hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘games’

Salvador sedia 8ª edição do maior evento de games do Norte e Nordeste

games 3

A oitava edição do Gamepólitan, maior evento de games das regiões Norte e Nordeste, começou ontem (27), reunindo competidores e apaixonadas por jogos, tecnologia e inovação no campus Paralela da Faculdade Unijorge. A programação segue até hoje (28) com apresentações, bate-papos com especialistas, torneios e espaços dedicados a jogos analógicos ancestrais, capitaneados pelo projeto Oficinas Lúdicas.

games 2

“Todo o conteúdo do evento foi pensado para a família, com o tema ‘desplugar para reconectar’. Nosso objetivo é ajudar as pessoas a entenderem que o mundo digital não é a única possibilidade, que jogar não significa necessariamente estar na frente da televisão ou do computador, mas que pode ser um momento interessante de interação entre as pessoas. Para isso estamos trazendo jogos clássicos e narrativos, diferentes do que as pessoas estão acostumadas”, afirmou a gestora de conteúdo do Gamepólitan, Evelin Castro.

Read the rest of this entry »

Lendário, jogo eletrônico de corridas se encontra com a modernidade

car 2

Bagnoregio

 

Se você não conhece o Aquiris Game Studio, empresa de jogos totalmente brasileira, poderia definitivamente pensar que o game ” Horizon Chase Turbo” é um jogo da Sega, ainda melhor. O Horizon Chase mistura os retrôs, idéias de jogos antigos de corrida de carros, com mecânica de jogo moderna, projetadas em novas plataformas. A fórmula do jogo original evoluiu e aconteceu o aprimoramento digno do design do World Tour, com um novo sistema de controle e quatro modos de jogo. E, como no jogo original, ele está livre de micro transações ou saques.
car 1O Game Horizon Chase Turbo tem estética retro em 3D e jogabilidade moderna em uma experiência hipnótica. A edição Blu-ray do jogo é uma parceria entre a Aquiris e a Sony: World Tour, já encontramos no celular, PC e no PlayStation 4, com gráficos low-poly, retro art e gameplay funcionando bem nessas plataformas, e será lançado para o Nintendo Switch e Xbox One.

Após o sucesso do World Tour no Android e iOS, o Aquiris Game Studio fez de novo e fez um ótimo jogo de arcade que captura a sensação de OutRun, Top Gear e muitos outros clássicos antigos da era dos 16 bits. No Turbo, você tem um acelerador e um botão de freio, ausentes no jogo para celular. Ele permite um melhor manuseio do seu carro, o que é ótimo nas pistas mais complicadas, onde saber quando freiar ou começar a acelerar é a estratégia mais importante para vencer. Mas ainda é um jogo muito arcade: não bata na traseira de outros carros ou você vai perder velocidade, tente não tocar os obstáculos na estrada ou o seu carro vai girar para fora. Os carros são modelos 3D, o que significa que eles têm algum peso na jogabilidade, mas a sensação de quando você bateu em outro carro é muito parecida com aqueles carros antigos de parques de diversões.

car 3Durante as corridas, você precisa coletar moedas, gerenciar combustível e usar reforços de nitro. As moedas são usadas para desbloquear novos países para jogar no World Tour, o principal modo de jogo, e para conseguir novos carros. Cada carro tem diferentes níveis de velocidade, aceleração, manuseio, eficiência de combustível e assim por diante. Escolher o carro certo para cada corrida é muito importante – e procurar por um que combine bem com o seu estilo de jogo também!

Você passará a maior parte do tempo no modo World Tour – há 109 faixas para desbloquear em países como EUA, Brasil, Chile, África do Sul, Grécia e Japão, entre outros. Cada país tem uma faixa bônus. Cruze a linha de chegada em primeiro lugar nessas faixas e você terá melhorias para todos os seus carros. Não é uma tarefa fácil, mas acredite, vale a pena. Conforme você avança, você desbloqueia o modo Torneio e o modo Resistência. O torneio permite competir em uma série de quatro corridas em um único país, acumulando pontos até o final. Resistir a uma corrida com mais voltas, gerenciar os impulsos de nitro e combustível é essencial para cruzar a linha de chegada.

