hanna thame fisioterapia animal
universidade lasalle coronavirus 155 livros do thame

Posts Tagged ‘Jerônimo Rodrigues’

Governo do Estado promoverá Semana do Meio Ambiente

joão e jePara marcar o Dia Nacional da Educação Ambiental, celebrado no dia 3 de junho, e o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho, o Governo do Estado, por meio das secretarias Estaduais da Educação e do Meio Ambiente (Sema), promoverá uma extensa programação entre os dias 3 e 7 de junho na chamada Semana do Meio Ambiente. O assunto foi pauta do encontro entre os secretários da Educação, Jerônimo Rodrigues, da Educação, e do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira. Durante a reunião, os secretários apresentaram as ações que serão desenvolvidas.
A abertura da Semana do Meio Ambiente está marcada para o dia 3, às 8h30, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), órgão vinculado à Secretaria da Educação, localizado na Avenida Paralela, em Salvador. Durante a cerimônia de abertura, o Governo da Bahia vai aderir à campanha ‘Respire Vida’.
A Bahia é o primeiro Estado a participar dessa ação global por ar limpo, promovida pelas Nações Unidas, que busca mobilizar as comunidades para reduzir o impacto da poluição do ar na saúde e no clima. Também será lançado pela ONU Meio Ambiente o desafio ‘O mar não está para plástico’, que visa conscientizar a população para o impacto do lixo nos ambientes costeiro e marinho. As inscrições para esta atividade podem ser feitas neste link.

Read the rest of this entry »

Secretaria da Educação e UFSB ampliam parcerias para o fortalecimento da Educação Básica

sec ufsb (2)

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) e a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) irão ampliar a parceria para o desenvolvimento de ações voltadas ao fortalecimento da Educação Básica. A temática foi discutida, nesta quarta-feira (8), em reunião com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, da reitora da UFSB, Joana Angélica Guimarães da Luz e de técnicos da SEC.

sec ufsb (1)
Na oportunidade, foi discutido o trabalho desenvolvido nos Colégios Universitários (CUNI), que funcionam em unidades da rede estadual de ensino, nas cidades de Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Teixeira de Freitas, Itamaraju, Itabuna, Ilhéus, Coaraci e Ibicaraí. Nestes locais são ofertados cursos de Licenciaturas Interdisciplinares, com foco na formação de professores.  O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou que “a UFSB é uma grande instituição parceira e que tem um papel muito importante no desenvolvimento da Educação da Bahia e, por isso, devemos estreitar, ainda mais, essa relação de parceria e que vem sendo muito positiva”, salientou.

 
A reitora da UFSB, Angélica Guimarães da Luz, falou sobre os projetos que serão ampliados. “A gente já tem uma parceria com a Secretaria desde o início da UFSB na implementação de algumas políticas para a formação de professores e, neste momento, estamos reafirmando essa parceria e já trabalhando na perspectiva de ampliação. Nós iniciamos o processo de criação dos Colégios Universitários no Sul da Bahia e achamos que já está na hora de ampliarmos isso, inclusive, para a formação continuada dos professores da rede nos próprios municípios, sem a necessidade deles se deslocarem para os centros”, destacou.

Secretaria da Educação do Estado dialoga instituições de Ensino Superior da Bahia para o fortalecimento da Educação Básica

Secretario Jeronimo reune se com Reitores na UFBA (70)

A Secretaria da Educação do Estado apresentou o plano de governo para a Educação aos reitores e representantes das universidades estaduais e federais, além dos institutos de Ensino Superior, nesta terça-feira (9). Na atividade, que aconteceu na reitoria da Universidade Federal da Bahia (UFBA), houve um alinhamento de parceria para que as instituições de Ensino Superior possam desenvolver um trabalho colaborativo na rede estadual de ensino focado no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes.

 

Secretario Jeronimo reune se com Reitores na UFBA (9)

 

O secretário Jerônimo falou sobre o papel das instituições de Ensino Superior no fortalecimento da Educação Básica. “Neste momento, nos cabe refletir sobre o papel e a crença do Ensino Superior público. É muito bom ouvir de todas as universidades aqui representadas que estão dispostas a fazer uma parceria. E é isso que nós queremos, entendendo que temos um projeto de Educação, um programa de governo, um plano estadual, um Plano Plurianual (PPA), que são documentos norteadores da Educação. Mas é claro que a capacidade intelectual das universidades e a sua proficiência serão fundamentais neste processo de qualificação da Educação da Bahia”.

