WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

dezembro 2022
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘ilheus’

Projeto Porto Sul é selecionado para participação em Fórum de Licenciamento Ambiental Federal do Ibama

O Fórum de Programas de Fauna do Licenciamento Ambiental Federal (LAF) de 2022, promovido pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), contará com a participação da BAMIN. O Projeto Porto Sul foi selecionado dentre 45 programas de fauna que fazem parte de licenças ambientais emitidas pelo LAF e integrará a programação do evento ao lado de mais 12 outros empreendimentos. O Fórum terá transmissão online, entre os dias 7 e 9 de dezembro, e poderá ser acompanhado pelo público geral pelos links disponíveis no site oficial da instituição: www.gov.br/ibama

Este fórum do Ibama é voltado para a certificação de iniciativas ambientais específicas para a fauna. Assim, o encontro atesta o sucesso de medidas de mitigação e compensação dos impactos, executadas em empreendimentos e projetos licenciados pelo órgão federal. O Porto Sul participará da conferência no dia 8 de dezembro, às 10h, com uma apresentação intitulada: “Programa de Afugentamento e Resgate da Fauna Terrestre – Porto Sul”.

Para Rosane Santos, diretora de Meio Ambiente, Relacionamento com Comunidades, Comunicação Corporativa e Sustentabilidade/ESG da BAMIN, a participação de um programa do Porto Sul em um evento de relevância técnica como este evidencia a consonância entre a responsabilidade socioambiental das atividades desenvolvidas pela empresa com o avançar das obras do empreendimento. “Nossas ações são baseadas em planejamentos e números. Portanto, é uma honra compartilhar informações com a equipe do Ibama, trocando experiências e saberes com outros projetos, em um processo de certificação institucional que nos dá parâmetros importantes sobre as nossas práticas com a fauna da região de Ilhéus”, completa.

:: LEIA MAIS »

Secretaria de Saúde confirma casos de zika e chikungunya e alerta para risco de surto em Ilhéus

A Prefeitura de Ilhéus confirmou 38 casos de arboviroses, dos quais 25 foram de zika e 13 de chikungunya. Conforme a Secretaria de Saúde (Sesau), outros 1.106 casos se enquadram como suspeitos e aguardam análise realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (LACEN). O boletim foi divulgado pelo setor de Vigilância Epidemiológica e de Endemias (VIEP) na última segunda-feira (28).

A Sesau explica que a chegada do fim do ano, tradicionalmente, aumenta o número de focos do Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. O VIEP aponta algumas localidades que registraram aumento do número de casos e estão em situação de alerta, principalmente os bairros da Conquista, onde foram notificados 128 casos; seguido do Nelson Costa, com 115 casos; e do Nossa Senhora da Vitória/Condomínio Sol e Mar, que possui 107 casos suspeitos.

:: LEIA MAIS »

Custo da cesta básica aumenta em Itabuna e fica estável em Ilhéus

A cesta básica passou a custar R$525,09 no mês de novembro na cidade de Itabuna, um aumento de 2,04% comparativamente ao mês de outubro de 2022.

 

Já em Ilhéus,  custo da cesta básica aumentou 0,11% na cidade de Ilhéus, de R$522,13 em outubro para R$522,68 em novembro, e 2,04% na cidade de Itabuna, de R$514,58 em outubro para R$525,09 em novembro.

Em ambas as cidades aumentaram de preço açúcar, pão, farinha e leite. E reduziram de preço carne e feijão.

Fonte: Projeto de extensão Acompanhamento de Custo da Cesta Básica – ACCB/UESC

O Flisba e a chama coletiva

Efson Lima

  

O Festival Literário Sul – Bahia (Flisba) nasceu no dia 31 de julho de 2020, por meio de uma mensagem de WhatsApp. Criamos um grupo na bendita rede social e lá foram chegando as pessoas. Fomos juntar às academias de letras do sul da Bahia: Academia de Letras de Ilhéus, Academia de Letras de Itabuna, Academia de Letras e Artes de Canavieiras e, agora, a Academia Grapiúna de Letras, como se tece uma colcha de lindos retalhos coloridos. Jovens, idosos, professores, estudantes, advogados e militar foram se juntando e tecendo um amanhã de artes até formar uma orquestra.

