hanna thame fisioterapia animal
prefeitura itabuna coronavirus 155 livros do thame

Posts Tagged ‘José Sérgio Gabrielli’

Governador e empresários assinam protocolo para novo polo que vai gerar 20 mil empregos na Bahia

Wagner: mais investimentos, mais empregos (foto: Manu Dias/Secom BA)

Wagner: mais investimentos, mais empregos (foto: Manu Dias/Secom BA)

O Complexo Industrial Polo 2 de julho será implantado no município de Maragojipe, no Recôncavo Baiano, dando suporte ao Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP). O novo complexo tem o objetivo de atender a crescente demanda da indústria de óleo e gás do pré-sal e do pós-sal e a revitalização da indústria naval na Baía de Todos-os-Santos. Assinado nesta terça-feira (26), na Governadoria, Centro Administrativo da Bahia, o protocolo de intenções entre o Governo da Bahia, o EEP e as empresas ASK, OAS, Odebrecht e UTC prevê investimentos de R$ 2 bilhões na implantação do empreendimento que deve gerar oito mil empregos diretos e 12 mil indiretos.

Participaram do ato o governador Jaques Wagner, representantes das empresas, além dos secretários estaduais da Casa Civil, Rui Costa, do Planejamento, José Sérgio Gabrielli, do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Nilton Vasconcelos, e de Comunicação, Robinson Almeida.

“Queremos que parte dos itens de uma plataforma de petróleo, de preferência os que possuem mais tecnologia acoplada, possam ser produzidos aqui e, com  isso, agregar valor à Bahia, melhorar a competitividade do estaleiro baiano e aumentar a geração de empregos e riquezas”, disse Wagner.

As empresas que se instalarão no complexo serão forjarias, fundições, indústrias de metal mecânica, sistemas e fornecedores. O local escolhido para instalar o empreendimento corresponde a uma área de 400 hectares que fica a 10 quilômetros do EEP.

Proposta de orçamento para 2014 prioriza saúde, educação e segurança

 A Proposta Orçamentária da Bahia para 2014, que foi entregue  pelo secretário do Planejamento da Bahia, José Sergio Gabrielli, à Assembleia Legislativa, atinge o montante de R$ 36,9 bilhões, volume 5,2% superior ao aprovado para o exercício de 2013, que totalizou R$ 35,1 bilhões.
Para atender à demanda da sociedade por ampliação e melhoria das ações governamentais na área social, o Governo do Estado destinou a maior parte dos recursos (63% do total) para este segmento, totalizando R$ 22,7 bilhões, sendo que as áreas de Saúde, Educação e Segurança Pública ficaram com as maiores parcelas, respectivamente, 15,1%, 13,3% e 9,8%.
“A ideia foi fazer uma proposta austera e coerente com as dificuldades econômicas e também manter o máximo de investimentos nas despesas sociais”, afirmou Gabrielli. O deputado Fabrício Falcão, que recebeu a proposta em nome do presidente da Assembleia, Marcelo Nilo, informou que o documento será encaminhado para a Comissão de Orçamento e aos demais parlamentares da Casa Legislativa.

 

Sul da Bahia recebe investimentos em educação e infraestrutura

Mais de 52 municípios serão beneficiados com a duplicação de 772,3 quilômetros da BR-101, que vai de Mucuri, extremo sul da Bahia, até Feira de Santana. Com o investimento previsto de R$ 4,6 bilhões, nos próximos cinco anos, a infraestrutura logística e de transportes deve ser completamente alterada na região.

A informação é do secretário do Planejamento do Estado, José Sergio Gabrielli, que esteve no município de Eunápolis, nesta sexta-feira (30), participando de atividade dos Diálogos Territoriais. Segundo ele, complementa o cenário positivo, estudos sobre a implantação/ampliação de aeroportos nos territórios Extremo Sul, Costa do Descobrimento e Litoral Sul.

No encontro, que reuniu prefeitos e lideranças da sociedade de oito cidades, o secretário também projetou que, a partir de 2014, cerca de 14 mil estudantes serão beneficiados com a implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia, que terá três cidades-sede – Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Itabuna -, mas as atividades e programas de ensino cobrirão uma região composta por 48 municípios.

Geração de emprego

“Em 2020, quando a instituição chegar à sua plena capacidade, terá 18 mil alunos, em 57 cursos de graduação e 38 de pós-graduação”, afirmou Gabrielli, salientando que estes novos investimentos se adensam às ações já realizadas e com resultados evidentes. “No Território Costa do Descobrimento, por exemplo, reduzimos em 49% o percentual de famílias extremamente pobres”.

O secretário enfatizou ainda que ao investir em saúde, educação, segurança, infraestrutura e tecnologia da informação, foram criadas melhores condições para a geração de emprego, “tanto que, entre 2001 e 2011, seis dos oito setores tiveram crescimento. Os setores de comércio, serviço e administração pública representavam pouco mais de 17 mil postos de trabalho e, em 2011, este número saltou para aproximadamente 47 mil”.

Wagner embarca para China para atrair empresas interessadas em investir na Bahia

O governador Jaques Wagner embarca para a China na madrugada desta segunda-feira, dia 14, em missão oficial para a atração de investimentos nos setores automotivos de petróleo e gás. Os destinos serão Beijing, Xian e Aoji. Acompanham o governador na viagem de negócios o secretário James Correia, da Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração, o secretário José Sérgio Gabrielli, da Secretaria do Planejamento, e Reub Celestino, coordenador do Grupo Executivo da Indústria Automotiva da SICM.

O primeiro compromisso do governador naquele país, às 16 horas do dia 15, terça-feira, será uma reunião com a diretoria da China CNR Corporation Limited, quando tratará do metrô de Salvador e da implantação de fábrica de produção de trens e equipamentos ferroviários.

Já na quarta-feira (16), Wagner se reúne com os executivos de uma montadora automotiva para discutir a possibilidade de atração da empresa para a produção de veículos de passeio na Bahia. Logo depois, faz uma visita às instalações da fábrica. Ainda na quarta, o governador segue para a cidade de Xian, onde, na quinta (17), mantém encontro de negócios com a diretoria da Baoji Petroleum, seguida de visita à fábrica.

Ainda na quinta-feira, o governador Wagner embarca para Beijing. Nesta cidade chinesa, na sexta-feira (18), terá reunião com a diretoria da China National Petroleum Corporation, onde assinará um Memorando de Entendimentos entre o Governo da Bahia e a CNPC, ratificando as intenções da empresa de acelerar seus investimentos na Bahia na produção de equipamentos de perfuração de petróleo e de exploração de petróleo e gás no Brasil, prioritariamente na Bahia.

Na segunda-feira (21), o governador faz uma visita à sede da Foton Motors e se reúne com a diretoria da empresa, que já manifestou interesse em instalar uma unidade automotiva na Bahia. Ele retorna a Salvador no próximo dia 22 (terça-feira).

TODOS JUNTOS POR SALVADOR

Manifesto de Apoio a Nelson Pelegrino

 

A eleição de Nelson Pelegrino para a Prefeitura de Salvador representa a opção pela política democrática que está transformando o país para melhor, e tem na distribuição de renda e na redução das desigualdades um instrumento garantidor do desenvolvimento com estabilidade econômica e inclusão social. É um projeto que se contrapõe às velhas práticas concentradoras de riqueza que maltrataram a cidade e segregaram o seu povo.

Para impedir qualquer retrocesso, precisamos eleger um prefeito que governe com amplo apoio da sociedade e cujo projeto propõe uma nova lógica de administração pública, a recuperação da autoestima do soteropolitano, o resgate de suas raízes e do seu legado histórico-cultural. O programa de governo de Pelegrino, baseado em três grandes eixos estruturantes (desenvolvimento local e sustentável, inclusão social e afirmação de direitos e gestão democrática e eficiente) é capaz de devolver à cidade a sua histórica natureza acolhedora, torná-la mais segura e propiciar qualidade de vida.

Advogado militante, reconhecido pela defesa de legítimas causas sociais, é um parlamentar ficha limpa de expressiva representatividade e, com oapoio de sua vice, Olívia Santana e da renovadora bancada de vereadores recém-eleita, ele estará habilitado a por em prática o seu programa de governo e promover as transformações que a cidade reclama. Porque tudo isso faz de Pelegrino a opção que se coloca para governar a primeira capital do Brasil, apoiamos a candidatura exigida pelo momento e no dia 28 de outubro estaremos todos juntos para mudar Salvador.

——–

 Cerca de 200 personalidades já assinaram o manifesto, entre elas  Gilberto Gil, Armandinho ( trio eletrico Dodo e Osmar – compositor), José Carlos Capinan (compositor), Joao Jorge (grupo Olodum), José de Abreu (ator fez papel de Nilo, da Avenida Brasil) , Noca da Portela (sambista), deputada Luiza Erundina (PSB/SP), ex-ministros Waldir Pires, Roberto Santos, Juca Ferreira,  ex presidente da Petrobrás e atual Secretário do Planejamento da Bahia, José Sergio Gabrielli, professor Naomar Almeida (ex-reitor da UFBA), Ubiratan Castro  (historiador), além de políticos, e empresários etc. A irmã de Caetano Veloso, Mabel também. Gilberto Gil autorizou e gravou mensagem de apoio.   O manifesto está sendo divulgado nas redes sociais e recebe novas assinaturas.

 

Na Uesc, Gabrielli destaca implantação do Porto Sul e Ferrovia Oeste Leste

Com o setor de Serviços, que representa quase 2/3 do Produto Interno Bruto (PIB) da Bahia, além do Comércio e Construção Civil, crescendo sistematicamente, a taxas superiores à brasileira, nos últimos doze meses, a economia baiana segue descolada do ritmo nacional. A afirmação é do secretário do Planejamento do Estado da Bahia, José Sergio Gabrielli, durante o encontro de ontem (3) à noite, na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), em Ilhéus, onde fez palestra para 600 estudantes.

O objetivo do encontro foi apresentar uma análise do desempenho da economia baiana e brasileira, bem como discutir assuntos de interesse da comunidade, como a implantação do Porto Sul e da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol), além da duplicação da rodovia que liga Ilhéus-Itabuna.

De acordo com Gabrielli, em 2012, apesar da crise internacional, a Bahia está em uma situação muito favorável para o crescimento. “Diferente do dinamismo de outras décadas, que era provocado por grandes investimentos, como a implantação do Polo Petroquímico, hoje, a economia baiana é movida pelo consumo”, destaca o titular da pasta do Planejamento.

Segundo o secretário, “o processo de distribuição de renda com os programas sociais e maior oferta de crédito, além de uma política de aumento do salário mínimo e formalização do trabalho, bem como elevação do nível de emprego e renda, ativou o mercado interno”, explica.

LOGÍSTICA – O secretário pontua ainda que “como toda economia movida pelo consumo, encontramos limites, mas estamos começando a enfrentá-los, como é o caso da logística”, afirma Gabrielli, lembrando que está em construção a Fiol, no trecho entre Ilhéus-Caetité, e que a expectativa é que neste mês a Valec, empresa do Governo Federal responsável pelas obras da ferrovia, solucione as pendências junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) e ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a fim de iniciar as obras no trecho Caetité-Barreiras.

Ainda falando de logística, o secretário disse que se deve investir cada vez mais nas diversas modalidades de transporte, porque cada uma tem vantagens competitivas. Segundo Gabrielli, de um modo geral, o transporte rodoviário atende bem distâncias de até 400 km; a ferrovia, entre 400 e 1500 km; e o transporte hidroviário, entre 1500 e 3000 km.

“Com a Fiol, que tem capacidade inicial estimada de 40 milhões de toneladas por ano, devemos reduzir o custo do transporte de mercadorias em cerca de 30%. Isso porque a capacidade de um trem com 100 vagões chega a superar a carga de mais de 350 caminhões”, ressalta o secretário. Um dos desafios, de acordo com a exposição, é promover articulações dentro do próprio estado, como o trecho ferroviário entre Juazeiro e o Porto de Aratu e a hidrovia do São Francisco.

Gabrielli faz palestra na Uesc

 

 

Nesta  segunda-feira (3), a partir das 19 horas, o secretário do Planejamento do Estado, José Sergio Gabrielli, estará em Ilhéus para ministrar uma palestra sobre o desempenho da economia baiana e brasileira, no auditório da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Gabrielli   também  falará sobre  obras de logística e  infra-estrutura no  Sul da Bahia,   como o Porto  Sul,  a Ferrovia Oeste Leste,  o novo  aeroporto de  Ilhéus e a duplicação da Rodovia Ilheus Itabuna. O evento é aberto ao público.

Gabrielli se reúne com ministros para discutir prioridades de infraestrutura para a Bahia

Nesta quarta-feira (22), o secretário do Planejamento da Bahia, José Sergio Gabrielli, se reúne com os ministros Paulo Passos (Transportes), Fernando Bezerra (Integração Nacional) e Miriam Belchior (Planejamento), em Brasília, para tratar de projetos de infraestrutura e logística prioritários para o desenvolvimento da Bahia e do Nordeste.

Após o lançamento do Programa de Investimentos em Logística pelo Governo Federal, na semana passada, que prevê um pacote de concessões de rodovias e ferrovias estimado em R$ 133 bilhões, Gabrielli discute a aderência dessa iniciativa junto ao documento elaborado pelos secretários do Planejamento dos estados nordestinos.

