hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘Defesa Civil’

Chuvas devem continuar até quinta no Sul da Bahia

chuvaA Defesa Civil de Itabuna esta fazendo ronda em todas as áreas de risco da cidade, por conta das chuvas que cairam nas últimas horas. O coordenador da Defesa Civil, Yuri Bandeira, informa que o bairro São Roque já foi visitado e está normal. “No decorrer do dia iremos fazer ronda nas 47 áreas classificadas de risco, como por exemplo, os bairros Daniel Gomes e Maria Pinheiro e também medir o volume de água do Rio Cachoeira, em Ferradas”, informou.

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil informou que entre domingo (12) e a manhã desta segunda-feira choveu 15 mm em Itabuna, causando alagamentos nos bairros de Fátima, Monte Cristo, Califórnia, Pontalzinho, Santo Antônio e São Caetano, além do centro.

Em Ilhéus, a estimativa é de que chova mais de 40 milímetros até quinta-feira. Nesta terça e quarta deve chover 20 mm. O tempo deve continuar chuvoso até domingo. Os mais prejudicados serão os usuáiros do aeroporto Jorge Amado, que fecha a pista quando chove.

Deve continuar chovendo também em Canavieiras, Camacan, Coaraci, Itacaré, Itapé, Santa Luzia e Una. Em Itacaré, pode chover até 20 mm nas próximas horas. Em Canavieiras, até 80 mm até a quinta. O dia mais chuvoso será quarta-feira, com 40 mm.

Para Una, a estimativa é de 46 mm até quarta. Para a Defesa Civil, é importante que a população mantenha o estado de alerta para possíveis alagamentos e deslizamentos de terras em áreas vulneráveis.

|

Nota/Defesa Civil Ilhéus

chuvas ios

Em virtude da forte chuva que começou  a cair sobre a cidade no início da noite de hoje (2), e diante da previsão de um índice pluviométrico de 50mm até hoje (3), a Defesa Civil de Ilhéus está de plantão e em estado de alerta.
De acordo com o coordenador Joandre   Neres, por enquanto a situação é de normalidade. Mesmo assim a Defesa Civil está disponibilizando para esta madrugada o telefone de plantão 988362753 e o WatsApp 981782255.

Maré alta e ventos fortes afetam litoral de Ilhéus

Cabana praias do Sul foto José Nazal

Os fortes ventos que chegaram à costa, aliados à maré alta por influência da lua, criaram as condições para que as ondas avançassem até os limites onde ficam as cabanas de praia, muros de estabelecimentos comerciais e residenciais à beira mar nas zonas norte e sul do litoral ilheense. Neste final de semana, mais uma barraca situada na Praia dos Milionários foi atingida, devido a força da maré. A coordenação da Defesa Civil vem acompanhando os incidentes, notificando e monitorando os proprietários de cabanas.

WhatsApp Image 2017-10-10 at 12.11.22 PM (2)Na manhã de ontem (9), a maré agitada resultou em duas mortes na zona norte da cidade. O policial militar José Edmilson Santos Soares, de 46 anos e seu filho, Lucas Samuel Soares Aguiar, de 18, vindos do município de Montes Claros (MG), foram levados pelas ondas na Praia de Barramares. De acordo com populares, José Edmilson tentava salvar uma jovem identificada como Ester Soares Cardoso, de 15 anos. As informações dão conta de que a adolescente é filha do policial e, encontra-se internada no Hospital Regional.

Segundo informações do chefe do Corpo de Salva-vidas, Alexandre Ramos Mendonça, nesta faixa que corresponde a Praia de Barramares, a fiscalização é feita por motos rodantes, por não haver guarnição na localidade. O local é pouco frequentado pelos banhistas e, por este motivo, equipes de salva-vidas atuam na região de quinta a domingo. “Alertamos aos banhistas sobre os cuidados com as marés altas. Semanalmente divulgamos nas mídias a escala de trabalho que vai de quinta a domingo, das 10 às 16 horas, compreendendo de Mamoã à Águas de Olivença. Ao todo, são 26 postos com cobertura com 65 salva-vidas, além da equipe de fiscalização”, disse.

Read the rest of this entry »

Defesa Civil de Ilhéus tem novo número de celular para atendimento à população

A Defesa Civil de Ilhéus está com um novo número de telefone para casos de emergência da população. Os contatos passam a ser feitos pelo celular (73) 98836-2753. O número – que também contém a mídia watsapp – já está disponível e os moradores de Ilhéus devem entrar em contato em caso de fortes chuvas ou perigo de desabamento em áreas de risco.