Read the rest of this entry »

O futuro dos videogames

z gisa (5)
Bagnoregio

Estudos internacionais divulgados pelo Financial Times, demonstram que o futuro do videogame vai passar por fluxos dinâmicos, através da transferência de dados. A palavra utilizada é Streaming, em inglês, stream significa córrego ou riacho, e por isso a palavra streaming remete para o fluxo, sendo que no âmbito da tecnologia, indica um fluxo de dados ou conteúdos multimídia. Muitas pessoas assistem filmes, seriados ou jogos de futebol em streaming.
Streaming é uma tecnologia que envia informações multimídia, através da transferência de dados, utilizando redes de computadores, especialmente a Internet, e foi criada para tornar as conexões mais rápidas. Um grande exemplo de streaming é o site Youtube, que utiliza essa tecnologia para transmitir vídeos em tempo real.

Em relação com aos consoles de videogames, escreve o Financial Times, tudo isso pode mudar – ou matar – o mercado de consoles.

Nos últimos anos, como é sabido, o mercado de filmes e séries de TV mudou radicalmente: acontece com mais frequência que grandes produções preferem trazer seus produtos em serviços de streaming, em vez de no cinema ou em alguma rede de televisão tradicional. .

z gisa (4)Foi uma mudança impulsionada principalmente pelo aprimoramento tecnológico, que permitiu que milhões de pessoas desfrutassem de streaming fluido e de alta definição, comparável às reproduções de um DVD ou Blu-ray. Muitos especialistas e especialistas estão se perguntando se a indústria de videogames está prestes a acontecer. Por exemplo, o Financial Times perguntou, tentando imaginar qual seria o futuro dos consoles. Os dois consoles mais importantes do mercado – PlayStation 4 e Xbox One, produzidos pela Sony e pela Microsoft, respectivamente – foram lançados cinco anos atrás, um período bastante longo para o ciclo de vida dos dispositivos tecnológicos de hoje, e as próximas versões podem ser muito diferentes do que sabemos hoje. Em outubro de 2018, por exemplo, a Microsoft anunciou que está trabalhando em um novo projeto chamado xCloud, que permitirá aos jogadores jogar títulos de Xbox em smartphones e tablets, sem a necessidade de possuir um console.
Com a chegada dos jogos de streaming – também conhecidos como “cloud games” – os videogames estão prestes a sofrer “a maior transformação desde os jogos para smartphones”, segundo Candice Mudrick, analista da Newzoo, grupo de pesquisa sobre a indústria de videogames. e os fabricantes de consoles tradicionais correm o risco de acabar com a Blockbuster após a chegada da Netflix. A premissa para os jogos na nuvem tomarem o lugar dos jogos físicos ou baixados é que as conexões de internet se tornam cada vez mais rápidas, mas agora algo está começando a aparecer.
Read the rest of this entry »

Os videogames não são uma doença

Bagnoregio

vicio 2

A comunidade médica internacional decidiu que, se você passa muito tempo em frente a videogames, pode sofrer de um problema de saúde mental: considerando videogame uma doença digital, distúrbio comportamental. O hábito de jogar obsessivamente na rede com outra pessoa, negligenciando outras atividades básicas, fez com a Organização Mundial de Saúde (OMS) incluísse os games na revisão de seu CID (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde).

Se você joga muito xadrez, cartas ou um jogo de tabuleiro, não se preocupe, tudo bem: de acordo com a OMS. Mas para falar de patologia, tem que se jogar muito durante um ano ou mais… e essa atividade ter consequências negativas para sua vida social, familiar ou profissional.

vicio 4A OMS inseriu distúrbios de videogame na mesma categoria de dependência de drogas como vício patológico. Mas em vez de uma substância, na base dessa dependência, haveria um comportamento, uma atividade realizada pela pessoa. Quando a Organização Mundial da Saúde adotar o cid-11, em maio de 2019, o distúrbio do videogame entrará na classificação juntamente com outro distúrbio comportamental, a patologia ligada ao jogo.

