hanna thame fisioterapia animal
prefeitura itabuna coronavirus 155 livros do thame

Posts Tagged ‘Jair Bolsonaro’

Presidente é o maior responsável por ataques à liberdade de imprensa no país

FenajO tema de 2020 para celebrar o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, adotado pela Organização das Nações Unidas (ONU) é “Jornalismo sem medo ou favor”, uma referência ao contexto de pandemia que vivemos.

Mas no Brasil, o medo a ser enfrentado não é somente dos riscos do vírus, deixando um rastro de incertezas e luto. No Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, a maior ameaça aos jornalistas brasileiros é o Presidente da República, Jair Bolsonaro, que também se coloca como a maior ameaça ao combate à pandemia no país.

De acordo com monitoramento realizado pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), somente no ano de 2020 Bolsonaro proferiu 179 ataques à imprensa, sendo 28 ocorrências de agressões diretas a jornalistas, duas ocorrências direcionadas à FENAJ e 149 tentativas de descredibilização da imprensa.

No mês de abril, foram 38 ocorrências, sendo seis ataques a jornalistas e 32 casos de descredibilização da imprensa. Em 2019, a FENAJ monitorou os pronunciamentos oficiais do presidente Bolsonaro publicados como entrevistas e discursos pelo site do Planalto e as postagens no perfil pessoal no Twitter, que também é vinculado ao Facebook. Em 2020, o monitoramento estende-se às lives e vídeos publicados no Youtube, nos quais os ataques ocorrem com mais frequência, por serem feitos em frente ao Planalto, onde os profissionais jornalistas aguardam diariamente os pronunciamentos do presidente.

Read the rest of this entry »

Nelson Leal, diz que instituições têm que “defender democracia contra quem prega a volta da ditadura”

Ir 04

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Nelson Leal disse hoje (19.04) que a democracia tem que ser preservada a todo o custo pelo povo brasileiro e pelas instituições responsáveis por cumprir a Constituição. “É lamentável que o próprio Presidente da República afronte a democracia, participando de uma manifestação antidemocrática, que prega o emparedamento do Supremo Tribunal Federal e do Congresso Nacional, defendendo a volta da ditadura através do AI-5. Estamos vivendo um dos piores momentos da vida brasileira, numa guerra sem tréguas contra o Covid-19. A crise na saúde é gravíssima e não precisamos de outra, de natureza política. A hora é de salvar vidas no Brasil”, diz o chefe do Legislativo estadual.

Rui comemora decisão do STF sobre Bolsa Família e destaca reunião com Bolsonaro

“Vitória do povo que mais precisa. Vitória do Nordeste”, comemorou Rui sobre a decisão do STF – Supremo Tribunal Federal em atender ao pedido dos governadores nordestinos para manter o cadastro e o pagamento do benefício da Bolsa Família. Também hoje, os governadores da região participaram de uma videoconferência com o presidente da República e alguns ministros.

Rui destacou a relevância do início desta interlocução, solicitada pelos gestores estaduais, parabenizando o governo federal. “Esse não é o momento de pensar em política, em partido político. É o momento para pensar em gente, cuidar das pessoas. Iniciar o diálogo com o governo federal será muito importante, não somente para o Nordeste, mas para o Brasil inteiro”.

“Milhares de famílias do Nordeste que haviam sido excluídas voltam a receber o recurso, garantindo a alimentação dos seus filhos neste período de crise. É uma importante vitória. Temos que comemorar e agradecer ao STF por esta medida cautelar que protege as famílias mais carentes do Brasil”, celebrou Rui.

Finalmente houve interlocução para que todos juntos enfrentem este grave momento. “O Brasil precisa de união. Mais do que nunca devemos esquecer diferenças políticas e cuidar das pessoas”, comentou o governador da Bahia.

