hanna thame fisioterapia animal
prefeitura ilheus livros do thame

Posts Tagged ‘morte’

Rui e Wagner lamentam morte do economista Paul Singer

O governador Rui Costa lamentou, na manhã desta terça-feira (17), a morte, em São Paulo, do economista Paul Singer, 86 anos, um dos fundadores do PT e uma das principais referências intelectuais do partido.
 “Economista de formação como eu, Paul Singer sempre entendeu que essa ciência deve estar a serviço da coletividade para garantir justiça social. Com muito pesar, recebi a notícia da morte desse importante intelectual e militante, que tanto lutou por um país mais solidário. Meus sentimentos aos familiares e amigos”, afirmou Rui em sua página no Facebook (https://www.facebook.com/ruicostaoficial/posts/1282239541908187)
Já o ex-governador Jaques Wagner declarou que “A dedicação de uma vida inteira à luta pela igualdade de oportunidades para todos é o legado deixado pelo economista Paul Singer. Era dessas pessoas tocadas pelo sofrimento alheio, a quem a injustiça incomodava sobremaneira.Generoso e genial. Turrão e apaixonado  – como todos os filhos da paixão – na fase atual de “financeirização” do capital, de “coisificação” da vida, perdemos um dos mais brilhasse teóricos da construção de outro mundo possível. Que falta fará!”

 

Itabuna: preso em SP suspeito de matar técnica de enfermagem da Santa Casa

vagabaA Polícia Rodoviária Federal prendeu, em São José do Rio Preto, em São Paulo, o principal suspeito da morte da técnica em enfermagem Maria Ferreira Lima, de 51 anos, funcionária da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. Jefferson Costa Nascimento, o Quinho, estava sendo monitorado pela Polícia Civil baiana. Na semana passada, o criminoso empurrou Maria Ferreira de uma moto em movimento para roubá-la, no Bairro de Fátima. Na queda, a vítima sofreu traumatismo craniano e faleceu no último final de semana, na UTI do Hospital Calixto Midlej Filho.

De acordo com o coordenador da Polícia Civil em Itabuna, André Aragão, Jefferson fugiu para Vitória da Conquista na terça (10). De lá, partiu para o município paulista, ondem foi preso ontem à tarde pela PRF. O mandado de prisão contra “Quinho”, de acordo com Aragão, foi expedido pela comarca itabunense da Justiça.

maria f“Quinho” será transferido para Itabuna. Ele foi reconhecido por testemunhas. De acordo com o delegado André Aragão, o criminoso poderá pegar entre 20 a 30 anos de prisão pelos crimes.

Imagens de circuito de segurança flagram um homem armado observando carros e, na sequência, atacando a técnica de enfermagem. Ela é empurrada da moto ao tentar se desvencilhar do assaltante, que estava com arma em punho. Com a queda de Maria Ferreira, o assaltante rouba a bolsa da vítima e foge correndo. De acordo com testemunhas e a polícia, o autor do crime foi Jefferson. (do Pimenta na Muqueca)

Ubaitaba chora a perda do jovem campeão

uba 2A equipe brasileira de Canoagem Velocidade sofreu uma perda nesta quarta-feira, em Ubaitaba. Faleceu no Hospital Regional da Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, o atleta Ualef Silva Moreira, 14 anos, que havia sido internado depois de sofrer parada cardíaca, consequência de uma convulsão em casa no bairro da Ruinha. Foi infrutífera a tentativa de reanimação por parte da equipe médica do hospital.

Atleta promissor, Ualef Moreira conquistou títulos de campeão Baiano e Brasileiro na categoria cadete ano passado, o que o credenciou a integrar a equipe que participou entre os dias 2 e 5 de novembro do Campeonato Sul-americano Menor, Cadete, Master e SUP, que foi realizado em Montevidéu, no Uruguai. No certame, a equipe brasileira esteve composta por 34 atletas, sendo 28 deles das categorias menor e cadete, categorias de atletas jovens, o futuro da Canoagem Brasileira. Ualef conquistou duas medalhas de ouro.

Ao tomar conhecimento do falecimento do atleta de Ubaitaba, a prefeita Suka Carneiro, externou à sua família Moção do Pesar em nome da canoagem que tem elevado o nome do Município no cenário esportivo nacional e internacional. “Ualef não deixa um vazio apenas no seio de seus familiares, mas sua partida entristece a todos nós, que vemos no esporte, como a canoagem, a saída digna de crianças e adolescentes como ele que buscam viver com dignidade”, disse a prefeita.