Mas espere um minuto: será que as pessoas podem realmente desenvolver um vício em videogames como o que eles desenvolvem com as droga ? Talvez o verdadeiro problema não seja o jogo em si, mas o fato de que as pessoas são tão dispostas a assumir que os comportamentos negativos são o resultado de defeitos mentais individuais, ao invés de fatores sociais, políticos e econômicos mais complexo.

 

Read the rest of this entry »

As muitas vidas da Realidade Virtual

saude games 1
Bagnoregio

Game em realidade virtual a serviço da saúde. Cada dia mais se pensa em tecnologia, como projeto inovador e ambicioso que visam formar profissionais de saúde, leigos e crianças, usando ambientes virtuais, para tornar padrão de treinamento e aperfeiçoamento de procedimentos técnicos no campo da medicina. São as novas tecnologias, como ferramentas importantes e adequadas para os tempos de treinamento, e práticas, tanto da equipe de saúde quanto pessoas comuns.

A realidade virtual ensina a salvar vidas, afastar o medo das crianças, é a nova fronteira para a educação em saúde. O único limite de uso é a nossa imaginação. Já existe software experimental aplicados, para desfibriladores que podem facilitar equipes de resgate, a depender da parada cardíaca e o lugar, avaliar se deve ou não praticar a massagem cardíaca e quando é o melhor momento para se desfibrilar o aplicar o choque.
saude games 2

Aprender anatomia com a ajuda da Realidade Virtual já faz parte da grade curricular das Universidades da Europa, dos cursos na área da saúde, enquanto um estudante tem um visão realista do corpo humano, os colegas podem observar a experiência em uma tela. Por meio de um joystick, é possível simular uma cirurgia e dessecar corpos virtualmente e viajar dentro do corpo humano. Mas em hipótese alguma substitui as práticas cirúrgicas e dissecação de corpos reais.

Read the rest of this entry »

Gosta de jogos eletrônicos? Já pensou em se tornar um Game Designer?

programa games (5)
Bagnoregio

Videogame, setor em constante evolução, tanto em termos de volume de negócios quanto de números de usuários. Graças a dispositivos tecnológicos cada vez mais sofisticados que permitem a interação com o jogo em si inimaginável até algumas décadas atrás, com o chegada dos jogos móveis, as oportunidades aumentaram e o uso proliferado podendo ser jogado em qualquer lugar.

programa games (2)O profissionalismo que giram em torno da criação e desenvolvimentos de videogames são numerosos e multifacetada e é a linha escolhida pelo Raphael Dias, brasileiro fundador da escola online de Produção de Jogos, ele desmistifica no seu chamamento. “Como o Designer Gráfico pode trabalhar no mercado de games” acrescentando que “muita gente acha que para começar a trabalhar com game é preciso alguma formação especifica na área de Jogos Digitais. E isso está longe de ser verdade.” A escola online de Raphael foi criada com o objetivo de aumentar a consciência e das facilidades sobre o trabalho na criação de videogames.

Para entender algumas das funções principais que fazem parte da equipe de desenvolvimento de um produto de videogame, enfatizamos sobre a profissão do game designer, uma figura que trata da concepção e do design do funcionamento do jogo e do sistema no qual ele é baseado.

programa games (1)O principal trabalho do designer de jogos é projetar e criar um sistema de jogo coerente que segue regras específicas e pode oferecer ao usuário uma experiência de jogo interessante. Partindo de uma ideia inicial, mantem-se, modificam-se, misturam-se com outras ideias até chegar a um visão coerente do que deveria ser o produto final.
Read the rest of this entry »

Dandara um game brasileiro.

