hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘Dilma Roussef’

A destruição do Mais Médicos

Dilma Roussef

dilmaO fim do Convênio entre o governo de Cuba e a Organização Panamericana de Saúde (OPAS), sob o qual era garantida a participação dos médicos cubanos no “Programa Mais Médicos”, deve-se a declarações intempestivas do presidente eleito Jair Bolsonaro, que ignora a dimensão diplomática que cerca a relação entre países. Em especial, ofende a exigência de respeito aos convênios legalmente firmados, bem como à civilidade necessária aos acordos de cooperação entre nações.

O Convênio que está sendo extinto trata da cooperação tripartite – entre Brasil, OPAS e Cuba – na qual a OPAS garante ao Brasil, nos termos e nas condições previamente negociadas com Cuba, médicos com o objetivo de melhorar a cobertura da atenção básica de saúde à população brasileira. Para nossa gente mais humilde, a extinção do programa será uma perda irreparável a curto e médio prazos. Criado durante o meu governo, ofereceu até 2016 atendimento médico a 63 milhões de brasileiros e brasileiras, muitos dos quais jamais haviam tido acesso a um profissional de saúde. Na verdade, 700 munícipios do país não tinham um médico sequer para atender à população local.

As consequências do rompimento estabanado dos termos do convênio, em reiteradas manifestações pelo twitter do futuro presidente do País, são gravíssimas. Dezenas de milhões de brasileiros deverão ficar sem os cuidados básicos na área de saúde, em todo o território nacional.

Read the rest of this entry »

”O Processo”, a verdadeira história do impeachment de Dilma

processo“O Processo”, de Maria Augusta Ramos, estreia dia 17 de maio nos cinemas do Brasil. longa será exibido no Festival É Tudo Verdade como parte do Programa Especial, no dia 15 de abril em São Paulo e nos dias 17 e 18 de abril no Rio de Janeiro. “O Processo”, que estreou mundialmente em fevereiro, no Festival de Berlim e foi escolhido pelo público como o terceiro melhor documentário da mostra Panorama, retrata o processo que culminou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 31 de agosto de 2016.

Diretora dos longas premiados “Futuro Junho” (2015), “Seca” (2015), “Juízo” (2013), “Morro dos Prazeres” (2013), “Justiça” (2004) e “Desi” (2000), em seu novo trabalho, Maria Augusta Ramos busca compreender e refletir sobre o atual momento histórico brasileiro. A diretora dá continuidade às abordagens desenvolvidas a partir do sistema judiciário do país na trilogia formada por “Justiça”, “Juízo” e “Morro dos Prazeres”.

Para realizar “O Processo”, Maria Augusta passou vários meses em Brasília, sua cidade natal, acompanhando cada passo do processo de impeachment, somando 450 horas de material filmado. Sem fazer entrevistas ou intervir nos acontecimentos, ela e sua equipe circularam por corredores do Congresso Nacional, filmaram coletivas de imprensa, registraram as votações na Câmara dos Deputados e no Senado e testemunharam bastidores nunca mostrados em noticiários.
O longa é produzido por NoFoco Filmes, coproduzido pelo Canal Brasil e tem distribuição da Vitrine Filmes.

Confira o teaser:

Dilma: “a Democracia é o único caminho”

dilma

A presidente Dilma Rousseff leu a íntegra da carta destinada a senadores e ao povo brasileiro a jornalistas no Palácio da Alvorada na tarde desta terça-feira 16. Nela, Dilma reassume seu compromisso com a realização de um plebiscito sobre a convocação de novas eleições e sobre a reforma política e diz que “a democracia é o único caminho para combater as crises política e econômica”.

“A essa altura, todos sabem que não cometi crime e que não há razão legal para esse processo. Foram atos legais e idênticos aos executados pelos ex-presidentes. Não era crime na época deles, não é crime agora”, destacou a presidente, reforçando que irá “usar todos os instrumentos para manter a democracia”. Ela chamou o processo de impeachment de “golpe inequívoco” e afirmou que “a democracia há de vencer”.

