hanna thame fisioterapia animal
bahiagas livros do thame

Posts Tagged ‘Copa do Brasil’

Copa do Brasil: definidos os jogos das oitavas de final. Bahia enfrenta o São Paulo

copa do brasil

Realizada pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) na tarde desta quinta-feira (2), o sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil 2019 definiu os próximos confrontos da competição e os mandos de campo. Dos oito jogos, cinco serão duelos de times que estão na Série A do Campeonato Brasileiro: Flamengo x Corinthians, Atlético Mineiro x Santos, Athletico Paranaense x Fortaleza, Cruzeiro x Fluminense e São Paulo x Bahia.

Confira as partidas e os respectivos mandos:

Ida: Corinthians x Flamengo
Volta: Flamengo x Corinthians

Ida: Fluminense x Cruzeiro
Volta: Cruzeiro x Fluminense

Ida: Atlético-MG x Santos
Volta: Santos x Atlético-MG

Ida: Sampaio Corrêa x Palmeiras
Volta: Palmeiras x Sampaio Corrêa

Ida: São Paulo x Bahia
Volta: Bahia x São Paulo

Ida: Internacional x Paysandu
Volta: Paysandu x Internacional

Ida: *Juventude/Vila Nova x Grêmio
Volta: Grêmio x Juventude/Vila Nova

Ida: Fortaleza x Athletico
Volta: Athletico x Fortaleza

A partir desta fase, o VAR passará a ser utilizado na Copa do Brasil. Os oito classificados conhecerão seus adversários das quartas de final em novo sorteio. E, das quartas em diante, os cruzamentos serão direcionados até as finais.

*Vila Nova e Juventude se enfrentam em Goiânia na próxima terça-feira (7). O jogo de ida, disputado em Caxias do Sul, terminou empatado sem gols.

Um momento, por favor!

 

Daniel Thame

daniel na TVI 3 A decisão da Copa do Brasil entre Palmeiras e Santos mostrou que futebol é momento, embora para alguns o tal momento dure mais e para outros dure menos.

Lembremos que nas semifinais o Santos passou como um bólido de Fórmula 1 pelo São Paulo e seu futebol Fusquinha 66, enquanto que o Palmeiras suou sangue para passar pelo Fluminense na loteria dos pênaltis.

Naquele momento, mesmo com o Corinthians liderando o Brasileiro, que por sinal conquistou com os dois pés nas costas, o Santos jogava o mais vistoso futebol do país, com um meio campo criativo comandado por Lucas Lima e um ataque letal, com o artilheiro Ricardo Oliveira.

Naquele momento, o Palmeiras primava pela irregularidade, a ponto do técnico Marcelo Oliveira ter seu cargo ameaçado.

Foi ai que o Santos, por conta dos jogos da Seleção Brasileira nas Eliminatórias, aceitou adiar a decisão da Copa do Brasil por 30 dias, achando que passar pelo Palmeiras era mera formalidade.

Ou que seu momento mágico não tinha prazo de validade.

Tinha. Um mês foi suficiente para o Palmeiras se tornar um time competitivo, nenhuma maravilha da bola, mas capaz de lutar de igual para igual com o Santos, como se viu nos dois jogos finais.

Na Vila Belmiro, jogo de ida, o Santos teve a chance de matar a decisão, mesmo sem apresentar um grande futebol, porque o Palmeiras parece ter entrado em campo para perder de pouco. Perdeu só de 1×0.

No jogo de volta, numa Alianz Arena ensandecida, o Palmeiras foi muito melhor do que o Santos e merecia ter vencido já no tempo normal. Lucas Lima esteve irreconhecível, Gabriel foi uma sombra e Ricardo Oliveira foi o solitário que levou o jogo para a loteria dos pênaltis.

Ai, nesse imponderável, fez-se justiça e o Palmeiras ficou com o título.

Com um erro só é bobagem, o Santos que tinha a vaga da Libertadores na mão via Brasileirão, abriu mão da competição para focar a Copa do Brasil.

Resultado: dançou.

Então, se futebol é momento, para o Santos o momento é de reflexão.

Para o Palmeiras, o momento é de festa, eterna enquanto dure e infinita até que acaba, como diria um certo Vinicius.

Porque sempre acaba.