Três criminosos que explodiram transportadora de valores em Eunápolis são mortos em confronto com a polícia

armasCinco criminosos envolvidos na explosão de uma empresa transportadora de valores,  a Prosegur, em  Eunápolis, no Sul da Bahia, foram localizados, na manhã deste domingo (11), na cidade de Porto Seguro. Com a quadrilha a polícia apreendeu um fuzil, uma metralhadora, explosivos, um revólver e munições.

O quinteto estava escondido, nas localidades Mercado do Povo e Vila Parracho. Guarnições do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Mata Atlântica, do Grupamento Aéreo (Graer) e do 8° Batalhão de Polícia Militar (BPM/Porto Seguro) chegaram no grupo após denúncia anônima.

Nos locais os criminosos foram cercados e resistiram à prisão atirando. Três foram atingidos, socorridos, mas não resistiram aos ferimentos. Outros dois conseguiram fugir por um matagal e seguem sendo procurados.

“Todas as equipes ostensivas e investigativas se comprometeram em dar a resposta para aquela ação criminosa. Vamos trabalhar para chegarmos nos outros envolvidos, desarticulando toda a quadrilha”, destacou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Morre o colunista Diogo Caldas

diogo c

O colunista social Diogo Caldas morreu nesta terça-feira em Itabuna. Ele estava enfrentando problemas de saúde desde o ano passado. Em 2017 Diogo passou por uma cirurgia cardíaca. Já no início deste ano teve uma perna amputada por causa da diabetes.

Diogo Caldas era um dos mais tradicionais colunista sociais do Sul da Bahia e durante mais de duas décadas atuou no jornal A Região.

O corpo de Diego será velado no SAF e o sepultamento acontece amanhã (7)  às 11 horas, no Cemitério Campo Santo, em Itabuna.

 

Investigação da PF pode ter motivado suicídio de prefeito de Itapitanga

Moradores se reúnem em frente à casa do prefeito. Clima é de tristeza na cidade

Moradores se reúnem em frente à casa do prefeito. Clima é de tristeza na cidade (foto: Kaike Venancio)

A policia trabalha com duas linhas de investigação para a morte do prefeito de Itapitanga, Dernival Dias Ferreira. A primeira é a de suicídio pelos indícios encontrados no quarto do prefeito, mas não descarta a hipótese de assassinato. Entretanto, não há relatos dos vizinhos sobre uma possível movimentação de veículos ou barulho no horário da morte, ocorrida no quarto de Dernival, entre 4:00 e 4;30 horas da manhã de hoje.

 

Apenas a perícia realizada pela polícia poderá indicar o que de fato ocorreu, pois será feita a análise das impressões digitais na arma, a questão da análise da pólvora nas mãos do prefeito, se existem vestígios, a posição em que ele foi atingido.

 

Dernival, era prefeito de Itapitanga pela terceira vez, além de ter feito seu sucessor na eleição de 2012, completando quatro mandatos de liderança frente a política local. É considerado por muitos como um grande prefeito com inúmeras realizações no município, mas neste atual mandato frente à crise econômica vinha enfrentando dificuldades para honrar os compromissos. Por conta de seu segundo mandato, o prefeito estava sendo investigado pela Polícia Federal na Operação Vassoura de Bruxa e seria ouvido no inquérito nas próximas semanas. São muitos rumores e hipóteses para caracterizar o que de fato aconteceu. Espera-se que a Polícia Técnica possa de fato elucidar o mais rápido possível o que ocorreu. O corpo foi levado para a perícia e deve ser liberado ainda hoje para o velório.
O sepultamento deve acontecer nesta sexta, dia 16 de fevereiro. (com informações do Politicos do Sul da Bahia)

Prefeito de Itapitanga é encontrado morto

itapO prefeito da cidade de Itapitanga, no Sul da Bahia, Dernival Dias Ferreira, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (15) em sua residência, no centro da cidade de Itapitanga.

 
Segundo informações preliminares, um gari que passava pela rua fazendo a limpeza ouviu um tiro por volta das 6 horas da manhã e chamou a polícia. Ao chegar no local os policiais encontraram o prefeito já falecido, vitima de  um tiro de pistola, provavelmente um modelo 380 que ele possuia.

 
Um médico, o vice-prefeito e a polícia estão no local acompanhando os trabalhos. É aguardada a chegada da Polícia Técnica para a perícia, mas indícios dão conta de que teria sido um suicídio, mas ainda não está descartada a hipótese de assassinato, visto que a casa tem duas saídas, uma para cada rua. (do Políticos do Sul da Bahia)

Itabuna: morre o médico Carlos Mattedi

mattedi

Morreu na madrugada desta quarta-feira (17) o médico Carlos Mattedi. Ele era endocrinologista e atendia na cidade de Itabuna, onde era muito conhecido.Querido pelos pacientes e amigos, Mattedi era descrito com uma pessoa simpática e bem humorada.

