hanna thame fisioterapia animal
camara municipal itabuna camara municipal itabuna prefeitura itabuna coronavirus 155 bom petiscos livros do thame

Posts Tagged ‘chocolate’

Projeto Alianças Produtivas e IG Cacau Sul da Bahia viabilizam acesso de agricultores familiares ao Pronaf do Banco do Brasil

 

pronaf 4

Fruto de um esforço conjunto liderado pela IG Sul da Bahia Cacau Sul da Bahia, duas Cooperativas Associadas à IG -Coopercentrosul  e Coopessba, Banco do Brasil, Governo do Estado da Bahia, Conderupes – Conselho Municipal de Agricultura e Pesca Sustentável de Ilhéus, Instituto Arapyaú e Instituto Conexões Sustentáveis – CONEXSUS, foi  viabilizada  junto ao Banco do Brasil Ilhéus a liberação de créditos de custeio e investimento em cacau advindos do PRONAF para agricultores familiares e Assentados de Reforma agrária em cinco municípios do Sul da Bahia.

Nesta segunda-feira, 29, foram assinadas em Ilhéus as seis primeiras operações de crédito para custeio e investimentos, com um valor médio de 70 mil reais.  Outras catorze operações estão em análise no Banco do Brasil e outros quinze 15 produtores já solicitaram acesso ao projeto.   O valor total dos financiamentos poderá chegar a 1 milhão e 400 mil reais. Essas operações envolvendo o cacau não eram realizadas há quase duas décadas.  Os contratos foram assinados pelos produtores com a supervisão do Gerente Geral do Banco em Ilhéus, Euler Oliveira Paiva.pronaf 2

Veja a materia completa em

https://www.cacauechocolate.com.br/v1/2020/06/29/projeto-aliancas-produtivas-e-ig-cacau-sul-da-bahia-viabilizam-acesso-de-agricultores-familiares-ao-pronaf-do-banco-do-brasil/

 

Na África, trabalhadores das roças de cacau provam chocolate pela primeira vez

cacau africa 2

(www.contioutra.com)- Esse vídeo de um canal de TV holandês é, além de um registro emocionante, um convite a refletir sobre a cadeia de produção capitalista e as extremas injustiças sociais de nosso planeta.

A Costa do Marfim, na África, é uma das maiores produtoras de cacau do mundo. Mesmo assim, a maioria dos trabalhadores que cuida do cultivo não sabe qual o gosto do chocolate. Alguns sequer sabem qual o destino das sementes de cacau que secam em seus quintais.

“Francamente, eu não sei o que eles fazem com as sementes de cacau”, diz Alfonse, um dos pequenos produtores entrevistados no vídeo. “Eu só estou tentando me sustentar”.

O preço é proibitivo: uma barra de chocolate custa em torno de 2 euros. Os plantadores ganham cerca de 7 euros por dia. Chocolate é um luxo.

O canal do youtube Metrópole, um coletivo de repórteres e cineastas, decidiu apresentá-los ao doce.O vídeo é em francês com legendas em inglês, mas vale ver mesmo se você não souber nenhuma das duas línguas: a surpresa dos trabalhadores rurais é inconfundível.

O verdadeiro Ouro do Cacau

Aprovado projeto que estabelece percentual de cacau em chocolate

cacau e choco

A Comissão de Fiscalização e Controle (CTFC) do Senado aprovou nesta terça-feira (17) substitutivo a um projeto de lei que estabelece percentuais mínimos de cacau em chocolates e derivados (PL 1.769/2019). Como se trata de texto alternativo, precisa passar por mais um turno de votação, antes de seguir para a Câmara dos Deputados, caso não haja recurso para votação em Plenário.

senadoO senador Zequinha Marinho (PSC-PA), autor do projeto, lembra que a matéria foi resgatada de uma iniciativa da ex-senadora Lídice da Mata. O texto encontrava-se arquivado em razão do término da legislatura anterior. Zequinha destaca que o Brasil é o sexto maior produtor de cacau do mundo, tendo os estados do Pará e da Bahia como os responsáveis por cerca de 90% da produção nacional.