Leia a íntegra da carta:

Read the rest of this entry »

Rui e Dilma debatem educação e cultura com movimentos sociais

dilma e rui 1

Educação, segurança, saúde, redução da pobreza e cultura. Estes são os cinco temas que fazem parte da plataforma colaborativa do governo federal Dialoga Brasil apresentados a representantes de movimentos sociais,  no auditório 4 do Senai/Cimatec, em Salvador, com a presença da presidente Dilma Rousseff, do governador Rui Costa, entre outras autoridades. A inclusão do tema Cultura coincidiu com a visita da presidente Dilma a Salvador. Por esta razão, o Ilê Aiyê se apresentou no evento. Ao todo, 80 programas de 14 temas irão compor o Dialoga Brasil.

dilma e rui  2O governador Rui Costa considera fundamental que a sociedade contribua com sugestões em diversas áreas, em especial, a cultural. Conforme ele, ficou evidente que a cultura é prioritária para a juventude, quando, desde que assumiu o governo, ele é recebido com apresentações culturais estudantis nas visitas a unidades públicas de ensino. Sobre ações na área cultural, Rui falou que “fui colega de ginásio da cantora Margareth Menezes, no Colégio Luiz Tarquinio, na cidade Baixa, e nós vamos fazer juntos um projeto encantador lá na Ribeira”.

Durante o evento, Dilma também fez encaminhamentos. Ela solicitou que o ministro da Cultura, Juca Ferreira, entre em contato com o Ministério das Cidades para viabilizar uma sugestão que partiu da plateia durante a passagem por Salvador: a inclusão da cultura no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

“Dialogar é para melhorar, verificar se tudo está nos conformes. Uma das coisas mais importantes que podemos fazer juntos, além de dialogar, é se expressar. Por isso,o Minha Casa, Minha Vida tem que ter cultura. Se quisermos ser uma nação melhor, sem dar espaço para a cultura, para a cultura popular, nós não seremos. Somos um país multiétnico”, comentou a presidente.

Dilma e a Copa 2014: legado para os brasileiros

Em pronunciamento da tv, a presidenta Dilma Rousseff falou sobre a Copa 2014 no Brasil, os benefícios para o país,
a torcida pela Seleção Brasileira e o amor ao futebol. Veja

Mídia estrangeira vê o Brasil melhor do que a mídia brasileira

( do Brasil 247) Enquanto a maioria da imprensa brasileira insiste em pesar a mão sobre a cobertura que faz das ações do governo da presidente Dilma Rousseff (PT), as impressões da mídia estrangeira, após encontro com a mandatária do país ontem, foram bem positivas. Onze correspondentes internacionais se reuniram com Dilma na noite da terça-feira (3) e a repercussão do encontro revelou uma Dilma bem diferente da que é mostrada diariamente pelos jornalões e TVs do Brasil.

Para o jornalista Wyre Davies, da BBC, a informalidade com que Dilma tratou os correspondentes “é envolvente”. Ele também ficou impressionado com a compreensão dela sobre macroeconomia. “Impressionante e persuasivo”, pontuou o jornalista. O repórter ainda diz que as “preocupações reais e paixões” da presidente são “os desafios a longo prazo que seu país enfrenta” (aqui na íntegra).

O jornalista Simon Romero, do The New York Times, apresentou uma presidente disposta a enfrentar os problemas do país e que tem sabido lidar com as greves e manifestações contrárias à Copa do Mundo. Ele também destaca a percepção de Dilma com a economia. Ele destaca a defesa de Dilma das várias medidas econômicas que seu governo colocou em prática. O repórter cita declarações da presidente sobre projetos de combate à pobreza no país que têm puxado milhões de pessoas para a classe média na última década e sobre a desigualdade que caiu no Brasil, enquanto cresceu nos Estados Unidos e em partes da Europa (texto aqui).

Já a representante da AFP, Yana Marull, destacou as ações do governo Dilma para minimizar potenciais problemas na Copa. Citou a desistência dos policiais federais em realizar greve, após acordo com o Planalto.  Também lembrou o fim da paralisação dos professores de São Paulo. Ela descreve a presidente “claramente satisfeita” com a vitória do Brasil ontem no jogo amistoso contra o Panamá e relata que Dilma “tocando na madeira e com os dedos cruzados” se disse confiante com as chances da Seleção Brasileira no Mundial (matériaaqui).

Outros textos mantiveram tom semelhante. Não esconderam os problemas que o país enfrenta, mas não negaram à presidente Dilma as explicações e as medidas do seu governo para superar as situações mais delicadas. Foi assim, por exemplo, na reportagem da Agência EFE (aqui). De modo geral, a imprensa estrangeira mostrou que o Brasil está pronto para receber a Copa e a presidente Dilma preparada para lidar com críticas e problemas. A mídia brasileira seguirá o exemplo?

