hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘FHC’

Profissão Repórter

Entre as várias reportagens que diz ao longo desses quase 30 anos de estrada, 30 deles no Sul da Bahia, nenhuma foi mais estressante do que a cobertura dos 500 anos do Brasil em Porto Seguro. O que seria uma comemoração, organizada a caráter para incensar Fernando Henrique Cardoso e ACM, se transformou num festival de pancadaria, perpetrada pela polícia baiana contra índios, sem-terras e estudantes.

 
Na véspera do fatídico 22 de abril, tive que optar entre ficar em Porto Seguro, onde a festa estava preparada, ou seguir para Coroa Vermelha, onde o clima estava pesado porque os movimentos sociais não se contentavam em fazer figuração no teatrinho armado pelo governo.

 
Não tive dúvidas: fui a Coroa Vermelha e ao lado da equipe da TV Cabrália, testemunhei uma demonstração de truculência e insanidade que repercutiu em todo mundo. Não perdi nenhuma festa, até porque festa não houve, para desalento do então Rei da Bahia, que ali viu desmoronar o seu sonho de se tornar o Rei do Brasil.

 
A reportagem foi publicada no jornal A Região. A foto é de Lula Marques.
——————————————————

Polícia barra povo e FHC
faz festa vip dos 500 anos

Dois episódios ocorridos na tarde-noite de sexta-feira, dia 21, ajudam a entender o festival de selvageria em que se transformou a festa dos 500 anos do Brasil, exaustivamente preparada para coroar o Governo da Bahia e, principalmente, catapultar o senador Antonio Carlos Magalhães para a sucessão de Fernando Henrique Cardoso.
Por volta das 16 horas, policiais militares fortemente armados bloquearam a rodovia que liga Eunápolis a Porto Seguro. Eles alegavam cumprir ordens da Defesa Civil, já que a cidade não comportava mais ninguém. Tudo perfeito, à exceção de um mero detalhe: Porto Seguro não possui Defesa Civil. O objetivo era evitar que os sem-terra, acampados em Eunápolis, entrassem em Porto. O bloqueio foi estendido a turistas e até aos moradores das duas cidades. Um turista que veio de João Pessoa, na Paraíba, exibiu as reservas de hotel e afirmou que seu direito de ir e vir, garantido pela Constituição, estava sendo desrespeitado.

A resposta do policial merece entrar para os anais da história do Brasil:

-Aqui na Bahia quem manda é o Antonio Carlos Magalhães.

Ou seja, pega a Constituição e…

Read the rest of this entry »

O Brasil acabou. Resta uma republiqueta de impunes canalhas

Para o jornalista Humberto Mesquita

Não basta que as coisas que se dizem sejam grandes, se quem as diz não é grande (…) – Padre Antônio Vieira

por  Silas Correa Leite*

brasil acabouLutamos todos os politizados e sonhadores de um Brasil de justiça social, contra a incompetente, corrupta, violenta e senil ditadura militar e seu terrorismo de estado. Lutamos pela anistia, pelas diretas já, pela volta do regime democrático e pelo fim do regime de exceção. Lutamos, como em outras trincheiras, em difíceis épocas passadas, outros plantadores de sonhos também lutaram, como Getúlio Vargas (que foi assassinado), como Jango Goulart (que foi assassinado), como Leonel Brizola (que teve sua reputação vilipendiada pela Rede Esgoto de Televisão), tudo isso coroando uma luta de direitos trabalhistas a partir também da CLT-Consolidação das Leis do Trabalho, e, enfim, depois, finalmente, resultado de sufrágios eleitorais, com um líder nato saindo do povo; um nordestino migrante da seca.

O Brasil com FHC e uma elite, mais ditadores marechais, que insanos levaram o país a bancarrota de ser a decima quarta economia do mundo, mas com o Presidente Lula tornou-se a sexta economia do mundo, com milhões ascendendo a classe média, com brasileirinhos pela inclusão social.

Read the rest of this entry »

Lula pede exame de DNA do plano Real pra saber se FHC é mesmo o pai

f e l(do Blog Sensacionalista)- Em entrevista recente, a ex-amante de Fernando Henrique Cardoso, Miriam Dutra, revelou que o ex-presidente mandava dinheiro para ela na Espanha através de um contrato fantasma de uma empresa de importação e exportação. Miriam teve um filho nos anos 1990 e FHC pensou ser o pai até um teste de DNA em 2011 descartar a possibilidade. Na entrevista, Miriam diz também que não acredita no teste de DNA realizado.

A polêmica despertou o interesse do ex-presidente Lula, que aproveitou para pedir outro exame de DNA, desta vez do plano Real. Segundo o Instituto Lula, “Fernando Henrique diz que é o pai do pano Real mas Lula também teve um caso pouco noticiado com a Casa da Moeda em sua presidência e que pode ser o pai do Real. Sem falar que pai de verdade é quem cria.”