A pandemia era a maior transformação que  parte considerável dos envolvidos do Coletivo enfrentava cara a cara. Fomos e somos corpos frágeis diante de um ser igualmente frágil, mas invisível aos nossos olhares e provocadores de profundas mudanças socioculturais de nosso tempo.  Mesmo assim, o Flisba ocorreu virtualmente, naquela que foi a “Primavera Literária”. As mesas e atividades culturais foram promovidas virtualmente. Pessoas que jamais tinham mantido contato físico  e outras que jamais veremos. “Que vai ficando no caminho” como reverbera a música  cantada por Ney Matogrosso; que saudade bateu de Magnus Vieira.

            Magnus Vieira foi imprescindível no primeiro Flisba e, no segundo, em 2021, já reinava a saudade.  Tomamos emprestado seu nome e sua memória para colocar em pé o Slam Magnus Vieira. O Slam daquele ano foi a nossa segunda experiência presencial do Flisba. A primeira já tinha sido o encerramento do Flisba no Teatro Candinha Dórea. O Flisba já nasceu grande. O Slam é uma batalha de poesia falada.

O Flisba 2021 veio com algumas atividades prévias, mas também sofreu com o cansaço das inúmeras lives, que se proliferaram planeta à fora. Mesmo assim, o Flisba permaneceu latente e provocou inúmeras discussões. O Flisba não é um festival pelo festival, mas um espaço de provocações e reflexões necessárias ao nosso tempo e às questões culturais das cidades sul – baianas. O Coletivo Flisba fez um mapeamento de escritores no sul da Bahia; provocou campanha de leitura… e tem acompanhado atentamente as ações culturais da região.

:: LEIA MAIS »

Novembro Negro: Ilhéus terá show gratuito da Banda Olodum

Como parte das comemorações em alusão ao Novembro Negro, a Prefeitura de Ilhéus promove na próxima sexta-feira (25) um mega show da Banda Olodum, no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães, às 20h. O evento gratuito marca o encerramento do II Seminário Municipal de Relações Étnico-Raciais e contará com apresentação da Banda Dilazenze, Banda Quizila, dos artistas Cijay, Billyfat e convidados.

Conforme a Secretaria Especial de Cultura (Secult), as ações celebram uma das campanhas mais importantes do calendário cultural da cidade, reforçando o combate à discriminação social e destacando a importância do incentivo à autoestima e ao orgulho dos afro-brasileiros.

Neste ano a Secult trouxe o tema “Força, poder e resistência”, cujo trabalho está sendo desenvolvido de maneira transversal, visando contemplar debates para além das atividades artísticas e culturais.

:: LEIA MAIS »

Comitê de Prevenção e Combate ao Racismo Institucional da FESF inicia censo diagnóstico no Hospital Materno-Infantil

 


A partir desta segunda-feira (21), trabalhadores do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, participarão de um censo diagnóstico produzido pelo Comitê de Prevenção e Combate ao Racismo Institucional da Fundação Estatal Saúde da Família (FESF SUS), entidade gestora da unidade de saúde. Com este censo, será possível estabelecer qual a cara da fundação nos ambientes em que atua e o recorte dos seus trabalhadores, como, por exemplo, sua autodeclaração racial e orientação sexual. As informações, de acordo com o comitê, serão mantidas em total sigilo.

Paralelamente a este censo, o mesmo comitê lança na unidade, no mesmo dia, o concurso “Diásporas Negras”, que visa identificar, através da escolha entre os próprios colaboradores, pessoas que representem ações agregadoras dentro e fora da unidade hospitalar. “Ativismo e militância não têm a ver só com grupos. Têm a ver, também, com a ideia do que você defende dessa agenda política diariamente e que você aja de forma multiplicadora”, justifica Saulo de Tarso, coordenador do comitê, que também é responsável pela organização do concurso.

Encontros e debate

Ontem, domingo (20), foi lembrado, em todo o Brasil, o Dia da Consciência Negra. Na sexta (18), membros do Comitê de Prevenção e Combate ao Racismo Institucional se reuniram com diretores do HMIJS, trabalhadores da FESF em Ilhéus e gestantes e puérperas atendidas na unidade. A proposta do comitê é participar ativamente de todos os serviços da FESF SUS, fazendo um giro, mostrando quem é o comitê, como é que ele foi construído. A ideia da construção do comitê surgiu ano passado, partiu dos próprios trabalhadores e foi abraçada pela fundação.

