula nega ser dono do tríplex, assim como quaisquer irregularidades. Lula, que é réu em outros seis processos, afirma ser alvo de uma perseguição política promovida por setores da imprensa, do Ministério Público, do Judiciário e da Polícia Federal com o objetivo de impedi-lo de ser candidato.

Wagner: “a Arena Fonte Nova foi a mais barata da Copa”

O governador Jaques Wagner comentou sobre a Operação Cartão Vermelho, sobre suposto superfaturamento e desvio de recursos na construção da Arena Fonte Nova, e disse que está com a consciência tranquila. “Todo o processo foi transparente”, garantiu. Wagner também estranhou a espetacularização da operação comandada pela Polícia Federal.

Veja:

Rui Costa: “a TV Bahia chegou antes da PF à casa de Jaques Wagner”

rc 2O governador da Bahia, Rui Costa, denunciou nesta segunda-feira (26), que a TV Bahia, afiliada da Rede Globo no estado, de propriedade da família do prefeito de Salvador, ACM Neto, chegou antes da Polícia Federal à casa do ex-governador Jaques Wagner para uma ação de busca e apreensão.

Para o governador, quando ocorre isto, fica claro que a operação não tem caráter investigativo, mas sim midiático, político partidário. “Em qualquer lugar do mundo civilizado é estranho que a imprensa chegue antes da polícia em uma operação. E é mais estranho ainda que uma das TVs tenha tido o acesso privilegiado antes das outras”.

Veja:

 

PT repudia “espetáculo político” com Wagner

wagnerEm nota assinada pela presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, o Partido dos Trabalhadores repudia o que chama de ‘espetáculo político’, em referência à ação da Polícia Federal (PF) contra o secretário de Desenvolvimento da Bahia, Jaques Wagner, no âmbito da Operação Cartão Vermelho (mais um desdobramento da Lava Jato).

Segue a íntegra da nota:

A invasão da residência do ex-governador Jaques Wagner por agentes da Polícia Federal, na manhã de segunda-feira (26) é mais um episódio da campanha de perseguição contra o Partido dos Trabalhadores e suas principais lideranças.

A sociedade brasileira está cada vez mais consciente de que setores do sistema judicial abusam da autoridade para tentar criminalizar o PT e até os advogados que defendem nossas lideranças e denunciam a politização do Judiciário.

A escalada do arbítrio está diretamente relacionada ao crescimento da pré-candidatura do ex-presidente Lula, nas pesquisas, nas manifestações populares, nas caravanas de Lula pelo Brasil. Quanto mais Lula avança, mais tentam nos atingir com mentiras e operações midiáticas.

Nossa solidariedade ao companheiro Jaques Wagner e sua família.

Por Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores

Joseildo defende Wagner e diz que ação da PF é espetáculo calculado politicamente

Deputado_Joseildo_RamosLíder do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado estadual Joseildo Ramos falou, na manhã desta segunda-feira (26), sobre o mandado de busca e apreensão executado pela Polícia Federal, através da operação Cartão Vermelho, na casa do ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner (PT). “Estamos às vésperas de uma das eleições mais difíceis que já vimos em nosso país. Além de pré-candidato a uma vaga no Senado, há especulações e rumores de uma eventual indicação do seu nome para a chapa nacional como sucessor de Lula. É claro que isso é um espetáculo calculado para eliminá-lo do processo antes mesmo que ele se inicie. Do jeito que anda a justiça, temo pelo momento em que se filiar ao PT vai virar crime previsto no código penal”, ironizou.

No dia 21 deste mês, outro processo que acusava o secretário de favorecer as empreiteiras OAS e Odebrecht durante a construção da Arena Fonte Nova em troca de financiamento eleitoral, desta vez conduzido pelo Tribunal Regional Eleitoral, foi arquivado. “Está lá, escrito na decisão, que o único indício era uma denúncia, um depoimento de um corréu. Não foram encontradas provas, não ocorreu crime e as acusações não passaram de conjecturas sem relação com a realidade. Vivemos tempos difíceis de utilização da justiça para espetáculos com desdobramentos políticos”, disse.

Investigação da PF pode ter motivado suicídio de prefeito de Itapitanga

Moradores se reúnem em frente à casa do prefeito. Clima é de tristeza na cidade

Moradores se reúnem em frente à casa do prefeito. Clima é de tristeza na cidade (foto: Kaike Venancio)

A policia trabalha com duas linhas de investigação para a morte do prefeito de Itapitanga, Dernival Dias Ferreira. A primeira é a de suicídio pelos indícios encontrados no quarto do prefeito, mas não descarta a hipótese de assassinato. Entretanto, não há relatos dos vizinhos sobre uma possível movimentação de veículos ou barulho no horário da morte, ocorrida no quarto de Dernival, entre 4:00 e 4;30 horas da manhã de hoje.

 

Apenas a perícia realizada pela polícia poderá indicar o que de fato ocorreu, pois será feita a análise das impressões digitais na arma, a questão da análise da pólvora nas mãos do prefeito, se existem vestígios, a posição em que ele foi atingido.

 

Dernival, era prefeito de Itapitanga pela terceira vez, além de ter feito seu sucessor na eleição de 2012, completando quatro mandatos de liderança frente a política local. É considerado por muitos como um grande prefeito com inúmeras realizações no município, mas neste atual mandato frente à crise econômica vinha enfrentando dificuldades para honrar os compromissos. Por conta de seu segundo mandato, o prefeito estava sendo investigado pela Polícia Federal na Operação Vassoura de Bruxa e seria ouvido no inquérito nas próximas semanas. São muitos rumores e hipóteses para caracterizar o que de fato aconteceu. Espera-se que a Polícia Técnica possa de fato elucidar o mais rápido possível o que ocorreu. O corpo foi levado para a perícia e deve ser liberado ainda hoje para o velório.
O sepultamento deve acontecer nesta sexta, dia 16 de fevereiro. (com informações do Politicos do Sul da Bahia)

Operação policial conjunta apreende 40 kg de maconha

3 (1)Alexandre Gabriel dos Anjos Fonseca, 25 anos, e Diemerson dos Santos Souza, 26, foram presosem Planaltino, após uma ação conjunta da 93ª Companhia Independente da Polícia Militar (Maracás) e da Polícia Federal e que resultou também na apreensão de aproximadamente 40 kg de maconha, um chassi de motocicleta e material para preparo e venda da droga, como tesoura, fita adesiva e balança eletrônica.

Após denúncia anônima, a PF entrou em contato com a 93ª CIPM, informando que, num sítio localizado nas proximidades do antigo lixão público da cidade de Maracás, estaria escondida uma quantidade de drogas, além da existência de uma movimentação suspeita no povoado da Angélica.

4 (1)Imediatamente, guarnições do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) e do 1° Pelotão se dirigiram ao local, onde encontraram Alexandre e Diemerson. Nas buscas realizadas nas proximidades da residência, foram apreendidos 22,5 tabletes de maconha enterrados.

A ação prosseguiu e, numa residência, foram localizados três homens, que fugiram, ao avistarem a aproximação das viaturas, disparando contra a guarnição. Apesar do cerco policial, não foram mais localizados, mas nos fundos da casa foram achados 18 tabletes de maconha. Alexandre Gabriel e Diemerson e todo material apreendido foram apresentados à Delegacia Territorial de Maracás.

PF deflagra operação para investigar desvio de R$ 200 milhões em Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália

pseg(Do “G 1”)-Polícia Federal (PF) realiza nesta terça-feira (7) uma operação para afastar os prefeitos de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália e cumprir mandados de prisão, busca e apreensão e condução coercitiva – que é quando alguém é levado para depor.

As investigações apontam que, com o auxílio de familiares, Claudia Oliveira (PSD), de Porto Seguro, José Robério Batista de Oliveira (PSD), de Eunápolis, e Agnelo Santos (PSD), de Santa Cruz Cabrália, teriam fraudado contratos que somam R$ 200 milhões. Claudia Oliveira e José Robério são casados.

Segundo os investigadores, os três prefeitos da região sul do estado – que além de terem sido afastados dos cargos por ordem da Justiça Federal ainda são alvos de mandados de condução coercitiva – utilizavam, desde 2009, empresas de parentes para simular licitações e desviar dinheiro de contratos públicos.

A PF chegou a pedir a prisão dos três prefeitos, mas o Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou. Os policiais afirmaram que foi organizada uma “ciranda da propina” nos três municípios baianos, em razão do rodízio que era feito entre as empresas envolvidas no esquema de corrupção para vencer as licitações e tentar “camuflar” as irregularidades.

A Polícia Federal destacou que, em muitos casos, os suspeitos “chegavam ao extremo” de repassar a totalidade do valor contratado a outras empresas do grupo familiar na mesma data em que as prefeituras liberavam o dinheiro.

Por conta do uso de familiares para cometer as irregularidades, a operação da PF foi batizada de Fraternos. Os investigados, conforme a Polícia Federal, irão responder pelos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Ao todo, a Justiça Federal expediu 21 mandados de prisão temporário (de até cinco dias), 18 de condução coercitiva e 42 de busca e apreensão.

As ordens judiciais estão sendo cumpridas na manhã desta terça-feira na Bahia, em São Paulo e em Minas Gerais. Cerca de 250 policiais federais atuam na Operação Fraternos com o auxílio de 25 auditores da Controladoria-Geral da União (CGU) de integrantes do Ministério Público Federal.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031