dandara (3)
Bagnoregio

Lançado no início do ano de 2018 em praticamente todas as plataformas (até mesmo iOS), Dandara é o nome do game desenvolvido pelo estúdio brasileiro Long Hat House. A história é bonita: você controla um temível guerreiro chamado Dandara e tem que livrar o mundo subjugado de um profundo mal que o dominou, representado por uma série de inimigos estranhos, rápidos e poderosos. A diferença é que o protagonista não anda ou corre como um personagem da maioria dos outros jogos. Em vez disso, eles se move para frente e para trás entre o chão e o teto de um cômodo.
dandara (4)

Além disso, Dandara apresenta toda a brasilidade com suas cores brilhantes, tropicais e maravilhosas que decoram o mundo inteiro, tornando o game muito mais convidativo para jogar do que outros títulos neste renascimento de estilo retrô em que você sente parte dele. Isso ajuda a trilha sonora de Thommaz Kauffmann que é extremamente rica, por este trabalho é considerado o músico de games brasileiros do ano de 2018.
dandara (2)

Há algumas coisas que se destacam. Para atacar os inimigos, você precisa carregar sua arma pressionando um botão, tornando o combate mais difícil do que seria. E às vezes os quartos entram em curva e giram, tornando a leitura de mapas uma necessidade secundária. Essas peculiaridades podem despertar o interesse de alguns jogadores em busca de um desafio maior. Mas o que é estranho é que eles também podem ser bem-vindos por jogadores casuais em dispositivos iOS, uma plataforma frequentemente ignorada para esses jogos ambiciosos, mas leves em recursos.
dandara (5)

Independentemente de qual tribo você pertence, Dandara é um mistério que se desponta em nosso horizonte. É uma pena que a história seja tão vaga, pois acho que os detalhes maiores teriam contribuído para a mística do jogo, algo que ainda envolve a vida real de Dandara, um guerreiro afro-brasileiro que lutou contra a escravidão no século XVII. Mal posso esperar para ver o que o estúdio Long Hat House poderá fazer no futuro, talvez até com esse personagem brilhante em outro jogo. O gosto da equipe em som e estilo é refrescante, e o mecanismo de flexão por gravidade nunca parece desorientador. Por vida a esse personagem epônimo ou outra criação original parece atraente, desde que estejamos prontos para outros desafios.

Chegamos a 2,3 bilhões de Gamers em movimento

world games (3)
Bagnoregio

Cada dia mais distante a imagem do adolescente ligado ao console jogando agora está obsoleto e na “real” o mercado é feito com smartphones e, em menor escala, o tablets.

Confirmadíssimo o boom “móvel” é os mais recentes relatórios mundiais de jogos de videogame de empresas de marketing, segundo a qual o mercado mundial de jogos em 2018 chegou a 138 bilhões de dólares, com o setor de dispositivos móveis que rompe o 51%, e PC e Console dividem o resto do bolo quase igualmente.

world games (4)De acordo com especialistas mundiais, há agora 2,3 bilhões de “gamers”, o que garantiu à indústria um crescimento de 13,3% em relação ao ano anterior. < < Os jogos para celulares no ano de 2018 continuou sendo o maior segmento – eles informam – dando continuidade a uma década de crescimento de dois dígitos iniciada quando o primeiro iPhone foi lançado em 2007. No total, as receitas do celulares móveis cresceram 25,5% em comparação com o ano de 2017, atingindo 70,3 bilhões de dólares. 80% deste valor vem de smartphones e o restante de tablets >>

A partir de 2021 a tendência será mantida, prevê a empresa de marketing Newzoo, com o mercado chegando a 180 bilhões em 2021, quando a participação do móvel chegará a 60%. A Ásia é a força motriz por trás dos avanços, com o Japão tendo o terceiro maior mercado. Os EUA, por outro lado, estão firmemente no topo das receitas totais do jogo, seguidas pela China.

world games (1)Embora agora “ultrapassada” nas preferências do usuário, os consoles PC certamente não é esperado sua extinção, e de fato o mercado aponta crescimento, apesar de muito mais lento e com um aumento de 11% par ambos console e computador até 2021.