De acordo com o titular da pasta do Planejamento, é louvável a iniciativa do Governo Federal em resgatar a capacidade de investimento e planejamento integrado do sistema de transportes, sobretudo após décadas de reduzido investimento em infraestrutura. Contudo, do total de 21 novos investimentos propostos em rodovias e ferrovias, apenas quatro estão localizados na região Nordeste, cabendo ao Estado da Bahia um único trecho rodoviário e dois ferroviários.

“Devemos buscar a integração da economia nordestina no sentido Norte-Sul, particularmente com a região Sudeste, mas não gostaríamos de permitir uma participação secundária dos principais fluxos econômicos em território nacional e global, especialmente no sentido Oeste-Leste. Quanto à Bahia, investimentos capazes de promover as articulações dentro do próprio estado, como o trecho ferroviário entre Juazeiro e o Porto de Aratu e a hidrovia do São Francisco não foram contemplados, mas buscaremos alternativas”, destaca Gabrielli.

Ainda na quarta-feira está prevista uma reunião com a secretária de Planejamento e Investimentos Estratégicos, Esther Bemerguy, para discutir o alinhamento do Plano Plurianual (PPA 2012-2015) federal com os estados e um encontro com o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Cezar Alvarez, para debater programas de banda larga. O secretário do Planejamento da Paraíba, Gustavo Nogueira, também participa das reuniões.

BAHIA GERA MAIS DE 35MIL POSTOS DE TRABALHO NOS SETE PRIMEIROS MESES DE 2012

Nos primeiros sete meses de 2012, o estado da Bahia apresentou um saldo de emprego de 35.656 postos de trabalho, levando-se em conta a série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo. Este resultado representa o maior saldo emprego do nordeste no acumulado do ano. Os demais saldos dos estados da região foram: Ceará (17.809 vagas), Pernambuco (13.437 vagas), Maranhão (10.383 vagas), Piauí (8.672 vagas), Sergipe (4.432 vagas), Rio Grande do Norte (3.585 vagas), Paraíba (1.925 vagas) e Alagoas (-36.955 vagas). As informações são do Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged), referentes ao mês de julho de 2012, e foram sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (Seplan).

Em julho de 2012, a Bahia contabilizou um saldo positivo com a criação de 2.209 novos postos de trabalho com carteira assinada. Tal resultado expressa a diferença entre o total de admissões (65.848 vagas) e desligamentos (63.639 vagas). O saldo registrado em julho situou-se em um patamar superior ao contabilizado em igual período do ano anterior (2.033 vagas), e acima do mês de junho de 2012 (241 vagas). Os setores que apresentaram os melhores resultados foram a Indústria de transformação (1.410 postos), a Construção civil (1.213 postos) e o setor de Serviços (661 postos), e os setores que contabilizaram maior retração no saldo de emprego formal foram o da Agropecuária (-1.083 vagas) e os Serviços industriais de utilidade pública (-40 postos).

“Os resultados do Caged para a Bahia no mês de julho trazem dois aspectos importantes: o primeiro deles é a geração de mais de 1.400 postos de trabalho na Indústria da Transformação, o que aponta para uma expansão na produção do setor. O segundo resultado importante foi o da construção civil, com mais de 1.200 postos, o que pode indicar que o saldo negativo de 952 empregos em junho na Construção Civil pode ter sido apenas uma questão localizada”, analisa Geraldo Reis, diretor-geral da SEI.

O secretário do Planejamento do Estado, José Sérgio Gabrielli, avalia a geração de empregos no interior da Bahia: “Observa-se a continuidade de maior dinamismo do mercado de trabalho no interior do estado, com cerca de 75% do total de novas vagas no acumulado do ano”. De janeiro a julho de 2012, a participação do interior do estado foi de 26.793 postos, ou 75,1% de todas as vagas abertas no estado, ao passo que a RMS criou 8.863 empregos com carteira assinada, o equivalente a 24,9% das vagas celetistas.

BAHIA GERA 30 MIL NOVOS EMPREGOS

Mais de 30 mil postos de trabalho foram gerados na Bahia no primeiro semestre de 2012, levando em conta a série ajustada, que incorpora informações declaradas fora do prazo pelas empresas ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Foram exatos 30.334 postos gerados (+1,82%), o que coloca o estado com o melhor desempenho absoluto da Região Nordeste – o maior saldo de emprego no acumulado do ano.

As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, Emprego e Renda (MTE), e foram analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (Seplan).