Read the rest of this entry »

Feira Baiana de Agricultura Familiar e Economia Solidária movimenta mais de R$ 30 milhões

agri 2A Feira Baiana de Agricultura Familiar e Economia Solidária, maior feira da agricultura familiar do Brasil, realizada entre os dias 24 de novembro e 2 de dezembro, movimentou mais de R$ 30 milhões em negócios e muitas perspectivas para os agricultores familiares baianos, representados por 270 associações e cooperativas que expuseram seus produtos.

Foram nove dias em que a capital soteropolitana pôde se encantar com um pedacinho do interior da Bahia e conhecer mais de dois mil produtos do rural baiano. O evento foi realizado no Parque de Exposições, em paralelo à 31ª Feira Internacional da Agropecuária (Fenagro). A iniciativa é do governo estadual, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e da União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes).

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, o governo reconhece a prioridade da agricultura familiar para o desenvolvimento da Bahia: “Nos anima ouvir os depoimentos de comercialização, de aceitabilidade dos produtos que o povo traz para comercializar aqui. Mas muita gente vem e o interesse na verdade não é só a vendagem, é apresentar que naquele Território tem aquilo, tem riqueza, que é isso que a gente faz”.

Read the rest of this entry »

Governo do Estado investe na ampliação da produção de cacau e do chocolate no Sul da Bahia

plano cacau 2

 

O Governo do Estado lançou, nesta quinta-feira (8), em parceria com Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira – CEPLAC/MAPA, o Plano Operacional para o Cacau e Chocolate da Bahia 2018 – 2022. O lançamento aconteceu na sede regional da Ceplac, em Ilhéus, e contou com a presença do vice-governador João Leão, e dos secretários Jerônimo Rodrigues (Desenvolvimento Rural), José Alves (Turismo) e Geraldo Reis (Meio Ambiente)

O plano, que atenderá cerca de 20 mil agricultores, prevê o desenvolvimento de ações estratégicas que permitirão elevar, em cinco anos, a produção de cacau na Bahia para 240 mil toneladas/ano, até 2022, e consolidar a fabricação de chocolates finos, com certificado de origem no Sul da Bahia, por meio da instalação de 20 agroindústrias.

Governo do Estado lança Plano Operacional para potencializar produção de Cacau e Chocolate na Bahia

As ações incluem a abertura de linha de crédito específica para a lavoura cacaueira, subsídios para produção de mudas e insumos, criação e indicação geográfica da produção do cacau, preservação da Mata Atlântica, prospecção de novos mercados, capacitação profissional, regularização fundiária e ambiental, difusão tecnológica, assistência técnica e extensão rural (ATER), capacitação, educação, gestão e empreendedorismo e infraestrutura rural. Os investimentos do Governo do Estado no plano devem atingir R$ 80 milhões.

Governo do Estado lança Plano Operacional para potencializar produção de Cacau e Chocolate na Bahia

No lançamento, João Leão, destacou que “a ampliação da produção de cacau e o polo chocolateiro são fundamentais para a economia regional, gerando milhares de empregos. Além do cacau, o Governo do Estado está investindo em obras como o Porto Sul e a Ferrovia Oeste Leste, em parceria com empresários chineses, além da construção da nova ponte Ilhéus-Pontal, já em fase de execução, e da duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna, um conjunto de ações que vão inserir o Sul da Bahia como um grande polo econômico”.

Read the rest of this entry »

Percentual mínimo de utilização do cacau nos chocolates é tema de audiência no Senado Federal

cacauContagem regressiva para chegada da Páscoa, evento comercialmente associado à venda de chocolates, foi tema amplamente debatido na audiência pública, nesta quarta-feira (21/3), na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) do Senado Federal. Quinto maior consumidor e sétimo produtor mundial de cacau, o Brasil fechou 2017 com 216 mil toneladas produzidas, segundo o IBGE. O setor movimenta 14 bilhões de reais por ano e 83% do total nacional da produção vêm dos estados do Pará e Bahia.

cacau 2O objetivo da audiência, solicitada pela senadora Lídice da Mata (PSB-BA), foi debater os rumos da produção agrícola e industrial do cacau e do chocolate, e também a tramitação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 93/2015, de sua iniciativa, que estabelece percentual mínimo de 35% de cacau puro nos chocolates e seus derivados, produzidos e comercializados no Brasil. O projeto também torna obrigatória a informação do percentual total de cacau nos rótulos desses produtos.

