hanna thame fisioterapia animal
prefeitura itabuna coronavirus 155 livros do thame

Posts Tagged ‘Dra. Larissa Andrade’

Médica do Hospital Beira Rio faz palestra sobre córnea no Congresso Norte Nordeste de Oftalmologia

Dra Larissa (1)

A Dra.  Larissa Andrade, especialista em córnea, catarata, lentes de contato e cirurgia refrativa do Hospital Beira Rio, em Itabuna,  foi uma das palestrantes do  Congresso Norte  Nordeste de Oftalmologia (CNNO), que aconteceu em Porto de Galinhas, Pernambuco.

Dra Larissa (2)Além de realizar uma palestra sobre condutas em pterígios com múltiplas recidivas, a Dra. Larissa Andrade também foi coordenadora das atividades científicas na área de córnea e cirurgia refrativa , uma das mais importantes da Oftalmologia, em que o Hospital Beira Rio oferece tecnologia de ponta  como o Excimer Laser Waveli Ex500, com recursos de segurança avançados, incluindo a verificação instantânea da espessura da córnea, imediatamente antes e após o tratamento.

O evento, que abriu o calendário anual da área, contou com a participação de  centenas de oftalmologistas compartilham experiências, renovam parcerias, conhecem as novidades da indústria e se preparam para oferecer aos seus pacientes o que há de melhor no tratamento da visão. Entre os palestrantes, um dos destaques foi o Dr. Miguel Burnier, Professor de Oftalmologia, Patologia e Oncologia na McGill University,  em Montreal, Canadá.

Livre para Enxergar

Dra. Larissa Andrade

Dra LarissaO olho humano é um instrumento óptico altamente sofisticado. Podemos, didaticamente, fazer uma analogia do olho a uma câmera fotográfica, em que a pupila é o diafragma, a córnea e o cristalino são as lentes, e a retina seria o filme fotográfico em cores . É na retina, que   a imagem capturada pelo sistema de lentes se forma e, quando bem focada, temos uma condição normal de nitidez da visão chamada de emetropia.

As ametropias ou erros refrativos decorrem de alterações desse sistema de lentes, onde a imagem do objeto observado fica desfocada, levando a perda de nitidez visual. É o que acontece com a miopia , hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

O uso de lentes corretoras (seja por meio de óculos ou lentes de contato) na grande maioria das vezes devolve a nitidez tanto almejada, mas, em contrapartida, leva a uma eterna relação de dependência.

A liberdade acordar e ver as horas no relógio, de conseguir se maquiar, dirigir ,ler o letreiro dos ônibus, as placas, o rosto das pessoas, sem precisar de um auxilio para isso, pode ser muitas vezes conseguida através de uma cirurgia chamada de refrativa.

A cirurgia refrativa é feita com aparelho chamado excimer laser. O excimer laser foi originalmente criado em 1970 , era utilizado em outras áreas como informática e indústria alimentícia, mas em 1985 começou ser utilizado no olho humano. Também é chamado de “laser frio” , pois não produz calor, nem queimaduras, simplesmente vaporiza a córnea, num processo chamado de ablação, permitindo esculpir a córnea e modelar sua curvatura para eliminar as dioptrias ou “graus” da miopia, hipermetropia ou astigmatismo.

O candidato a essa cirurgia deverá passar por uma triagem com o oftalmologista , onde serão avaliados idade, o tipo de grau, estabilidade refracional , as condições da córnea (formato, espessura) e afastadas outras comorbidades .

Essa é uma cirurgia muito rápida, eficaz e segura quando bem indicada e executada. Nem todos que usam óculos poderão realizá-la. Existem critérios e cuidados que devem ser rigorosamente seguidos para que tudo ocorra bem.

