hanna thame fisioterapia animal
universidade lasalle coronavirus 155 livros do thame

Posts Tagged ‘MEC’

CONSED empossa novos secretários e visa fortalecer regime de colaboração com o MEC e os municípios para volta às aulas

educ 1

A volta às aulas no contexto da pandemia do novo Coronavírus norteou as discussões da primeira reunião presencial do ano do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), realizada, nesta terça-feira (9), em Brasília. Na ocasião, o conselho empossou a nova diretoria, que tem à frente como presidente o secretário de Educação do Espírito Santo, Vitor de Angelo. O secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, tomou posse como membro do Conselho Fiscal.

educ 2

Uma das principais preocupações dos secretários estaduais de todo o país durante o encontro, foi o fortalecimento das frentes de trabalho por uma agenda de aprendizagem, em regime de colaboração com o Ministério da Educação (MEC), as prefeituras, as secretarias de Educação, as instituições de Ensino Superior e a sociedade civil organizada.
O presidente empossado do CONSED, Vitor de Angelo, falou da importância do regime de colaboração para a superação dos problemas educacionais ainda mais evidenciados com a pandemia. “Não há como enfrentarmos a pandemia sem um regime de colaboração com o MEC e a União dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), para não falarmos das universidades, dos professores, dos estudantes, das famílias, dos sindicatos e das mais diversas organizações da sociedade civil. Reafirmo, enquanto CONSED, o nosso comprometimento com a continuidade da agenda da aprendizagem, construída em colaboração com a UNDIME, e conto com cada um e cada uma de vocês nesta caminhada”, afirmou.

Read the rest of this entry »

UFSB tem mais um curso de Mestrado aprovado pelo MEC

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) teve mais um mestrado aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação. O novo programa de pós-graduação (PPG) para o campus Paulo Freire terá a área de concentração em Saúde, Ambiente e Biodiversidade, com expectativa de oferta de 15 vagas.

A previsão é que o edital de seleção de alunos seja publicado entre março e abril. Graduados em cursos nas áreas de Ciências Biológicas e Ciências da Saúde, além de áreas afins, poderão se inscrever para cursar o novo mestrado, conforme o professor Sebastião Rodrigo Ferreira, do Campus Paulo Freire, em Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia.

De acordo com o professor Rodrigo, os estudos terão infraestrutura adequada e orientação de alto nível. “Nosso corpo de orientadores é composto por profissionais com diferentes formação dentro dessas áreas e com experiência no desenvolvimento de pesquisas de importância e com qualidade”.

Secretaria da Educação do Estado da Bahia solicita ao MEC adiamento das provas do ENEM

enem cecA Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) encaminhou ofício ao Ministério da Educação (MEC) solicitando o adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para o mês de maio de 2021. As provas, na versão impressa, estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e, na versão digital, para 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Esta é a segunda vez que a SEC envia ofício ao MEC e também ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), órgão responsável pela execução do ENEM, requerendo a prorrogação da aplicação do exame.

No ofício atual, o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, aponta o aumento expressivo das taxas de contaminação pelo novo Coronavírus, que teve crescimento recente acentuado em todo território brasileiro. “Entendemos que não é razoável expor milhões de estudantes ao risco de aglomeração e contaminação quando o adiamento das provas – não falamos em cancelamento – terá impactos financeiros e logísticos administráveis e plenamente justificáveis face ao valor incalculável de tantas vidas”, afirmou o secretário.

  Read the rest of this entry »

Itabuna ganha novas faculdade, com quatro cursos

santo aO Ministério da Educação (MEC) aprovou a criação da Faculdade Santo Antônio de Itabuna e liberou quatro cursos de graduação para unidade, que funcionará na Avenida JS Pinheiro, 1650. Foi autorizado o funcionamento dos cursos de Direito, Nutrição, Fisioterapia e Enfermagem. Para o primeiro vestibular, serão ofertadas 200 vagas, 50 em cada curso.

A conselheira acadêmica do grupo Caelis Educacional, professora Anaci Bispo Paim, afirmou  que a implantação da faculdade no sul da Bahia foi decidida com base em dados oficiais que apontaram para a necessidade de mais vagas no ensino superior na região. Ela explicou que a instalação da unidade também está relacionada às políticas sociais adotadas pela instituição.

Segundo Anaci Paim, a Faculdade Santo Antônio de Itabuna tem capacidade para atender até 10 mil alunos nos três cursos e que, ao longo do tempo, serão implantadas outras modalidades de ensino na unidade. “Inicialmente, são quatro cursos, mas a meta é implantar um número maior de turmas na graduação, pós-graduação, ensino a distância e outras modalidades”, adiantou a professora.


Read the rest of this entry »

“Educassão” nota zero

Nova York diz que Bolsonaro é perigoso: racista, homofóbico e uma ameaça para a Amazônia

A0 PÉ DA GOIABEIRA lopesEis que o ridículo internacional do Brasil, promovido pelo capitão Bolsonaro, parece não ter fim: a mídia não chapa-branca noticia que, até agora, o País foi motivo de chacota por parte de veículos da Argentina, Holanda, França, Itália, Estados Unidos, Inglaterra, Suíça e Alemanha, pelo menos.

Tudo começou quando o governo divulgou, pelos seus robôs, coisas do tipo “na Holanda, masturbam as crianças a partir dos sete meses”, o que, por certo, não tornou os holandeses mais simpáticos ao Brasil. Depois, no encontro de Davos, na Suíça, novo constrangimento: ao tentar se dirigir aos grandes investidores ali reunidos, não conseguiu articular além duas frases – habituado ao twitter.

davosHoras mais tarde, almoçou sozinho, numa espécie de bandejão, como símbolo do isolamento em que encontrava. Para a imprensa internacional, um o prato cheio, com trocadilho e tudo.

Internamente, o capitão tem sido protegido, por paradoxal que pareça, pela sua própria insegurança e desqualificação (além da grande mídia, que faz vistas grossas às derrapadas do presidente e seus ministros: publica pela manhã uma coisa no twitter, e à tarde, depois de ter as orelhas puxadas por algum general, desmente-se. No dia 1º de maio, ele tuitou que o governo tem um projeto de “naufrágio induzido” – e até agora eu espero que algum general mais inteliugente um pouquinho explique que diabos isto quer dizer. Na mesma linha de raciocínio, entram “decisões” como fazer alunos da escola pública declamarem slogans de campanha – coisas do tipo “Deus acima de todos” – queimar livros de autores não simpáticos ao governo, tirar do ar um anúncio do Banco do Brasil, censurar previamente as provas do Enem, bloquear verbas das universidades  que não apoiaram as sandices do MEC (UFBA, UFF e UnB) e até, em nome de Trump, querer invadir a Venezuela. Quase todas essas maluquices já foram desautorizadas pelos generais, que, surpreendentemente, se mostram mais sensatos do que o presidente. Lembrar que, à sombra de uma frustrada tentativa de golpe na Venezuela, o desmiolado mandatário brasileiro voltou a falar, de olhos esbugalhados ao estilo Jânio-Collor, em “declaração de guerra” àquele país, expressão que não se usa por aqui desde os tempos de Getúlio-Segunda Guerra.  A insanidade é tamanha que nosso governo parece mais preocupado com a Venezuela do que com o Brasil de 13,4 milhões de desempregados.

davos 2

O último dos vexames, até o momento em que redigíamos esta doce notinha, dá conta de que duas empresas dos Estados Unidos (a Delta Airlines e a Bain & Company) retiraram o apoio a uma homenagem que seria prestada ao capitão Bolsonaro, marcada para 14 de maio em Nova York: elas não querem ter o nome ligado a um dirigente tido como homofóbico, racista e perseguidor das minorias. É bom lembrar que dita homenagem (“Personalidade do Ano”, ou coisa assim, criada por comerciantes brasileiros para afagar o ego do capitão) já foi cancelada pelo Museu de História Natural de Nova Iorque; tentaram o Restaurante Cipriani Hallaaa (um dos melhores da cidade), que também não aceitou o abacaxi (ou batata quente?). Por enquanto, o evento está programado para o hotel Marriott Marquis –  alvo de intensos protestos – o que torna possível mais uma desistência. O prefeito de NY, Bill Blasio, afirmou que Bolsonaro não é “bem-vindo”, definindo o visitante como “um homem perigoso: racista, homofóbico e uma ameaça para a Amazônia”. Vejam a que ponto o Brasil foi rebaixado pelos .Bolsonaros.

Injustiça

Tanta gente boa de morrer, e quem morre é Beth Carvalho…

—————-

(As diatribes do Barão são publicadas às terças e sextas, quer chova, quer faça sol)

 

Ministro da Educação corta 30% das verbas da UnB, UFF e UFBA por permissão de atos políticos

ufba(Forum)- O ministro da Educação de Jair Bolsonaro, Abraham Weintrab determinou o corte de pelo menos 30% dos recursos da Universidade de Brasília (UnB), da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal da Bahia (UFBA) por terem permitido que ocorressem atos políticos – classificados por ele como “balbúrdia” – em seus campi.

“Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”, disse Weintrab em reportagem de Renata Agostini, na edição desta terça-feira (30) do jornal O Estado de S.Paulo.

Segundo Weintraub, universidades têm permitido que aconteçam em suas instalações eventos políticos, manifestações partidárias ou festas inadequadas ao ambiente universitário. “A universidade deve estar com sobra de dinheiro para fazer bagunça e evento ridículo”, disse. Ele deu exemplos do que considera bagunça: “Sem-terra dentro do câmpus, gente pelada dentro do câmpus”.

Em 2018, a UFF foi palco de um rumoroso “ato contra o fascismo”, na reta final da eleição presidencial. Já a UnB foi palco recentemente de debates com Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL).

De acordo com o MEC, as três universidades tiveram 30% das suas dotações orçamentárias anuais bloqueadas, medida que entrou em vigor na semana passada. Os cortes atingem as chamadas despesas discricionárias, destinadas a custear gastos como água, luz, limpeza, bolsas de auxílio a estudantes, entre outros.

Read the rest of this entry »

Começam hoje as inscrições para o Prêmio Professores do Brasil

As inscrições para a 12ª edição do Prêmio Professores do Brasil serão abertas nesta terça-feira (16). Todos os professores de escolas públicas, desde a creche até o ensino médio, podem participar. As inscrições podem ser feitas no site do prêmio até 31 de maio. Neste ano, o prêmio conta com cinco temas especiais: Esporte como estratégia de aprendizagem; Uso de tecnologias de informação e comunicação (TICs) no processo de inovação educacional; Educação empreendedora; Criação e produção de linguagens de mídia por professores e estudantes no ensino fundamental e médio; e Aprendizagem Criativa.

O objetivo do prêmio é reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula.

“O principal ator que ganha o prêmio é o estudante porque são projetos que ele precisa apresentar como resultado em termos de aprendizagem. Na relação ensino e aprendizagem, se a aprendizagem não se concretiza, o professor não ensinou, só informou”, disse a coordenadora-geral de Valorização, Saúde e Bem-estar dos Profissionais de Educação da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Mara Ewbank. (Agencia Brasil)

Fogueira de livros com música “sertaneja universitária”

 

A0 PÉ DA GOIABEIRA lopes

 bddepd@gmail.com

 

Faz tempo que está em pauta a discussão sobre o fim do livro, posto a correr por “plataformas” mais “modernas”, erguidas na interrnet. Agora, o governo federal – cujo comandante, tudo faz crer, leu apenas as orelhas do Manual de Conduta do Exército, e não entendeu! – parece disposto a pôr fim à questão. É que um de seus tresloucados representantes,  chamado Murilo Resende, tido como “responsável pelo Enem” (depois, “rebaixado” a assessor do MEC), declarou-se favorável a uma “queima lúdica” de livros. Como “lúdico” vem do latim  ludus (significando “jogo”, “diversão”, “brincadeira”, concluo que esse governo de parvos fará uma espécie de festa com a queima de livros, algo assim como uma fogueira de São João, com casamento caipira, canjica, milho assado e muita música “sertaneja universitária”. E se não incluo quadrilha é por total desamor ao mau trocadilho.

Capitão B., que nunca teve uma ideia que prestasse, também não se mostrou original desta vez: a queima de livros marcou vários momentos de vergonha na história da civilização: o regime nazista  e a inquisição se destacam.

lopes 1

No Brasil, o governo Vargas fez uma grande fogueira em Salvador, alimentada por mais de 1.600 volumes de Jorge Amado e alguns de Anísio Teixeira (creio que é chegada a vez de Paulo Freire); no regime verde-oliva de 1964 (cujas iniquidades o Capitão B. tanto louva), nós mesmos destruíamos ou escondíamos certos livros, evitando que eles fossem encontrados  pelos cães de fila da ditadura. Ser flagrado com algum volume de O Capital, por exemplo, era certeza de pau-de-arara e unhas extraídas sem anestesia. “Bons tempos aqueles, em que se podia fazer isso daí com os vermelhos” – diria o Capitão B., com seu linguajar tosco.

 

De Buerarema para o mundo reverbera a voz de José Delmo:

 

“Se não vigiarmos a vida

Eles escreverão a história”

 

A idade da pedra fica logo ali

 

Nestes tempos estranhos, quando a inteligência em Brasília parece muito rarefeita, pode ser que alguém ache “charmoso” ter um ministro da Educação falando portunhol, ministro ‘importado”, o que, para essa gente lesa, deve ser prova de qualidade.

O grande homem, tem em sua agenda (ditada pelo Capitão B.), dentre outras prioridades,  “extirpar das escolas o método Paulo Freire” e “limpar todo o entulho marxista que tomou conta das propostas do MEC”. É a essa sumidade (sumidade apavorada,a tropeçar, mesmo ao sol do meio-dia, em seguidores de Paulo Freire e fantasmas de marxistas em cada esquina) que está entregue um setor de fundamental importância estratégica para o Brasil, a Educação.

De prático, ele acaba de anunciar (em portunhol, é claro!) que pretende reintroduzir nos currículos da escola infantil e fundamental a disciplina Educação Moral e Cívica, um dos ícones doutrinários da ditadura de 64, retirada do currículo escolar no governo Itamar Franco.

Apesar de minha declarada simpatia pelo ministro, penso que ele faria melhor se tentasse olhar para professores que andam quilômetros para dar aula a jovens paupérrimos, em

escolas caindo aos pedaços; se mostrasse planos de treinamento desses professores, com resultados em justiça salarial; se acordasse para a insegurança em que vivem, nessas escolas, professores e alunos. Professores, aliás, que, na douta opinião da deputada bolsonarista Joyce Não-Sei-das-Quantas (aquela que quer fechar o STF), “não sabem ensinar”, pois foram doutrinados nos princípios ideológicos em  boa hora combatidos pelo ministro de estranho sotaque.

Enfim, el maestro faria melhor se avaliasse o presente pensando no futuro do Brasil, não com esse olhar parado num mau momento da história. Nesse passo, daqui a pouco ele ressuscita a velha palmatória dos nossos avós e, em seguida, troca o computador pelo ábaco.  Estamos indo, de rota batida, para la edad de  la piedra.

lopes 2

I

 “Em lugar do Minha casa, minha vida, vamos ter agora o Minha arma, tua vida, o

programa armamentista do samba do capitão enlouquecido”

 (Ricardo Kotscho, jornalista)

 

(BddePD)
     
     

(As diatribes do Barão são publicadas neste espaço, às terças e sextas, quer chova, quer faça sol).

 

 

 

 

MEC divulga amanhã o resultado do Sisu

sisu(Agencia Brasil)- O Ministério da Educação (MEC) divulga amanhã (28) o resultado Sistema de Seleção Unificada (Sisu), pela internet e pelo aplicativo do Sisu. Os estudantes que não foram selecionados podem participar da lista de espera a partir de terça-feira (29).

Aqueles que foram selecionados devem fazer a matrícula nas instituições de ensino no período de 30 de janeiro a 4 de fevereiro. Os estudantes devem ficar atentos aos dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.

Quem não foi selecionado pode ainda participar da lista de espera. A adesão pode ser feita na página do Sisu a partir desta quarta-feira até o dia 5 de fevereiro. Esses alunos serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro.

Read the rest of this entry »

MEC reajusta em 4,17% piso salarial do magistério

O Ministério da Educação (MEC) determinou que o reajuste salarial para os professores de nível I, aqueles com apenas formação em magistério, receberão um reajuste salarial de 4,17%, fazendo com que o salário inicial da carreira chegue a R$ 2.557,74 para 40 horas de trabalho semanal. Esse reajuste deve ser incorporado já no salário de janeiro, conforme determina alei nº 11.738/2008.

De acordo com a Presidente do Sindicato do Magistério – SIMPI, Carminha Oliveira, o reajuste dos professores de nível I é, sem dúvida, o menor desafio enfrentado pela Secretaria de Educação, visto que apenas 130 profissionais compõem este nível. “O reajuste autorizado pelo Prefeito de Itabuna é uma exigência da lei. Esperamos que o Departamento Financeiro já esteja se articulando para ver como irá garantir a extensão desse reajuste para toda classe, visto que nosso plano de carreira dá direito à linearidade aos profissionais graduados e pós-graduados, que é a grande maioria.”.

MEC: Uesc e UFBA são as melhores universidades da Bahia

uescAs universidades Federal da Bahia (UFBA) e Estadual de Santa Cruz (Uesc) são as melhores instituições de ensino superior pelo Índice Geral de Cursos (IGC), aferido pelo Ministério da Educação.  Na escala que vai de 1 a 5, UFBA e Uesc obtiveram nota 4, consideradas excelentes de acordo com os critérios do MEC.

As notas foram divulgadas nesta terça-feira (18) e levam em conta os dados de 2017. Com índice contínuo 3,7518, a UFBA ficou em 20º entre as universidades. A Uesc obteve índice 3,3926, situando-se em 48ª colocação. A Uesc, que possui campus na Rodovia Ilhéus-Itabuna, teve 24 cursos de graduação avaliados.

Em 89º lugar, vem a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), com índice contínuo 3,1152. A Universidade Salvador, privada, aparece em 101º lugar, com índice 3,0504. Em 112ª posição, a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), com 3,0047. Todas elas têm conceito 4.

Quando também consideradas as faculdades, quem lidera no Estado é a Faculdade Nobre de Feira de Santana (FAN), privada, com conceito 4. (Pimenta)

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31