-0-0-0-

É gol- Neymar está entre os três melhores do mundo, Dessa vez, Messi leva, mas a hora de Neymar está chegando.

E vai chegar, porque esse menino Neymar é um gênio da bola.

É pênalti- O FBI continua desfalcando os quadros da FIFA e reforçando os quadros do time da penitenciária. Treme, Del Nero.

O Time dos Sonhos

Daniel Thame

 DT tabocas 20Quando o Barcelona de Pep Guardiola, Messi, Xavi e Iniesta encantou o mundo, vencendo duas Ligas dos Campeões, dois Mundiais de Clubes, campeonatos espanhóis, copas do Rei, supercopas e tudo o que era possível vencer, imaginou-se que era o auge daquele que muitos consideram o maior time de todos os tempos, superando os lendários Real Madri de Puskas e Di Stefano e o Santos de Pelé, Pepe e Coutinho, que brilharam intensamente nos anos 50 e 60 do século passado.

Aquele Barcelona, essência do futebol-arte e objetividade, que faz parte da História, parecia o ápice de um clube. Depois viriam a acomodação, a estagnação e por fim a decadência. Foi assim com o Real, com o Santos e outros times que tiveram fases gloriosas, embora não necessariamente geniais, como o São Paulo de Telê e o Manchester United de Sir Alex Ferguson nos anos 90.

barçaO Barcelona, símbolo de uma Catalunha orgulhosa e guerreira, que luta para se desgarrar da Espanha, não quis virar atração de museu, peça de recordação, algo que passou e deixou uma doce lembrança.

Pois não é que menos de três anos após o apogeu daquele Barcelona, o mundo assiste igualmente encantado a um novo Barcelona, ou o Barcelona de sempre, campeão europeu, campeão espanhol, dando um espetáculo a cada partida.

O Barcelona de Messi, mas também de Neymar, Luiz Suarez, do eterno Iniesta, do discreto técnico Luis Enrique, que a cada jogo oferece um novo espetáculo. As goleadas de 4×0 sobre o arquirrival Real Madri no Santiago Bernabeu e de 6×1 sobre a Roma no Camp Nou foram duas aulas de futebol, a essência de como o jogo, tão robotizado por esquemas que valorizam a força física, pode ser mágico, lúdico.

Parece não haver limites para esse Barcelona, que como diz o próprio slogan, é `más que un club`.

É o Time dos Sonhos dos que amam o futebol,

Rendidos a essa magia, somos todos Barcelona.

-0-0-0-

É gol- O Vitória, com toda justiça, está de volta à Série A do Brasileirão. Mas que monte um time competitivo em 2016, para não ficar no eterno sobe-desce.

É pênalti- Faltou futebol e sobrou correria no jogo de ida da Copa do Brasil. Vitória do Santos por 1×0 sobre o Palmeiras na Vila Belmiro e tudo aberto para o jogo de volta no Alianz Arena.

É f…- Se o time do São Paulo participar de uma campanha de doação de sangue, não arrecada uma gota.

Um passeio, um drama e dois paulistas

Daniel Thame

DT lacoste 2Ainda que por caminhos não necessariamente idênticos, deu a lógica nas semifinais da Copa do Brasil, que será decidida por dois paulistas, Santos e Palmeiras.

O Santos atropelou o São Paulo, como se fosse uma potente carreta diante de um inofensivo carrinho de bebê e o Palmeiras só superou o Fluminense na dramaticidade dos pênaltis.

Na Vila Belmiro, não houve jogo pra valer, apenas um treino de luxo para o Santos. Com os 3×1 no jogo de ida, o Santos entrou em campo para cumprir obrigação, diante de um São Paulo em busca do milagre que não veio.

Ao jogar com três atacantes que não marcam nem a própria sombra, o tricolor deu os espaços que Lucas Lima queria para tomar conta da partida. Três contragolpes e três gols em meros 25 minutos. 3×0 e fatura mais do que liquidada.

Tivesse o espírito de Alemanha e o Santos enfiaria uma goleada de antologia no São Paulo. Mas visivelmente tirou o pé, passou a tocar a bola e ainda permitiu o gol de honra tricolor. Placar de 6×2 no agregado, para que não haja qualquer contestação.