FHC, em contrapartida, pediu o exame de DNA do Bolsa Família: “Se não fosse por mim, até os filhos do Lula seriam pobres”, disse. Já o PMDB está tentando se organizar para fazer o teste de DNA em seus líderes para descobrir quem é pai de Eduardo Cunha.

É a disputa de projetos para o Brasil!

 

Emir Sader

emirA disputa política atual é a disputa em torno dos projetos para o Brasil. As tentativas sistemáticas e forjadas de desqualificar Lula é pelo que ele representa como possibilidade de retomada do projeto de desenvolvimento com distribuição de renda, que possibilitou que o Brasil tivesse o melhor momento da sua história e inviabilizou assim, por um tempo pelo menos, o retorno da direita ao poder.

O objetivo da direita é buscar inviabilizar qualquer candidato que represente esse projeto. Não adianta ficar buscando outros nomes, porque a campanha seria similar. Nem que, hipoteticamente, o candidato fosse Leonardo Boff, escaparia da campanha forjada para difundir uma imagem diabólica dele.

A direita não fala do seu projeto de país. Podemos deduzir, pelas suas candidaturas, que se trata de retomar o modelo neoliberal, que fracassou com FHC e não conseguiu aprovação na consulta democrática das eleições desde 2002. A restauração neoliberal de Mauricio Macri na Argentina confirma o projeto da direita para a região: a vingança contra os salários, contra os direitos dos trabalhadores, contra a proteção dos empregos, contra o desendividamento do país, contra o povo e a democracia.

lula brasil 2Aqui também se trata da disputa de projetos. Tratam de manter a pauta do denuncismo sem fundamento, do pessimismo econômico de um país sem saída, para promover que a preocupação maior dos brasileiros seria a corrupção e que a grande maioria acreditaria que o país não tem jeito.

A esquerda precisa sair do corner do ringue a que a direita busca mantê-la, para não apenas se defender, mas recolocar os temas centrais do país como temas centrais do país. Sair da defensiva e dos termos a que a direita quer que a esquerda se limite – a se defender de acusações. O que fazemos na internet é uma guerrilha de resistência contra as campanhas de manipulação da grande mídia monopolista, que funciona como um exército de ocupação na formação unilateral da opinião pública, impondo sua agenda ao país. Precisamos de muito mais do que isso.

Do que se trata é de disputar a agenda real do Brasil com todos os meios. Lula tem que continuar desmascarando as mentiras que diariamente a mídia – seguindo o preceito de Goebells, segundo o qual se se mente, se mente, se mente, desesperadamente, sempre alguma suspeita fica – difunde.

Mas Lula tem que comandar o país pelo deslocamento para a agenda real do Brasil: a disputa de projetos diferentes para o país, porque disso se trata. Querem desqualificá-lo porque não encontram formas nem argumentos para rebater o projeto que Lula colocou em prática e pode retomar.

Lula tem que falar ao país, dizer que o que se trata é uma disputa feroz por projetos diferentes. Que ele, Lula, como forma de impedir que a direita volte a comandar e desfazer todas as conquistas democráticas, se dispõe a ser candidato e apresentar a via de retomada, adaptada às condições de hoje, do modelo de desenvolvimento com distribuição de renda.

Que ele, Lula, seguirá lutando para que o próprio governo assuma abertamente esse modelo, que permitiu ao Brasil resistir à crise iniciada em 2008, e que pode permitir reagir ativamente diante das consequências continuadas dessa crise. Que essa é a única via de superar a crise, recompor a base popular de apoio ao governo e permitir que ele supere a crise e reconquiste capacidades plenas de governar o país, reconduzindo-o pelo caminho da retomada do desenvolvimento com distribuição de renda, via de sucesso do governo desde 2003.

Lula tem que deslocar o debate para os verdadeiros objetivos da luta política hoje no Brasil: a disputa pelo país que cada força quer. De alguma forma, responder ao que a direita faz – iniciar hoje a campanha eleitoral de 2018 -, colocando-a nos seus termos reais.

Disso se trata, da disputa de projetos de país. A luta hoje é para centrar nessa disputa a luta política e de ideias. É a forma de sair da defensiva, que é caminho de derrota. Discutir abertamente os projetos que estão em jogo é a via para sair da defensiva, centrar o debate nos dilemas reais do Brasil hoje. Esse é o caminho de retomar a ofensiva, o caminho de recuperar um modelo que fez do Brasil um país mais democrático, menos desigual, que mostrou que pode dar certo, um país solidário, justo e soberano.

 

Emir Sader é um dos principais sociólogos e cientistas políticos brasileiros

FHC não desiste do Golpe

golpe

Em artigo no Estadão, Fernando Henrique deixa claro que o golpe virou a folhinha e chega vivo a 2016.