“Embora esperamos que a compra de games para PC continue crescendo, impulsionada por torneios competitivos e sports virtual – diz o relatório – isso se traduz apenas parcialmente em maiores receitas, por várias razões. O mais importante é que os games mais populares já estão se aproximando da monetização completa e, ao mesmo tempo, dificilmente serão substituídos por novos jogos. Também vemos espaço para crescimento no segmento de consoles, se os desenvolvedores de games continuarem melhorando as opções de valores, mantendo inalterado o preço de compra.”
world games (5)

Um impulso para o setor no futuro pode vir de espectadores de (RV) realidade virtual. A Apple vem trabalhando em um dispositivo que poderá chegar às prateleiras em 2020 e o Facebook também está apostando na RV.

Baiano é destaque internacional em empreendedorismo e desenvolvimento de games

garden p 1 (3)

Bagnoregio

Daniel Silveira parece ter ideias muito claras sobre como participar e vencer o mercado mundial super competitivo dos games, novamente aparece com excelente desempenho em aceitação de vendas na Steam. Podemos afirmar que após 15 horas do lançamento o game “Garden Paws”, estar em estado viral com alcance mundial, repetindo em dose três vezes maior que o jogo “What The Box” do mesmo desenvolvedor.

x games (4)Daniel SND, e sua equipe: Kristina Vandale e o Sound Design paulista Thiago Adamo, em viajem de vota ao mundo, diretamente de Kuala Lumpur na Malásia, nos mostra que é possível construir uma carreira internacional e alcançar o sucesso com muita determinação e trabalho.

A empresa de desenvolvimento de games, feita pelo brasileiro no Canadá, a Bitten Toten Games, acaba de lançar o jogo de simulação em RPG “Garden Paws”, o lançamento aconteceu oficialmente nesta semana que passou no dia 18 de dezembro deste ano de 2018, já vinha gerando muito debate entre a comunidade de jogadores de PC. Como você deve lembra, as postagens anteriores a respeito do desenvolvimento deste game, que se passa em uma floresta cheia de bichinhos de pelúcia.
x games (2)

O gênero do jogo “Garden Paws” é a simulação RPG multiplayer, e tem um trailer aberto ao público. O jogo basicamente oferece um mapa de ilhas interligadas em que o jogador, tem inicio e começa com o gerenciamento de fazendas em substituição aos avós em viajem, você pode experimentar desde a expansão e construção de casas e cidades. Administração de lojas, exploração de cavernas, pesca, agricultura, mineração, culinária, artesanato e missões. Você pode desfrutar de várias atividades nas ilhas que servem de palco dos acontecimentos.

x games (3)O Game “Garden Paws” teve o apoio de fundos da Kickstarter (Vaquinha eletrônica internacional) a partir de agosto de 2018, ultrapassando mais de três vezes o valor pretendido pelo desenvolvedor. Todo o trabalho esta obedecendo um cronograma apresentado por Daniel Silveira, desde o seu inicio, que já apontava a venda no Steam em dezembro deste ano de 2018, como planejado. No entanto, seja considerado como uma versão oficial no Steam, é uma fase de acesso antecipado no plano de desenvolvimento. Não vamos considerar uma mudança repentina, é como planejado desde o início, vai ser adicionado conteúdos em grande escala todos os meses pelos próximos 6 meses.

“Garden Paws”, o game que pode desfrutar de personalização dos personagens está à venda para PC / Mac com valor em desconto de lançamento de R$ 24.99 com um desconto de 5 %, mas você pode fazer pré-venda aqui por R$ 19.99
http://www.gardenpawsgame.com/preorder. Observando a cronologia teremos mais um game baiano BR na Nitendo Switch até dezembro de 2019.

Game pedagógico sobre a Revolta dos Malês será lançado na Bahia

O game Sociedade Nagô – O Resgate, aplicativo gamificado sobre a Revolta dos Malês, será lançado no dia 16 de dezembro, no São Jogue, espaço de Salvador dedicado aos mais diferentes tipos de jogos de tabuleiro, localizado no bairro da Pituba. No lançamento, a Strike Games, idealizadora dos projetos, disponibilizará computadores e celulares para que os espectadores possam jogar.