De acordo com Joandre Nere, a Defesa Civil de Ilhéus segue monitorando os altos e morros de Ilhéus, já que ainda há previsão de mais chuva, porém em menor quantidade. Atualmente em Ilhéus, existem dois pluviômetros: Um no bairro da Conquista e outro no Malhado. A Prefeitura de Ilhéus informa que em casos de emergência o contato também pode ser feito pelo telefone fixo (73) 3234-3597, no horário de funcionamento das repartições públicas.

 

 

Defesa Civil de Itabuna monitora bairros atingidos pelas fortes chuvas

chuvas 1Devido as fortes chuvas que caíram nas últimas 24 horas, a Defesa Civil de Itabuna está monitorando as áreas consideradas de risco e atendendo às solicitações dos moradores de regiões da cidade onde o alto volume de água tem causado transtorno. Segundo a Defesa Civil de Itabuna, 15 denúncias chegaram por meio do canal de alerta 199 e a equipe técnica do departamento verificou in loco os casos de maior risco à população.

O índice pluviométrico apontando na cidade nas últimas horas aponta para um volume de chuva superior a 47mm. Segundo Yuri Bandeira, coordenador da Defesa Civil de Itabuna, essa chuva exige da população que mantenha o estado de alerta para possíveis alagamentos e deslizamentos de terras em áreas vulneráveis. Yuri conta que na manhã desta segunda-feira (10), a Defesa Civil esteve presente em diversos bairros da cidade onde identificou zonas de risco.

chuvas 2“Somente no Bairro São Roque, na altura da Rua Alto Mirante, cerca de 10 famílias foram prejudicadas com essa forte chuva. Estamos trabalhando para prestar assistência e garantir a segurança de todos”, comenta Yuri. Ele informa ainda que no Bairro de Fátima houve um deslizamento de terra e que a Defesa Civil esteve presente no local de modo a verificar as condições dos imóveis atingidos para proteger as famílias que residem em locais que apresentam riscos.

Yuri Bandeira ressalta a importância da população no sentido de informar à Defesa Civil sobre toda e qualquer situação que coloque em risco famílias e imóveis.  A orientação da Defesa Civil é para que, em caso de acidentes, ou a partir da identificação de riscos, a população entre em contato através do telefone emergencial: 199.

AÇÃO SOCIAL

Na manhã desta segunda-feira (10), a secretária Sandra Neilma visitou a Rua Alto Mirante, no Bairro São Roque, onde conversou com moradores e prestou assistência as famílias que tiveram suas casas atingidas pela água da chuva.

alaga 4A região por onde passa o canal do Bairro São Roque possui casos recorrentes de alagamentos, sempre que a cidade é atingida por chuvas fortes. Segundo Sandra Neilma, parte das pessoas atingidas nessa localidade foram contempladas com o programa Minha Casa, Minha Vida e terão nova moradia no Residencial Itabuna Park. A Secretária informa que uma equipe da SAS está atuando na identificação das pessoas para verificar quem foi beneficiado e agilizar essa mudança.

Sandra informa que muitos dos contemplados com o Minha Casa, Minha Vida não se mudaram ainda por conta de algumas dificuldades que estão sendo resolvidas. “Existem alguns casos onde não foram feitas ligações de água e energia e nós vamos solicitar a Coelba e a Emasa para que essa questão seja resolvida de imediato”, ressalta a secretária.

Obras da barragem do Rio Colônia passam por visita técnica

 

pmi barragem 1Técnicos da Defesa Civil de Itabuna realizaram nesta terça-feira (11) uma visita às obras da Barragem do Rio Colônia, em Itapé. A barragem , obra do Governo da Bahia, executada pela Embasa, vai garantir o abastecimento de água em Itabuna.

O objetivo foi conhecer as  questões técnicas que sobre a segurança da população que vive nas margens do rio Cachoeira, que é alimentado pelas águas do Rio Colônia e do Rio Salgado. A equipe acompanhou o andamento da obras, que devem estar concluídas no segundo semestre deste ano.