“A proposta é trazer esta imersão, esta sensibilização, para falar sobre alguns conceitos que as pessoas ainda têm dúvida ou desconhecimento mesmo”, revela o coordenador do comitê. Saulo de Tarso é graduando em Psicologia e atua no setor administrativo da FESF. “Nestes encontros debatemos o conceito de raça, de onde surge e por que o racismo, a diferença entre discriminação racial, preconceito, o que é racismo estrutural, recreativo, intolerância religiosa. São coisas que estão em nossas vidas de maneira diuturna”, lembra. Para Saulo, as pessoas da área de saúde, ou que trabalham em estabelecimento de saúde, precisam ter essas informações de bate-pronto.

Efeitos interno e externo

Segundo o comitê, além deste diálogo interno, a conversa termina tendo um efeito bastante positivo e benéfico para o público externo, também. Sendo uma maternidade 100 por cento SUS, o Hospital Materno-Infantil recebe pessoas que estão fora do eixo hegemônico. E os trabalhadores precisam saber lidar com as adversidades destas pessoas. “A gente tem tido ultimamente um levante das diferenças do que é o ideal e o imaginário de todo mundo sobre o que é uma sociedade. Parece ser algo distópico discutir esse tema em pleno século 21 e na Bahia. Mas não é. Isso é um debate que envolve questões estruturais da sociedade”, revela o coordenador do comitê.

Também integrante, o psicólogo Igor Mesquita, que atua no Serviço de Verificação de Óbito (SVO) da fundação, lembra que há muitas formas de o racismo se fazer presente. “Por isso a gente mantém espaços como esses, de diálogo – processo que está nas diretrizes da Política Nacional Integral da Saúde -, com formação continuada do trabalhador, para dar uma devolutiva à sociedade. O nosso atendimento enquanto trabalhadores do SUS nunca pode ser intolerante, misógino, preconceituoso. A gente não pode, de maneira nenhuma, perpetuar essas violências dentro de espaços como este”, completou.

O Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio foi inaugurado em dezembro do ano passado pelo Governo da Bahia. Todo o projeto do hospital está baseado na humanização do cuidado, nos direitos da mulher e da criança e na consolidação do Sistema Único de Saúde. O hospital é um dos mais modernos do Brasil e atende a todos os municípios da região de Ilhéus e de Valença, no baixo-sul do Estado.

Festival promove a potência e a representatividade da música negra em Ilhéus

 

Eloah Monteiro (Foto Bea Vitória)

O Aquilomba Festival está chegando para sacudir a cena cultural sul-baiana. O evento acontecerá no próximo dia 10 de dezembro, em Ilhéus, proporcionando diversidade cultural e acessibilidade com atrações que se destacam na cena local e nacional.  O cenário à beira mar é outro atrativo do evento que será realizado no Mico Leão Music Club, além da tradução em libras dos shows, diferencial entre os eventos da região.

OQuadro (foto Rafael Ramos)

Filha da casa, Eloah Monteiro é umas das produtoras do evento e vai brindar a noite com o  lançamento ao vivo da sua nova música, chamada “Mais de 30”. Quem também retorna às origens é a banda OQuadro, que desde 2018 não sobe aos palcos de Ilhéus. O grupo que carrega em seu currículo turnês internacionais, participações de artistas como Emicida, Russo Passapusso e Elen Oléria, trilha sonora de novelas e séries, vai apresentar, pela primeira vez ao vivo na região, o álbum Preto Sem Açúcar, lançado este ano.

 

Panteras Negras

:: LEIA MAIS »

BAMIN apresenta projetos integrados da FIOL e Porto Sul em evento sobre desenvolvimento econômico da Bahia

A BAMIN, empresa que está construindo um novo corredor de exportação para os setores da mineração e do agronegócio no Brasil, apresenta detalhes dos seus projetos de solução logística integrada durante a 4ª edição do evento Bahia Avança, dia 21 de novembro, em Salvador. Promovido pela regional baiana da Câmara Americana de Comércio (Amcham Salvador), o evento é voltado para empresários e lideranças corporativas, com o propósito de estimular o desenvolvimento econômico dos principais setores do estado.

A temática desta quarta edição, que acontecerá no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), está focada na abordagem “Bahia: A potência agro, energética e mineral para o Brasil avançar”. Durante um dos painéis de exposição, o diretor de operações ferroviárias da BAMIN, Gustavo Cota, irá detalhar de que forma as operações integradas da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) e do Porto Sul em Ilhéus, ambos em construção e com previsão final de obras para 2026, têm o potencial de alavancar o agronegócio e a mineração no estado, oferecendo uma alternativa eficiente de escoamento da produção mineral e de grãos, assim como para importação de fertilizantes e insumos.

