hanna thame fisioterapia animal
camara itabuna prefeitura itabuna coronavirus 155 bom petiscos livros do thame

Posts Tagged ‘fake news’

Curso de Jornalismo da Unime realiza campanha contra fake news nas eleições

unime“Mais News, Menos Fake”. Esse é o slogan da campanha educativa realizada pelos alunos do curso de Jornalismo da Unime Itabuna em combate a desinformação e às fake News durante o processo eleitoral municipal de 2020. O projeto é realizado pela disciplina de Jornalismo Especializado que aborda o jornalismo político e a disciplina de Webjornalismo, com a orientação do professor Diêgo Raniery.

A campanha eleitoral nunca ocorreu de maneira tão intensa na internet, sobretudo com a suspensão das atividades presenciais por conta das aglomerações em combate à novo coronavírus. Assim, a Justiça Eleitoral e especialistas no assunto ressaltam a importância do jornalismo profissional no combate à desinformação e às fake news, que podem desestabilizar o processo eleitoral.

Para isso, os estudantes estão produzindo cards e materiais educativos que serão postados nas redes sociais com o objetivo de inibir a prática de notícias falsas durante este momento tão importante para os municípios do Brasil.

“O jornalismo profissional é essencial na disseminação da verdadeira informação, pois não basta apenas informar, é preciso levar informação consistente à população”, João Maria Lós, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), em matéria publicada pelo site Correiodoestado.com.br

Você pode acompanhar todo o material no instagram oficial do curso @unimejornalismo.

Secti promove debate sobre Fake News com Malu Fontes e Wilson Gomes

card (1)A próxima edição da série “Secti Diálogos Virtuais”, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, vai debater o tema Fake News com os professores da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, Malu Fontes e Wilson Gomes, no dia 5 de novembro, às 10h30, através do canal no Youtube @SectiBahia. A série, que estreou no dia 22 de outubro com o tema Inteligência Artificial, traz convidados especiais, quinzenalmente, em um encontro para debater sobre assuntos relacionados à contemporaneidade da ciência, da tecnologia e da inovação.

De acordo com a secretária da Secti, Adélia Pinheiro, o modelo virtual surgiu como uma alternativa em meio à pandemia de Covid-19. “Os encontros que eram frequentes entre os atores do ecossistema de inovação, tiveram de ser suspensos devido às normas de distanciamento social. Pensando em se adaptar a essa situação, quando se faz cada vez mais necessário falar sobre conhecimento científico, a Secti se propôs a lançar esta série, com o objetivo de reiterar a necessidade de investir neste tema para o avanço da sociedade”, destacou Adélia.

Read the rest of this entry »

Governo vai processar servidor da Câmara que divulgou fake news no YouTube

fake newsO Governo do Estado da Bahia vai processar um funcionário da Câmara dos Deputados por espalhar fake news nas redes sociais. Recentemente, o servidor, identificado como Cláudio Lessa, publicou no Youtube o vídeo “O Brasil em 16 Setembro”, no qual diz mostrar imagens da superlotação de pacientes que estariam no Hospital Geral (HGE) da Bahia. Os processos serão nas áreas cível e criminal.

Na verdade, a gravação foi realizada em hospital de Alagoas, conforme denunciamos aqui no site Bahia Contra o Fake. O vídeo com a fake news também foi disseminado pelo aplicativo WhatsApp.

De acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde da Bahia (Sesab), não existe área equivalente no HGE da Bahia. Além disso, um detalhe do lençol da maca de um dos pacientes deixa claro que não é a marca utilizada nos equipamentos da unidade baiana.

Conforme informações publicadas pelo jornal Folha de São Paulo, nesta quarta-feira (23), Cláudio Lessa tem o cargo de analista legislativo em Comunicação Social na Câmara, com salário de R$ 34 mil. Com frequência, ele publica vídeos com ofensas a políticos.