Dilma: Mais Médicos beneficia 33 milhões de pessoas

dilma mmA presidenta Dilma Rousseff disse hoje (31) que o Programa Mais Médicos beneficia 33 milhões de pessoas nas periferias das grandes e médias cidades e no interior do país. Já são 9.490 profissionais atuando em 3.025 municípios e em 31 distritos indígenas. “Agora em abril estão chegando mais 3.745 médicos. Aí, nós estaremos atendendo 100% do que foi pedido pelos municípios quando iniciamos o Programa Mais Médicos”, disse.

Dilma informou, no programa semanal Café com a Presidenta, que, em abril, serão 13.235 médicos atuando em 4.040 cidades. “Não teremos mais aquela situação, que é inaceitável, de municípios sem nenhum médico. Deixará de ser comum aquilo que ocorria em vários municípios, de só ter médico no posto um ou dois dias da semana, ou até, imagine só, um ou dois dias por mês. Serão, a partir de abril, cerca de 46 milhões de pessoas mais bem atendidas e com médicos perto das casas.”

Segundo a presidenta, é importante ter médicos no posto de saúde todos os dias porque esse atendimento pode resolver 80% dos problemas de saúde das pessoas e diminui a pressão sobre as unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e sobre as emergências dos hospitais.

Dilma ressaltou que uma das ações do Mais Médicos é aumentar o número de cursos de medicina no Brasil e, assim, aumentar o número de vagas. “Vamos abrir 11,5 mil novas vagas de graduação até 2017. Somente no meu governo já ampliamos em 3.445 o total de vagas dos cursos de medicina no Brasil.”

Além disso, Dilma acrescentou que, para formar os médicos especialistas, haverá mais 12,4 mil vagas em residência médica, das quais 2.403 já foram abertas. Ela destacou que as novas vagas estão sendo abertas pelo interior do país. (da Agencia Brasil)

Dilma veta projeto que criaria novos municípios

A presidenta Dilma Rousseff vetou integralmente o Projeto de Lei 98/2002 que criava, incorporava, fundia e desmembrava municípios. No despacho presidencial ao Congresso, publicado hoje em edição extra no Diário Oficial da União, Dilma diz que a proposta de lei devolvida ao Congresso contraria “o interesse público”. A matéria foi devolvida hoje ao presidente do Legislativo, Renan Calheiros (PMDB-AL) que terá que colocar o veto para a análise dos deputados e senadores.

Segundo o despacho presidencial, o Ministério da Fazenda ponderou que a medida expandiria “a expansão expressiva do número de municípios” o que acarretaria no aumento das despesas do Estado com a manutenção da estrutura administrativa e representativa. O ministério ponderou, ainda, que o crescimento de despesas não será acompanhado por receitas que permitam a cobertura dos novos gastos, “o que impactará negativamente a sustentabilidade fiscal e a estabilidade macroeconômica”. (da Agencia Brasil)

 

Wagner defende democracia e analisa propostas da presidente Dilma Rousseff

Um programa inteiro dedicado às medidas propostas pela presidente Dilma Rousseff após reunião com governadores e prefeitos de todo o Brasil. No Conversa com o Governador desta semana, o governador Jaques Wagner comenta o que foi debatido e quais as soluções sugeridas, após o encontro, para as demandas surgidas com as manifestações populares em todo o país nas últimas semanas.

 “A primeira postura foi exatamente uma pactuação entre todos nós em defesa da democracia, que eu considero que é o valor maior conquistado pelo povo brasileiro a partir de 1985 – e é como vivem as grandes nações, em democracia – e um compromisso nosso de amadurecer, cada vez mais, e fortalecer a democracia brasileira, porque ninguém quer mais nenhum tipo de ditadura e nenhum tipo de regime autoritário”, afirmou o governador.

Para Wagner, a reforma política é a mais importante. “A classe política deve isso ao povo brasileiro. A presidenta Dilma propôs um plebiscito para viabilizar a participação popular e ter um congresso específico, com a determinação de votar apenas a reforma política. Por que isso? Porque muita gente considera que com o Congresso que se elegeu com as regras atuais, fica impossível que os próprios deputados mudem aquela regra que favoreceu a eleição deles”.

Read the rest of this entry »

Plano Safra 2013/2014 contempla reivindicações da agropecuária baiana

O secretário estadual da Agricultura, engenheiro Agrônomo Eduardo Salles, participa, às 11 desta terça-feira (4), no Palácio do Planalto, do lançamento do Plano Safra 2013/2014, e retorna no começo da noite a Salvador, levando na mala importantes conquistas da agropecuária baiana e brasileira, fruto de reivindicações que vinham sendo feitas nos últimos meses. A presidente Dilma Rousseff, ao lançar o plano, vai anunciar a inclusão do cacau no Programa de Garantia de Preço Mínimo, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e o novo valor do preço mínimo do Sisal.

