hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘livro’

Jô Ramos lança “A Vida em Frases – Sintomas”

a vida em sintomasA escritora  Jô Ramos lançou o “A Vida em Frases – Sintomas”, em que destila 66 impressões acerca de seu mundo.

A obras traz  colocações curtas, quentes e apimentadas, com   humor, acidez, dor, saudade, solidão, sonhos, vida, morte, ironia, agonia, política, amor, ilusão e diversos outros sentimentos à flor da pele.

A mente  criativa e incansável da autora oferece uma leitura rápida, como os tempos midiáticos atuais exigem, num jogo de palavras, associado à montagem meticulosa do design da obra, leva o leitor a divagar por diversos possíveis caminhos de interpretação. Lançado pela ZL Editora..  “A Vida em Frases – Sintomas” pode ser adquirido através do email zlcomunicacao8@gmail.com

Pesquisador lança livro que revela métodos de desenvolvimento do cacau nos últimos 30 anos

pai de w 1Que métodos posso utilizar para economizar no meu plantio? Quais as vantagens de usar um clone de alta produtividade num cultivo? Como posso produzir mais em menos tempo? Estas são apenas algumas das perguntas que Antonio Cadima Zevallos, engenheiro agrônomo e doutor em Solos e Nutrição de Plantas, responde no livro ‘Técnica alternativa para o plantio do cacau’, um resultado de estudos de raízes de cacaueiros em todas as unidades de solos no Sul da Bahia e do Recôncavo Baiano, e seu desenvolvimento desde 20 dias até 60 anos.

 O livro ´Técnica alternativa para o plantio do cacau´ (Editora Publit – Soluções Editoriais), do Doutor Antonio Cadima Zevallos e do Professor Jorge Henrique Sales, será lançado no dia 18 de maio, às 18 horas, no Instituto Cabruca, em Ilhéus.

pai de w 2 O objetivo da publicação, que conta com a co-autoria de Jorge Henrique Sales, Professor na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), é revelar estudos efetuados no plantio de cacaueiros em solos ricos ou pobres e com diferentes declividades, empregando um trado e técnicas especiais de cultivo, de irrigação e o emprego adequado de minerais.

 O autor revela métodos que foram investigados durante os mais de 30 anos que trabalhou no Cepec/Ceplac (Centro de Pesquisas do Cacau), e que continuam sendo utilizados e aperfeiçoados nos cultivos da sua própria fazenda. Segundo ele, a qualidade do clone é muito importante porque além de aumentar a resistência do cultivo à podridão parda e vassoura de bruxa, incrementa a produção em menos tempo. ‘Na minha fazenda, eu uso o clone CCN-51 que produz o ano todo’, revela. O livro é dirigido a cacauicultores, estudantes de agronomia e produtores agrícolas em geral.

Poetisa lança ´Baseado na história de nós dois´ em Buerarema

poetisaA disputa pela terra entre agricultores e tupinambás em Buerarema, em 2013, não resultou apenas em convulsão social no pequeno município sul-baiano. A chegada de tropas da Força Nacional de Segurança inspirou a pedagoga e poetisa Maria do Carmo Brito a escrever Baseado na história de nós dois.

A obra será lançada em 2 de abril, no Clube Social de Buerarema, às 19h, e conta a relação de um soldado da tropa e uma professora de Buerarema. Carlos Souza chega ao município para participar das ações de paz no município, mas acaba se envolvendo com a bela Maria. “A obra é baseada em uma história real”, diz a poetisa.

A relação de encontros e desencontros do casal é contada em versos. Apesar de ser uma história real e uma das personagens ser chamada Maria – e a mesma ser professora -, a poetisa afirma que não se trata de obra autobiográfica. “Há essa busca na cidade. As pessoas querem saber de quem se trata”, afirma, de forma enigmática.

A opção de relatar a história em versos vem do amor de Maria do Carmo pela poesia e por Vinicius de Moraes. Nascida em Buerarema, viveu boa parte de sua história em Salvador, onde foi reconhecida pela sua veia poética e reverenciada por figuras como o ator Jackson Costa, que certa vez a chamou de menina de nome pequeno, mas gigante na poesia. No Colégio Manoel Devoto, já encantava declamando poesias próprias e de outros autores.