 

A Dra Larissa Andrade Kowalski é    Oftalmologista, responsável pelosetor de Córnea e Cirurgia Refrativa do Centro Médico Beira Rio

Hospital de Olhos Beira Rio lança Unidade de Cirurgia Refrativa com Excimer Laser

excimer laser HOBRO Hospital de Olhos Beira Rio, em Itabuna, implantou a Unidade de Cirurgia Refrativa (UCR), o mais moderno serviço para cirurgias oculares a laser disponível no Sul da Bahia que conta com o Excimer Laser Wavelight Ex500, equipamento de última geração da Alcon, empresa consagrada no setor de oftalmologia, com recursos de segurança avançados, incluindo a verificação instantânea da espessura da córnea, imediatamente antes e após o tratamento.

Em função de sua velocidade e engenharia inovadoras, o aparelho oferece a tecnologia avançada, segura e eficaz para a realização de cirurgias como Ceratectomia Fototerapêutica que trata doenças corneanas superficiais, Ablação Corneana (remoção de tecidos da superfície da córnea) e LASIK (Laser in-Situ Keratomileusis), que trata graus de miopia, hipermetropia e astigmatismo, um processo que age numa das camadas internas, ao invés de atuar na superfície da córnea.

Dra Larissa 3De acordo com a Dra. Larissa Andrade Kowalski, especialista em córnea, catarata e cirurgia refrativa pela Escola Paulista de Medicina- UNIFESP e responsável pelo setor de cirurgia refrativa do Hospital de Olhos Beira Rio, “este aparelho dispõe da plataforma mais rápida para cirurgia refrativa disponível no mercado, operando numa frequência permite um tempo médio de 1.4 segundos para cada grau a ser tratado, sendo extremamente seguro e eficaz”.

SEGURANÇA E PRECISÃO

“O sistema de seguimento ocular presente no EX500 é um dos mais modernos do mercado, funcionando de maneira multi-dimensional, seguindo os movimentos do olho do paciente a cada dois milissegundos durante todo tratamento, oferecendo, segurança e precisão excepcionais e garantindo que cada disparo do laser atinja exatamente a área programada da córnea”, afirma a médica oftalmologista.

O equipamento possui ainda uma tecnologia com direcionamento dos pulsos temporais e espaciais para a periferia para compensar a perda de energia, o que leva a uma maior zona óptica efetivamente tratada. Estas zonas maiores, juntamente com a utilização de tecnologia perfeita de impulsos, permitem otimizar o resultado de cada paciente, diminuindo efeitos indesejados como   a deficiência da visão noturna.

Chegada do verão aumenta riscos de doenças oculares

A chegada do verão e o aumento  do calor fazem aumentar o alerta com relação à conjuntivite, um problema que apesar de  comum e de fácil tratamento, causa grande desconforto pela irritação ocular. Ambientes como piscinas, saunas, com aglomeração de pessoas e o próprio local de trabalho, com o ar-condicionado ligado sem interrupção, facilitam a proliferação do vírus. A causa é uma inflamação na conjuntiva, a camada mais externa do olho.

Dra. Larissa Andrade

“As conjuntivites que levam aos surtos são, na maioria das vezes, causadas por vírus e, por isso, de fácil contágio, mas pode ocorrer também por bactérias e outros agentes. Os sintomas mais comuns são desconforto ocular, ardor, sensação de corpo estranho nos olhos e lacrimejamento. Cuidados simples, como lavar as mãos e não compartilhar toalhas e roupa de cama,  e, principalmente, não coçar os olhos,  podem evitar o contágio”, explica a Dra. Larissa Andrade, especialista em córnea e doenças externas oculares pela Escola Paulista de Medicina- Unifesp,  médica do Hospital de Olhos Beira Rio, em Itabuna.

A infecção acomete pessoas de qualquer idade, e pode haver reinfecção ou recaída. O período de incubação ( tempo que vai do contato com o vírus até o surgimento dos primeiros sintomas) varia de 20 horas a três dias e a transmissão normalmente acontece em uma semana. Vale lembrar, que o vírus pode permanecer vivo por cerca de duas semanas em superfícies como maçanetas de portas, balcões, etc.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031