Os técnicos  foram acompanhados pelo consultor da Diretoria Técnica da Embasa, o engenheiro  Carlos Henrique Medeiros. Em conversa com o coordenador da Defesa Civil de Itabuna, Yuri Bandeira, o engenheiro destacou que medidas de controle na vasão já são executadas na obra.

pmi barragem 2Yuri Bandeira ressaltou que no período chuvoso, a barragem contribuirá para controlar as cheias do Rio Cachoeira. “Estaremos monitorando a obra da barragem, tomando conhecimento acerca dos planos de contingência e de emergência para os casos de cheias e nos colocando à disposição para colaborar com a população ribeirinha”, disse.

 

Chuvas: nível do Rio Cachoeira sobe quase três metros

tabunasA Defesa Civil de Itabuna está monitorando as chuvas, que registraram de uma precipitação de 58,7 milímetros nas últimas 96 horas, segundo o coordenador da Defesa Civil, Yuri Bandeira.

Ele informa que o rio Cachoeira apresentou uma elevação de 2 metros e 76 centímetros neste período, o que mantém o alerta para os moradores das áreas ribeirinhas ou de risco.

Bandeira explica que o monitoramento é um trabalho de rotina, visando reduzir o risco de prejuízo para pessoas que vivem nas margens do Cachoeira ou dos 11 ribeirões que cortam a cidade.

Para a Defesa Civil, há risco também pelo acúmulo de baronesas no centro, mas não existe nenhuma previsão de retirada pela prefeitura.

Dirigentes municipais são orientados para o combate a seca no Sul da Bahia

agua 1Prefeitos e técnicos municipais foram orientados nesta segunda-feira, 11, em Itabuna, pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (SUDEC) e Vigilância Sanitária Ambiental (DIVISA) sobre os procedimentos a serem adotados diante do longo período de estiagem na região Sul da Bahia. Em uma parceria firmada com a Amurc, representantes de cada município continuarão a ser atendidos na sede da entidade pelos profissionais da Defesa Civil do Estado, visando dar celeridade ao processo de encaminhamento e reconhecimento dos Decretos de Situação de Emergência pelo Estado e pela União.

agua 2A ideia, segundo o presidente da Amurc e prefeito de Ibicaraí, Lenildo Santana é desenvolver uma frente de trabalho, que visa sensibilizar o Governo do Estado e a União para ações imediatas de mitigação aos impactos da estiagem, a exemplo da aquisição de carros-pipas, perfuração de poços artesianos, construção de adutoras e limpeza de barragens. “Isso facilita o entendimento dessas equipes, melhora a qualidade dos serviços oferecida a população e o reconhecimento destes entes quanto ao Decreto de Situação de Emergência do município”.

Ainda segundo o gestor, o Estado da Bahia já se posicionou tecnicamente favorável ao reconhecimento, dado a gravidade que a região vive. A segunda frente de trabalho é promover uma maior interação dos técnicos municipais com a equipe técnica da Defesa Civil do Estado visando facilitar todos os processos técnicos e burocráticos pertinentes às fases pós-decreto de Situação de Emergência por Estiagem.

De acordo com o superintendente da Sudec, Rodrigo Hita, para o atendimento imediato as demandas de combate a seca, o Governo Federal disponibilizou o recurso na ordem de R$ 8 milhões destinado aos municípios que tiverem sua situação de emergência homologado pelo Governo do Estado e reconhecida pela União. “Estaremos orientando os técnicos municipais através de uma parceria firmada com a Amurc, com o objetivo de solucionar demandas locais que ainda não conseguiram ficar plenamente atendidas nesse processo”, declarou Rodrigo.

O encontro foi também uma oportunidade dos representantes municipais expressarem suas dificuldades locais, assim como o município de Itabuna, que tem captado água na estação de Castelo Novo, onde sofre a influência do mar. Já nos municípios do entorno, a água doce já está escassa nos municípios-sede, distritos e zona rural, a exemplo de Almadina, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Coaraci, Ibicuí, Itajuípe, Itaju do Colônia, Ibicaraí, Santa Cruz da Vitória, Uruçuca, Ubaitaba, Firmino Alves, Nova Canaã e Pau Brasil.

“Alguns municípios decretarem emergência e estão pleiteando convênios de aquisição de carros-pipas e alguns específicos, como é o caso de Ibicaraí, que está pleiteando a construção de uma adutora que liga Ibicaraí a barragem de Floresta Azul para fazer com que seja mantido o abastecimento humano regular”, explicou Lenildo.

