hanna thame fisioterapia animal
universidade lasalle livros do thame

Posts Tagged ‘cacau’

Política de Inovação vai promover desenvolvimento da cacauicultura brasileira

cacau lindo 1A partir de setembro, entrará em vigor a Portaria Nº 462, que trata da Política de Inovação da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac). A política servirá para  orientar as ações da Comissão na promoção da inovação por meio da geração de tecnologias, produtos, processos e serviços em benefício da cacauicultura brasileira.

O Brasil ocupa hoje o 6º lugar na produção mundial de cacau, segundo a International Cocoa Organization (ICCO). De acordo com o Censo Agropecuário de 2017, há mais de 93 mil estabelecimentos produtores de cacau no país. Eles estão concentrados na Bahia e no Pará, que juntos representam 96% da produção nacional.

O diretor da Ceplac, Waldeck Araújo, explica que a política propiciará a busca por recursos para a pesquisa e inovação do cacau e apresentação de projetos a organismos nacionais e internacionais.

Em 2020, a Ceplac foi reconhecida como Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT). Para se tornar uma  ICT plena, conforme o diretor, era necessária a publicação da política de inovação, em cumprimento a uma exigência legal. Com esse arcabouço legal, será possível utilizar a Lei de Inovação, ou Lei do Bem, para, dentre outras coisas, participar de chamadas públicas que promovam, por exemplo, a fabricação de bioinsumos para combater a vassoura-de-bruxa, praga que mais afeta as lavouras de cacau no Brasil.

A Ceplac será responsável por aprimorar os mecanismos institucionais de estímulo à inovação, por meio de programas de fomento e indução específicos, criados e regulamentados por normas, para auxiliar, dar suporte e estimular atividades relacionadas ao desenvolvimento, aperfeiçoamento, gestão e difusão de soluções em agricultura, e sua disponibilização à sociedade.

Read the rest of this entry »

Oficina na Bahia promove diálogo sobre trabalho decente e esforços coletivos para superação de desafios na cadeia do cacau

cocoa trab decenteNo dia 20 de julho, a cidade de Ilhéus foi palco da Oficina Bahia Cacau 2030, que teve o intuito de aprofundar o diálogo sobre promoção do trabalho decente e melhoria das condições de vida e trabalho na cadeia, e elaborar um Plano de Ação da Cadeia do Cacau para Promoção do Trabalho Decente. O evento reuniu 39 entidades com grande representatividade nos diversos elos da cadeia produtiva.

 

A oficina é um dos desdobramentos das Diretrizes Estratégicas Cacau 2030, desenvolvidas em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), e parte da jornada de construção coletiva da cadeia que discute o tema desde 2018. A promoção do trabalho decente é agenda prioritária para o CocoaAction, tendo sido definida como tal pela sua governança, desde o início da iniciativa no Brasil.

 

São grandes os desafios relacionados à temática, mas igualmente grandes são as oportunidades de alinhar ações para a cadeia avançar, aprimorar diversos aspectos, conscientizar os diferentes públicos e avançar na promoção do trabalho decente.

Read the rest of this entry »

Cacauicultura brasileira vê risco fitossanitário em importações da Costa do Marfim

cacau premiumA cacauicultura brasileira corre risco fitossanitário com a importação de amêndoas fermentadas e secas de cacau da Costa do Marfim. O produto do país africano entra no Brasil sem ser submetido a tratamento com brometo de metila contra pragas e doenças quarentenárias. Além de ameaçar as plantações nacionais da fruta, tal situação tem potencial, em caso de alguma ocorrência adversa, para propagar doenças em outras culturas, como soja, milho, arroz, feijão, cana-de-açúcar, sorgo e milheto.

O alerta é da presidente da Associação Nacional dos Produtores de Cacau (ANPC), Vanuza Barroso, ao defender a rediscussão de Instrução Normativa (IN) nº 125, de 23 de março de 2021, da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A IN 125 eliminou a exigência de tratamento com brometo de metila para ingresso de amêndoas fermentadas e secas de cacau da Costa do Marfim no território brasileiro.

A norma do Mapa de 2021 revogou a IN nº 18, de 28 de abril de 2020. Esta exigia que as amêndoas fermentadas e secas de cacau importadas pelo Brasil da Costa do Marfim fossem tratadas com brometo de metila, na dose de 48g/m3em temperatura ambiente, com 24 horas de exposição ao gás, para o controle das pragasCaryedon serratus, Trogoderma granarium, Mussidia nigrivenella, Phytophthora megakarya e Striga spp.

Read the rest of this entry »

Ilhéus sedia I Simpósio Brasileiro de Cacau e Chocolate

cacau e choc
Será realizado nesta segunda-feira, dia 11, a partir das 9 horas, no Auditório da Faculdade de Ilhéus o I Simpósio Brasileiro de Cacau& Chocolate. O evento é promovido pela Rede Cacau de Comunicação-TVCacau e o site Cacau e Chocolate, com a coordenação de Ney Marçal, Caliana Mesquita e Daniel Thame.