O aplicativo gamificado, que alterna entre o jogo virtual e tarefas no mundo real, é desenvolvido em parceria com a Strike Games e conta com apoio financeiro do Governo da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. A idealização do jogo é do game designer Alexandre Santos.

males

Este é o terceiro jogo da Strike Games que traz a temática da Revolta dos Malês. O foco do Sociedade Nagô – O Início e Sociedade Nagô – O Resgate é trazer o conteúdo histórico do levante de forma mais aprofundada com um suporte pedagógico, juntamente com o fator lúdico – mini games, mistério, desafio e tarefas que envolvem emitir opiniões, ilustrar e escrever textos e pesquisar.

O título faz a alusão à sociedade secreta fictícia do jogo formada pela maioria de libertos africanos da etnia Nagô. Em 1835, na noite de 24 para 25 de janeiro um grupo de negros africanos mulçumanos se rebelou contra a elite senhorial, com o objetivo de alcançar a liberdade e implantar um califado com seus costumes e tradições em Salvador. Esta luta que ficou conhecida como Revolta dos Malês.
Read the rest of this entry »

Filmes & Games de áudio e histórias sonoras: Thiago Adamo entrevista Ivo Kai

ssajjjam (4)
Bagnoregio

Aproveitado um grande evento, a BGS 2018 – Brasil Game Show, que ocorreu no Centro Norte – São Paulo, em meados de outubro deste ano, para pinçar e tentar com uma entrevista arrastá-los mais fundo nas informações incríveis de dois monstros do Soud Designer dos jogos brasileiros, por contribuir muito para uma melhor compreensão da música, no seus trabalhos criativos com peças consagradas em todo o mundo, tanto o entrevistador Thiago Adamo como o entrevistado Ivo Kai.

ssajjjam (1)Conhecer os trabalhos de Ivo Kai quando entramos em contato (hoje) com registros: alguns links no Facebook, e outras redes sociais. Achávamos que era mais ou menos a musica eletrônica “usual”, então ficamos muito impressionados quando decidimos atropelar tudo: imediatamente pensamos em um trabalho de experimentação no formato de rádio com entrevista casual, assim pesquisando encontramos estes dois Músicos, Compositores e Sound Designer, em nosso maior foco: O Game.

Mas não foi tão fácil. Admitimos: houve resistência, desconforto, não conseguiram nos conquistar inicialmente. Foi só depois de conversar com amigos (um dos mais rigorosos punk e outro em contra ponto de referência para o estilo de música) que aceitamos baixar as barreiras que nos deixou conquistar pelos mundos sonoros do *Ivo Kai e **Thiago Adamo, superando inicialmente uma grande resistência de audições anteriores ao dos tempos das musicas eletrônicas e sua evolução, e deixando-nos encantar pela finesse na criação de sons e soluções nunca antes ouvidas, escutáveis em Games e filmes.

ssajjjam (5)O que é mais impressionante é a contextualização de uma história sonora, tanto no cinema quanto no áudio de um Game. Quando uma história é criada, o texto e a ideias lembram certos sons. Sentimos uma certeza que o texto é o fogo, mas ao mesmo tempo continua se ampliando em uma biblioteca de sons: pequenos pedaços podem funcionar como momentos de fala. O som sempre tem uma consonância com fenômenos visuais, emocionais, mais ou menos abstratos. Os profissionais de Soud Designer podem passar horas criando sons que lembram nuvens, cascatas de pepitas de ouro, fogos esvoaçantes, manchas roxas, medo, ansiedade, risos … Os melhores e piores entretenimentos da vida.

Fica evidente que as fontes inspiradoras em geral, podem ser qualquer coisa: desde uma música que se ouve, uma imagem, duas linhas escritas de um blog de ciência e arqueologia ou até mesmo um artigo de notícias. Se pode imaginar o que vem da vida dia após dia: na rua, em livros, em filmes … Tudo, mas tudo mesmo pode ser fonte de inspiração. Pela nossa pesquisa existem três pisos diferentes a seguir: musica principal, efeitos sonoros, recordações vogais e vozes ou sons dos “personagens”.

