hanna thame fisioterapia animal
universidade lasalle livros do thame

Posts Tagged ‘jorge amado’

FEIRA LITERARIA AMAR AMADO, NA TVE

O COMPANHEIRO JORGE, ILHEENSE?

Este blog teve acesso a um documento raro: a inscrição de Jorge Amado na Associação Baiana de Imprensa, feita no longuinquo ano de 1944.

 Na carteira da ABI, além  de colocar como local de trabalho o prosaico “em casa”, Jorge Amado afirma ter nascido em Ilhéus e não em Itabuna, como consta em sua certidão de nascimento.

 Jorge Amado, que sempre se esquivou do local de nascimento afirmando ser “um menino grapiuna da região do cacau”´, só afirmou categoricamente ser um itabunense  no início dos anos 90, quando estava prestes a completar 80 anos.

 Mas isso é apenas curiosidade histórica, que não muda o principal: Jorge Amado, menino grapiuna de Itabuna e Ilhéus, é um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos, merecedor de todas as homenagens na celebração do centenário de seu nascimento.

HOJE TEM JORGE ARAUJO NO SITIO DO ESCRITOR

WAGNER QUER QUE CASA DE JORGE AMADO SE TRANSFORME EM CENTRO DE MEMÓRIA

A casa onde morou o escritor Jorge Amado, na Rua Alagoinhas, no Rio Vermelho, em Salvador, poderá ser transformada em um centro de memória do escritor e aberta à visitação pública. A informação é do governador Jaques Wagner, que conversou  sobre o assunto com o filho do escritor, João Jorge, durante a sessão solene realizada no Senado Federal, em Brasília, em comemoração ao centenário de nascimento de Jorge Amado, que nasceu em 10 de agosto de 1912, em Itabuna, e faleceu em 6 de agosto de 2001, em Salvador.

Wagner informou, ainda, que a forma de viabilizar a abertura do imóvel será negociada com a família com o objetivo de transformar o espaço em um centro de memória do escritor, conforme projeto já aprovado pelo Conselho Estadual de Cultura em 2008. A destinação da casa de Jorge Amado já vinha sendo motivo de reuniões entre a família e o secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim, que negociava uma forma de viabilizar o projeto.

Durante o discurso feito na sessão em homenagem ao escritor baiano, o governador destacou a importância do legado e o vulto literário importantíssimo que representou e ainda representa para a cultura brasileira, especialmente para a cultura da Bahia. “Comungamos com a crítica social de Jorge. Por isso, a redução das desigualdades e o resgate da cidadania são prioridades na nova Bahia. Uma Bahia que preserva sua cultura, sua história, mas que quer mudar para melhor a realidade social do seu povo, com mais educação, luz, água, saneamento básico e moradia digna”, ressaltou o governador. Wagner destacou, também, a parceria com a presidente Dilma, “trazendo novas oportunidades e mais dignidade aos homens e mulheres da Bahia, uma terra rica que era chamada por Jorge de Terras do Sem Fim”.

Participaram da sessão do Senado, além do governador, os secretários Domingos Leonelli (Turismo); Albino Rubim (Cultura); e Jairo Carneiro, representando o secretário da Agricultura, Eduardo Salles; e os senadores baianos Walter Pinheiro e Lídice da Matta, autores do requerimento da realização da sessão solene em homenagem ao escritor.

MUSICA, TEATRO E LITERATURA NO FESTIVAL AMAR AMADO

A programação do Festival “Amar Amado”, em  comemoração ao centenário de nascimento de Jorge Amado, segue até o próximo domingo, dia 12 de agosto. Esta semana, o público regional terá a oportunidade de conferir diversos eventos gratuitos, como shows, palestras, cursos, saraus, peças teatrais e ciclos literários. Aberto oficialmente no último sábado (4), no Teatro Municipal de Ilhéus (TMI), o festival está sendo realizado no Quarteirão Jorge Amado, no centro de convenções, nos prédios históricos e nas ruas da cidade.

No domingo (5), às, 17 horas,foi realizada a abertura para visitação pública da Feira Literária Ler Amado, no      Espaço do Hall       do Centro de Convenções de Ilhéus, com o lançamento do Livro “Jorge 100 anos Amado – Tributo a um eterno Menino Grapiúna” doautor Daniel Thame, no estande da Editora Via Litterarum. Ainda no centro de Convenções, às 19 horas, a poetisa Daniela Galdino e a banda Manzuáse apresentaram no    Espaço Terreiro de Poesia; e às 20 horas, foi realizada a Mesa Redonda “Dioniso & Cia na moqueca de dendê: as delicias de ler Jorge Amado”, com Jorge de Souza Araújo e Ronaldo Correia de Brito,com mediação de José Inácio Vieira de Melo, no Espaço Cabaré Literário.