AMURC reitera o repúdio ao vídeo de Carla Zambelli com notícias falsas, apontado pela UPB

fake newsA União dos Municípios da Bahia (UPB) vem a público esclarecer e repudiar informações falsas de um vídeo feito pela deputada federal Carla Zambelli (PSL/SP) que circula na internet sobre a Portaria n° 1.666 de junho de 2020 do Ministério da Saúde. A portaria trata de recursos que ainda não foram repassados aos municípios e que não serão disponibilizados a todos em proporção igual, tendo em vista critérios como a produção de Média e Alta Complexidade, faixa populacional e valores que deixaram de ser transferidos aos municípios, relativo ao Piso de Atenção Básica (PAB), no exercício de 2019.

A UPB reforça que o recurso que vem sendo disponibilizados pelo Governo Federal aos municípios até o momento não é suficiente para recompor as perdas no orçamento, provocadas pela pandemia do coronavírus. Além de insuficientes para cobrir o que deixou de ser arrecadado, os valores estão sendo repassados em parcelas e, apenas uma pequena parte é direcionada em lei para o combate à Covid-19.

A entidade acrescenta que os prefeitos estão se esforçando para conduzir essa crise de saúde pública grave e de proporções jamais vistas por esta geração, não sendo tolerável que pessoas oportunistas e irresponsáveis disseminem mentiras para ganhar visibilidade na internet. Assim sendo, pede que a população fique atenta às notícias falsas que circulam nas redes sociais e busque informações de fontes seguras em veículos de comunicação de credibilidade como portais de notícias, sites, rádio e TVs.

UFSB Ciência: pesquisa em Sociofísica analisa o papel de indivíduos céticos contra difusão de notícias falsas e rumores

O consumo de informações em um mundo altamente conectado é assunto muito importante, apesar de nem sempre ser percebido pelas pessoas como um aspecto de suas vidas que merece atenção. A confusão entre notícia e opinião, o anticientificismo, a desvalorização do trabalho da imprensa e o apego aos vieses de confirmação são algumas das evidências de que rumores e notícias falsas são virais em mais de um sentido. O artigo Skepticism and rumor spreading: The role of spatial correlations, publicado na revista Physical Review E e assinado pelo professor Marco Antônio Amaral (UFSB) e os pesquisadores Jeferson Arenzon (UFRGS) e Wellington Dantas (UFF), dá prosseguimento aos estudos desenvolvidos no campo interdisciplinar da Sociofísica sobre a difusão de boatos e mentiras nas redes sociais. No trabalho, os pesquisadores buscam aprimorar o entendimento sobre a atuação de pessoas céticas no processo de circulação e interrupção desses conteúdos. Como em colaboração anterior dos professores Marco Antônio e Jeferson, na qual empregaram o modelo de epidemia zumbi para entender a disseminação de fake newsmodelos computacionais epidemiológicos são empregados para simular contextos de interação humana e com eles, testar e refinar hipóteses sobre as redes de circulação de boatos, rumores e informações falsas.

network 1911678 1920

 

“Criamos um modelo teórico para análise de espalhamentos de rumores focando principalmente na estrutura espacial da rede de contatos entre pessoas e o papel do ceticismo ao aceitar novos rumores e fake-news”, explica o professor Marco Antônio. O assunto é relevante devido aos já bem conhecidos resultados das práticas de manipulação de opiniões no mundo todo. A ideia era entender melhor o papel do ceticismo na circulação. Ser capaz de duvidar de uma informação, ainda que ela confirme ou se aproxime de uma opinião pessoal ou ideológica, em um contexto em que as pessoas fazem ideias e relatos circularem, é um fator que altera o modo como essa difusão acontece. “Em especial, ao levar em consideração as redes de conexões entre pessoas, vemos que comportamentos muito diversos podem ocorrer, diferindo do caso simples onde não existe estruturas espaciais de conexão”, avalia o pesquisador.

 

Read the rest of this entry »

A indústria da mentira – fake news.

Roseli  Arruda

roseliUm dos maiores desafios dessa pandemia que o mundo está enfrentando é manter a saúde mental, mas como conseguir esse equilíbrio diante de um fluxo de informações, falsas ou verdadeiras, circulando todos os dias? Paralelamente a pandemia, somos alvos também da infodemia que é a superabundância de informação que produz em nós sensações de aflição e pânico.