Baseado na história de nós dois será lançado em 2 de abril, mas já está disponível na internet. Varia de R$ 14,90 (versão digital disponível na Livraria Saraiva) a R$ 28,90 na versão impressa.

Silmara Oliveira lança livro sobre Adonias Filho em Itajuípe

ado“Uma interpretação cultural para o Turismo a partir da obra de Adonias Filho” é o nome do livro que será r lançado no próximo dia 18, às 19h, na Fundação Lourdes Lucas, em Itajuípe. A obra é da mestra em Cultura e Turismo, professora Silmara Santos Oliveira, numa homenagem à passagem do centenário de nascimento do escritor, ocorrido recentemente. “Esse trabalho é o resultado da minha pesquisa de mestrado, numa análise da obra do autor sob o ponto de visto do patrimônio cultural. Adonias, guarda na sua literatura, importantes marcas da identidade local, com significativa impressão dos momentos fundantes desta sociedade a qual chamamos grapiúna”.

Segundo Maria de Lourdes Netto Simões, professora doutora da Universidade Estadual de Santa Cruz – Uesc, “a autora desenvolveu uma reflexão sobre cultura, patrimônio e pertencimento. A interpretação do patrimônio, além da reflexão teórica, subsidia e oferece caminhos para ações e políticas públicas, visando à valorização do bem patrimonial e do desenvolvimento local”.

Silmara Santos Oliveira, tendo a escrita adoniana como narrativa de fundação das terras do cacau, através de investigações conceituais, buscou discutir as bases da tradição sobre a quais se fundamentam as nações, elevadas à categoria de comunidades imaginadas. E remetendo aos contornos desta região, sob a perspectiva das narrativas, analisa a alteridade e diferença na formação da “civilização do cacau”, segundo denominação do próprio autor, para então dimensionar como bem cultural e vetor turístico, a sua diversidade; além disso, à luz da memória, a pesquisadora procurou valorizar o patrimônio adoniano com vistas a preservá-lo para que possa ser vivenciado pela comunidade local e regional.

Uesc lança livro sobre estrutura produtiva, mercados e perspectivas do cacau

livro cacAs atividades cacaueiras na Bahia e a evolução deste segmento nos diferentes setores econômicos são destaques na nova produção da Editora da UESC. Resultado do estudo de vários pesquisadores, o livro “Cacauicultura: estrutura produtiva, mercados e perspectivas“, organizado pelas professoras Andréa da Silva e Mônica de Moura, discute aspectos econômicos relativos ao mercado do cacau no mundo, com destaque para a região sul baiana.

A obra traz discussões que abarcam desde o surgimento da vassoura-de-bruxa nas fazendas de cacau até os novos mecanismos para o cultivo do fruto, destacando o processo histórico que resultou na crise cacaueira e as mudanças que reconfiguraram o panorama internacional. Os estudos apresentados também tratam dos mercados alternativos, como o cacau fino e o orgânico.

As pesquisas permitem perceber que a trajetória da cacauicultura na região demonstra que, apesar das ações que vêm sendo desenvolvidas para a recuperação das lavouras de cacau, não têm se conseguido a reestruturação produtiva e econômica.

 

Marcia Mendes e a poesia para reordenar o caos

permanencia Marcia MendesA escritora Marcia Mendes lançou o livro de poemas “Permanência” pela editora Mar de Letras, com apresentação dos acadêmicos Pedro Lyra (organizador dos textos) e Godofredo de Oliveira Neto, com prefácio de Thereza Christina Rocque da Motta.

O livro é dividido em cinco partes. São abordados temas como amor, universo pessoal/feminino, o dia a dia insatisfatório, dramas sociais e existenciais e, por fim, alguns aspectos do fazer poético.

De acordo com o escritor Godofredo de Oliveira Neto, “em Permanência, Marcia Mendes reordena – para o leitor subjugado pela forte emoção provocada pela transcendência e sublimidade dos seus versos – o caos pelo gesto artístico e pela magia das estrofes.”

marciaPara Pedro Lyra, Marcia Mendes não apenas intitula mas também abre o livro com o termo que pode sintetizar tudo que se exige de um poema, de uma obra de arte: a permanência. Pois se a obra não permanece, o autor não sobrevive.

Delmo Fonseca, da Mar de Letras, afirma que “como editor, vislumbro um acolhimento especial por parte de quem realmente valoriza o ato poético, pois num tempo em que o que prevalece é o efêmero, lidar com um livro que chega para permanecer produz sempre uma boa expectativa.”