Nesta segunda-feira (6), a partir das 9 horas Feira Literária Ler Amado seguiu com a programação com Escolas Neila Brasil Bruno, lançamento do livro “Maricota e as Formigas” e atividades com “A Bola e o Goleiro” de Jorge Amado. À noite, a Feira Literária Ler Amado contou com a apresentação de George Pellegrini com banda Mendigos Blues; e Mesa Redonda “Os coronéis na obra de Jorge Amado e a Poesia Reunida de Florisvaldo Mattos”, com Maria Luiza Heine, Florisvaldo Mattos, tendo como mediadora Adélia Pinheiro.

Diversos outros eventos acontecerão até domingo, dia 12 de agosto, incluindo shows com Margareth Menezes (9), Caetano Veloso (10) e Família Caymmi (11), todos marcados para às 22 horas, no palco principal instalado nas proximidades da praça Dom Eduardo (Praça da Catedral). Também estão confirmadas a solenidade de assinatura da reforma da casa de Jorge Amado, no dia 10, às 8h30min; uma homenagem da Câmara de Vereadores, também no dia 10, a partir das 14 horas; e a entrega dos prêmios do Concurso Cultural Reinvente Jorge Amado, no dia 11, no centro de convenções de Ilhéus.

O escritor Jorge Amado nasceu em 10 de agosto de 1912, na fazenda Auricídia, distrito de Ferradas, município de Itabuna, Sul da Bahia. Filho do cacauicultor João Amado de Faria e de d. Eulália Leal Amado, Jorge passou a infância e parte da adolescência em Ilhéus. A obra literária de Jorge conheceu inúmeras adaptações para o cinema, teatro e televisão, além de ter sido tema de escolas de samba em várias partes do Brasil. Seus livros foram traduzidos em 49 idiomas, existindo também exemplares em braile e em formato de áudio-livro.

 

“FECHE AS PERNAS QUE EU QUERO LHE MATAR”

Tudo bem que a audiência anda meio capenga e que muita gente acha a primeira versão melhor que a atual (santa mania de achar que nos tempos de antigamente tudo era melhor, o que nem sempre é verdade), mas a qualidade da novela Gabriela, que vai ao ar pela Rede Globo, é inquestionável, com cenários e imagens espetaculares e desempenho primoroso dos atores em algumas cenas.

 A emoção contida de José Wilker, que interpreta o coronel Jesuino, misto de surpresa, dor e revolta, ao saber da traição de esposa, dona Sinhazinha, foi digna dos grandes momentos da teledramaturgia brasileira. Sem dizer uma só palavra Wilker/Jesuino, apenas  com a expressão corporal e um revólver na mão, resumiu a  sensação de um homem traído pela mulher que, na sua visão machista,  só servia para abrir as pernas para ele usar.

Igualmente primorosa foi a interpretação de Maitê Proença, a dona Sinhazinha, que ao antever aos minutos de vida que lhe restavam, entregou-se ao prazer, digamos, celestial nos braços do amante, com um fogo, perdão, dos infernos.

 As cenas em que Jesuino mata a mulher e o amante na ´plenitude do uso`,  só vão ao ar na terça-feira, mas Gabriela já produziu, ao menos, um capítulo de antologia. Jorge Amado curtiu isso.

 

Centenário de Jorge Amado: Sitio do Escritor lança livros de autores grapiunas

As editoras grapiúnas Via Litterarum e Mondrongo Livros vão participar juntas da Feira do Livro de Ilhéus, que acontecerá entre os dias 05 e 11 de agosto, no espaço Sítio do Escritor, onde acontecerá lançamentos de livros e bate-papo de escritores e leitores. A programação será aberta domingo (5) às 18 horas, com o lançamento do livro Jorge100anosAmado: tributo a um eterno menino grapiúna, do jornalista Daniel Thame, seguido do livro   Ilhéus, terra do cacau: poções de encantos  (Turismo), de Agenor Gasparetto e Aurélio Schommer. Na segunda-feira, as 19;30 horas, lançamento dos livros Indômitos (Poesia), de Bira Lima; Pedra por Pedra (Contos), de Claúdio Zumaeta.