Já na Arena Palmeiras, drama ate o fim. O 2×1 para o Fluminense no jogo de ida, deixou a decisão em São Paulo aberta. Se não teve o futebol envolvente do Santos, sobrou correria e espirito de luta dos dois times.

O Verdão fez 2×0 com Lucas Barrios, tinha a vaga na mão, mas no segundo tempo recuou e um Fred meia boca (o atacante jogou machucado) vale mais do que cinco luisfabianos inteiros. Numa cabeçada mortal, Fred fez o 1×2 que levou o jogo para a loteria dos pênaltis, não sem antes perder a chance do empate aos 47 do segundo tempo, graças a um milagre do goleiro Fernando Prass.

Na loteria dos pênaltis, teste para cardíacos alviverdes e tricolores, deu Palmeiras, como poderia ter dado Flu.

E deu Santos x Palmeiras na primeira final paulista da Copa do Brasil.

Favorito?

A lógica aponta o Santos, mas a lógica tem entrado tanto em campo que é melhor apostar com parcimônia, até porque a decisão só começa no final de novembro e até lá muita água pode rolar debaixo da ponte e muita bola pode rolar em cima da grama.

-0-0-0-0

É gol- José Maria Marin cansou-se ver o sol nascer quadrado na insossa Suiça e aceitou ver o sol nascer quadrado na Terra do Tio Sam, com as devidas bênçãos do FBI,

Se fosse por aqui, continuaria roubando medalhinhas em torneios juvenis e outras cositas (ou cosonas) mas.

-0-0-0-0-

É pênalti- Mito é Mito e todo mundo passou batido, mas está claro que Rogério Ceni deu um verdadeiro ´migué` e inventou uma contusão pra não jogar o segundo tempo contra o Santos, prevendo um caminhão de gols, que no frigir dos ovos e dos frangos (ops!) o Peixe não quis fazer.

 

 

 

 

Santos x quem?

Daniel Thame

DT tabocas 20O Santos já está na final da Copa do Brasil. Ponto.

A menos que tenhamos uma surpresa monumental na Vila Belmiro (e pode-se afirmar que isso de configura como algo absolutamente improvável), o time praiano está mais do que garantido na decisão.

A vitória por 3×1 sobre o São Paulo no Morumbi, se não chegou a ser justa pelo volume de jogo do tricolor, que além disso perdeu um caminhão de gols, foi inquestionável, porque futebol é mais competência do que justiça.

O Santos teve competência para fazer gols, enquanto o São Paulo abusou de perdê-los.

Foi o jogo de um time em ascensão, confiante e bem treinado, contra uma equipe desfigurada, que mudou de treinador quatro vezes em 2015 e que se vê as voltas com uma crise que culminou com a renuncia do presidente Carlos Miguel Aidar, acusado de receber propina na negociação de jogadores.

SP - FUTEBOL/ CORINTHIANS X SANTOS/JOGO - ESPORTES -  Torcida do Santos FC, durante a partida contra o Corinthians, válida pela final da Copa São Paulo de Juniores 2014, realizada no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, neste Sabado (25).  FOTO: WAGNER CARMO

O São Paulo, que jamais convenceu em 2015, tem até bons jogadores, mas a maioria parece desprovida de alma e de sangue, como Paulo Henrique Ganso. É um time que não vibra e que se entrega passivamente quando o adversário passa a frente no placar.

Pato é craque, mas joga quando está a fim de jogar. E, isso fica cada dia mais claro, está usando o São Paulo como trampolim para um retorno a Europa. Desta forma, alterna golaços como o que fez contra o Santos, com jogos onde apenas sua sombra entra em campo e olhe lá.

O Santos, que não tem nada com isso, transformou o jogo de volta em mera formalidade.

A única dúvida é se o adversário será o Fluminense ou o Palmeiras. No Maracanã, o Flu abriu 2×0 nomMandrake, cavado e convertido pelo vovô-garoto Zé Roberto deixou a decisão para o jogo de volta, em São Paulo.

Nesse caso, impossível fazer prognóstico. O time carioca provavelmente não terá Fred. Machucado e ao Verdão basta o 1×0. Mas o Flu já arrancou uma classificação improvável contra o Grêmio em Porto Alegre e pode obter a classificação provável na Arena Palmeiras.