De acordo com Jerônimo Rodrigues, secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), que participou da mesa debatedora, a cadeia produtiva do cacau passa por um momento de transformação: “Estamos num período de transição e construção de um novo momento, em que os produtores de cacau passaram a ser protagonistas, porque na condição de produtores de amêndoa, antes acompanhava-se, no máximo, a saca de cacau subir no caminhão, e depois, não se sabia para onde ia aquela colheita”.

Read the rest of this entry »

Jerônimo Rodrigues destaca 30 anos de fundação do MST/Bahia

O secretário estadual de Desenvolvimento Rural da Bahia (SDR), Jerônimo Rodrigues, divulgou vídeo com depoimento sobre os 30 anos de fundação do Movimento dos Sem Terra (MST) na Bahia.

Governo fortalece diálogo e ações para a agricultura familiar na Bahia

agri fam 1A continuidade do fortalecimento da agricultura familiar na Bahia, a partir das conquistas já alcançadas, foi tema de reunião entre o governador Rui Costa e representantes do Fórum Baiano da Agricultura Familiar (FBAF), nesta terça-feira (8), na governadoria. Criada em 2006, a entidade reúne mais de 40 organizações de toda a Bahia e entregou uma pauta de dez assuntos a serem discutidos, sendo cinco deles prioritários. Participaram da reunião os secretários de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, e de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner.

A coordenadora da FBAF, Elisângela Araújo, ressaltou que a reunião é um exemplo do empenho do governo baiano para o crescimento da agricultura familiar. “Hoje foi um avanço este momento de diálogo, com bastante franqueza, principalmente sobre os cinco pontos estratégicos, envolvendo educação, comunicação, assistência técnica, questão fundiária, e convivência com o semiárido”.

agri fam 2A coordenadora disse que os membros do fórum reconhecem os avanços alcançados nos últimos dez anos, mas que o que tem sido feito no último ano é fundamental. “Queremos reconhecer o esforço da Bahia, já que 80% dos recursos que a agricultura familiar recebia eram do Governo Federal e hoje nós não temos nem mesmo um ministério mais. A Bahia manteve os investimentos e o fortalecimento do segmento. Por isso a gente compreende que a Bahia é um estado importante para construir o futuro da agricultura familiar no Brasil”, afirmou.

O secretário Jerônimo falou do atendimento de alguns dos pontos apresentados pelos agricultores. “Eles reivindicaram que a Lei Estadual de Convivência com o Semiárido seja regulamentada e posta em prática e nós aguardamos apenas uma agenda do governador para fazer um ato de lançamento e regulamentação. Outra reivindicação é uma agenda mais próxima de entregas do Bahia Produtiva, do Pró Semiárido e outros programas. Aqui saiu a possibilidade dessa agenda mais próxima”.

Mais de 50% dos municípios baianos aderem parceria que fortalece agricultura familiar

agri famMais da metade dos municípios da Bahia já aderiram à parceria entre o Estado e as prefeituras, por meio do Serviço Municipal de Apoio à Agricultura Familiar (SEMAF). A primeira lista, com a adesão de 233 municípios, foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado, desta quarta-feira (04).

O SEMAF é um serviço que conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com as secretarias municipais de agricultura, para atendimento direto aos agricultores familiares.

O objetivo é a implantação, execução e gestão de políticas públicas, programas, projetos e ações, com foco na promoção do desenvolvimento rural sustentável e solidário. O SEMAF atuará de forma integrada ao Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF), unidade da SDR, nos Territórios de Identidade do estado.

Read the rest of this entry »

Obra literária destaca Turismo Rural no Sul da Bahia

celia tur 1A região do Rio do Engenho, no município de Ilhéus, no Sul da Bahia, abriga experiências diversificadas da agricultura familiar e conta com um cenário de beleza natural singular. A riqueza produtiva e as peculiaridades desta localidade agora podem ser conferidas no livro Turismo no Espaço Rural,Trilha Interpretativa da Agricultura Familiar no Rio do Engenho, que foi lançado  no Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec), em IIlhéus.

