hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Posts Tagged ‘pais’

Um golpe, um povo, um país…

Ah, se fosse meu filho!

Eulina Lavigne

eulina lavigneAi se fosse meu filho agredido por esse marginal! Ia conhecer o inferno por que aqui não ficaria mais! Li essa postagem nas redes sociais sobre a morte estúpida de um rapaz que solitário na madrugada retornava do carnaval e foi agredido com um soco e chutes certeiros por quem também foi agredido no meio dos foliões.

E fiquei a pensar nas mães, tanto do agressor como do agredido e como mãe de três filhos fiquei com o meu coração apertado. Por que ambas perderam um filho para a vida.

E sem jamais fazer apologia ao crime, tinha vontade de conhecer a vida de ambos os jovens, e quero crer que muitos de nós iria se sensibilizar com as diferentes dinâmicas de vida e talvez compreendesse o que nos falta.

Em seu livro as Ordens do Amor, Bert Hellinger conta uma historinha que relatarei aqui um trecho dela, por julgar suficiente para compreendermos essas diferentes dinâmicas.

“Alguém nasce na sua família, na sua pátria, na sua cultura. Desde criança ouve falar de seu modelo, professor e mestre, e sente um desejo profundo de tornar-se e ser como ele.

Junta-se a pessoas que têm o mesmo propósito, disciplina-se por muitos anos e segue seu grande modelo, até que se torna igual a ele – até que pensa, fala, sente e quer como ele.

Entretanto, julga que ainda lhe falta um coisa. Assim, parte para uma longa viagem, buscando transpor talvez uma última fronteira na mais distante solitude.  Passa por velhos jardins, há muito abandonados, onde apenas continuam florescendo rosas silvestres. Grandes  arvores dão frutos todos os anos, mas eles caem esquecidos no chão porque não há quem os queira. Daí para frente, começa o deserto”.

Read the rest of this entry »

PROFESSORA ORIENTA PAIS DE ALUNO REBELDE A USAREM “PSCOLOGIA DA SURRA”

“psicologia é o cacete…”

Uma professora da escola municipal José de Anchieta, em Sumaré, no interior de São Paulo, mandou um bilhete aos pais de um aluno de 12 anos orientando-os a dar cintadas e varadas para educá-lo.

O bilhete, em papel timbrado da escola e escrito à mão, indica que os pais conversem com o garoto e, se isso não resolver, que partam para a agressão. “Se a conversa não resolver. Acho que umas cintada vai resolver (sic)”, diz o recado, com erros de português.

Segundo os pais, o menino teve diagnóstico de dificuldade de aprendizagem há dois anos. Ele está na 5ª série e passa por acompanhamento psicológico.

Em outro trecho, a docente afirma: “Esqueça tudo o que esses psicólogos fajutos dizem e parta para as ‘varadas'”.

A família diz que o aluno sofreu bullying dos colegas após críticas da professora. Os pais teriam procurado a direção, mas não tiveram resposta.

A prefeitura afirma que o aluno continua a frequentar as aulas e que a família foi atendida pela equipe de orientação educacional da escola após a direção tomar conhecimento do bilhete.

Segundo a nota, a Secretaria Municipal da Educação está tomando medidas administrativas e pedagógicas. O nome da professora não foi divulgado. (do Uol)

NÃO BASTA SER PAI…

atenção senhores pais, cuidem bem do bebê

Passado o foguetório, justo por sinal, pela implantação da Universidade Federal da Bahia, os inúmeros pais reivindicam o DNA do belo rebento, devem atentar de que não basta colocar o filho no mundo, tem que participar.

 Daí que agora começa uma nova luta, pela escolha do local e instalação do campus Jorge Amado em Itabuna e dos  campiem Porto Seguroe Teixeira de Freitas, além de definir cursos de graduação que atendam       às demandas regionais.

 Cuidemos todos, pois, desse bebê-prodígio.

ROMARIA

filma eu, Dilma!

Vai faltar espaço no auditório onde a presidenta Dilma Rousseff fará o anuncio de duas novas universidades federais na Bahia, uma delas no Sul do Estado.

 Deputados federais, deputados estaduais, prefeitos, vereadores, assessores,  candidatos a alguma coisa e afins rumaram a Brasília, cada qual de olho num naco dessa que é uma das mais importantes conquistas para a região na primeira década do século XXI.

 Pai é o que não falta ao rebento.

 Espera-se o mesmo empenho na hora de fazê-lo crescer e se transformar naquilo que a região merece e precisa: uma Universidade Federal top de linha, que atenda às nossas demandas diante do novo ciclo de desenvolvimento que surge no horizonte.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930