Na terça feira, o Sitio do Escritor terá o lançamento de obras de Jorge Araujo: Ara uma vez… uma fábula abecedária (Infantil),  Travessias do Travesso Pingo D`água (Infantil), O gavião e a flecha: contos da velhice espavorida (Contos),– Estupros à razão: e outras crônicas da vida vinagre (Crônicas), e– Dioniso & Cia. na moqueca de dendê: Desejo, Revolução e Prazer na obra de Jorge Amado, 2ª edição (Ensaio).

A programação de quarta-feira (8) terá a apresentação do 9 mulheres e 8 Janelas: Quando vidas reservam silêncios (Romance), de Josanne Morais, além de  Morte e Gênero: Estudos sobre a obra de Jorge Amado (Ensaios), de André Rosa e Sandra Sacramento, às 21 horas. Já na quinta-feira, os lançamentos começam às 15 horas, com o livro O sequestro dos Raios de Sol (Teatro infanto-juvenil), de Pawlo Cidade, seguidos de Dois temas ligados ao cangaço: Anésia Cauaçu (Romance), de Domingos Ailton; e A Casa de Santinha (Teatro), de Pawlo Cidade, O desterro dos mortos, (Contos, 3ª edição), livro indicado para o vestibular 2013 da UNEB, de Aleilton Fonseca; Jorge Amado: nos terreiros da ficção (Ensaio), de Aleilton Fonseca, Myriam Fraga e Evelina Hoisel e Cantares de Roda (Poesia), de Cleberton Santos.

Na sexta, dia 10, serão lançados os livros A neurociência e as emoções do ato de aprender: Quem não sabe sorrir, dançar e brincar não deve ensinar (Educação), de Iana Muniz; e A qualidade na educação básica: Uma proposta de gestão estratégica para o processo ensino e aprendizagem (Educação), de Fabiana Kauark. O Sitio do Livro encerra a sua programação no sábado, às 18 horas, com o lançamento de Ferradas: Um capítulo na história do Brasil (História), de Gustavo Veloso.

Os editores Marcel Santos, da Via Litterarum e Gustavo Felicissimo, da Mondrongo, destacam que esse é um importante espaço para a literatura regional, numa interação entre autores e leitores, nas mais variadas manifestações da literatura regional. O Sitio do Escritor faz parte das comemorações do Centenário de Jorge Amado.

JANE HILDA HOMENAGEIA JORGE AMADO COM MOSTRA DE PINTURAS

Acontece em Ilhéus, neste mês de agosto, a terceira reedição da Exposição “Bahia de Jorge e outros Amados Mundos”, com pinturas da artista plástica Jane Hilda Badaró.  Desta vez a exposição acontece com uma característica peculiar, pois os trabalhos estão distribuídos em três locais diferentes da cidade, fragmentando-se em três pequenas mostras: no Centro de Convenções de Ilhéus – área do circuito literário do Festival Amar Amado – de 5 a 12; no “Rota do Cacau”, novo espaço cultural que se localiza no piso superior do Bar Vezúvio, a partir do dia 5 ;e no  Espaço Casarão Azul Casa da Cultura Popular, em frente a praça do Teatro Municipal.

Jane Hilda explica que a cidade está em festa, e vive ares amadianos nos mais diversos recantos. Por isso resolveu fragmentar a exposição, de modo que diferentes públicos possam conhecer um pouco do seu trabalho. “Cada uma destas mostras tornam-se complementares umas das outras”, afirma.

Para compor seus trabalhos, Jane Hilda leu ( ou releu ) alguns livros de Jorge Amado, escritor de muitas e grandes obras lançadas, que foram traduzidas para mais de 55 países.  Para ela, “trata-se de uma leitura que envolve e nos leva num mundo muito próprio, cheio de baianidade, onde personagens da vida real são transmutados em personagens da ficção, e tudo se mistura magicamente. O escritor retrata aspectos da cultura cacaueira, brigas das famílias pela posse das terras onde se plantariam os frutos de ouro, defende a religiosidade afro-brasileira numa luta declarada contra o preconceito.

“Jorge100anosAmado”, tributo ao eterno Menino Grapiuna, será lançado em Ilhéus

 

O jornalista Daniel Thame lança no próximo domingo, dia 5 de agosto, às 18 horas, no Centro de Convenções de Ilhéus, na abertura da Feira Literária Amar Amado, o livro “Jorge100anosAmado – Tributo a um eterno menino grapiuna”. Editado pela Via Litterarum, o livro é uma homenagem a Jorge Amado nas comemorações de seu centenário e está incluído na programação oficial dos 100 anos do escritor, coordenadas pela Fundação Cultural.  “Jorge100anosAmado”, que tem na capa um quadro do artista ilheense Goca Moreno, traz uma série de contos que abordam a obra amadiana, Os romances de Jorge servem como referência para os contos que focam majoritariamente o universo do cacau e sua gente e incluem uma bem humorada crônica sobre a disputa entre Ilhéus e Itabuna pela ´paternidade´do escritor.