A infodemia está sendo usada como uma nova linguagem política minuciosamente estruturada, marcada por uma comunicação denominada de “campanha permanente”, que ocorre principalmente nas redes sociais. Trata-se da adoção de métodos com a ativação constante da militância virtual para defender uma ideologia atacando ferozmente qualquer situação. A divulgação de notícias falsas, conhecidas como fake News, pode interferir negativamente em vários setores da sociedade, como por exemplo, a política e a saúde.

O objetivo dessa forma de comunicação, marcada por informações enganosas e desencontradas e muitas vezes pela exaltação de um personagem político é provocar o “contágio” emocional e obter respostas viscerais do público – como raiva, medo, desorientação, desespero e indignação.

O monitoramento das reações das pessoas é registrado em tempo real pelas redes sociais como o Twitter, Facebook e Instagram, hashtags, grupos de compartilhamento de conteúdo e através de plataforma própria de vídeos contendo mensagens que emocionam.

fakeA estratégica central da infodemia para alcançar o êxito é a desinformação geral, a confusão psicológica ocasionada pelas batalhas nas redes sociais e a constante instabilidade emocional provocada diariamente pelos exércitos virtuais. Vivendo dentro dessa instabilidade proposital num momento gravíssimo de isolamento social, as pessoas ficam vulneráreis e são facilmente influenciadas.

Aqueles que manipulam as redes sociais, de acordo com os próprios interesses, conduzem as conversações online, roubam a atenção dos usuários, geram uma opinião pública artificial, distraem ou desviam conversas ou críticas para longe de questões importantes; estimulam a divisão e polarização da população, organizam campanhas de difamação, fomentam ambiente de controvérsia, transformam a gravidade da pandemia num pandemônio insano, cruel.

Os anabolizantes virtuais usados como campanhas permanentes e suas hashtags conseguem atingir a sua principal finalidade que é a irracionalidade da opinião pública a tal ponto que chega a ser inviável a possibilidade de qualquer contra-ataque racional.

Enquanto nós brigamos uns com os outros, a disseminação de mensagens distorcidas online com o uso de automação e inteligência artificial tem consequências gravíssimas pessoais, familiares, sociais, políticas e culturais.

Os chatbots são programas básicos de software com um pouco de inteligência artificial e habilidades de comunicação, são usados para enviar mensagens no Twitter com base em um alvo, geralmente definido na rede social por uma palavra precedida por um símbolo de hashtag.
As fake news, são usadas apenas para criar boatos e reforçar um pensamento, por meio de mentiras e da disseminação de ódio. Dessa maneira, prejudicam-se pessoas comuns, celebridades, políticos e empresas. Até mesmo profissionais de saúde brasileiros que combatem a covid-19 afirmam que as suas rotinas têm sido afetadas por conflitos com pacientes e familiares de doentes que se deixam levar pelas mentiras divulgadas nas redes sociais.

 

Na política é a mais potente arma mundial que usa e abusa dessa munição, verdadeira peste dos tempos atuais caminhando lado a lado com a pandemia, com inimaginável poder de fogo semiótico, não para o benefício da população, é claro, mas intencionalmente para confundir cada cidadão e mantê-lo subjugado, doente, apático, miserável e escravizado.

——————-
Roseli F.de Arruda é escritora  e biógrafa

“Plano de retomada” que circula na internet não é da Bahia

fake

Imagens que explicam o plano de retomada da economia do estado do Ceará foram retiradas do contexto e estão sendo divulgadas massivamente por meio do aplicativo WhatsApp na Bahia, com o objetivo de confundir as pessoas, informa o governo baiano. As imagens que estão sendo disseminadas fazem parte de uma reportagem de 28 de maio da TV Verdes Mares, afiliada da TV Globo no Ceará. A matéria pode ser assistida neste link: https://globoplay.globo.com/v/8587587/programa/.