O projeto estabelece parâmetros a serem observados na produção de chocolate e seus derivados. Exige, por exemplo, um percentual mínimo maior de cacau no chocolate amargo ou meio-amargo, correspondente a 35% de sólidos totais de cacau, em comparação à exigência de 25% do atual regulamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O projeto também trata de conceitos, possibilidade de sanções e regras para os rótulos que identificam o percentual de cacau nas embalagens dos produtos.

Read the rest of this entry »

Estudantes de Itororó e Gandu apresentam experiências das fábricas-escolas de chocolate e de carne do sol

choco (2)As representações das fábricas-escolas da Carne do Sol, do Centro Tecnológico de Educação Profissional (CETEP) do Médio Sudoeste da Bahia, localizado em Itororó, e, de Chocolate, do CETEP do Baixo Sul, situado em Gandu, estão chamando a atenção dos participantes da 10ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária (FEBAFES), que acontece até o dia 1º de dezembro, no Parque de Exposições de Salvador. As iniciativas servem como laboratórios para que os estudantes que fazem os cursos técnicos de nível médio tenham aulas práticas e possam desenvolver projetos, pesquisas e intervenções sociais, aperfeiçoando a formação profissional. As duas estruturas estão instaladas no local do evento para que estudantes e professores compartilhem suas experiências com os visitantes da feira.

choco (3)Na fábrica-escola do Chocolate, os estudantes mostram como é feita a produção de barras de chocolate compostas por 50% e 70% de cacau da região, com direito a degustação. Já na Fábrica-escola da Carne do Sol, além de provar a carne, que é considerada a melhor da Bahia, os visitantes aprendem sobre como é produzida a carne do sol e de que forma os estudantes colocam em prática o que aprendem em seus respectivos cursos.

A estudante Giovana Cristina Gomes, 15, do curso técnico em Nutrição, do CETEP do Baixo Sul, falou do trabalho realizado na Fábrica-escola do Chocolate durante a feira. “A fábrica é muito importante não só para o CETEP, como também para a comunidade, pois nos proporciona uma experiência única de aprendizado prático e de ampliação de conhecimentos. Trouxemos a fábrica para mostrar para as pessoas o quão é bonito a arte de fazer chocolate natural e saudável”, afirmou.

Read the rest of this entry »

Agricultura familiar da Bahia mostra qualidade de produtos no Mesa São Paulo

Mesa SP (2)

A agricultura familiar da Bahia mais uma vez marca presença no Mesa São Paulo, o evento de gastronomia mais importante da América Latina, com produtos derivados de licuri, umbu, maracujá do mato, castanha, nibs de chocolate e café, que serão apresentados por cooperativas baianas de 24 a 27 de outubro, no Memorial da América Latina, na capital paulista.

Mesa SP (1)

A ação é uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), no âmbito do projeto Bahia Produtiva, que conta com empréstimo do Banco Mundial, visando promover mais espaços de comercialização dos seus produtos das cooperativas.

Mesa SP (3)

Neste ano, o Mesa será uma plataforma de lançamento do Terra Madre 2020, que será realizado em junho, em Salvador, pelo Slow Food Brasil, em parceria com a CAR. O evento, que reúne comunidades do alimento, de acadêmicos, cozinheiros e toda a comunidade do Slow Food, acontece a cada dois anos na Itália e terá uma edição especial voltada unicamente para o Brasil.

Read the rest of this entry »

O caminho se chama Chocolate…

Nelson Leal ressalta importância da cadeia produtiva do cacau para economia baiana

leal

A importância da lavoura cacaueira da região Sul para a economia baiana e na consolidação da indústria no Estado foi destacada pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Nelson Leal (PP), na manhã desta terça-feira (03). Evento aconteceu na Sala das Comissões Luís Cabral, lotada de prefeitos da região, produtores do fruto, parlamentares, representantes de entidades de classe, como a Ceplac e Câmara Setorial, e de sindicatos de trabalhadores rurais.

cacauO chefe do Legislativo estadual foi um dos palestrantes da Audiência Pública “Cacauicultura Baiana – a Cadeia Produtiva do Cacau”, promovida pela Comissão de Agricultura e Políticas Rurais da Alba, presidida pela deputada Jusmari Oliveira (PSD), em parceria com a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia.