“É um livro homenagem, um tributo a um baiano que encantou o mundo e continua influenciando novas gerações de escritores”, afirma Daniel, paulista de nascimento e fisgado pelo visgo do cacau há 25 anos, desde que aportou em Itabuna, terra natal de Jorge. De acordo com o escritor  Aurélio Schommer, que já presidiu a Câmara Baiana do Livro e prefacia a obra,“Daniel Thame não quer se comparar a Jorge ao compor este excelente Jorge100anosamado. Nem precisa. Trilha seus próprios caminhos, e o faz de forma brilhante, o exímio jornalista a exalar clareza e concisão nas crônicas e contos, o inspirado contista a temperar com lirismo e emoção a pena correta, crítica, do jornalista”

Daniel Thame é autor de dois outros livros, “Vassoura”, que mostra o impacto da vassoura-de-bruxa  na vida das pessoas do Sul da Bahia, e “A Mulher do Lobisomem”, uma abordagem multifacetada do universo feminino; também editados pela Via Litterarum.  “Jorge100anosAmado” tem o apoio cultural da  Amazon Bahia, Liba Logística, Uniube/Polo Itabuna e Viação São Miguel.

SENADO COMEMORA CENTENÁRIO DE JORGE AMADO

O Senado vai homenagear Jorge Amado,  um dos mais conhecidos escritores brasileiros ,na próxima segunda-feira (6). Numa iniciativa dos  senadores José Sarney (PMDB-AP) e Lídice da Mata (PSB-BA), o centenário de nascimento de Jorge Amado será lembrado em sessão solene.

Também assinaram o pedido de homenagem os outros dois senadores baianos, Walter Pinheiro (PT) e João Durval (PDT).

CAETANO VELOSO FAZ SHOW EM ILHEUS, NA HOMENAGEM AO CENTENÁRIO DE JORGE AMADO

Caetano canta para os fãs de Jorge

Quatro grandes shows musicais estarão agitando a programação do Festival “Amar Amado”, ponto alto das comemorações alusivas ao centenário de nascimento do escritor Jorge Amado, que acontecerá no período de 4 a 12 de agosto. Além da presença de grandes nomes da MPB, o festival também será marcado por palestras, filmes, cursos, saraus, peças teatrais e ciclos literários. Segundo a Fundação Cultural (Fundaci), os eventos serão gratuitos e acontecerão em diversos pontos, como o Quarteirão Jorge Amado, o centro de convençõesLuís Eduardo Magalhães, os prédios históricos e as ruas e avenidas da cidade.

De acordo com a programação divulgada, neste sábado (4), a partir das 22 horas, no palco principal instalado na praça Dom Eduardo (praça da Catedral), o público regional terá a oportunidade de conferir toda a versatilidade do cantor e compositor Moraes Moreira. No mesmo local e horário, também estarão se apresentando a cantora Margareth Menezes (dia 9) e a família Caymmi (dia 11). No dia 10 de agosto, quando Jorge Amado estaria completando 100 anos, as homenagens ao escritor contarão com um grande show de Caetano Veloso.

O Festival “Amar Amado” será aberto às 16 horas deste sábado (4) com dois eventos: um sarau na praça Pedro Matos (Praça do Teatro) e uma visitação à Exposição “Orixás”, de Osmundinho Teixeira, na Casa de Cultura. Meia hora depois, na galeria do Teatro Municipal, o público terá a oportunidade de conferir a abertura da exposição “Amadas Paisagens – Um encontro entre artistas” e o painel fotográfico “O Amado e Eu”.Na sequência, por volta das 17 horas, o auditório da Fundação Cultural estará abrigando um Workshop de Arranjos para Orquestra com o maestro Ubiratan Marques. Seguindo, às 19 horas, no Teatro Municipal, acontecerá a abertura oficial do evento com o pronunciamento de autoridades e uma homenagem à família Amado e à ministra da Cultura, Ana de Hollanda. Ainda no TMI, às 19h30min, “Leitura Amadiana com Jorge Amado Neto” e, às 20 horas, a apresentação da Orquestra Afro Sinfônica.

Concluindo a programação do dia 4, no palco principal da praça da Catedral (Praça D. Eduardo), mais dois eventos: apresentação cultural com artistas da terra, às 21 horas, e show com o cantor e compositor Moraes Moreira, a partir das 22 horas.

 

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
maio 2022
D S T Q Q S S
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031