Espera-se que ela anuncie a redução da taxa de juros nas linhas de financiamento de crédito agrícola, a construção de armazém estratégico na fronteira agrícola da Bahia, e a criação de um centro tecnológico agropecuário na Bahia, a tão desejada Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural, que será um grande passo para a estruturação da assistência técnica no campo, e medidas em relação às dividas dos produtores, atendendo assim à reivindicação do Conselho Nacional de Secretários de Agricultura (Conseagri), presidido pelo secretário da Agricultura da Bahia.

Por diversas vezes o Conseagri solicitou solução definitiva para a questão do endividamento dos produtores, impossibilitados de ter acesso a novos créditos para custeio e investimentos. Para Salles, que por diversas vezes esteve em Brasília, em reuniões no Ministério da Agricultura e na Conab, acompanhado pelos secretários estaduais de Agricultura e por comitivas de representantes dos produtores baianos, as medidas que a presidente Dilma Rousseff vai anunciar no final da manhã de hoje vão causar importantes impactos na agropecuária do Brasil e em especial do Nordeste, que ainda sofre com a pior seca da história.

A seca não acabou, diz secretário de Agricultura

A seca não acabou! É o que alerta o secretário estadual da Agricultura e presidente do Conselho Nacional de Secretários de Agricultura (Conseagri), engenheiro agrônomo Eduardo Salles, em sucessivos ofícios à presidente Dilma Rousseff, aos ministros da Integração, da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e à presidência da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), demonstrando o quadro preocupante dos reflexos causados pela longa estiagem. “Podemos comparar esta seca a um tremendo terremoto, cujas conseqüências serão sentidas pelo menos nos próximos dez anos, ou mais”, afirma Salles.

Entre as medidas urgentes que o presidente do Conseagri tem reivindicado ao governo federal estão a prorrogação do Programa de “Venda Balcão” de milho subsidiado pela Conab, cujo prazo para encerramento expira no próximo dia 28; prorrogação das dívidas de custeio e investimentos a vencer em 2013,  e a prorrogação para até 31 de dezembro deste ano das vigências das linhas de crédito emergencial instituídas para produtores rurais afetados pela seca na área de abrangência da Sudene e pelas enchentes na região Norte, com acréscimo de  R$ 1 bilhão aos recursos disponibilizados. O secretário explica que essas linhas de crédito são fundamentais e indispensáveis nesse momento em que os pastos e os rebanhos precisam ser recuperados.

Além desses itens, o Conseagri reitera ao governo federal solicitações para a implantação do PAC Semiárido; criação urgente de um programa de doação de milho para os pequenos ovinocaprinocultores do Nordeste brasileiro, e a utilização do sistema de cabotagem, via Porto de Paranaguá, para facilitar o transporte de grandes quantidades de milho para as capitais do Nordeste.

Eduardo Salles explica que “a situação não está pior graças ao prestígio do governador Jaques Wagner junto ao governo federal, e à união das bancadas da Bahia na Câmara e no Senado, o que tem viabilizado recursos e ações emergenciais e estruturantes destinadas a amenizar os efeitos da seca”.

WAGNER DIZ QUE DILMA PUBLICARÁ DECRETO QUE GARANTE CONSTRUÇÃO DE FÁBRICA DA JAC MOTORS NA BAHIA

O governador Jaques Wagner afirmou que não existem obstáculos para a publicação do decreto que concede incentivos nacionais à indústria automobilística e reduz, gradualmente, o desconto do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), de 36,5% para 6,5%.

No final de semana, a JAC Motors chegou a anunciar a suspensão de novos projetos no Brasil devido ao IPI alto para importados e o dólar na barreira dos R$ 2,00. Durante o programa Conversa com o Governador, Wagner disse ter certeza que o decreto da redução de IPI, que beneficia a JAC Motors, sairá em agosto.
– Eu tenho certeza de que a presidenta Dilma, focada em desenvolver a nossa região, publicará esse decreto, e a gente vai ter mais uma empresa automobilística, aqui, na Bahia, em Camaçari.

Wagner disse que todos os incentivos possíveis por parte do Estado estão “acontecendo”. O governador também comemora a geração de 30.300 empregos com carteira assinada no primeiro semestre deste ano na Bahia.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031