A obra é um dos produtos do projeto de Apoio à Dinamização das Cadeias Produtivas da Agricultura Familiar da Região Cacaueira da Bahia, executado a partir de uma parceria entre a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e a Cooperativa de Agricultores Familiares e Economia Solidária, que visa potencializar serviços de assistência técnica e extensão rural (ATER), para 10 mil famílias, em sete Territórios de Identidade.

celia tur 2O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, afirmou que o trabalho é fruto de uma fértil articulação de pesquisadores, professores, agricultores e extensionistas. “Esta obra simboliza o esforço e a qualidade das ações dessa parceria entre a Ceplac e o Governo do Estado, que tem possibilitado iniciativas relevantes para o crescimento produtivo do rural baiano”, destacou Rodrigues.
A diretora- superintendente da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater) e uma das organizadoras da publicação, Célia Watanabe, informou que o livro foi concebido com o compromisso de mostrar que o desenvolvimento das atividades rurais extrapola a dimensão da produção agropecuária, e de valorizar o jeito de ser e de viver no espaço rural. Segundo Watanabe, “há uma intencionalidade de refletir sobre o turismo interativo com as comunidades locais, visando ampliar as possibilidades de geração de renda pela agricultura familiar”.

O vice-presidente da Associação de Moradores e Agricultores do Rio de Engenho e Adjacências (Amarea), Vilson Silva, que esteve à frente da formatação da trilha referenciada no livro e cumpriu um importante papel na mobilização dos agricultores e agricultoras da área, ressaltou a importância de trabalhos como este. “Esse livro é uma porta que se abre para dar mais visibilidade à nossa comunidade, além de ser uma esperança para ajudar a manter o jovem no campo, mostrando que é possível ter trabalho e renda com agricultura familiar”, comentou Silva.

Organizadores: A obra tem como organizadores os técnicos: Quintino Reis de Araujo (Pesquisador da Ceplac), Célia Hissae Watanabe (SDR/Bahiater), Sérgio Luiz Freitas Teixeira (Administrador/Extensão Rural da Ceplac), Rita Cristina Tristão Gramacho (Economista/Extensão Rural da Ceplac) e Paulo Roberto Demeter (Agrônomo/Educação Popular e Desenvolvimento – FASE/BA).

Governador garante reforma em escolas dos assentamentos do MST

Reformas e construções de escolas e quadras poliesportivas serão realizadas em assentamentos do Movimento dos Sem Terra (MST) na Bahia. A educação no campo é um dos itens da pauta discutida na quinta-feira (20), em reunião realizada na Governadoria, entre o governador Rui Costa, representantes do MST e os secretários de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, da Educação, Walter Pinheiro, e das Relações Institucionais, Josias Gomes. Além de educação, também foram discutidos abastecimento hídrico, infraestrutura e, principalmente, produção.

mst 1Para o diretor do MST na Bahia, Evanildo Costa, a reunião mostra que o Governo do Estado continua aberto ao diálogo. “O secretário Walter Pinheiro esteve, na semana passada, em várias regiões, fazendo o levantamento das escolas que precisam ser ampliadas, das que precisam ser construídas e da necessidade de quadras poliesportivas. O governador garantiu, aqui, que as demandas em relação às escolas e de quadras serão atendidas”.

Segundo Evanildo, também foi discutido o fortalecimento das cadeias produtivas. “Nós já estamos implementando algumas, no caso do leite e do café, no sudoeste, na Chapada Diamantina e no extremo-sul. O governador também se comprometeu em ampliar cadeias produtivas em outras regiões, como o cacau, no sul e baixo sul, a fruticultura, no norte, e o café, no extremo sul. São questões importantes para ajudar a melhorar a vida das famílias que vivem nos assentamentos”.

mst 3O secretário Jerônimo Rodrigues informou que a agenda está sendo discutida com o MST desde 2015. “São pautas estratégicas, como a educação, para garantir que no rural o conhecimento seja utilizado para a cidadania e para a produção e comercialização. A água e a infraestrutura também estão sendo desenvolvidas e, naturalmente, o MST traz a pauta da produção e da comercialização. A Secretaria de Desenvolvimento Rural foi criada para isto e, junto com a Secretaria de Relações Institucionais e a Casa Civil, dialogou com as demais secretarias, para definir as condições de atender as pautas mais estratégicas”.