O plano baiano ainda não foi elaborado pelo Governo do Estado. “Ontem (30), foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) da Bahia o decreto número 19.732, que criou o Grupo de Trabalho para Estudos de Retomada Econômica Pós-Pandemia. A medida foi tomada após reunião, realizada na quinta (28), entre o governador Rui Costa e o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Ricardo Alban. O plano de retomada da economia na Bahia será resultado do trabalho desta comissão recém-criada”, informa a nota.

 

Sul Bahia: entidades apoiam Governo do Estado no combate a “fake news”

A iniciativa do Governo da Bahia de intensifica ações contra fake news, anunciada pelo secretário de Comunicação do Estado, jornalista André Curvello, recebeu o apoio de inúmeras entidades sulbaianas. “A decisão é correta na medida em que as fake news têm contribuído muito ampliar a desinformação sobre os riscos reais da doença”, disse Daniel Thame, diretor do Sinjorba-Sindicato dos Jornalistas da Bahia.

andre curvello 2
O secretário de Comunicação da Bahia participou na manhã do último sábado, dia 23, do programa “Bom Dia Bahia”, da Rádio Difusora de Itabuna. Em entrevista ao jornalista Ederivaldo Benedito-Bené, Curvello reafirmou que está recebendo em perfis oficiais denúncias de notícias falsas disseminadas principalmente nas redes sociais.
“É importante que os jornalistas reforcem junto à sociedade uma premissa: informação falsa não é notícia; é só boato. Se é ‘fake’, não é news”, lembrou a também jornalista Celina Santos, Chefe de Redação do jornal “Diário Bahia”. Já o coordenador do Sintesi-Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Sul da Bahia, Raimundo Santana, considerou o projeto do Governo do Estado “importantíssimo, pois a sociedade é vítima das fake news, e as consequências desse ato, em um momento como esse, podem ser imensuráveis”.

 

 

“A Covid-19 deixou nosso mundo de cabeça para baixo. É lamentável que no meio de uma pandemia pessoas divulguem notícias falsas sobre o assunto”, disse José Raimundo Araújo, presidente do Fórum Empresarial da Bahia. Ele ressalta que “manter a população bem informada sobre as realizações que o Governo do Estado esta fazendo, para combater a pandemia, é muito importante. “É papel da autoridade governamental evitar que mentiras sobre a pandemia sejam propagadas”, acrescentou.

 

 

 

O presidente da Ampesba-Associação das Micros, Pequenas Empresas e dos Empreendedores Individuais do Estado da Bahia, Valdir Ribeiro, lembrou que, no sul da Bahia, a luta contra a disseminação das fake news começou no início deste ano, quando profissionais de Imprensa realizaram um seminário em Itabuna para discutir o assunto. “A Ampesba concorda e aprova essa importante medida do governador Rui Costa”, garantiu.

 

 

 

“O enfrentamento aos vírus do fake news, é o maior desafio dos regimes democráticos e republicano”, afirmou Luciano Veiga, secretário executivo da Amurc-Associação dos Municípios do Sul, Extremo-sul e Sudoeste da Bahia da Bahia. Construir uma comunicação livre e aberta, porém, que seja primada pelos princípios da ética, moralidade e liberdade é obrigação de todos nós cidadãos e cidadãs, porém dever do Estado”, acrescentou. Para Luciano Veiga, combater o fake news, será através de esforço coletivo, a partir do fortalecimento da educação como antiviral a esta pandemia, fortalecimento os anticorpos que consiga distinguir a verdade da mentira, o certo do errado. “A nação que construir valores, responderá melhor a esta pandemia das inverdades”, concluiu.

Perfis oficiais do Governo recebem denúncias de fake news durante pandemia e fortalecem transparência

Andre CurvelloO enfrentamento ao flagelo das fake news ganhou um reforço na Bahia. O Governo do Estado colocou à disposição da população todos os seus canais de comunicação, a fim de que as pessoas possam tirar dúvidas sobre informações ou mesmo denunciar notícias falsas disseminadas nas redes sociais e até na imprensa. As fake news também podem ser denunciadas através do Whatsapp (71) 9 9646-4095 ou pelo site www.bahiacontraofake.com.br.