A injeção de investimentos da BAMIN nos projetos é da ordem de R$ 20 bilhões, recurso que inclui também a operação da Mina Pedra de Ferro, em atividade na cidade baiana de Caetité, com previsão de chegar a 26 milhões de toneladas anuais de minério de ferro quando FIOL e Porto Sul entrarem em operação, em 2026.

Comércio de Ilhéus altera horário de funcionamento durante jogos do Brasil na Copa do Mundo

O Sindicato do Comércio Varejista de Ilhéus (Sicomércio) informa o horário especial de funcionamento do comércio e das agências bancárias durante os dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo de 2022, no Catar. O primeiro jogo da seleção brasileira será no dia 24 de novembro, contra a Sérvia, às 16h (horário de Brasília).

No dia 28 de novembro, o Brasil enfrenta a Suíça. Os brasileiros encerram a participação na fase de grupos do Mundial no dia 2 de dezembro.

Confira abaixo.

Ilhéus sedia 3ª Edição do Festival Literário Sul – Bahia

A cidade de Ilhéus vai receber a 3ª edição do Festival Literário Sul – Bahia (FLISBA), que acontecerá entre os dias 17 e 19 de novembro de 2022. Pela primeira vez, o FLISBA ocorrerá de forma presencial e as mesas principais serão transmitidas pelos canais do  Flisba na internet. O Festival este ano tem como tema: Resistência Cultural – Literatura, Educação e Liberdade. O objetivo dos organizadores é reunir os escritores e as diversas pessoas interessadas nas diversas linguagens artísticas para refletirem sobre a literatura e as artes e suas conexões com a educação e a liberdade. A programação envolve mesas, conversas, saraus, música e oficinas, além do Slam Sul – Bahia Magnus Vieira, competição de poesia falada.

 

Alguns membros do Coletivo Flisba: Indy Ribeiro, Roger Ferreira, Sheilla Shew, Luh Oliveira e Tácio Dê, coletivo responsável pela organização do evento.

O FLISBA DE 2023 homenageia duas grandes personalidades da cultura sul-baiana, a professora Tica Simões e o professor Apolônio Brito. Ambos possuem uma forte atuação na área da educação na Bahia. O professor Apolônio Brito nasceu em 1919 num remanescente de quilombo. Em pleno século XX, foi escravo por um ano em troca do enxoval de casamento de sua irmã, conta o professor Samuel Mattos no livro “Apolônio, o multiplicador”, de lá para cá se tornou um referencial no sul da Bahia. Por sua vez, a professora Tica Simões consolidou uma carreira de ensaísta e docente na antiga FESPI e atual UESC, onde colaborou para as pesquisas nas áreas da cultura e do turismo, desenvolvendo inúmeras ações de promoção nas respectivas áreas. Ela acabou de ser eleita para fazer parte da Academia de Letras de Ilhéus e já integra a Academia de Letras de Itabuna desde a fundação.

As mesas e conversas contarão com diversos escritores e escritoras, como: Aleilton  Fonseca, Maria da Luz Leite, Marcus Vinicius Rodrigues, Marcos Luedy, Rita Santana, Efson Lima, Katiana Rigaud (Clube de  Lu), Valdeique Oliveira (Café com poema),  Lia Sena (Mulherio das Letras – Bahia), Clarissa Melo, Ramayana Vargens,  Ruy Póvoas, Ana Lúcia Santos,  Daniel – Ladrão de Livros,  Alex Simões, Pawlo Cidade, Silmara Oliveira, Geraldo Magela, Adroaldo Almeida, Gabriel Nascimento, Mestra Janete Lainha, Jailton Alves, André Rosa,  Luh Oliveira, Indy Ribeiro, Fabrício Brandão e Dan Gomez, entre outros convidados que participarão das discussões.

Haverá no primeiro dia do evento, dia 17/11, além das mesas e conversas uma concentração cultural na frente do Teatro de Ilhéus,  que marcará a abertura oficial do evento. Vão ocorrer também apresentações circenses e de grupos culturais da região. Todas as atividades do FLISBA são gratuitas e a expectativa dos organizadores é reunir as pessoas interessadas na literatura, educação e gestão cultural.

:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia