camara vereadores itabuna
livros do thame

Posts Tagged ‘Pimenta na Muqueca’

O ESTRANHO SILÊNCIO DA OAB ITABUNA

A subsecção Itabuna da Ordem dos Advogados do Brasil doi extremamente ágil (com toda a justiça, diga-se) em condenar e  cobrar punição para os PMs que durante um ato público no ano passado apreenderam a câmera e deram voz de prisão ao jornalista Ederivaldo Benedito, que estava no sagrado direito do exercício profissional.

Mas, lá se vão três dias e não se ouve um pio do presidente da OAB, Andirlei Nascimento, sobre a violência cometida pelo secretário de Indústria e Comércio e coordenador do comitê de campanha Carlos Leahy,  contra o jornalista Luiz Conceição, do Pimenta na Muqueca, que foi ofendido e teve seu gravador apreendido e o conteúdo de uma entrevista com o prefeito de Itabuna e candidato à reeleição Capitão Azevedo prontamente apagado.

Um silêncio que grita, nobre causídico!

 

NOTA PÚBLICA-SINJORBA

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia repudia qualquer tentativa de cerceamento ao livre exercício da profissão e à liberdade de imprensa, pressupostos básicos do Estado democrático e de Direito.

Nesse sentido, vem a púbico protestar contra a agressão sofrida pelo jornalista Luiz Antonio Conceição, filiado a esta entidade, por parte do secretário municipal Carlos Leahy, de Itabuna, durante entrevista que o profissional de comunicação realizava com o Exmo. Sr. Prefeito de Itabuna, no último sábado, dia 14.

O lamentável episódio não se coaduna com as regras democráticas e representa mais um alerta à sociedade no que diz respeito às agressões sofridas por jornalistas no Sul da Bahia, no Estado e no País.

Diante deste fato, o Sinjorba presta irrestrita solidariedade ao colega jornalista, na salvaguarda de seus direitos para o exercício livre da profissão.

 Itabuna, 16 de julho de 2012.

 Marjorie Moura

Presidente

JORNALISTA DO PIMENTA É OFENDIDO E TEM GRAVADOR TOMADO DURANTE ´CORPO A CORPO` DE AZEVEDO

O jornalista Luiz Conceição (foto), do blog Pimenta na Muqueca, foi vitima de ofensas e teve seu gravador apreendido durante o corpo a corpo do candidato à reeleição, Capitão Azevedo, na manhã deste sábado (14) na avenida do Cinquentenário, centro de Itabuna.

Luiz Conceição abordou o prefeito para questionar sobre o pedido de impugnação de sua candidatura, feito pelo Ministério Público e pela coligação encabeçada por Vane do Renascer. Quando o prefeito respondia a pergunta, o jornalista foi ofendido e teve seu gravador tomado por um integrante da administração municipal.

A confusão durou cerca de 10 minutos e, conforme afirmou o próprio jornalista, ele preferiu se retirar do local para evitar que o clima se agravasse, mas o gravador não foi devolvido até o final da tarde e nem se sabe o conteúdo da entrevista, que  justificou a apreensão do equipamento de trabalho.

Um dos mais antigos e respeitados jornalistas do Sul da Bahia, Luiz Conceição tem uma carreira marcada pela ética e compromisso com a informação. Foi um dos artífices da resistência no jornal A Região, no período que se seguiu ao assassinato do diretor do jornal, Manuel Leal, em janeiro de 1998, um crime de repercussão internacional, em que até hoje os mandantes permanecem impunes.

ATUALIZADO ÀS 23 HORAS. O gravador foi devolvido ao Pimenta no início da noite. A gravação da entrevista do prefeito foi apagada. O que de tão grave teria dito Azevedo ao repórter?

Aguarda-se agora uma posição dos orgãos representativos da imprensa e da sempre solicita OAB em defesa de Luiz Conceição e do Pimenta.

O histórico recente indica que é de bom alvitre comprar uma cadeira bem confortável. Para esperar sentado.

 

GERALDO MAGELA, MAS PODE CHAMAR DE GERALDO TAGARELA…

DO PRIMENTA NA MUQUECA:

SECRETARIO “GARGANTEIRO”

Sem ter ainda “dito a que veio”, o secretário de Saúde de Itabuna, Geraldo Magela – aquele que ao assumir prometeu colocar a saúde em ordem no prazo de 90 dias – mantém a estratégia de embate com a Secretaria da Saúde do Estado. A última história é a de que as unidades de PSF estão há seis meses sem receber os repasses da Sesab, que também seria responsável pelo atraso de salários no Creadh, Hospital de Base, Caps e outros setores da saúde municipal.

A estratégia escolhida deixa claro o problema da saúde em Itabuna: uma absoluta falta de gestão e a busca de subterfúgios na tentativa de justificar o injustificável. A própria casa está suja, mas a culpa é de quem está fora.

Tem sido assim o trabalho de Geraldo Magela, cuja aspiração máxima é conseguir a gestão plena da saúde e vitaminar os cofres de sua pasta. A ideia não anda exatamente pelo perfil do governo local e pelo temor de que os recursos da saúde venham a servir a outros objetivos.

O governo não desperta confiança e o secretário Magela dá expressiva contribuição para isso. À frente da Secretaria, nada realizou, além de criar factoides e exercitar uma política burra e infrutífera de bate-boca com a Sesab, seja o assunto a plena, a dengue, o Hospital de Base ou os repasses para o município.

Magela, apresentado como o hábil articulador, amigo de Jorge Solla, de livre trânsito no Governo do Estado, vai se confirmando como um ilusionista de marca maior  ou, como se diz por aí, um belíssimo garganteiro. Para ser secretário de Saúde de Itabuna, falta-lhe muita coisa, principalmente competência.

____________

Este blogueiro assina embaixo e acrescenta: esse é mais um daqueles que caem de paraquedas em Itabuna  como salvadores da pátria e em pouco tempo se revelam embusteiros incompetentes.

Com o agravante de que, além disso, o secretário Tagarela é também um boquirroto. Sua atitude  é típica dos que sempre buscam nos outros a culpa da incapacidade crônica.

Nisso, o Tagarela está em plena consonância com a administração a que serve. Ou, desserve, para ser exato.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2014
D S T Q Q S S
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30