O Santos espera de camarote.

Já o São Paulo espera 2016, porque com esse time molambento até o G4 do Brasileirão, que também garante vaga na Libertadores, surge como missão impossível.

 

-0-0-0-0

É gol- Sem Messi, ainda machucado, Neymar assume o protagonismo no Barcelona, com gols e assistências em profusão.

Ser o melhor do mundo já é questão de tempo. 2016 ou no máximo 2017.

É gênio e não se fala mais nisso.

-0-0-0-0-

É pênalti- O colombiano Juan Carlos Osório, que não pensou duas vezes em trocar o São Paulo pela Seleção Mexicana, já sabe da bomba que se livrou.

De bobo, o Lorde não tem nada.

 

Mata-mata e quatro sobreviventes

Daniel Thame

 DT lacoste 1A Casa Bandida do Futebol realizou o sorteio que definiu os jogos das quartas de final da Copa do Brasil, torneio ´mata mata´ `onde nem sempre o favorito leva vantagem e em que o imponderável aumenta a carga de emoção.

O sorteio acabou por eliminar confrontos estaduais que poderiam ser interessantes, como Inter x Grêmio, São Paulo x Santos ou Vasco x Fluminense, que vão ficar para as semifinais, a depender do mata-mata atual em que só quatro sobreviverão.

Isto posto, como diria o garçom, vamos abrir mais uma sessão Bola de Cristal da Copa do Brasil.

Palmeiras x Inter

O Palmeiras eliminou o Cruzeiro nas oitavas de final da Copa do Brasil e briga pelo G4 no Brasileirão, com o menino Gabriel de Jesus em grande fase. O Inter passou sem susto pelo Ituano (quem?) e patina no Brasileirão, porque 6×0 no Vasco não conta nem desconta. O Verdão só não é favorito absoluto porque os gaúchos fazem o jogo de volta em casa.

Grêmio x Fluminense

O Grêmio faz bela campanha no Brasileiro, comandado por Pedro Rocha e Luan e é um time copeiro, enquanto o Fluminense oscila na inconstância de Ronaldinho Gaúcho, que ainda não emplacou na equipe carioca, que depende muito dos gols do sempre contundido Fred. Na CB, o Grêmio tem mais tradição em mata-matas e é favorito .

São Paulo x Vasco

Em condições normais, o São Paulo é favorito absoluto. Rogério Ceni voltou ao time, Alexandre Pato não foi para a Europa e Ganso parece ter acordado. O Vasco, lanterna incontestável do Brasileirão, continua desfalcado do Respeito e segue firme rumo a Segundona, Mas Copa do Brasil é Copa Brasil e o Vasco passou fácil pelo Flamengo, enquanto o São Paulo suou sangue pra superar o Ceará. Mas está com pinta de que dá São Paulo.

Santos x Figueirense

O Santos, de Lucas Lima, Ricardo Oliveira e Gabigol é o time que vem jogando o futebol mais bonito do país e eliminou o Corinthians, líder disparado do Brasileirão. O Figueira vai mal no Brasileiro, mas na CB eliminou o Atlético Mineiro na CB. Jogo de volta em Floripa. Dá Peixe, mas há controvérsias.

-0-0-0-

É pênalti- “O Fluminense joga contra o Corinthians reforçado pela ausência de Ronaldinho Gaúcho”. De Juca Kfouri, cruel e cirúrgico no seu blog no Uol. Para azar do Flu, o Timão jogou reforçado pela presença do trio de arbitragem, que anulou um gol legítimo dos cariocas quando estava 1×0 para os paulistas.

-0-0-0-

É gol (contra)- Chega de fazer piadas com o Vasco. O time de Eurico Miranda é a própria piada.

Turista diz que gostou de Itacaré, mas reclamou que “só tem negro” na cidade

rac]

 “Meu amigo só não gostou muito, porque só tem negro em Itacaré. E aqui nossa galerinha odeia negros, ai já sabe né? Rsrsrsrs, mas eu falei para eles assim: É só não se misturar brodher, porque você fica preto! kkkkkkkk”.

Com esse e vários outros comentários ofensivos e muito palavrões, um jovem natural de Pedreiras Maranhão, causou muita revolta e comentários de moradores e Itacaré e de outras cidades da região na rede social Facebook.