“Bolsonaro é desumano, segregador e vingativo”, diz Robinson, sobre Nordeste ter recebido apenas 3% de concessão do Bolsa Família

O deputado estadual Robinson Almeida (PT/BA) criticou decisão do governo Bolsonaro de conceder apenas 3% das novas concessões do programa Bolsa Família para o Nordeste, enquanto o Sul e Sudeste ficaram com 75% dos novos benefícios. Das 100 mil novas contemplações, o nordeste recebeu 3.035 novos benefícios, enquanto o Sudeste recebeu 45,7 mil, o Sul 29,3 mil, o Centro-Oeste 15 mil e o Norte 6,6 mil. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pelo jornal Estadão. Para o parlamentar baiano, Bolsonaro age com desumanidade e vingança por ter sido derrotado nas últimas eleições na região. Os 9 governadores nordestinos são de oposição ao governo federal. O Nordeste concentra 36,8% das famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza, uma população, nessa faixa, estimada em mais de 3.758,4 milhões de pessoas.

ra

“Bolsonaro é desumano, segregador e vingativo. Age com perversidade e revela, mais uma vez, não ter compostura para ocupar o principal cargo da República do nosso país. Em mais de um ano de desgoverno só fez perseguir o nordeste porque foi derrotado em nossa região. É importante que o Congresso Nacional cobre uma explicação para esse fato inadmissível, que agrava a desigualdade e os problemas sociais em nossa região”, afirmou Robinson.

Read the rest of this entry »

Barrar o fascismo, já!

Davidson Magalhães

DAVIDSONAs quatro vitórias eleitorais consecutivas para a presidência da República do campo democrático e popular no Brasil, as nossas limitações e erros, a ofensividade e agilidade da direita e do grande capital contra o nosso Projeto Político, não nos permitiram fazer com a urgência necessária uma análise mais ampla e densa das mudanças ocorridas no mundo e suas consequências no Brasil.

Em 2013, nas manifestações contra o aumento das passagens, em 2014 contra a realização da Copa, a espionagem na Petrobras e da presidenta Dilma, e finalmente a operação Lava Jato e todas as suas implicações faziam parte de táticas e ações de Guerras Híbridas, já implementadas com sucesso em outras partes do mundo.

A alteração na correlação de forças políticas com ascensão de grupos fascistas ao poder é um fenômeno mundial, resultante de um período de instabilidade iniciado em 2008. A crise financeira de 2008 foi mais que um episódio de desequilíbrio cíclico do processo de produção capitalista. Sua amplitude demonstrou os desajustes e contradições sistêmicas de um regime de acumulação, que sob a hegemonia do capital rentista e num contexto de novos paradigmas científicos e tecnológicos e de grande interrelação das economias no mercado global, tem ampliado as desigualdades sociais e as disparidades entre as nações.

Paralelo a esta crise na geopolítica, um novo confronto pela hegemonia mundial entre EUA x China e a retomada do protagonismo russo romperam a configuração unipolar do final do século XX. As medidas adotadas de enfrentamento da crise econômica-financeira nos EUA e na Europa e as ações militares e econômicas decorrentes desta disputa pela hegemonia

Read the rest of this entry »

Nelson Leal diz que ameaçar o Congresso é ameaçar a democracia

Leg 01O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Nelson Leal, criticou hoje (26.02) a tentativa de emparedamento do Congresso Nacional. “Estamos vivendo uma crise política, econômica e institucional há cinco anos. Quando se tem a chance de realizarmos uma distensão, vem o Presidente da República e apoia um ato convocado para emparedar, com ameaças de fechamento, o Congresso Nacional. Francamente, precisamos de bombeiros e não de gente com gasolina na mão. Pela nossa Constituição, é o chefe do Executivo que tem a missão de manter a harmonia entre os poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário”, diz Leal.

 

 

 

 

O chefe do Legislativo Estadual diz que ameaçar o Congresso Nacional com o seu fechamento é pretender instalar uma ditadura no país. “Os parlamentos federais, estaduais e municipais representam o povo brasileiro. Se não gosta, muda-se a cada quatro anos. É com o voto que podemos reprovar nossos representantes, não no grito e na força. E por que um ditador vai saber fazer melhor as escolhas que um parlamento? Quem já viveu sob a ditadura, sabe que todo mundo perde. Então, é hora de defendermos intransigentemente a democracia. Churchill já disse que ‘a democracia é a pior forma de governo, com exceção de todas as demais’. Então, é hora de distender e não de açular”, adverte o presidente da ALBA.

