hanna thame fisioterapia animal
coronavirus 155 livros do thame

Posts Tagged ‘Japão’

Com embaixadores, Rui Costa busca atrair nova indústria automobilística e mais oportunidades para a Bahia

rui emb 1

O governador da Bahia, Rui Costa, está numa agenda propositiva frente aos impactos que o fechamento da montadora Ford impôs ao estado. Nesta terça-feira (19), em Brasília, ele esteve nas embaixadas da Índia, Coreia do Sul e do Japão para destacar a presença do parque automobilístico disponível, a força de trabalho com expertise no setor e a garantia de o Estado contribuir para que uma nova indústria se instale na Bahia.

rui emb 2Com o embaixador da Índia, Suresh K. Reddy, ele iniciou a corrida por novas negociações, que abarquem tanto o setor automotivo quanto outros setores potenciais. A Índia possui uma indústria automobilística de crescimento exponencial, com destaque para a empresa Tata Motors, hoje dona da Jaguar e Land Rover, e para a Mahindra, que já possui atividade no Brasil, em Porto Alegre.

Rui abriu o encontro com um convite direto. “Queremos convidar as fabricantes indianas para conhecer a área antes ocupada pela Ford para avaliar a possibilidade de instalação num dos maiores parques existentes no Brasil, inclusive com porto exclusivo”, disse o governador a Reddy, que respondeu ter interesse de que companhias indianas estejam no Brasil e na Bahia, além de querer iniciar parcerias no campo tecnológico, área que a Índia tem ampliado investimentos, assim como a Bahia.

A conversa com o embaixador do governo do Japão, Akira Yamada, seguiu o mesmo viés. A indústria automotiva do país é composta por grandes empresas, a exemplo da Nissan, Toyota e Honda.

Um dos integrantes da comitiva de Rui Costa, o presidente da Fieb, Antônio Alban, destacou o algo a mais que a Bahia pode propiciar para além de incentivo fiscal. A capacidade de formação de mão de obra, o centro de tecnologia, que está entre os maiores do Brasil. “Queremos propiciar junto à manufatura a tecnologia embarcada”, pontuou Alban.

A relação comercial também esteve sob a mesa de negociação com o embaixador da Coreia do Sul, Kim Chan-Woo, que ficou impressionado com a estrutura do Senai/Cimatec. O representante sul coreano assegurou difundir as informações com o setor industrial de seu país. Ele citou o exemplo da Hyndai no Brasil e a necessidade de uma menor burocratização para mais negócios com este país.

Ao lado do governador, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, Júlio Bonfim, destacou a formação dos profissionais baianos que buscam oportunidade, frente aos desligamentos da Ford. “As visitas às embaixadas permitiram passar um pouco da qualificação técnica dos profissionais, formados pelo Senai e escola técnica, e ainda apresentamos a amplitude do complexo deixado pela Ford, o maior da América do Sul”.

Estiveram presentes em todas as agendas, acompanhando o governador Rui Costa, o vice-governador, João Leão; o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães; o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Antônio Alban; o diretor de Tecnologia e Inovação do Senai Cimatec, Leone Peter Andrade; o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, Júlio Bonfim; e o superintendente de Atração e Desenvolvimento de Negócios da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), Paulo Guimarães.

A arte e o ativismo cultural de Saíra Kleinhans unindo o Brasil e o Japão

saria 5

Daniel Thame

Graduada pela Universidade Unioeste – Cascavel, Paraná, a artista brasileira Saíra Kleinhans, que vive a 19 anos no Japão tem perseguido as artes plásticas como forma de expressão, com participação em  inúmeras exposições e premiações de grande importância em vários países. Nascida em  Planalto/Capanema, no Paraná  além de artista plástica, Saíra é  escritora e fotógrafa, Curadora de artes, Presidente fundadora da IAF Japan e membro do Grupo Ikkikai, criou juntamente com  outros artistas a IAPAJ Worldwide International- Association of Plastic Artists da qual foi Presidente eleita por unanimidade por sete anos, atuou como Vice-presidente Executiva da Zarco Academy of Arts international e MIAB-Portugal- Madeira International Art Biennal. A artista também foi Vice-presidente da Malta Arts Biennale e da Tempra Academy of Arts UK no Japão e finalmente exerceu o cargo de Vice Presidente da United Photo Press em solo japonês.