Além da Blooks Livraria, Prefácio e Arlequim,  “Permanência” poderá ser encontrado nas principais livrarias como Cultura, Travessa e Saraiva e na própria livraria da editora.

Economista lança livro sobre Reconversão Produtiva no Sul da Bahia

econA economia do sul da Bahia ainda está em crise? O cacau ainda é a base da economia sul baiana? Qual a importância dos serviços, como saúde, educação e turismo, na economia regional? As instituições regionais têm contribuído para o desempenho econômico do sul da Bahia? Respostas a estas e outras perguntas o leitor encontrará no livro “Mudança Institucional e Reconversão Produtiva no Sul da Bahia” de autoria do economista Elson Cedro Mira, professor do Departamento de Economia da UESC.

A Fundação do Centro de Estudos da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna promoverão o lançamento do livro às 19h da quarta, 5 de agosto, no Auditório Paulo Bicalho (Hospital Calixto Midlej Filho). Na oportunidade o autor ministrará palestra sobre o conteúdo do livro que estará à venda no local por R$ 40,00.

O livro

Elson Mira explica na apresentação do seu livro que o “mapa mental” desse livro começou a ser gestado em 2000, quando “acabara de me formar em economia, começara a trajetória como docente do ensino superior e tive a primeira oportunidade consistente de analisar o pensamento econômico institucionalista, resgatado nos últimos anos do século XX na forma do Novo Institucionalismo Econômico”.

De acordo com o autor, o livro se insere neste processo de questionamentos sobre a economia do sul da Bahia “que tem marcado minha trajetória profissional, pois que, paralelo às atividades como professor do Departamento de Ciências Econômicas da UESC, prestei centenas de consultorias econômicas, especialmente a empresas localizadas nesta Região”, afirma o autor, que conclui: “O livro dedica-se a demonstrar como a visão errada da realidade econômica regional coloca em lados opostos velhas instituições e a nova economia”.

Borega lança coletânea de charges sobre as eleições na Bahia

borega

Palco de disputas políticas acirradas entre opositores e até mesmo correligionários, a pré-campanha eleitoral esse ano na Bahia é o tema da coletânea de charges que o cartunista Borega lança pela Editora Quadro a Quadro, na próxima segunda-feira (22), às 19h, na Livraria Saraiva do Salvador Shopping.

Intitulada “Eleições 2014: A Aventura está no ar”, a série retrata, em 27 episódios, e com uma sátira apurada, os bastidores da disputa que culminou na escolha das chapas majoritárias. Borega é o pseudônimo do jornalista Alexandre Requião Melo quando assina charges e cartuns.

As ilustrações da série fizeram sucesso no portal Bahia Notícias, entre fevereiro e abril desse ano, motivo que levou o cartunista a reuni-las neste livro de 36 páginas, que tem o formato de quadrinhos. “Borega sintetizou de forma precisa e com um humor refinado o clima desta fase da disputa eleitoral. Na medida em que eram publicadas, as charges causaram um verdadeiro fuzuê nos corredores da Assembleia Legislativa”, destacou o jornalista Paulo Bina, chefe da Assessoria de Comunicação da ALBA.

 

 

Vem ai o livro que vai mudar sua vida

capa Manual Baixo Ajuda  DT

Manual de Baixo Ajuda, um livro de Daniel Thame.

Lançamento  mundial em maio, com posfácio de Che Guevara, John Lennon e Raul Seixas.

José Nazal lança 3ª edição do livro “Minha Ilhéus”

Minha Ilhéus - capaO fotógrafo e pesquisador José Nazal Pacheco Soub lançará pela Editora Via Litterarum, a terceira edição revisada e ampliada do livro de registros históricos intitulado “Minha Ilhéus”, publicado agora com 268 páginas. O evento acontecerá no Espaço Cultural Bataclan, às 18h30m do  dia 9 de janeiro, quinta-feira.

Lançado pela primeira vez em setembro de 2005, “Minha Ilhéus” é a obra mais atualizada, com informações e fotografias, sobre o período de expansão e progresso da cidade, desde o início do século XX até os dias atuais. Segundo o autor – que foi eleito presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Ilhéus, nessa terceira edição foram incluídas novas fotos oferecidas por pessoas que guardam objetos e registros sobre a memória da Capitania de São Jorge dos Ilhéus em seus arquivos.

