hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘cesta básica’

Cesta básica consome 40% do salário mínimo em Itabuna, Ilhéus e Salvador

cesta

A cesta básica passou a custar, em Salvador, R$ 320,50 em dezembro de 2016, representando um aumento de 0,4% quando comparado com o mês de novembro de 2016. Em Ilhéus, a cesta passou a custar R$ 344,77, um aumento de 1,16%. Já em Itabuna o valor chegou a  R$ 319,01, uma redução de 0,08%.

O tempo de trabalho necessário para se obter a cesta básica de Salvador foi de 87 horas e 7 minutos, 93 horas e 41 minutos em Ilhéus e 86 horas e 41 minutos em Itabuna. Nas três cidades, o preço da cesta básica consome cerca de 40% do salário mínimo.

Preço da cesta básica cai 5,28% em Ilhéus e 2,98% em Itabuna

cesta-basica

O preço da cesta básica passou a custar R$340,81 em  novembro na cidade de Ilhéus, uma redução de 5,28% em relação ao mês anterior. Dos 12 produtos que compõem a cesta básica, cinco apresentaram redução no preço: tomate (23,96%), feijão (18,35%), açúcar (1,96%), banana (0,38%) e carne (0,32%). Os demais itens apresentaram elevação de preço: farinha de mandioca (3,45%), óleo de soja (2,08%), café (1,54%), manteiga (0,92%), leite (0,90%), pão (0,61%) e arroz (0,32%)

Já em Itabuna, a cesta básica passou a custar passou a custar R$319,27 em  novembro na, uma redução de 2,98% em relação ao mês anterior. Dos 12 itens que compõem a cesta básica, a farinha registrou o maior aumento de preço (6,47%), seguido por óleo de soja (5,01%), arroz (4,16%), carne (3,59%), café (2,06%), açúcar (1,86%) e manteiga (1,62%). O feijão foi o item que apresentou maior queda de preço (20,78%), seguido pelo tomate (10,26%), leite (4,94%), banana (4,06%) e pão (3,57%).

Fonte: Projeto de extensão Acompanhamento de Custo da Cesta Básica – ACCB/UESC

Preço da Cesta básica cai em Itabuna e Ilhéus

O valor da cesta básica apresentou queda em outubro, em Ilhéus e Itabuna. É o que afirma a pesquisa mensal realizada pelo Departamento de Economia da Universidade Estadual de Santa Cruz.

Em Itabuna, a queda do valor da cesta básica foi maior, atingindo 5,49% em relação a setembro. Dos 12 itens que compõem a cesta, o que mais contribuiu para a deflação foi o feijão, que registrou queda de 19,32% no preço.

Depois veio o tomate, com queda de 10,50%. Outros itens que ajudaram a puxar a cesta básica para baixo foram a carne, o arroz, a banana, o leite e a manteiga. O valor médio da cesta básica em Itabuna ficou em R$ 329,09.

Já em Ilhéus a queda foi menor, de 2,03%. Feijão, com redução de 10,14%, e banana com menos 9,41% foram os itens que mais contribuíram. A cesta básica em Ilhéus continua mais cara que em Itabuna: R$ 359,80.

Cesta básica: preço do feijão dispara em Itabuna e Ilhéus

feijãoA cesta básica teve um aumento de 1,88% em Itabuna no mês de junho,  passando a custar R$329,58. Dos 12 itens que compõem a cesta básica, o feijão registrou o maior aumento de preço (46,65%), seguido por óleo (2,64%), pão (2,27%), carne (1,36%) e açúcar (0,69%). A banana foi o item que apresentou maior queda de preço (14,21%), seguido por tomate (5,73%), arroz (3,42%), café (2,67%), farinha (1,67%), manteiga (1,43%) e leite (1,03%).