A medida é parte do esforço do Governo de garantir à população o acesso à informação, com qualidade e segurança. De acordo com o secretário estadual de Comunicação, André Curvello, a medida foi adotada após reunião com os demais secretários de Comunicação do Nordeste, uma vez que a região tem sido alvo constante de falseadores da verdade.

Diversas iniciativas semelhantes estão sendo adotadas, inclusive com edição de leis e normas para punição dos propagadores de materiais do tipo. Na Bahia, outra ação foi o encaminhamento à Assembleia Legislativa de um projeto de lei visando tipificar a conduta criminosa, a fim de coibir esse fenômeno. O projeto foi elaborado pela Secretaria de Comunicação do Estado (Secom).

As denúncias vão refletir em um relatório, que será encaminhado à CPI das Fake News e ao Supremo Tribunal Federal, que já instaurou inquérito sobre o tema. André Curvello lembra que até ministros do STF já foram vítimas de notícias falsas com objetivo de atingir a honra dos membros da mais alta Corte da Justiça.

O secretário citou um estudo que aponta que entre 30% e 40% do tempo dos órgãos oficiais de comunicação são destinados a desmentir notícias falsas. Outros dados revelam um valor estimado em R$ 5 milhões mensais que são injetados para abastecer a milícia digital que produz e dissemina fake news no país.

Read the rest of this entry »

Governo da Bahia desmente mensagem sobre proibição da venda de bebida alcoólica

O Governo da Bahia informa que é falsa a mensagem sobre a implantação da ‘Lei Seca’ no estado em virtude da pandemia do novo coronavírus, assim como, que tal medida teria sido decretada pelo governador Rui Costa. A informação está em circulação nesta quinta-feira (14) nos aplicativos de distribuição de mensagens e, por meio de mais uma fake news, colabora para a desinformação da população neste momento em que todos os esforços estão voltados para o combate ao novo coronavírus. O Governo ressalta que, até este momento, não há previsão de proibição da comercialização de bebidas alcoólicas no estado.
No dia 5 deste mês, o governador encaminhou um projeto de lei à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) que visa combater a divulgação de notícias falsas sobre epidemias, endemias e pandemias em todo o estado.  O projeto estabelece a aplicação de multa para quem elaborar, divulgar e utilizar softwares ou outros mecanismos para o compartilhamento em massa de notícias falsas.
Para denunciar notícias falsas basta entrar em contato com os perfis do Governo da Bahia no Instagram e Facebook, através do Whatsapp (71) 99646-4095 ou pelo site www.bahiacontraofake.com.br.

Rui: “vocês, canalhas, não irão me abalar”

“Vocês, canalhas, milicianos, podem até me deixar triste alguns dias. Mas não vão me abater da obstinação. Vocês nunca vão me ver falar ‘e daí’ com relação a mortos. Lunáticos que curtem esse padrão de pessoas que comemoram em jet-ski a morte de dez mil brasileiros”. As frases foram ditas nessa noite se terça (12), pelo governador da Bahia.

É o mais duro desabafo desde o início da crise do #covid19

Hospital Costa do Cacau aplica medidas técnicas desde o início da pandemia do Covid-19 e alerta sobre fake news

hrccA  escalada de crescimento do contágio do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil está em uma linha ascendente e afeta todos Estados da Federação. Na Bahia, o Governo do Estado adota medidas para buscar a contenção do avanço da doença. Em território baiano foram registrados, por meio de boletim epidemiológico da Sesab divulgado nessa quinta-feira (09), 568 casos confirmados, com 146 pessoas curadas.

No país, a transmissão do Covid-19 é comunitária, entre a população. Essa realidade coloca em risco de contágio, indivíduos, através do contato pessoal e do convívio social. Nos estabelecimentos de saúde, locais que recepcionam enfermos com diversas doenças, incluindo o novo coronavírus é um ambiente potencial de contaminação.

O Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, ciente desses riscos, adotou todas a medidas técnicas orientadas para o enfrentamento do Covid-19, desde o início da pandemia da doença no Brasil. A unidade hospitalar aplicou procedimentos e protocolos, seguindo estritamente as orientações do Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e Organização Mundial da Saúde (OMS).

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930