Sutil como um tucano pego com a mão e o bico na massa e alegando que corrupção é só no PT.

Veja um trecho do besteirol golpista:

“Há sinais de esperança. Comecemos 2016 com animo, imaginando que pelo melhor meio disponivel (renuncia, retomada da liderança presidencial em novas bases , ou, sendo inevitável, impeachment ou nulidade  das eleiçoes) encontremos os caminhos da convergencia  nacional”…

PSDB entra de cabeça no Golpe

a tucanalhada golpista se alia a Cunha

A tucanalhada golpista se alia a Cunha

Sob o comando do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, os tucanos afinaram o discurso em defesa do golpe.

FHC afirmou que o processo é “jurídico-político” e apontou como crime da presidente Dilma Rousseff as ‘pedaladas fiscais’, que ainda não foram julgadas pelo Congresso Nacional.

Aécio falou em “orquestra afinada”, enquanto Geraldo Alckmin, que vive seu momento mais baixo de popularidade, após uma crise que terminou com estudantes agredidos por policiais em São Paulo, repetiu que “impeachment não é golpe”.

No entanto, 16 governadores já assinaram um documento em defesa da legalidade, apontando que um impeachment sem crime de responsabilidade é, sim, golpe.

Dilma já recebeu apoio de artistas, intelectuais, movimentos sociais, professores e reitores de universidades, além de 16 governadores – os tucanos têm, a seu lado, Eduardo Cunha. (do Brasil 247)

Lula rebate FHC: “quem quebrou o Brasil?”

lula x fhc(do Brasil 247)-O ex-presidente Lula rebateu nesta segunda-feira 6, em sua página no Facebook, o discurso feito ontem por seu antecessor, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, durante convenção do PSDB, em Brasília. Em sua fala, o tucano acusou o PT de “quebrar o Brasil”.

“O PSDB diz que os governos do PT quebraram o país, mas o discurso dos tucanos não está de acordo com a realidade dos resultados dos seus governos. O Brasil antes e depois dos governos Lula e Dilma Rousseff apresenta muitas diferenças, mas são todas positivas”, rebateu Lula.

O ex-presidente petista publicou três gráficos com dados relacionados à criação de empregos, reservas internacionais, dívida do setor público, investimentos no País e crescimento econômico (PIB), todos comparando as duas gestões, do PSDB e do PT.

Confira abaixo:

 lula 1lula 2lula 3

PSDB pede ao Vaticano a canonização de FHC, Aécio, Serra e Alckmin

(do Blog Sensacionalista)- Num ato inédito no meio político mundial, o PSDB inova ao protolocar no Vaticano um pedido de canonização de seus principais líderes. Segundo um dos dirigentes do partido, políticos como FHC, Aécio Neves, José Serra e Geraldo Alckmin merecem a santificação por serem exemplos tão sólidos de ética, probidade e lisura com o dinheiro público, que atingem a escala do sagrado. Além disso, o árduo, incansável e imaculado trabalho em prol do povo brasileiro os torna tão ou mais importantes que os tradicionais santos da Igreja Católica.

Nos próximos dias, estátuas dos líderes serão instaladas na Marginal Pinheiros em apoio à campanha. “Ninguém dúvida que eles estão abaixo de Deus, mas acima de toda a classe política mundial e de boa parte dos santos, disso eu tenho certeza”, conclui o dirigente.

Rede Globo ´blinda´ FHC nas denuncias da Lava Jato

lavajato

(do Brasil247) – O direcionamento no noticiário da Globo, emissora dirigida pelo herdeiro João Roberto Marinho, a fim de prejudicar o atual governo da presidente Dilma Rousseff, e apoiando, assim, a campanha pelo impeachment, está mais do que comprovado. Neste fim de semana, a diretora da Central Globo de Jornalismo, Silvia Faria, enviou o seguinte email a todos os chefes de núcleo da emissora:

“Assunto: Tirar trecho que menciona FHC nos VTs sobre Lava a Jato

Atenção para a orientação

Sergio e Mazza: revisem os vts com atenção! Não vamos deixar ir ao ar nenhum com citação ao Fernando Henrique”.

O email foi divulgado pelo jornalista Luís Nassif neste domingo, em seu blog. O recado foi enviado após a veiculação de uma reportagem que procurou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para repercutir as declarações do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco – de que recebia propinas na estatal desde 1997, antes do governo Lula. Barusco prometeu devolver aos cofres públicos uma fortuna de US$ 97 milhões em dinheiro desviado.

No Jornal Nacional, a acusação de Barusco sequer foi divulgada, mas deu-se todo destaque ao comentário de FHC sobre o caso (assista aqui). O tucano assegurou que, no seu governo, as propinas eram fruto de negociação individual entre Barusco e os fornecedores. Já no governo Lula, eram fruto de acertos políticos.