Saíra Kleinhans recebe homenagem no Japão

Saíra Kleinhans recebe homenagem no Japão

O interesse pelas artes fez com que Saíra Kleinhans adentrasse várias outras ramificações tais como literatura, fotografia, teatro, canto, vídeos, cinema etc.; convergendo para as artes plásticas, em especial pinturas abstratas e instalações de arte. “Uma grande paixão por ter a oportunidade de interagir com o público” salienta a artista ao se referir às informações. Saíra utiliza várias técnicas; mista, dripping, colagem e  texturizado,  combinando várias tintas; pigmentos , acrílico, pintura a base de água, esmaltados, óleo, gesso, aquarela, tinta chinesa, folhas de ouro, spray e outros.  Essas técnicas são influenciadas por artistas como Pollack, Kandinsky, Mondrian, Miró, Van Gogh, Monet, Gauguin, Klimt, Yayoi, entre outros.

ARTE MULTIFACETADA
saria 4
“ No cenário das artes passei por várias fases na arte, desde desenhos de paisagem, figurativos, retratos até chegar no abstracionismo, abstrair meus sentimentos, pintar meus sonhos em formas nebulosas e vibrantes é porque quero mostrar ao mundo que nem tudo se resume a formas”, afirma. “Posso misturar tudo, mexer com a imaginação das pessoas e tocar seus corações, cheguei nisso exatamente por observar os detalhes na natureza; movimentos das nuvens, céus noturnos, cascas de árvores, vendavais e calmarias, é um despertar da mente junto ao Criador e reconhecer que Ele é o maior artista abstracionista do Seu mundo”, diz.

saria 6

“Tenho pesquisado sobre desenvolver técnicas que precisam do controle e da liberdade, confiado que a energia que envolvo na criação de uma obra, que leva minutos, horas, dias, semanas e até meses de experimentos para finalizar deixando uma boa impressão aos olhos de quem as apreciam”, ressalta. Seu aprendizado foi adquirido em alguns cursos de pintura à óleo, acrílica, desenho, tinta chinesa, aquarela e fotografia.

Saíra afirma ainda que “no universo literário está sendo como um olhar para trás, trazendo para o meu presente o que larguei lá e está incompleto, creio que o tempo e espaço não existem ou coexistem e se misturam o tempo todo. O presente, passado ou futuro tanto faz, estamos cumprindo tarefas e a minha é a arte e a escrita num aprendizado infinito”.

saria 7

A artista adquiriu outros conhecimentos  pesquisando, testando e reinventando técnicas no atelier, seu laboratório permanente. Das Exposições Coletivas que participou destaca o SNBA, Société Nationale Des Beaux-Arts) Salon du Carrousel du Louvre, Echo de l’Universal,Salon de l’Art Contemporain, Space Saint Martin e a 3a Biennale des Arts de Malte à Paris, Atelier Z – Centre Culturel Christiane Peugeot, todas em Paris. Também esteve presente nos museus mais importantes de Tokyo, o Metropolitan e o The National Art Center e realizou  mostras na Embaixada do Brasil, La Biennale di Venezia, Galerias em Roma, Miami, Budapeste  e New York, e países como Espanha, Portugal, Itália, Miami, Alemanha e Japão.

saria 3

Apesar de ser brasileira a artista teve até o momento maior visibilidade e reconhecimento no mercado internacional, no entanto sempre esteve receptiva a oportunidades no mercado brasileiro. Os prêmios foram se acumulando. “Numa exposição anual no Japão acabei por arrebatar o prêmio por quatro anos seguidos, resultado; parei de participar, os japoneses já estavam desmotivados”, diz sorrindo, Ela também recebeu outros prêmios como o Melhor abstrato no Museu de Tóquio e pela IAPAJ da Focus Japão.