“O cacau já foi o principal produto de exportação da Bahia. A força da nossa indústria muito se deve à cultura do cacau. É uma alegria imensa para Casa debater tema tão importante para a economia do Estado. Quero me congratular com a Comissão de Agricultura pelo belo trabalho desenvolvido pelos deputados Jusmari Oliveira (presidente) e Sandro Régis (vice). Tenho certeza que a lavoura cacaueira voltará a ter a pujança que já teve, a partir do esforço dos produtores e o uso das novas tecnologias”, apostou, o presidente da Casa.

Read the rest of this entry »

Atil destaca chocolate do Sul da Bahia no Experiência Braztoa Nordeste

atil 2

A Associação de Turismo de Ilhéus participou do Experiência Braztoa Nordeste, que aconteceu no Porto Salvador Eventos, na capital baiana. O Experiência Braztoa é um evento em formato de roadshow onde os expositores recebem visitas de agentes de viagem, objetivando troca de negócios, conhecimentos e relacionamentos. Com modelo inovador e programação interativa, trata-se de uma  oportunidade de promoção para destinos turísticos.

atilA Atil apresentou Ilhéus para centenas de agentes de viagens, divulgando não só os atrativos, equipamentos e empreendimentos turísticos dos associados como também ofertando aos visitantes a experiência do cacau ao chocolate! Foram ofertados para degustação o  chocolate de origem, mel do cacau, nibs caramelizado, geleia de cacau, cauchaça (cachaça de cacau) e o próprio fruto! Para completar a vivência do chocolate “tree-to-bar” (do pé à barra) e encantar ainda mais o público, o stand estava ornamentado com mudas, amêndoas e o fruto do cacau; para mostrar o encadeamento do processo produtivo do chocolate da Costa do Cacau, produzido no meio da Mata Atlântica e recheado de encantos e sabores!

Para montar o estande, a Atil contou com parceiros como  Fazenda Capela Velha, Chocolate Gabriela, Fazenda Irerê, Fazenda Porto Esperança, Chocolate Maia e a M21, que garantiu a beleza das paisagens de Ilhéus no painel de fundo  do espaço ilheense.
A nova diretoria da Atil entende que as participações em eventos promocionais são fundamentais para o fomento do turismo no município e afirmam que o Experiência Braztoa foi o marco para a volta da participação de Ilhéus  nas feiras do segmento turístico.

henrique

O cacau e seus divinos frutos: chocolate, chopp, sabonete…

a 11

Os lançamentos de novas marcas e produtos diferenciados são características do Festival Internacional do Chocolate. Em 2019 um dos produtos de maior sucesso e o chocolate Andrei Martinez, que leva o nome de seu chocolatier criador. Feito com chocolate com 53% de cacau, açúcar orgânico e leite de coco.

“Trata se de uma marca vegana, sem produtos de origem animal, que tem como diferencial o sabor mais suave, mantendo o aroma inconfundível do cacau”, afirma Andrei.

Andrei

Andrei  Martinez

O chocolate é produzido com cacau do Pará, com amêndoas especialmente selecionadas por Andrei.

“É simplesmente divino, eu diria indecente de tão delicioso”, brinca a empresária paulista Cláudia Gouveia, que descobriu a novidade durante o festival.

Chopp de nibs de cacau

a chopp

Para os apreciadores de uma bebida com personalidade, foi lançado no Espaço Economia Solidaria, no Chocolat Festival, um chopp feito com nibs de cacau, uma Session IPA de sabor marcante.

Produzido pelo microempreendedor Gustavo Bonfim, trata-se de um chopp pilsen, com lúpulo, fermento e o nibs de cacau, que garante uma bebida encorpada e de sabor marcante.