Em Ilhéus, o aumento   foi ainda maior:  4,65%, passando a custar  R$355,15 . Dos 12 produtos que compõem a cesta básica, oito apresentaram aumento de preço: feijão (67,53%), farinha (11,93%), arroz (2,51%), manteiga (1,75%), leite (1,34%), carne (0,92%), açúcar (0,66%) e pão (0,45%). Em contrapartida, os quatro itens restantes, apresentaram redução: tomate (14,88%), banana (3,31%), café (1,51%) e óleo (0,76%).

Os dados são Departamento de Ciências Econômicas da Uesc.

Cesta básica fica mais barata

(da Agencia Brasil)-Em setembro, o preço da cesta básica caiu em 14 das 18 capitais brasileiras pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos (Dieese). Segundo o levantamento divulgado hoje (3), a cesta básica subiu em Belo Horizonte (1,87%), Curitiba (0,66%), Campo Grande (0,48%) e no Recife (0,02%). As maiores quedas ocorreram em Aracaju (-5,36%), Brasília (-3,61%) e Vitória (-2,74%).

Os produtos da cesta básica que puxaram a queda de preço foram o tomate, o feijão, o açúcar e o arroz. Os produtos que mais subiram são a manteiga, a carne, e o leite. A cesta mais cara do país é a de São Paulo, onde custa R$ 312,07, seguida pela de Porto Alegre (R$ 311,34). A cesta mais em conta é a de Aracaju, onde o preço médio é R$ 220,68.

No acumulado do ano, entre janeiro e setembro, o preço da cesta teve alta em 16 das 18 capitais analisadas. Houve queda em Florianópolis (-3,09%) e em Goiânia (-1,97%). A maior alta ocorreu em Salvador (12,79%), seguida por Natal (10,08%).

Ante a Constituição, que estabelece que o salário mínimo deve suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e Previdência, o Dieese calcula que o salário mínimo deveria ser R$ 2.621,70 em setembro, ou seja, 3,87 vezes maior do que mínimo em vigor (R$ 678,00).

Preço da cesta básica cai em Ilhéus e Itabuna

O custo da cesta básica em Ilhéus diminuiu 7,79%, de R$264,05 em junho passou para R$243,49 em julho.  A  redução de (-24,61%) no preço do tomate foi o que mais influenciou na queda do custo. Os outros produtos que apresentaram comportamento semelhante foram: banana (-19,93%), feijão (-12,38%), arroz (-11,20%), óleo de soja (-3,04%), leite (-1,44%) e carne (-0,46%).

Já o preço da farinha diminuiu (-10,11%), passou de R$5,34 em maio para R$4,80 em junho. Comportamento de baixa foi observado também na manteiga (-7,44%), pão (-6,97%) e óleo de soja (-3,24%), café (-2,25%), açúcar (-1,57%).

Em Itabuna o custo da cesta básica diminuiu (-3,56%) em relação a junho, de R$253,37 passou para R$244,35 em julho. A redução no preço do tomate de (-16,39%) foi o que mais influenciou nesse comportamento de baixa. Os demais produtos que apresentaram comportamento semelhante foram: banana (-13,92%), feijão (-7,52%) e farinha (-0,86%).

Já o preço do leite aumentou 19,09%, passando de R$2,20 em junho para R$2,62 em julho. Comportamento de alta foi observado também nos preços do açúcar (9,50%), óleo de soja (3,53%), manteiga (3,22%), arroz (1,26%), pão (1,01%), café (0,57%) e carne (0,07%)

Fonte: Projeto de extensão Acompanhamento do Custo da Cesta Básica – ACCB/UESC

Preço da cesta básica cai em 12 capitais

A cesta básica ficou mais barata, em maio, em 12 das 18 capitais analisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Segundo o Dieese, essa predominância de redução de preços dos produtos da cesta básica não ocorria desde novembro do ano passado.

As maiores quedas ocorreram em Manaus (-4,91%), Salvador (-3,76%) e Belo Horizonte (-3%). Entre as seis capitais onde houve alta, a maior foi registrada em Campo Grande (3,59%), seguida por Porto Alegre (3,49%) e Goiânia (3,43%).