Saíra participa de Projetos de abrangência internacional como o Projeto Andante da Espanha. Sua arte está em alguns livros e catálogos, também com divulgação internacional.

ASSOCIAÇÃO DE ARTISTAS PLÁSTICOS

saria 1

Sobre a IAF – Japan, International Fine Art ela destaca que se trata de uma Associação Internacional de artistas plásticos no Japão, que atua desde 2008 (nesta época era registrada como IAPAJ) junto a centros culturais, galerias e museus oportunizando aos artistas estrangeiros e japoneses divulgarem seus trabalhos no Japão e exterior. Essas mostras sempre foram bem visualizadas e abrilhantadas com autoridades brasileiras e japonesas bem como as mídias televisivas, jornais, revistas, internet dos dois países citados e também da mesma forma quando o Evento era na Europa.

saria 2

Segundo ela a mudança do nome veio para fortalecer e reestruturar, já que o grande projeto é realizar a Bienal da IAF, dando maior peso e importância nos critérios cada vez mais apurados para a seleção de obras e artistas. Com isso, busca-se ampliar o raio de ação, solidificando o evento não apenas pela qualidade das obras, mas também pela amplitude de alcance dos artistas.

As obras de Saíra estão expostas em acervos de Museus e Centros Culturais e com colecionadores no mundo todo, porém o Japão é o País onde mais vende seus trabalhos.
Seu local de trabalho é no Art Studio Atelier Kleinhans, Gunma-Ken, Ota-Shi,

Japansaira.kleinhans@gmail.com
Redes sociais Facebook: Kleinhans ArtCuratorInstagram: Kleinhans

 

Mais detalhes sobre a jornada desta importante artista  convido a  visitar os blogshttp://

sairakleinhans.blogspot.pt/http://iapaj-japan.blogspot.jp/

Weber Haus consolida participação no mercado japonês

weberCom forte atuação no mercado japonês, a destilaria gaúcha Weber Haus participou da Foodex Japan 2019 para apresentar os seus destaques. Considerada a maior exibição de bebidas e comidas da Ásia, a programação reuniu mais de três mil expositores e um público de 85 mil visitantes entre os dias 5 e 8 de março.

Segundo Denise Hörlle, gerente de vendas internacionais da Weber Haus, a empresa já atua no Japão há 6 anos, com um mercado consolidado na área de produtos Premium. ” Nosso distribuidor trabalha com um total de 10 produtos somente Premium”, reforça a executiva. As cachaças envelhecidas em Amburana, Carvalho e Canela Sassafrás são as bebidas preferidas dos japoneses, sendo disponibilizadas em supermercados gourmet, bares e restaurantes.

Com a presença na Foodex, Denise destacou a importância da interação com o público consumidor para que o mesmo pudesse conhecer novas bebidas, ampliando ainda mais a participação da empresa nesse mercado. “Estávamos com estande próprio, facilitando essa interação. No local, havia uma estação de cachaça onde era possível degustar o produto puro, além de provar nossas caipirinhas”, lembrou Denise.

Ilheense é o primeiro brasileiro premiado no Nodojiman The World, da tevê japonesa

ricardo
O cantor Ricardo Coessens, radicado em Ilhéus, se tornou o primeiro brasileiro a ser premiado no programa este programa. Nodojiman The World, da Nippon TV.

Ricardo ganhou o Song For Japan Special Prize, que é escolhido pelo público e pelo próprio apresentador do programa a quem ele gostou mais ou considerou mais marcante. O artista é autor da música Sinais, disponível nas principais plataformas digitais e no YouTube.

Contatos para shows podem ser feitos através do fone (38) 99750-0754.

Cantor de Ilhéus representa o Brasil em programa de televisão japonesa

O cantor e compositor Ricardo Coessens, mineiro residente em Ilhéus, foi convidado pela NTV a participar do programa Nodojiman The World 2018, um dos maiores concursos de karaokê da televisão japonesa. O contato com o programa foi feito através de um vídeo no seu canal do YouTube, onde interpretava a canção “Finally”, da cantora Namie Amuro. Um produtor da NTV convidou Ricardo para fazer uma audição, na qual foram selecionados 12 participantes entre 40 mil inscritos de todo o planeta.