O secretário destacou ainda que, desde o início desta agenda, em 2015, o MST obteve várias conquistas. “São equipamentos tecnológicos, a exemplo de tratores para preparação de solo e temos uma agenda em bom andamento de agroindústrias, por exemplo”. Jerônimo também observou que, em plena crise econômica e institucional, o governador Rui Costa mantém o seu compromisso de início de governo, de dialogar sempre com os movimentos sociais. “O MST tem feito as caminhadas do interior até Salvador, e este período de abril e maio é quando eles vêm negociando a pauta e os outros estados não fazem isso com a mesma proeminência que o governador Rui Costa tem feito”. (fotos: Mateus Pereira/GOVBA)

Governo apresenta parque para desenvolvimento do cacau e chocolate no Sul da Bahia

ceplac 10A apresentação do Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia, que vai funcionar dentro da Universidade Estadual Santa Cruz (Uesc), na rodovia Ilhéus-Itabuna, marcou as comemorações dos 60 anos da implantação da Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira (Ceplac). O evento foi realizado da manhã desta segunda-feira (20), na sede regional da instituição, e contou com as presenças dos secretários estaduais de Agricultura, Vitor Bonfim; Ciência e Tecnologia, José Vivaldo Mendonça; Meio Ambiente, Geraldo Reis; e Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues.

ceplac 11Articulado pela secretaria estadual de Ciência e Tecnologia e a Uesc, o Parque vai funcionar dentro da Uesc com foco na criação e inovação da cadeia produtiva do cacau e chocolate no Sul da Bahia. Foram três anos de estudos para o desenvolvimento do projeto do Parque que irá auxiliar, ainda, na qualificação dos ensinos Técnico e Superior da região. O Parque tem previsão de investimentos de R$ 6,5 milhões até 2019 e possui ainda como metas o desenvolvimento de sistemas de gestão ambiental, produtividade e competitividade do cacau e do chocolate, fomento à produção agroindustrial, agroecologia e agricultura familiar e manejo e conservação dos recursos florestais.

A primeira estrutura do Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia será inaugurada no mês de março. Trata-se do Centro de Inovação do Cacau, instalado em uma área dentro do Instituto Nacional de Pesquisa e Análises Físico-quimicas da Uesc.

ceplac 13De acordo com José Vivaldo Mendonça, “a Ceplac é uma referência mundial em pesquisa de cacau. Com o apoio do Governo do Estado, atuando em parceria com a Ceplac, a Universidade Estadual de Santa Cruz, e a Universidade Federal do Sul da Bahia, vamos ampliar o processo de geração de tecnologia voltada para o desenvolvimento regional, que passa pelo fortalecimento da cadeia produtiva do cacau”.

O superintendente regional da Ceplac, Antonio Zugaib, destacou que “a parceria com o Governo do Estado é importante porque envolve não apenas recursos, mas difusão do conhecimento entre as instituições, tendo o Parque Científico e Tecnológico como agente catalizador para o desenvolvimento regional”.

Para o secretário Jerônimo Rodrigues, “o grande desafio é adotar um modelo que garanta a retomada econômica do cacau e, para isso, o Governo do Estado tem estabelecido parcerias que fortaleçam a cadeia produtiva do chocolate e programas de diversificação como agroindústria e fruticultura”.

O secretário Geraldo Reis afirmou que haverá investimentos em técnicas de produção que permitam a conservação ambiental, já que o cacau, por suas características de cultivo, contribui para a preservação da Mata Atlântica.

Ampliação da produção

ceplac 12Já o secretário Vitor Bonfim disse que o Governo está trabalhando em conjunto com a Ceplac para ampliar a produção de cacau e reduzir a dependência da importação de amêndoas da África e da Ásia, que oferecem riscos de introdução de pragas.

Para o presidente da Associação dos Municípios da Região Cacaueira e do Consórcio Intermunicipal Litoral Sul, Antônio de Anízio, “a Ceplac e o Governo do Estado são fundamentais nesse processo em que se busca agregar valor ao  cacau, através da produção de amêndoas de  qualidade e da fabricação de chocolate gourmet, ampliando a geração de emprego e renda”.

cacau e chocolate 2A comemoração dos 60 anos da Ceplac foi encerrada com a entrega de placas homenagens a funcionários e de uma palestra sobre a história da instituição, criada por Juscelino Kubitschek e que nas décadas de 1970 e 1980 elevou a produção de cacau na Bahia para 400 mil toneladas/ano. Atualmente, em processo de retomada, a produção é de cerca de 130 mil toneladas/ano e, além das amêndoas, estão sendo feitos investimentos na produção de chocolate, com a criação de cerca de 20 marcas, que já atingem os mercados nacional e internacional de chocolates finos.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31