Nesta edição foram também inseridas informações sobre os atuais limites do município de Ilhéus, bem como a lei e o novo mapa que delimita os bairros da cidade, assim como os projetos sobre a ZPE (Zona de Processamento e Exportação) e o Complexo Intermodal Porto Sul, “inclusive com fotografias dos povoados rurais que estão inseridos na área de influência direta do porto”, informa Nazal.

Cinema “Eu Receberia As Piores Notícias Dos Seus Lindos Lábios”

Por Raquel Rocha

 


“Santa é a carne que peca”

Baseado no livro homônimo de Marçal Aquino “Eu Receberia As Piores Notícias Dos Seus Lindos Lábios” é tão intenso quanto a obra que o originou. O filme narra um triângulo amoroso no interior do Pará envolvendo um pastor (Zécarlos Machado), sua esposa (Camila Pitanga) e um fotógrafo (Gustavo Machado).

Lavinia, ex-prostituta e usuária de drogas foi encontrada pelo pastor Ernani nas ruas do Rio de Janeiro. Através da palavra de Deus, numa espécie de sessão de exorcismo, o pastor a resgata do mundo das drogas e da prostituição. Depois faz dela sua esposa. Eles se mudam para o interior do Pará, onde ele, além de pregar sua fé, também luta contra poderosas madeireiras. Nesse cenário belíssimo e perigoso Lavínia conhece o fotógrafo Cauby, com quem acaba se envolvendo e vive um romance arrebatador.

Lavínia se torna uma musa para Cauby que a fotografa obsessivamente. Ela é uma personagem divida entre o olhar de Cauby e as palavras do marido, que ela não tem coragem de abandonar.

-Vamos embora comigo Lavínia, Vamos embora daqui.

-Não posso, não posso…

-Você não pode ou você não quer?

-Eu não posso, eu não quero.

Eles não podem ficar juntos mas também não conseguem se abandonar. A química entre os personagens é avassaladora, as cenas sensuais que ambos protagonizam não tem maquiagem, são cruas,  densas. Mas se entregar a esses dois amores é algo que a frágil e confusa Lavínia  não consegue aguentar, essa divisão parece fazê-la sangrar e perder suas forças.

Dirigido por Beto Brant e Renato Ciasca, Eu Receberia As Piores Notícias Dos Seus Lindos Lábios não é um filme convencional. A forma como a história é narrada chega a causar estranheza em alguns momentos. Um dos pontos fortes do filme é a atuações dos personagens, Zécarlos Machado, Gero Camilo, Gustavo Machado e Camila Pitanga, esta se desnuda de roupas, vaidades e estrelismo, para se entregar de corpo a alma a esse papel que ela classificou como o maior da sua vida.

O filme foi lançado em 2012 é  o sexto da parceria entre Beto Brant e Marçal Aquino, anteriormente outras adaptações haviam feitas, em  “Os Matadores” , “Ação Entre Amigos”, “O Invasor”, “Crime Delicado” e “Cão Sem Dono” (2007).  Nenhum deles um blockbuster, como Eu Receberia As Piores Notícias Dos Seus Lindos Lábios também não o é. Mas é um filme marcante para quem tem a oportunidade de assistir, uma história forte, com poucas palavras, cores saturadas e uma honestidade perturbadora.

 Classificação Indicativa: 16 anos

Trailer

Trechos Livro

“Lembrei dos dias que passei sem ela. Dias em que encontrar, por acaso, um fio de seu cabelo preso na fronha do travesseiro bastava para me encher de angústia e dor. Estive a ponto de rastejar. Atire a primeira pedra aquele que não estremeceu ao recuperar, nos lençóis encardidos da cama em que dorme solitário, o cheiro da mulher ausente. 

—————–

“Falamos, falamos, falamos. E mesmo assim faltou dizer tanta coisa. E escutar também. Ela nunca disse que me amava. Jamais ouvi de seus lindos lábios a sentença que pronunciei algumas vezes.”

—————–

“O que acontece é que, quando estou com você, eu me perdôo por todas as lutas que a vida venceu por pontos, e me esqueço completamente que gente como eu, no fim, acaba saindo mais cedo de bares, de brigas e de amores para não pagar a conta. Isso eu poderia ter dito a ela. Mas não disse.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031