Ainda estiveram presentes na reunião, representantes do Poder Legislativo dos municípios, a coordenadora da Vigilância Sanitária Ambiental DIVISA/Sesab, Paula Ribeiro, o coordenador adjunto da Sudec, Paulo Sérgio, dirigentes do Serviço de Distribuição de Água nos municípios Sulbaianos, vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior, associações de produtores municipais, e o Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica – Cima.

 

 

Rui reúne órgãos estaduais para minimizar efeitos das chuvas

chuva 2Para obter um panorama geral sobre os danos causados pelas chuvas na Bahia, o governador Rui Costa esteve reunido com representantes de diversos órgãos e secretarias estaduais nesta segunda-feira (25), na Governadoria. Os municípios de Coribe, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, São Félix do Coribe, Riachão do Jacuípe, Cipó, Jaguaquara e Jeremoabo já decretaram estado de emergência.

“É absolutamente inédito o volume de chuva que caiu em janeiro no estado. Em algumas regiões, corresponde a, no mínimo, duas vezes a média histórica. Já temos números de [que superaram] até quatro vezes a média histórica, em termos de volume de chuva”, afirmou o governador.

Estima-se que 700 famílias estejam desalojadas ou desabrigadas em razão das chuvas na Bahia. De acordo com Rui, no decorrer desta semana, conforme a água for baixando, o Governo do Estado terá condições de elaborar um diagnóstico mais preciso e realizar os devidos encaminhamentos, como a formalização de pedido de ajuda financeira ao governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional.

“Tivemos prejuízo em alguns trechos de estradas. Uma ponte [no município de Itiúba] se perdeu e alguns trechos de adutoras [responsáveis por fazer a captação de água para abastecimento humano] foram levados pela água [da chuva]. É a natureza surpreendendo. Há aproximadamente 15 dias, estávamos aqui fazendo um alerta sobre a seca. Hoje, estamos aqui fazendo alerta de enchente”, ponderou o governador.

Donativos 

chuv 1 Por meio das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), as famílias afetadas vão receber nos próximos dias filtros de água, água potável, colchões e cestas básicas. Nesta terça (26), após cumprir agenda de inaugurações no município de Heliópolis, Rui Costa, acompanhado do superintendente estadual da Defesa Civil, Rodrigo Hita, entre outras autoridades, visitam o município de Riachão do Jacuípe, onde, de acordo com a prefeitura, cerca de 400 famílias foram diretamente prejudicadas com as chuvas.

“Durante a visita in loco, teremos a precisão de quantas pessoas estão desalojadas, ou seja, tiveram que sair temporariamente das suas casas, e também das desabrigadas, que perderam as suas casas. Portanto, teremos a precisão do número de casas que precisarão ser reparadas ou reconstruídas”, explicou Rui.

Reconstrução 

Sobre a ponte que dá acesso ao município de Itiúba e foi arrastada com a força das águas, o chefe do Executivo estadual explicou que foi realizado um desvio para garantir o acesso às cidades vizinhas. “Vamos imediatamente fazer o projeto para refazer as estradas e a ponte. Já há máquinas e equipamentos do estado restabelecendo rodovias provisoriamente. A Embasa e a Cerb trabalharam durante todo o final de semana restabelecendo linhas e adutoras”.

O governador destacou ainda o trabalho da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que têm atuado juntos no resgate de vítimas, inclusive, com suporte aéreo. “Lamento e presto homenagem ao bombeiro [Eduardo Santos Góes], que faleceu em Feira de Santana quando estava salvando uma família, que estava ilhada”.

Defesa Civil

No encontro desta segunda (25), o titular da Defesa Civil do Estado, Rodrigo Hita, explicou que, quando um município declara estado de emergência, o órgão imediatamente encaminha técnicos à cidade para ajudar a prefeitura a montar o sistema de comando de operação, que ajuda a definir o que cada secretaria deve fazer no momento de crise.

“Quando a água baixa que a gente vê os prejuízos reais. Nós, juntamente com técnicos das prefeituras, ajudamos na elaboração do plano de resposta para o governo federal, tanto para o Cenad [Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres], que é o órgão de resposta, que pode, por exemplo, pagar o aluguel social para as famílias, quanto para a diretoria de reconstrução, do Ministério da Integração, da Defesa Civil Nacional, para reconstruir os prejuízos em vias públicas e particulares que tiverem na cidade”, informou Rodrigo Hita.  (Fotos: Alberto Coutinho/GOVBA)