Depois de muitos e-mails e outras audições, em setembro passado o cantor recebeu o convite para a gravação do programa no Japão, com todas as despesas custeadas pela produção. O concurso musical reúne pessoas do exterior para cantar músicas japonesas, com o objetivo de escolher o melhor intérprete da edição. O programa é apresentado pelo líder da maior boyband japonesa (SMAP), o Masahiro Nakai. O programa vai ao ar no dia 20 deste mês, às 19 horas, horário do Japão. Aqui no Brasil não será transmitido, mas o resultado será divulgado no site oficial http://www.ntv.co.jp/nodo/profile/index.html

Read the rest of this entry »

Olimpíadas: Seleções começam a chegar em Salvador no dia 27

arena fQuatro das oito seleções de futebol que jogarão em Salvador, na primeira fase dos Jogos Olímpicos, começam a desembarcar no Aeroporto Internacional da capital baiana a partir da madrugada do dia 27 de julho, com a chegada dos fijianos. No mesmo dia, está prevista também a chegada dos coreanos e, no dia 31, chegam os jogadores mexicanos e alemães.

“As delegações ficarão hospedadas no Gran Hotel Stella Maris e os deslocamentos serão acompanhados por batedores [policiais militares], tanto do hotel para os respectivos centros de treinamento, quanto para os jogos na Arena Fonte Nova”, explica o coordenador das ações de segurança dos Jogos Olímpicos em Salvador, coronel PM Marcos Oliveira.

As outras quatro equipes – Brasil, Dinamarca, Japão e Suécia – ainda não definiram a data de desembarque em Salvador.

 

A noite em que o juiz chamou o Deus da Raça pra dançar…

No início dos anos 90, torcedores que lotaram o Estadio Luiz Viana Filho para ver o time de másters do Flamengo, que tinha em seu elenco campeões mundiais de 1991 no Japão como Andrade, Adílio, Rondinelli e Zé Carlos, jogar contra os másters do Itabuna, viram um show do juiz Marcos Bandeira.

Esqueçam o apito. Marcos Bandeira, que brilhou como atacante na Seleção de Ilhéus, é juiz no Fórum de Itabuna e nessa noite trocou a toga pelo uniforme azul e entortou a defesa rubro-negra.

Quem mais sofreu foi o zagueiro Rondinelli, o Deus da Raça, que levou um baile de Marcos Bandeira.

O vídeo registra a noite em que o juiz ofuscou os campeões do Flamengo.

Dilma e Wagner discutem investimentos do Japão na Bahia

japon

Investimentos na Bahia e no Brasil e ampliação das relações culturais com o Japão foi tema do almoço, no Palácio do  Itamaraty, em Brasilia que reuniu a presidente Dilma Rousseff e o governador da Bahia, Jaques Wagner, com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe.

Entre muitos outros grandes investimentos japoneses no estado, vale registrar o imponente projeto do Estaleiro Enseada do Paraguaçu, com aporte de R$ 2,6 bilhões, que tem o grupo Kawasaki, do Japão, associado à Odebrecht e à UTC.

Governador e executivos do Enseada do Paraguaçu visitam estaleiro no Japão

wagner japão

O governador Jaques Wagner e dirigentes das empresas Kawasaki Heavy Industries Ltd. (KHI) e do Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP) conheceram, nesta terça-feira (21), as instalações do estaleiro da KHI em Sakaide, no Japão. Durante a visita técnica ao estaleiro, Wagner presenciou o processo de transferência de tecnologia e conheceu os profissionais do EEP que estão sendo treinados no local. A equipe foi apresentada a todas as fases do processo produtivo, começando pela demonstração da fabricação de pequenas peças para navios e seguindo pelas oficinas de pré-montagem, de instalação outfitting e de megabloco.