Entre os objetivos do simpósio estão debater ações que promovam mudanças positivas para os produtores de cacau e chocolate, definir uma pauta propositiva dos problemas com proposições de soluções reais para o mercado de cacau, mecanismos para que o Cacau Cabruca se torne produtivo e valorizado e programas de sustentabilidade.
A proposta do evento inclui ainda a análise da produção de chocolates Tree e Bean to Bar e sua lucratividade e reconhecimento da região sul da Bahia como centro produtor de cacau de qualidade e chocolate de origem, além de fortalecer o turismo ecológico, cultural e de negócios como propulsor da economia do Sul da Bahia

PROGRAMAÇÃO

Read the rest of this entry »

Simpósio Brasileiro em Ilhéus debate cacau, chocolate e sistema cabruca

sbccAcontece no próximo dia 11 de julho, no auditório da Faculdade de Ihéus o I Simpósio Brasileiro de Cacau e Chocolate.

Promovido pela TVCacau/Rede Cacau e Comunicação e site Cacau&Chocolate, o evento tem o objetivo de amplias as bases de discussão e troca de experiência em torno da cadeia produtiva do cacau e do chocolate no Brasil.

sbcc 1
O simpósio abordará temas como sistema cabruca, cacau e chocolate e entre os palestrantes já confirmados estão  Dan Erico Lobão ( Conservação Produtiva), Henrique Almeida (Chocolates de Origem), Orlantildes Pereira (Soluções para cacauicultura), Jeandro Ribeiro (Políticas Públicas do Governo da Bahia para a Agricultura Familiar), Ivan Costa – (Alta Produtividade) Silvano Pinheiro (Armazéns Gerais), Cristiano Sant´Anna (Identificação Geográfica)  e Gérson Marques (Turismo Rural)

sbcc 2

O evento terá início às 9 horas da manhã e seguirá durante todo dia com mesas redondas, debates e palestras.

Inscrições podem ser feitas através dos sites

www.races.com.br/sbcc

www.tvcacau.com.br

www.cacauechocolate.com.br

https://bityli.com/sbcc

 

Prefeitos, secretários e especialistas debatem sobre novas técnicas de produção do cacau

destaque nova cacau editada

As novas técnicas para a produção de cacau na região e as pragas que ameaçam o cultivo do fruto, estiveram entre as temáticas debatidas durante a apresentação do projeto Cacau 500 Arrobas – Mais Sustentável, em Una, nesta terça, 31. O evento, promovido pela Amurc, em parceria com os Consórcios, Litoral Sul, Cima, Ciapra – Baixo Sul e Cimurc, reuniu prefeitos, secretários de Agricultura e Meio Ambiente, especialistas na produção de cacau.

Segundo o Agrônomo Extensionista e Pesquisador, Ivan Costa, o projeto Cacau 500 Arrobas, criado ainda quando estava na Ceplac, já vem sendo aplicado em mais de 500 fazendas da região, inclusive em Una. Com técnicas simples e mais rentáveis para a produção de cacau, a ideia é que a iniciativa venha ser apreciada pelos governos Estaduais e Federais para serem implementadas como políticas públicas para os agricultores.

destaque cacau editada

O presidente da Amurc e prefeito de Buerarema, Vinícius Ibrann revelou que estará mobilizando prefeitos e prefeitas da região para um momento de apresentação de potencialidades peculiares de cada município, abrangendo o cacau. “Iremos mobilizar um grande seminário, abrangendo todos os municípios e formalizar um documento com as intenções de desenvolvimento da região para todos os pré-candidatos ao Governo do Estado e Federal”, destacou o gestor.

cacau dentro editada

O prefeito de Una, Tiago Birschner agradeceu a participação dos prefeitos e secretários da região e destacou que está empenhado que o plano de desenvolvimento da lavoura cacaueira faça parte do plano de governo do próximo governador. “Saímos com a responsabilidade de promover os meios para que isso aconteça. A partir de agora a gente assume o compromisso de alavancar as ações dos gestores e o comprometimento com o projeto para que seja desenvolvido”.

No período da tarde, os representantes de 23 municípios realizaram uma visita a Fazenda Mangueira, em Una, para conhecer os resultados práticos do projeto Cacau 500 Arrobas. A fazenda possui 63 hectares, com plantações de pupunha, açaí, sendo que 27 hectares são reservados para a produção de cacau.