Procurado pela reportagem do site Itacaré Urgente, que denunciou a atitude racista,  em seu perfil na rede social, o jovem declarou que só se manifestará sobre o assunto após consultar seu advogado.

A declaração racista gerou revolta nas redes sociais com pedidos de punição ao maranhense, a exemplo do que aconteceu com a torcedora do Grêmio, que num jogo contra o Santos pela Copa do Brasil chemou o goleiro santista Aranha de “macaco”. O time gaúcho foi excluído da competição e a torcedora responde a processo na Justiça.

 

 

Pais acham que Vasco é má influência para educação dos filhos, pois não passa do ABC

vascoOs pais que possuem filhos vascaínos se mostraram muito preocupados com a educação das crianças. Segundo eles, a eliminação do Vasco diante do ABC de Natal pela Copa do Brasil   é um mau exemplo: “Se o time do coração do meu filho não passa do ABC, que ânimo ele vai ter pra se alfabetizar?”

Eurico Miranda se manifestou nas redes sociais dizendo que a culpa é do presidente Roberto Dinamite que deveria ter enfrentado o AEIOU antes do ABC. A torcida vascaína promete mudar a história nas próximas eleições do Vasco, porém eles não sabem como vão marcar X na cédula se ainda não passaram do ABC. (do Blog Sensacionalista)

“Agenda 2014: Mundo do Futebol, Copa do Brasil” será lançada em Salvador

copalivro

A Editora Via Litterarum lança nesta  quarta-feira, dia 21, na  Biblioteca Central do Estado, nos Barris a  “Agenda 2014 Mundo do Futebol: Copa no Brasil” que  abre a série Agendas Temáticas da editora.

Objetivando criar um produto jornalístico-literário combinado com as funções de uma agenda, a editora contou com um historiador e um geográfo para proporcionar aos amantes do futebol um acervo rico de informações,tendo como foco o futebol e as Copas do Mundo, narrando o contexto das 19 anteriores, bem como das 12 cidades-sedes desta, contando sua história e focando seus clubes profissionais, bem como elencando estatísticas básicas e, por fim, reunindo estatísticas básicas, além de mapas, dos 32 países participantes desta Copa do Mundo no Brasil.

Além da bola rolando, o livro  informações relevantes sobre esse fascinante mundo, o mundo do futebol na perspectiva dos selecionados nacionais.

 

Fora da Bahia, o Leão vira um gatinho manso

ai que medo do ratinho,,,

Meter 5×1 e 7×1 no moribundo Bahia e passar pelas galinhas mortas do Campeonato Baiano é fácil.

Mas quando chega a realidade de Copas do Brasil e Campeonatos Brasileiros, vem o tombo. O Vitória foi desclassificado da Copa do Brasil pelo modesto Salgueiro (quem?) em plena Arena Fonte Nova.

O Bahia já havia sido eliminado da competição pelo Luverdense (quem?).

Enfim, futebolzinho meia boca, que entra no Brasileirão 2013 pra não cair.

GAMBÁ GUERREIRO, BAMBI PIPOQUEIRO

"pipocou de novo, bambizinho?"

O Corinthians, sem nenhum grande craque, passou pelo Santos de Neymar e Ganso e, pela primeira vez, está na final da Taça Libertadores.

 Um time que   não empolga, mas resolve.

 O São Paulo, de Lucas (que ainda é uma promessa) e de Luis Fabiano (rei dos gols perdidos) perdeu de 2×0 do Coritiba e está fora da decisão da Copa do Brasil, que vale vaga para a Libertadores.

 Um time que não empolga nem resolve

 

 

OPÇÃO DEMAIS, FUTEBOL DE MENOS

Na quarta-feira de futebol, opção foi o que não faltou.

Na Globo e na Fox Sports, Copa Libertadores, com  Cruz Azul  e Corinthians (0x0) e Libertad e Vasco (1×1).

Na Band, ESPN e SporTV, Copa do Brasil com Treze/PB e Botafogo/RJ (1×1)  e Coruripe/AL e Palmeiras (0x0), além de São Paulo e Independente/PA (4×0, o que quer dizer golear ninguém).

Sobrou opção, mas o que faltou mesmo foi futebol. 

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930