Gustavo

Gustavo Bonfim

“Valorizamos o principal produto da região, criando um chopp diferenciado, pronto para agradar um público consumidor de bebidas premium”, afirma Gustavo.

O chopp de nibs de cacau  pode ser encontrado na Kombi do Chopp Artesanal, que reúne vários produtores da bebida, e fica estacionado em pontos estratégicos do centro de Itabuna, com a Praça Camacan, Praça Rio Cachoeira e Beco do Fuxico.

Mahat, o chocolate com ´selo sustentável´

a fab pmata

A Rede de Agroecologia Povos da Mata está comercializando um novo produto, o  Mahat (Inteligência da Natureza), um chocolate com cacau e nibs de cupuaçu 72%, marca 100% orgânica.

Fabiola Ribeiro

Fabiola Ribeiro

 

De acordo com Dalila Ribeiro Almeida, uma das coordenadoras da Rede, “além do sabor marcante do cacau e do cupuaçu, o chocolate apresenta notas de café, cacau e caramelo, numa composição única e uma textura amanteigada”.

A Rede Povos da Mata é um movimento agroecológico, com foco social, econômico e ambiental, com atuação no Sul da Bahia, que já teve projetos premiados pela Fundação Banco do Brasil.
Sabonete de cacau, fórmula para a pele saudável

a mor

O cacau que deixa a pele mais saudável. Não é chocolate, mas foi uma das estrelas do Chocolat Festival, em Ilhéus. A  microempreendedora Dalila Fernandes, doutoranda em genética de plantas medicinais pela Universidade Estadual de Santa Cruz-Uesc,  criou o As d Lilás, linha de sabonetes fitoterápicos feitos com extrato de cacau.

A linha de produtos inclui cacau com café, cacau com cupuaçu, cacau com menta, cacau com caramelo, licor de cacau, cacau, maca e jasmim, creme de chantily com nibs de cacau, além de creme dental.

 

Dalila Fernandes

Dalila Fernandes

“Minha esperança parem de envenenar pra ficarem bonitas, optando por produtos naturais e saudáveis”, destaca Dalila, que cuida pessoalmente da seleção das plantas e essências.

Para quem quiser experimentar esse novidade, basta ligar (73) 98888-7802

 

Como Pode?

 

Eulina Lavigne

eulina lavigne Além de terapeuta sou, também, agricultora e busco honrar os meus ancestrais que foram pioneiros na lida com o cacau na região do Sul da Bahia. E sendo uma apaixonada pelo cacau e pelo chocolate,  em 2013, quando morava em Salvador, adquiri uma minifabriqueta de fazer chocolates. Queria fazer algo diferente.

Conheci o finado Adeir Boida, também produtor,  que na época era o representante da Cocoatown, empresa americana, que fabricava esta máquina de elaboração caseira de chocolates. Passei seis meses, após a compra do que parecia para mim um “bicho papão”. Não sabia como mexer e tinha medo de quebrar algo muito desconhecido para mim.

Na época estava fazendo parte de encontros promovidos pelo SEBRAE sobre o planejamento estratégico do cacau, onde encontrei o Adeir Boida e outros produtores. Empolgada com a máquina de fazer chocolates, a recomendei a outro produtor que imediatamente comprou e na reunião seguinte trouxe os seus chocolates para saborearmos.

foto chocolate festival 4Assistindo ao meu movimento, Adeir me perguntou se eu não tinha vergonha de recomendar a máquina e nunca ter usado a minha sob risco de não funcionar mais visto o seu desuso. Foi então que me apavorei e pedi que me fornecesse alguns grãos de cacau de qualidade já que ele havia sido premiado no festival de Paris.

O nosso primeiro chocolate jamais esquecemos. Saiu maravilhoso, recebi elogios do meu grande incentivado, o Adeir, que foi quem me orientou desde o início.

Parecia que estava cuidando de uma criança. Aprendendo a lidar com a máquina a cada dia, e tinha noites que não dormia com medo da máquina parar. Para fazer um chocolate de qualidade a máquina fica em funcionamento cerca de 24h.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031