O médico enfrentava problemas de saúde nos últimos meses e estava internado em Salvador, onde faleceu nesta madrugada.  Mattedi, que era natural do Espírito Santo, era casado com a professora Acácia Pinho,  e com quem tinha uma filha. O corpo será cremado em Salvador.

mat ttedi 2

O Dr. Carlos Mattedi era um dos grandes incentivadores do Mutirão do Diabetes de Itabuna. “Lamentamos a morte de um grande parceiro, que além de profissional exemplar, nos deixa um grande exemplo de solidariedade e voluntariado”, disse o Dr. Rafael Andrade, coordenador do Mutirão.

 

Manoel Leal, notícias de jornal e outras histórias

Daniel Thame

daniel flicaHá exatos  20 anos, no início da noite de 14 de janeiro de 1998, seis tiros calaram Manoel Leal.

Ainda que assassinos e mandantes continuem protegidos pela impunidade, não se vai aqui repetir o que se escreveu ao longo dos anos, até por ser desnecessário, tanto o que já se falou sobre o crime.

O que vai se fazer aqui é uma homenagem.

Manoel Leal de Oliveira. O maior jornalista que já surgiu nesse chão grapiuna.

Manoel Leal de Oliveira, o cordeiro que às vezes brincava de ser lobo.

Manoel Leal, o que assumia os defeitos e não espalhava as virtudes que tinha.

Manoel Leal.

Nunca, em tempo algum, uma ausência se fez tão presente.

Desconheço, ao longo dos anos, uma conversa de bar que não tivesse convergido para seu nome. Que não remetesse a alguma história protagonizada ou inventada por ele.

Manoel Leal das malhas impagáveis, como a do soco que Carlito do Sarinha deu em Hamilton Gomes, quando na verdade Hamilton foi quem bateu em Carlito. “No meu jornal, amigo meu não apanha, só bate”.

Dos trocadilhos impagáveis com o amigo Hermenegildo, a quem dizia ser muito ágil, numa referência nada sutil à palavra ágio. Amigos, tanto que nas horas de aperto, lá estava Leal batendo às portas do ágil Hermenegildo. E sem pagar ágio.

Da piada infame que contava centenas de vezes, e só ele achando graça, na presença de Roberto Abijaude:
-Vocês árabes são muito unidos…

E completava:
-Também, vieram para o Brasil amarrados no porão do navio.

Da maldade com uma amiga paulista que fez comer o bago de jaca, até então uma fruta desconhecida para a mulher.

Do fogão novo enviado “por engano” para a casa do amigo Flávio Monteiro Lopes, apenas para que a esposa pensasse que ele tinha outra.

Das flores enviadas semanalmente para Nilson Franco, em nome de uma mulher misteriosa.

O Manoel Leal que pegava a máquina fotográfica e ficava na porta da Cesta do Povo fotografando as dondocas que escondiam o rosto com suas bolsas de grife. Isso num tempo (e bota tempo nisso!) em que Cesta do Povo era coisa de pobre.

De uma generosidade que não cabia no coração cambaleante.

E. vamos ao que interessa, de um talento para fazer jornal, do qual não apenas fui infinitas vezes testemunha como também co-autor, que é possível dizer sem correr o risco de cair no ridículo que nunca haverá alguém como Manoel Leal.
Esse faro para a notícia aliado a um destemor apavorante fez de A Região um jornal que não era apenas um veículo de comunicação.

A Região era aguardado nas bancas. Algumas de suas edições se esgotavam logo no domingo, menos de 24 horas após o jornal começar a circular.

E não eram apenas as Malhas Finas e Malhas Grossas, capazes de arrasar reputações ou garantir gozações ao longo de uma semana.

A notícia, muitas vezes exclusiva, muitas e muitas vezes corajosa, algumas vezes beirando a irresponsabilidade, era o combustível que alimentava o jornalista Manuel Leal.

Tráfico de Crianças, Importação de Cacau, Esquema dos “Cabritos” envolvendo autoridades, Fraude no Vestibular da Uesc, Liberação dos recursos do cacau para o  então governador Paulo Souto sem as garantias necessárias. E mais uma infinidade de notícias que A Região deu porque só Leal sabia ou porque só Leal tinha coragem de publicar.

Manoel Leal era um garimpeiro de notícias. Isso é raro.

Numa noite de 1996, véspera da eleição municipal. A Justiça determina a apreensão da edição do jornal.
Ordem cumprida com um batalhão de PMs armados até os dentes na porta da gráfica. Leal calmo.

Quando a polícia sai, pergunto:
-Você entregou o jornal assim, sem mais nem menos?

A resposta, seca, irônica.
-Menino, você não notou nada? Eles levaram mil jornais. O resto está aí no fundo.