*Ivo Kai – brasileiro, mora em São Paulo – Compositor & Soud Designer de Filmes e Games, desde 2011, com trilhas sonoras originais de diferentes estilos, da Orquestra ao Eletrônico à Música Ambiental, até mesmo Fmod (áudio adaptativo e música para qualquer tipo de jogos)

**Thiago Adamo – brasileiro, São Paulo – Compositor & Designer de Som, Produtor Musical, Diretor de Educação e Negócios para Soud Designer de Games com a Escola virtual de sucesso: Game Audio Academy.

Bahia sedia Game Jam JJJAM 2018

jam ssa (7)
Bagnoregio

Neste final de semana em Salvador, 23 e 25 de novembro, em homenagem a João Vitor Honorato, a BIND – Bahia
Indie Games Developers (desenvolvedores de games independentes BA) realiza o Game Jam JJJAM 2018.

O evento é realizado em Salvador organizado pela BIND-Bahia, no Refúgio Coworking – Rio Vermelho em 23 á 25 de novembro de 2018, é um Tributo a memória radiante de um dos fundadores, João Vitor Honorato, que “À três anos atrás, uma brilhante estrela nos deixa de forma súbita e fulgaz. … Uma presença inspiradora e querida, um membro fundamental da BIND. Em sua memória, a BIND anuncia a JJJAM 2018, um espaço de encontro e celebração para recordamos quem partiu, e fortalecermos quem ficou.” Assim foi anunciado o HACKATHON para videogames (Game Jam), inteiramente dedicados àqueles que de uma forma ou de outra estão diretamente relacionados ao desenvolvimento de jogos eletrônicos, ou para melhor entendimento, uma reunião de pessoas com o propósito de planejar, projetar, criar e desenvolver um jogo em um curto espaço de tempo, geralmente variando entre 24 e 72 horas, e alguns até mais. Os participantes geralmente são formados por programadores, designers de jogos, compositores de musica para games, artistas, escritores, todos relacionados ao desenvolvimento de videogames.
jam ssa (2)

Três dias de Jam no espaço Refúgio Coworking, Rua João Gomes, n 43, Rio Vermelho, em frente à Dinha (a partir das 17h de Sexta Feira, dia 23.11, até às 15h do Domingo, dia 25.11) na companhia de desenvolvedores de todos os campos, para uma experiência criativa de ouvir participar, trocar experiências ao vivo. Atividade da BIND – Bahia Indie Game Developers (desenvolvedores de games independentes da Bahia) tem como escopo o “coletivo que reúne estúdios, desenvolvedores, entusiastas e demais interessados no setor de games do estado. Do inglês , que significa ligar, vincular, o grupo tem por meta gerar oportunidades de troca de conhecimento, criação de redes e muitas outras iniciativas que fomentem o setor de games baiano.”
jam ssa (8)

Desde 2014, ano das primeiras reuniões coordenadas por João Vitor Honorato e Rodrigo R., a BIND – Bahia iniciava inúmeras atividades e projetos para promover o desenvolvimento independente de Games na Bahia, várias exposições, palestras, premiações e eventos para sensibilizar e envolver as instituições e curiosos sobre os jogos-eletrônicos e a necessidade de seu domínio e desenvolvimento em terras baianas, tão rica de história e tradições. Nesta verdadeira maratona tecnológica, há 25 vagas para jammeiros presenciais, com uma taxa de R$ 20,00 para alimentação e como contribuição para a feijoada de Domingo. As vagas estão abertas à todos, com prioridade aos membros da BIND. Propomos aos aficionados por games aderir e fortalecer a BIND, com sua inscrição ou participação livre.
Inscrição para o evento https://goo.gl/forms/nMBIHNJth4Q8EByr2

Recordando a BIND seus membros e seus feitos …

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930