Resíduo do cacau é transformado em matéria-prima de cosméticos

cacau 3Durante sua pesquisa de doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em que caracterizou os principais microrganismos causadores de doenças no cacau (Theobroma cacao L) no Brasil, o o quimico Fábio Neves dos Santos  observou em visitas a fazendas na região de Ilhéus, na Bahia, que durante a extração da amêndoa, usada como matéria-prima do chocolate, é obtido um líquido na prensagem manual da polpa do fruto cuja maior parte é descartada como resíduo agrícola.

Fábio Santos

Fábio Santos

Antes disso, porém, a startup já deve iniciar a produção e comercialização dos produtos, feitos com base de cacau, como de grau 1, como são classificados pela Anvisa cosméticos com propriedades básicas que não precisam ser comprovadas inicialmente e não requerem informações detalhadas quanto ao modo e restrições de uso, como perfumes, loções e cremes sem ação fotoprotetora.

 

Veja o texto completo em

www.cacauechocolate.com.br

 

 

 

 

IF Baiano Uruçuca valoriza cultivo de cacau na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Estudantes participam de capacitação para produção de amêndoas com certificação de origem

 

ifba uruc imagem destacada

O IF Baiano- campus Uruçuca está promovendo de 9 a  14 de maio de 2022  as atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT).  As ações consolidam a retomada das atividades presenciais de Popularização da Ciência e Tecnologia, iniciadas em outubro de 2021 de forma online.

 

Oficinas de diversas áreas do conhecimento e visitas guiadas para o público externo (Portas Abertas) fazem parte da programação disponível em https://www.even3.com.br/snct2021/

 

ifba uruc (4)

Uma das atividades é o curso de Beneficiamento de Cacau de Qualidade, para turma de Engenharia de Alimento, coordenado por Tatiana Botelho, da Rede de Agroecologia  Povos da Mata e da Muká Plataforma Agroecológica, consultora da T&C Service.

 

Veja o texto completo em:

 

www.cacauechocolate.com.br

Bahia testa fungicida contra vassoura de bruxa em lavoura cacaueira

Estudo inédito aposta em cinco produtos que podem solucionar o problema

bruxa 1Fruto-símbolo da Bahia, o cacau, tão bem retratado na literatura de Jorge Amado e na teledramaturgia global, em seus tempos áureos já sustentou a economia do Estado. Aí veio a vassoura de bruxa – doença que dizimou as lavouras – e, para além dos prejuízos financeiros, desestimulou muitos agricultores a continuar apostando na cultura. Agora, a cacauicultura baiana vive um momento de retomada, e as expectativas são as melhores. Doenças e pragas ainda impõem risco ao cultivo, mas a aposta em um fungicida eficaz contra o maior inimigo das lavouras de cacau enche os produtores rurais de esperança.

bruxa 2

O fungicida, resultado de uma pesquisa desenvolvida pela Ceplac com apoio do Sistema Faeb/Senar e da Syngenta, já está em fase de teste, com fortes indicativos de sucesso. Durante dois anos, os pesquisadores vão observar a eficiência dos cinco produtos no controle da vassoura de bruxa. Se responder bem, a Bahia pode se tornar pioneira no mundo a identificar uma substância contra a doença. Além do controle sanitário nas lavouras, o fungicida vai contribuir para aumentar a produtividade e a qualidade das amêndoas, fatores que interferem diretamente na rentabilidade do produtor rural. A Bahia é o maior produtor nacional do fruto. Só no ano passado foram colhidas mais de 140 mil toneladas. Com o manejo adequado e sem o risco da doença, esse número pode ser ainda maior nos próximos ciclos após a liberação do fungicida.

Vejam o texto completo em

 

www.cacauechocolate.com.br

 

Avanços na cultura do cacau é tema de capacitação em Itacaré

cacau itacaré (2)O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), deu início, nesta quinta-feira (07), em Itacaré, a uma série de formações, que serão realizadas nos Territórios de Identidade da Bahia, para qualificar e impulsionar a produção rural no estado. Desta vez, técnicos que prestam serviço de assistência técnica e extensão rural (Ater) em diversos territórios, participaram de uma capacitação sobre cacauicultura.

cacau itacaré (4)

Durante a formação, um dos temas foi o avanço na implementação de kits produtivos, contendo insumos e equipamentos, adquiridos a partir de convênios entre a SDR e o Consórcio Intermunicipal do Mosaico das Apas do Baixo Sul (Ciapra), Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Litoral Sul (CDS), Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica (CIMA), Consórcio Intermunicipal Médio Rio de Contas (Cimurc).

cacau itacaré (3)

O secretário da SDR, Jeandro Ribeiro, destacou que o encontro serviu para qualificar a formação de profissionais que estão na ponta, em diálogo com famílias agricultoras que lidam com a cacauicultura. “Técnicos e secretários de agricultura, de várias regiões, puderam compreender a importância do cacau como alimento e da assistência técnica e extensão rural como vetor de desenvolvimento para ações no rural baiano. Além disso, entenderam também a dinâmica que a SDR trouxe na integração de políticas públicas. É uma agenda que estabelece um novo marco de desenvolvimento dos municípios”.