A RegiãoNa madrugada, milhares de exemplares da edição apreendida eram espalhados pela cidade.

No episódio da denuncia de fraude no Vestibular da Uesc, talvez o maior furo da história do jornal e de toda a imprensa itabunense, a edição sendo impressa na gráfica, Manoel Leal liga aflito para minha casa:
-E se esse negócio não for verdade?

Duas horas da madrugada, morto de sono, igualmente aflito com a possibilidade de uma barrigada monumental, só consigo responder:
-Nós dois estamos fodidos.

No dia em que um navio trazendo cacau atracou no porto de Ilhéus,

Leal esqueceu-se que era jornalista (porque também era produtor) e postou-se feito um Dom Quixote diante da embarcação, tentando impedir o desembarque.

Simbólico, embora hoje soe apenas engraçado.

O tempo tem dessas coisas.

Há que se cobrar, até a punição dos responsáveis, que o assassinato de Manoel Leal seja esclarecido. Porque esse é um crime que, decorridos cinco, dez, cinquenta, cem ou quinhentos anos, vai permanecer como uma mancha na história da cidade

Há também que se resgatar histórias de alguém que, parafraseando Nietszche, era “humano demasiadamente humano”.

Nas virtudes, nos defeitos. Na vida e na morte.

Mesmo para quem, entendam como quiserem, não morreu.

Paulo Cardozo, arte e religião

paulo

Faleceu na tarde desta quinta-feira (11), o Diácono Permanente de Ilhéus, Paulo  Cardozo. Ele estava internado na UTI do Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna. O Diácono Paulo Roberto levou um tombo no último final de semana e foi diagnosticado com traumatismo craniano.

O corpo do diácono Paulo  Cardozo está sendo velado no Saf de Itabuna. A Missa de corpo presente será às 8 horas do sábado (13) e, em seguida, acontecerá o sepultamento no cemitério Campo Santo.

obra paulo

Paulo Cardozo também era artista plástico, com um acervo importante na Ceplac e outras instituições regionais, além de colecionadores.

30 anos sem Henfil

henfil 2A morte do cartunista Henrique de Souza Filho, o Henfil, completa hoje (4) exatos 30 anos. Vítima da Aids, ele faleceu no Rio de Janeiro em 4 de janeiro de 1988. O cartunista contraiu o HIV em uma das transfusões que realizava com frequência, já que era hemofílico assim como seus irmãos, o  sociólogo Betinho e o músico Chico Mário.

O cartunista é o criador de tirinhas famosas nos anos 1970 e 1980, como a Graúna, o Fradim Cumprido e o Fradim Baixim. Engajado na vida política e social do país, seus traços criticavam a ditadura militar. Ele trabalhou para o semanário O Pasquim, cuja linha editorial era contrária ao regime da época. Mais tarde, participou de movimentos importantes, como a mobilização pela anistia a presos e exilados políticos e as Diretas Já!, cujo bordão é inclusive de sua autoria.

henfilSe fosse vivo, Henfil teria hoje 73 anos. Mineiro de Ribeirão das Neves, nasceu em 5 de fevereiro de 1944. Em outubro do ano passado, a história do cartunista foi retratada no documentário Henfil. Dirigido por Angela Zoe e lançado no Festival do Rio, o filme tem depoimentos de figuras próximas a ele, como seus colegas no semanário O Pasquim: Ziraldo, Jaguar, Sérgio Cabral e Tárik de Souza. “É um erro chamá-lo de cartunista, porque ele foi um multiartista”, diz Tárik de Souza em um dos depoimentos.

Os 30 anos da morte de Henfil foi lembrado por seu filho, Ivan Cosenza, há dois dias, em postagem no seu blog As Cartas do Pai, onde ele publica rotineiramente mensagens direcionadas ao cartunista. “O que fico imaginando é quanta coisa teria feito em mais 30 anos, já que em 25 anos de profissão, produziu tanta coisa boa! Seus personagens até hoje são usados em campanhas sociais, sindicais, no movimento estudantil e em tantas outras campanhas”, escreveu. (Agencia Brasil)

Dentista morre em acidente na rodovia Ilhéus-Itabuna

karty

A dentista Karyne Datólli, de 33 anos,  faleceu na rodovia BR 415, trecho entre Itabuna e Ilhéus, na madrugada desta segunda-feira (25) de Natal.

Segundo conhecidos da vítima, após a Ceia de Natal, Karyne seguia para Ilhéus, quando, pouco após o Atacadão teria decidido retornar para Itabuna. Ao fazer o retorno, o veículo em que ela estava foi atingido por outro carro. O corpo dela foi arremessado para fora do veículo. O motorista do outro carro envolvido no acidente evadiu-se do local.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
abril 2018
D S T Q Q S S
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930