A cesta básica mais cara continua sendo a de São Paulo, onde o valor médio é R$ 342,05. A cesta mais barata é a de Aracaju, que custa, em média, R$ 240,72.

Em maio, os preços da cesta foram influenciados principalmente pela queda verificada em produtos como o tomate, o óleo de soja, café em pó, carne bovina e açúcar. Já os produtos que apresentaram alta no mês foram o leite in natura, o feijão, a farinha e o pão francês.

Em março, a presidenta Dilma Rousseff anunciou a desoneração de todos os produtos da cesta básica, que ficaram isentos de impostos federais. (da Agencia Brasil)

Preço da cesta básica estabilizado no Sul da Bahia

O custo da cesta básica em Ilhéus em manteve-se praticamente inalterado em abril (-0,86%), de R$261,20 em março passou para R$258,96 em abril . A redução de 14% no preço da carne foi o que mais influenciou na queda desse custo. Os outros produtos que apresentaram comportamento semelhante foram: banana (-8,42%), manteiga (-4,37%), açúcar (-3,96%), arroz (-3,72%), óleo de soja (-3,38%) e café (-0,28%). O preço do pão manteve-se inalterado .

Já o preço do tomate aumentou 19,75%, passou de R$4,00 em março para R$4,79 em abril. Comportamento de alta foi observado também na farinha (5,60%), feijão (5,19%) e leite (0,98%).

Ao analisar os últimos seis meses, verifica-se aumento no custo da cesta básica em Ilhéus em 10,77%, sendo que nesse período, o produto com maior elevação de preço foi a farinha (89,93%), enquanto a carne sofreu a maior diminuição (-10,76%) .

Nos últimos 12 meses o custo da cesta básica, em Ilhéus, aumentou 28,80%, o tomate foi o produto que apresentou maior elevação de preço (205,10%), e a carne a maior redução (-8,97%).

Em Itabuna, no mês de abril, o custo da cesta básica para o sustento de uma família, composta de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, em que duas crianças equivalem a um adulto), atingiu o valor de R$822,51 correspondendo aproximadamente 1,21 vezes o salário mínimo bruto de R$678,00.

Nos últimos seis meses, em Itabuna, observa-se aumento no custo da cesta básica em 21,30%. A farinha foi o produto que registrou a maior elevação de preço (88,06%), e o óleo de soja a maior diminuição de preço (-4,21%).

Com relação à variação anual do custo da cesta básica em Itabuna, houve aumento de 33,15%. Durante esse período, o tomate apresentou aumento de preço (200,61%), e o açúcar a maior redução (-11,68%).   (Fonte Uesc/Departamento de Ciências Econômicas – DCEC)

Dilma anuncia redução de impostos de produtos da cesta básica

A presidente Dilma Rousseff ocupou mais de 11 minutos em cadeia nacional de televisão para anunciar o fim da cobrança de impostos federais em produtos da cesta básica. Com a decisão, o governo espera queda de 9,25% a 12,5% no preço final dos produtos.

A desoneração incide sobre produtos como carnes bovina e suína, aves e peixes, feijão, arroz, leite integral, café, açúcar, farinhas, pão, óleo, manteiga, frutas e legumes. Também foram incluídos neste grupo, sabonete, papel higiênico e pasta de dente.
A presidente brasileira também aproveitou para mandar recado – duro – contra homens que agridem mulheres, fechando o discurso em cadeia nacional:
– Faço um especial apelo e um alerta àqueles homens que, a despeito de tudo, ainda insistem em agredir suas mulheres. Se é por falta de amor e compaixão que vocês agem assim, peço que pensem no amor, no sacrifício e na dedicação que receberam de suas queridas mães. Mas se vocês agem assim por falta de respeito ou por falta de temor, não esqueçam jamais que a maior autoridade deste país é uma mulher, uma mulher que não tem medo de enfrentar os injustos nem a injustiça, estejam onde estiverem.

Confira vídeo com a íntegra do discurso da presidente, que destacou o Dia da Mulher.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031