No mês de junho, o estado registrou um saldo positivo de 241 postos de trabalho com carteira assinada, resultado que expressa a diferença entre o total de admissões (63.960 vagas) e desligamentos (63.719 vagas). O saldo situou-se em um patamar inferior ao contabilizado em igual período do ano anterior (11.767 vagas), e abaixo do mês de maio de 2012 (3.071 vagas).

O resultado decorreu, principalmente, da expansão nos setores da agropecuária (+871 postos) e indústria de transformação (+597 postos). Contabilizaram maior retração no saldo de emprego a construção civil (-952 postos), os serviços (-499 postos) e a administração pública (-155 postos).

Ao se analisar os saldos de emprego para a distribuição intraestadual no mês de junho observa-se que o saldo Região Metropolitana de Salvador (RMS) foi negativo em 1.810 postos de trabalho, enquanto no interior foram criados 2.051 novos empregos.
O secretário do Planejamento, José Sérgio Gabrielli, ressalta que “esse dado do mercado de emprego formal indica uma contínua descentralização da atividade econômica no estado. O interior, com destaque para Feira de Santana e Vitória da Conquista, gera mais postos de trabalho do que a RMS”.

Ao todo, as vagas abertas no interior correspondem a 77,9% de todas as vagas do estado, o equivalente a 23.631 novos postos. A RMS criou 6.703 empregos com carteiras assinadas, referentes a 22,1% das vagas celetistas.


EMPRESÁRIOS FRANCESES CONHECEM OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NA BAHIA

Com 62 anos e a experiência de ter sido presidente da Petrobras – terceira maior empresa de energia do mundo – por sete anos, José Sergio Gabrielli, que atualmente ocupa o cargo de secretário do Planejamento da Bahia, estará em Paris, na França, até este sábado (5).

O objetivo da viagem é apresentar as oportunidades de investimento a 250 empresários franceses, durante a comemoração dos 40 anos do Centro Europeu para o Desenvolvimento Executivo (Cedep). Ainda durante o evento, Gabrielli faz uma apresentação sobre a educação executiva e suas contribuições para o desenvolvimento sustentável das empresas e países.

Ele abordará como os governos podem se apropriar das melhores práticas de gestão, introduzindo objetivos de curto prazo em um ambiente que essencialmente trabalha com metas e horizontes de longo prazo.

O Cedep é um consórcio de educação executiva formado por líderes da indústria, como Aviva, Bekaert, L’Oréal, Renault, Tata Steel e Valeo. Além da palestra do secretário, estão confirmadas as apresentações do CEO do Grupo L’Oréal, Jean-Paul Agon, e do vice-presidente da Tata Steel, B. Muthuraman.

Gabrielli assume Secretaria de Planejamento da Bahia

Tomou posse nesta sexta-feira (9), como secretário estadual do Plajenamento, o ex-presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, em cerimônia realizada na Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em substituição a Zezéu Ribeiro, que reassume o mandato de deputado federal.

O governador Jaques Wagner disse que a transição do secretário do Planejamento será tranquila. “José Sergio Gabrielli está capacitado para assumir qualquer empresa da iniciativa privada, mas optou por vir trabalhar com a gente porque tem um compromisso com o nosso projeto, que é de continuidade ao que está sendo executado pelo governo do Estado”. Para o deputado federal   Geraldo Simões, “Gabrielli fará um grande trabalho à frente da Secretaria de Planejamento, contribuindo para que o governador Jaques Wagner continue realizando um governo focado em obras importantes, atração de investimentos e programas que melhoram a qualidade de vida dos baianos”.

Sergio Gabrielli

Economista, José Sergio Gabrielli de Azevedo, 62 anos, é professor titular da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Foi diretor financeiro e de Relações com Investidores da Petrobras, de fevereiro de 2003 a julho de 2005, quando assumiu a presidência da empresa, cargo que ocupou até o início deste ano.

Gabrielli é bacharel (1971) e mestre (1975) em Economia pela UFBA, mestre em Economia Política pela Boston University (1979), doutor em Economia pela Boston University (1987) e pós-doutor pela London School of Economics and Political Science (2001). Na UFBA, foi diretor interino de Pesquisa e Pós-Graduação, diretor da Faculdade de Ciências Econômicas e coordenador do Mestrado em Economia.

Um dos fundadores do PT na Bahia, Gabrielli foi candidato a deputado federal em 1982, a vice-prefeito de Salvador em 1988 e a governador da Bahia em 1990. Em 1994, coordenou a campanha de Lula na Bahia e ,em 2002, participou da equipe de transição do governo federal. Também presidiu o Instituto dos Economistas da Bahia, em 1980, e foi dirigente da Andes/Sindicato dos Professores Universitários do Brasil, em 1984.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031