FHC, outra vez, prega o golpe contra Dilma

FHC

(do Brasil 247) – O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso voltou a flertar com o golpismo ao falar em “sentimento de quase ilegitimidade”, que, segundo ele, ronda a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

“Vê-se neste momento a dificuldade que tem a presidente da República, recém eleita, quando devia ter toda força possível, mas tenho a impressão de que há um sentimento de ilegitimidade. Ganhou, é legal. Mas sem uma parte mais dinâmica do país e por outro lado com um sistema de apoios que não se expressa realmente no Congresso atual nem no futuro porque a forma de eleição não foi baseada propriamente num fator político ideológico”, afirmou FHC, durante uma palestra na Academia Brasileira de Letras.

 

Ele também apontou problemas de governabilidade e criticou o espírito da coalizão em torno de Dilma. “Neste momento o executivo não encontra o apoio necessário do Congresso porque as alianças foram feitas a partir de outros objetivos, outros critérios, então fica difícil avançar”, afirmou.

 

Em outra sinalização perigosa, FHC afirmou que o sistema político pode vir a ser afetado por decisões judiciais. “Estamos assistindo neste momento processos complicados de corrupção, a justiça atuando, e isso afeta os partidos e os governos. Não é de estranhar-se que no Brasil a solução para esse imbróglio político não venha a partir do sistema político mas sim de decisões judiciais. Dada a situação política e o constrangimento que há para mudar essa situação, de repente pode ser que haja uma judicialização de decisões que venha afetar o próprio sistema político”, afirmou.

Saída de Dilma da Presidência já tem data marcada

 

Hariovaldo Almeida Prado

Dilma, assim como o ano de 2014, já entrou em sua reta final e acabará em breve, saindo do poder para nunca mais voltar, cumprindo-se a profecia do grande profeta catarinense que previu pelo menos 30 anos longe dessa raça. Alvíssaras!

Como comentar sua derrocada já está ficando demodê, passaremos a fazer prognósticos sobre o futuro do país sem a maligna influência do bolchevismo atroz, pois quem vive de passado é museu. O futuro do pretérito a Deus pertenceria, mas o comando da nação sempre esteve predestinado aos homens bons da nação, que não fazem nada além de sua obrigação ao retomá-lo para o bem de todos.

Notem a expressão de pavor de Dilma

Notem a expressão de pavor de Dilma

Como o momento é de salvação nacional, já se aventa a possibilidade de que o governante de facto seja FHC, pois o momento exige a mão firme de um estadista para recolocar o país nos eixos. Armínio Fraga e Mendonça de Barros comporão a equipe econômica cujo Banco Central deverá ser entregue às mãos experientes de Salvatore Cacciola. Já a Petrobrax será entregue ao novo genro de grande líder sênior, para que através da privatização seja remida das mãos impuras das duas mulheres despreparadas que por lá passaram.

Agora Aécio Neves, tal qual Hermes, o brilhante mensageiro no Olympo, será o grande garoto de recados do Palácio do Planalto, enquanto José Serra assumirá o ministério da Saúde, o Planejamento e o SNI, e os demais membros da equipe serão definidas em consonância com Merval e o mercado financeiro.

Eles podem livrar o Brasil do comunismo, do bolavárianismo e das saúvas...

Eles podem livrar o Brasil do comunismo, do bolivarianismo e das saúvas…

Uma vez empossado como nosso presidente de direito e de fato, FHC começará negociações com o Congresso no sentido de aprovar a reeleição biônica, garantindo assim seu governo vitalício sem as caras eleições populares, que tanto mal faz para o país. Resolvida a questão, o governo se voltará para o exterior, firmando grandes acordos e parcerias internacionais, reativando a ALCA e cedendo a base de Alcântara, cujo território terá a honra de se tornar parte dos Estados Unidos.

Na área social, o programa Bolsa Família será terceirizado, passando a ser pago com vales-compra para as lojas do Wallmart, abrindo espaço para a volta do Proer, este sim importantíssimo para o bem estar dos homens de bem.

Estas são apenas algumas boas medidas que teremos logo mais a frente, quado o Brasil se livrar da búlgara usurpadora, voltando a normalidade, se recolocando em seu lugar de honra no concerto das nações, ao lado de Grécia, Espanha, Itália e Portugal. Já não era sem tempo! (do Blog do Hariovaldo)

Boechat, Petrobrás e o oportunismo de FHC.

O jornalista Ricardo Boechat comentou no seu programa na Band News FM a Operação Lava Jato realizada pela Polícia Federal. O jornalista afirma que sempre houve gente roubando na Petrobras, independentemente da gestão – foi assim em todos os últimos governos que passaram pelo Palácio do Planalto.

Boechat não poupa o que chama de oportunismo e memória seletiva de Fernando Henrique Cardoso.

Ouça:

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930