Read the rest of this entry »

O dia em que as histórias de Olívia e de Sonia viraram uma só história

 

Daniel Thame

Se acaso me quiseres/sou dessas mulheres que só dizem sim…
E se tiveres renda/aceito uma prenda/qualquer coisa assim/
Como uma pedra falsa/um sonho de valsa/ou um corte de cetim… (1)

A história de Olívia é clássica. Filha de trabalhadores rurais, morando numa rua de casas paupérrimas em Itapé, engravidou do namorado, que não quis saber de assumir a criança.
O pai, depois de uma surra homérica na “filha vagabunda”, colocou-a para fora de casa.Olívia foi parar na casa da avó em Ibicaraí, teve o filho que também não queria e, seguindo o curso natural da história, virou empregada doméstica, ou “secretária”, esse eufemismo para um trabalho que resistiu ao fim da escravidão.
Ganhava mal, era humilhada pela patroa e ainda tinha que ceder aos desejos sexuais do dono da casa.
É nesse ponto que a história de Olívia vai se cruzar com uma história glamourosa, recheada de lendas e fatos que, embora hoje pareçam fruto de uma alucinação coletiva, foram absoluta e absurdamente verdadeiros.

E eu te farei vaidoso supor/que é o maior/e que me possuis/
Mas na manhã seguinte/não conte até vinte/te afasta de mim/
Pois já não vales nada/és página virada no meu folhetim.(1)

Quando Olívia se cansou da dobradinha ´fodida e mal paga´, uma amiga lhe falou da casa de Sonia.Pronto.Olívia e Sonia agora fazem parte da mesma história, embora a história de Sonia tenha, além de Olívia, patrícias, meires, solanges, thábatas, elianas e tantos outros nomes verdadeiros ou de guerra.

KASARÃO RELAX DRINK´S

Kasarão o que? Ah, o Brega de Sonia. Quem nunca, ao menos uma vez, não ouviu falar de Sonia? A casa espaçosa em estilo colonial no bairro de Fátima, na periferia de Itabuna, é quase um referencial na cidade.Povoa a imaginação das pessoas.
Sonia teve seus 15 minutos de fama ao ser incluída num Globo Repórter sobre a crise na lavoura cacaueira.Na época, a novela Renascer, ambientada no Sul da Bahia, fazia estrondoso sucesso e a repórter Ilze Scamparini produziu um programa onde a crise, uma coisa séria, que afeta milhares de pessoas, mais parecia um romance de Jorge Amado.
Em vez de lideranças da lavoura, sindicalistas e trabalhadores rurais, Ilze mostrou coronéis de mentirinha como Sá Barreto e uma personagem real mas que poderia perfeitamente fazer parte de um script de novela, Sonia, autora de uma frase antológica que reverberou nos lares de milhões de brasileiros: “a crise do cacau está tirando o tesão dos homens”.

Read the rest of this entry »

Investidores do Sul da Bahia conhecem oportunidades de negócios com cacau no Cerrado e do Polo Agroindustrial

missão (2)

Foi encerrada  nesta sexta-feira (11), a missão institucional de dois dias do Governo do Estado ao Oeste baiano com dez investidores do Sul da Bahia. Na quinta-feira (10), o vice-governador João Leão, secretário do Planejamento, reuniu-se com o grupo e apresentou o projeto do Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco e do cacau do Cerrado, dando o pontapé inicial à viagem. Os empresários demonstraram interesse nos projetos visitados.

missão (1)“Temos atraído muitos empresários interessados em conhecer as instalações dos projetos em desenvolvimento no Polo Agroindustrial e Bioenergético e de viticultura em implantação na região. Há expectativas para a produção de cana-de-açúcar e grãos e temos expandido e apostado na diversificação de outras culturas agrícolas como uva, tomate, inhame e batata, bem como, na agropecuária. A cacauicultura também começa a ganhar espaço no Oeste baiano e os produtores do Sul baiano tiveram a oportunidade de ver de perto as experiências que estão sendo feitas”, declara Leão.

Em dois dias, a comitiva, ciceroneada por Leonardo Góes, secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), e Herbert Oliveira, diretor de Planejamento Territorial da Secretaria do Planejamento (Seplan), fez visita técnica aos viveiros de produção de mudas da BioBrasil, a área clonal experimental do Cacau do Cerrado e a Fazenda Escola do Distrito Irrigado do Nupeba e Riacho Grande (DNR), em Riachão das Neves. Além de projetos do Polo Agroindustrial, como a Serpasa Agroindustrial, primeira usina sucroalcooleira, em Muquém do São Francisco, as Fazendas São José, Euroeste e a Fazenda Escola Modelo, em Barra.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
agosto 2022
D S T Q Q S S
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031