Defesa Civil vistoria áreas que sofreram deslizamentos em Ilhéus

 

ios 1A coordenação da Defesa Civil, acompanhada do secretário municipal de Desenvolvimento Social, Jamil Ocké, e de representantes da ONG “Amparo Melhor”, realizou visita técnica ao Alto do Amparo, no bairro do Malhado, na manhã desta terça-feira, 30, onde ocorreu deslizamento de encostas em virtude das fortes chuvas que caíram sobre a cidade nas últimas 48 horas. O coordenador da Defesa Civil, Joandre Neres, informou que uma equipe da Prefeitura iniciou um novo mapeamento das localidades que sofreram ou que apresentam riscos iminentes de deslizamentos.

ios 2Com base em dados fornecidos pelos pluviômetros instalados no município, Joandre Neres enfatiza que “somente nas últimas 48 horas, caíram na cidade 197 mm de chuva, quantidade 24 vezes mais do que o valor médio diário, que é de 8 milímetros. No  Alto do Amparo, foi registrado deslizamento da encosta, sendo que moradores de 16 imóveis foram notificados, tendo, alguns deles, sido encaminhados para casas de amigos e parentes.

O secretário de Desenvolvimento Social, Jamil Ocké, lembra que as famílias desalojadas ou desabrigadas estão sendo cadastradas para eventual recebimento do “aluguel social”, benefício previsto por decreto no valor de até 250 reais. “Além disso, equipes da Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seinfra), também estarão visitando a localidade para definir a adoção de outras medidas”, completou o secretário.

ios 3Os técnicos também visitaram os altos da Legião e da Tapera, além da localidade rural de Sambaituba. “No alto da Legião, tivemos três famílias desalojadas e que já foram encaminhadas para casas de amigos e parentes. Com relação ao alto da Tapera, mesmo com a ocorrência de um deslizamento, não temos registro de pessoas desabrigadas ou desalojadas”, enfatizou o coordenador da Defesa Civil. Ele acrescentou que, em Sambaituba, algumas casas foram alagadas em virtude da subida do nível das águas do Rio Almada.

Governo mobiliza ações para atender cidades atingidas pela chuva no Baixo Sul

luvia 5O Governo da Bahia decretou estado de emergência em 16 municípios da região do Baixo Sul. O documento, de número 15.757, foi publicado na edição desta sexta-feira (19) do Diário Oficial do Estado, motivado pelos danos causados pelas fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias, como deslizamentos de terra e rupturas de pontes e estradas. Por iniciativa da Casa Civil do Governo, diversos órgãos foram mobilizados para desenvolver ações emergenciais em benefício da população afetada.

 

Uma reunião foi realizada na tarde de quinta-feira (18), no Gabinete da Casa Civil, a fim de organizar os próximos passos a serem tomados para mitigar os efeitos da chuva. Participaram do encontro, além do secretário e do chefe de gabinete da Casa Civil, Carlos Mello e Bruno Dauster, representantes do Corpo de Bombeiros, das secretarias estaduais de Segurança Pública, de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) e sua Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), de Infraestrutura (Seinfra), de Relações Institucionais, de Desenvolvimento Urbano, além do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba).
chuva 2Para Bruno Dauster, é importante que esta mobilização seja articulada em conjunto. “Montamos um grupo de trabalho dinâmico para enfrentar esse processo de forma rápida e eficiente. Uma das possibilidades é o repasse direto de recursos para as prefeituras e, assim, garantir a capilaridade das ações”.

 

O superintendente da Sudec e coordenador do grupo de trabalho, Salvador Brito, afirmou que o decreto permite que o estado atue emergencialmente nas cidades afetadas, facilitando a redução dos danos em caráter de urgência. “Precisamos reestabelecer os serviços essenciais para a população, como o acesso a abrigo, alimentação e medicamentos. O deslocamento de máquinas para a região e a recuperação do acesso das pessoas às rodovias também estão entre as primeiras medidas a serem tomadas por parte do Estado”.

 

Segundo o secretário Carlos Mello, a prioridade do Governo é amenizar o sofrimento das famílias. “O nosso objetivo é agir de forma concreta para, o quanto antes, dar conforto àqueles que foram diretamente atingidos”.

 

Estão inseridos no decreto os municípios de Presidente Tancredo Neves, Laje, Igrapiúna, Ituberá, Ipiaú, Nilo Peçanha, Ubatã, Cairu, Camamu, Valença, Teolândia, Taperoá, Aurelino Leal, Maraú, Ibirapitanga e Barra do Rocha.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930