 

Governo Federal tira extensão rural e ´limita` Ceplac a pesquisa e inovação

Decreto foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro

ceplac

Um decreto publicado no Diario Oficial da União de hoje e assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, e pelos ministros Paulo Guedes (Economia) e Tereza Cristina Correa da Costa Dias (Agricultura), a Altera a estrutura regimental e os cargos em comissão e das funções de confiança do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O decreto atinge diretamente a Ceplac, que a partir de agora passa a propor e implementar planos, programas, projetos, ações e atividades de pesquisa e inovação referentes ao desenvolvimento da lavoura cacaueira; participar de negociações e propor a celebração de contratos, convênios, acordos, ajustes em articulação com as demais unidades do Ministério. As atividades de pesquisa deverão ser feitas através de parcerias com a Emprapa, Universidade Federal do Sul da Bahia (que ocupa uma ala no Centro de Pesquisas do Cacau), Universidade Estadual de Santa Cruz, que abriga o Centro de Inovação do Cacau-CIC, um braço do Parque Tecnológico do Sul da Bahia, o PCTSul, que teve a Ceplac como uma das indutoras do projeto,  e outras instituições.

decreto ceplac

Também caberá à Ceplac administrar os recursos provenientes do Fundo Geral do Cacau; e orientar e coordenar as atividades relacionadas às Superintendências Regionais de Desenvolvimento da Lavoura Cacaueira.

O decreto praticamente elimina a Ceplac da extensão rural, que foi uma das marcas da instituição ao longo de quase seis décadas. A extensão deverá ser feita por órgãos como o Senar,  Bahiater,  Setaf,  universidades, e instituições privadas através de convênios.

Leia a integra do decreto em

http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.253-de-20-de-fevereiro-de-2020-244585023

 

Rui para Bolsonaro: “se não ajuda, me deixe trabalhar em paz pela Bahia”

No #PapoCorreria, Rui Costa rebate criticas de Jair Bolsonaro e diz que Governo Federal continua retaliando a Bahia.

Após ataques de Bolsonaro, 21 governadores assinam carta em defesa da Bahia

O governador Rui Costa (PT) declarou nesta segunda-feira (17) que um conjunto de 21 governadores brasileiros assinaram uma carta em defesa da Bahia após o presidente Jair Bolsonaro disparar contra a operação policial no estado que matou o miliciano Adriano de Nóbrega. Segundo Rui, as declarações de Bolsonaro no twitter causaram uma indignação geral entre os governantes. Os gestores de Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, que foram aliados ao presidente durante a campanha de 2018, também teriam assinado a carta.

 

rui c
“A carta defenderá o pacto federativo. Os estados e municípios não podem ser agredidos pelo presidente. Os 21 governadores vão prestar solidariedade ao estado da Bahia”, disse Rui.  “Estados e municípios não podem ser agredidos de forma regular e constante pelo presidente da República. Governar não é atacar prefeitos e governadores toda à semana. É preciso dar um basta nisso”, completou o petista sobre as falas de Bolsonaro.

carta gov

“Governo da Bahia não tem laços de amizade com bandidos”, diz Rui Costa

rui costaO governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse na tarde deste sábado, 15, por meio de sua conta no Twitter, que o governo baiano “não mantém laços de amizade nem presta homenagens a bandidos nem procurados pela Justiça”. Na rede social, o governador disse também que o Estado “não vai tolerar nunca milícias nem bandidagem” e que policiais têm direito de salvar suas próprias vidas quando atacados, “mesmo que os marginais tenham laços de amizade com a Presidência”.

A declaração foi dada em duas postagens, em referência às afirmações feitas mais cedo pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro, que apontou a “polícia da Bahia, do PT”, pela morte do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega, o capitão Adriano, no domingo passado no município de Esplanada, a 170 km de Salvador.

Em 2005, o então deputado estadual e hoje senador Flávio Bolsonaro (Sem Partido-RJ), filho mais velho do presidente da República, concedeu a Medalha Tiradentes, mais alta condecoração da Assembleia Legislativa, ao miliciano.

Flávio Bolsonaro também empregou a mãe e a mulher de Adriano.

Cuba enquadra Bolsonaro e diz que seus médicos, chamados de ‘terroristas’, atenderam 113,3 milhões de brasileiros

mais medicos 2Cuba repudiou as declarações do presidente brasileiro de que médicos cubanos que estiveram em serviço no Brasil entre 2013 e 2018 pelo programa Mais Médicos fossem “terroristas”.