A visita de Jaques Wagner ao estaleiro Sakaide marca o momento de geração de conhecimento e empregos proporcionada pelo Estaleiro Enseada do Paraguaçu na Bahia. O estaleiro, localizado no município de Maragojipe, começa a operar ainda este ano e impulsiona o crescimento da região.

De acordo com o governador, a retomada das atividades da indústria naval brasileira representa a consolidação de um sonho e a geração de empregos. “Acredito que o intercâmbio entre brasileiros e japoneses permitirá a construção do maior estaleiro do Brasil. A junção de planejamento e organização com a criatividade brasileira trará grandes soluções na área de produção”, comemora.

Wagner embarca para o Japão e China e busca novos negócios para a Bahia

 

 O governador Jaques Wagner viaja neste sábado (18) para o Japão, acompanhado de Paulo Guimarães, superintendente de Desenvolvimento Econômico da Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração (Sicm), e executivos do Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP) e da Kawasaki Heavy Industries Ltd. (KHI). No Japão, Wagner terá reuniões com executivos do Grupo Kawasaki, um dos quatro acionistas e parceiro tecnológico do Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP), localizado em Maragojipe, no Recôncavo Baiano.

Durante sua passagem pelo Japão, Wagner irá visitar, na cidade de Sakaide, um dos estaleiros da Kawasaki e manterá contato com 24 funcionários do EEP que estão recebendo treinamento no Japão, dos quais 20 são oriundos da Bahia, principalmente do Recôncavo Baiano. O governador vai aproveitar a viagem ao Japão para conhecer de perto os profissionais baianos que estão sendo treinados naquele país. “A Bahia passa por um momento importante de desenvolvimento da indústria, e a tecnologia que está sendo implantada pelo EEP é fundamental para isso. Estamos satisfeitos com o avanço da obra, que já foi 50% concluída e emprega milhares de pessoas da região. Do total de profissionais contratados, 64% são do Recôncavo Baiano”, lembrou o governador.

De Sakaide, no dia 22, Wagner segue para Kobe, onde se localiza a sede do Grupo Kawasaki, para participar de seminário em que apresentará as potencialidades da Bahia. No dia seguinte (23), Wagner viaja para Tokyo, onde se encontra com o presidente do Grupo Kawasaki, Shigeru Murayama. Na manhã do dia 24, o governador embarca para a China, e, naquele país, manterá contato com executivos de duas empresas do segmento automobilístico interessadas em instalar uma unidade fabril na Bahia. Uma das empresas planeja fabricar veículos de passeio, e a outra, utilitários de pequeno porte. Executivos de ambas as empresas já estiveram na Bahia, no final do ano passado, para prospectar o mercado e avaliar a infraestrutura e as condições oferecidas pelo governo baiano. Além de reuniões com empresas do ramo automobilístico, Wagner também se reúne com executivos do segmento de máquinas pesadas.

Read the rest of this entry »

Mas que fãs da porra ela tem!!!

Uta e os presentes dos fãs: a turma do ´cinco contra um`mandou ver…

A atriz pornô japonesa Uta Kohaku fez um pedido exótico aos seus fãs. Uta usou a conta do Twitter para pedir que os seus admiradores enviassem “provas” de seu amor por ela. Em menos de dez dias, a atriz recebeu mais de 100 garrafinhas com líquido seminal, devidamente identificadas com os nomes de seus doadores. As amostras serão utilizadas na produção “Coleta de Sêmen 2”, estrelada por Uta e que está em fase de produção desde o dia 20 de dezembro.
Em uma foto rodeada pelas garrafinhas, a atriz mostrou que tem senso de humor, ao postar a foto em que aparece cercada das “doações” de seus fãs. Ela comentou ainda que cuidaria dos presentes como se fossem seus próprios filhos. “Coleta de Sêmen 2” ainda não tem data de estreia prevista. (com informações do  Huffington Post).

Boa viagem: São Paulo dá olé e carimba passaporte do Timão

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
fevereiro 2021
D S T Q Q S S
« jan    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28