Em pronunciamento sobre o assassinato do general iraniano Qasem Soleimani, Jair Bolsonaro afirmou que “nós não aceitamos o terrorismo. Não interessa o lugar do mundo em que ele venha a acontecer”, informa jornal O Globo.

Além disso, Bolsonaro complementou que “se tiver qualquer terrorista no Brasil, a gente entrega. […] Assim como os cubanos médicos, entre aspas, saíram antes de eu assumir. Sabiam que eu ia pegar os caras. Um montão de terroristas no meio deles”.
O portal digital do Ministério das Relações Exteriores de Cuba emitiu uma nota repudiando as acusações do mandatário brasileiro:

“O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, acusou de terroristas os médicos cubanos que atenderam em seu país 113.359.000 pacientes, entre 2013 e 2018 – de acordo com dados fornecidos pelo Ministério das Relações Exteriores de Cuba – em mais de 3.600 municípios, e deram cobertura médica permanente a 60 milhões de brasileiros como parte do programa Mais Médicos”.
Miguel Díaz-Canel, presidente cubano, recordou que o programa Mais Médicos nasceu como uma iniciativa da ex-presidente Dilma Roussef (2011-2016), e buscava assegurar serviços médicos ao maior número possível de brasileiros. O programa esteve presente em boa parte do território nacional, penetrando em regiões que contam com uma pequena presença de médicos brasileiros.

Havana acusa Washington de orquestrar uma cruzada contra os serviços prestados internacionalmente pelos médicos cubanos, como parte da política de isolamento imposta pela Casa Branca há quase duas décadas.

sinjorba

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia (Sinjorba) vem a público REPUDIAR as declarações do presidente Jair Messias Bolsonaro.

“Eu quero que vocês (jornalistas) mudem. Quem não lê jornal, não está informado. E quem lê está desinformado. Tem que mudar isso. Vocês são uma espécie em extinção. Acho que vou botar os jornalistas do Brasil vinculados ao IBAMA”, declarou o atual mandatário da Nação na manhã desta segunda (08), na portaria do Palácio da Alvorada, ao falar para repórteres e apoiadores. A absurda afirmação foi dita após a indagação de um jornalista sobre o cronograma de votação das reformas administrativas e tributárias.

Os profissionais de imprensa, especialmente os jornalistas, têm papel essencial e central na manutenção do Estado democrático de direito, investigando e levando a público com ética e responsabilidade informações que frequentemente contrariam interesses de quem faz mau uso do poder que lhes foi investido.

O Brasil é o país do mundo mais preocupado com disseminação das chamadas fake news, informações fabricadas fora das redações com intuito de manipular a opinião pública. Para conter esse fenômeno altamente nocivo, prática que muito beneficiou o senhor presidente na última eleição o bom jornalismo é o instrumento mais eficaz.

O jornalismo e os jornalistas, mesmo sofrendo constantes ataques, têm se fortalecido no Brasil e no mundo, estando hoje entre as carreiras mais desejadas por jovens em início de vida profissional. Independentemente de declarações e desejos nefastos do senhor presidente, os jornalistas estão crescendo em número e, mais importante, em reconhecimento de sua relevância para a sociedade.

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) respondeu a declaração que chamou de estapafúrdia. “O presidente não deve confundir o que talvez seja um desejo oculto seu com a realidade. Enquanto a informação for uma necessidade vital nas sociedades modernas, e ela será sempre, o jornalismo vai continuar a existir. E com certeza sobreviverá por mais tempo do que políticos inimigos da democracia, que, estes sim, tendem a ser engolidos pela história”.

O Sinjorba repudia as declarações que demonstram que o atual presidente não respeita a imprensa (foram 116 ataques ao setor apenas em 2019), tem desapreço pela democracia, ojeriza ao trabalho e ao trabalhador (através de MP acabou com o registro profissional de jornalista e mais 13 profissões), demonstra que não compreende as funções de uma entidade de proteção ambiental, além de total incapacidade para o cargo que ocupa.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
junho 2020
D S T Q Q S S
« mai    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930