hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘Bruno Dauster’

Governo do Estado discute obras com ministro da Infraestrutura

Foto_Alberto Ruy_MInfra (1)

Em agenda com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, nesta quinta-feira (25), em Brasília, o vice-governador da Bahia, João Leão, o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, e o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, pediram rapidez em uma série de obras prioritárias para o estado. Destaque para projetos da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), da BR-415 Ilhéus/Itabuna e do aeroporto de Barreiras, além da situação de estradas federais na Bahia.

Foto_Alberto Ruy_MInfra (2)

De acordo com os secretários, a agenda permitiu que pontos travados avançassem. Uma nova reunião será marcada para a próxima semana a fim de detalhar os portos de Salvador, Aratu, Ilhéus e Porto Sul. A expectativa da Fiol foi positiva para ambos os governos – tanto o ministro quanto o vice-governador esperam a efetivação do já demonstrado interesse internacional na obra, a exemplo de investidores da China e do Cazaquistão.

O diálogo também teve êxito quando se pautou o aeroporto de Barreiras. Marcus Cavalcanti informou que a Seinfra enviará toda documentação do aeroporto e conta com a avaliação célere por parte do ministério para que a licitação possa ser lançada. (Fotos: Alberto Ruy/MInfra)

Governo avança em entendimentos para concretização da Fiol e do Porto Sul

casa civil chinaNesta terça-feira (12), em Pequim, foi realizado um dos principais compromissos da agenda do vice-governador, João Leão, e do secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, em missão internacional na China. Na sede da China Railway Engineering Corporation (Crec), o Governo do Estado assinou dois importantes documentos que envolvem a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e o Porto Sul.

O primeiro, um memorando de entendimento (MOU) sobre os desdobramentos e detalhamento do Projeto Integrado para o desenvolvimento do Porto Sul, da Fiol e da mina Pedra de Ferro, firmado em setembro, na última missão do Governo à China. O documento foi assinado entre o Executivo Estadual, o consórcio chinês e o Eurasian Resources Group (ERG), acionista da Bahia Mineração (Bamin).

O segundo, assinado entre o Governo do Estado e a Bamin, define, segundo Dauster, “os princípios para a unificação do Terminal de Uso Privado (Tup) da Bamin e do Tup do Estado da Bahia em um só Terminal, o que é fundamental para o êxito do projeto no momento atual, pois otimiza o serviço e reduz custos”.

Em janeiro de 2018, deverá ser assinado um novo documento entre as empresas do Consórcio, em Salvador, fixando marcos e objetivos para Projeto do Porto Sul, que deverá iniciar as primeiras obras no primeiro semestre de 2018. O Porto, além de possuir todas as licenças ambientais em vigor, possui todas as autorizações necessárias para iniciar as obras.

O secretário da Casa Civil destacou que a assinatura dos memorandos “concretizam mais um importante passo para a implantação da Fiol e do Porto Sul. Essas são obras fundamentais para o desenvolvimento do sul e do oeste da Bahia, que vão proporcionar o melhor escoamento de grãos e minérios, além de melhorar as condições de vida da população, com mais emprego e renda”, declarou Dauster.

Consórcio chinês é formado pelas empresas: Crec; China Communications Construction Company Ltd; Minmetals Development Co. Ltd; Shougang Fushan Resources Group Limited; e Dalian Huarui Heavy Industry Group Co. Ltd.

Audiência apresenta memorando da Fiol e Porto Sul firmado pelo Governo na China

fp 2 (1)Os acordos firmados na China pelo Governo do Estado para acelerar o desenvolvimento dos projetos da Ferrovia Oeste Leste (Fiol), do Porto Sul e da Mina Pedra de Ferro foram tema de uma audiência pública realizada na Sala das Comissões da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), na manhã desta quarta-feira (20). O secretário da Casa Civil, Bruno Dauster explicou o que é o memorando de entendimento assinado entre o governo, a Bahia Mineração e um consórcio de empresas chinesas. O secretário ainda esclareceu dúvidas dos parlamentares e demais presentes.

“Eu acho que o memorando traz uma série de novidades. A primeira, que eu acho que não era do conhecimento deles [parlamentares] é o fato de que o memorando trata conjuntamente do Porto Sul, da Fiol e da implantação da mina de minério de ferro. Então, os signatários se comprometem a atuar em todos esses três projetos. O fato de ter todos juntos dizendo isso nos dá uma confiança muito grande”, avalia o secretário Bruno Dauster.

fp 2 (2)O documento, assinado pelo governador Rui Costa no início deste mês na China, estabelece que o Governo do Estado, as empresas chinesas China Railway Group Limited; China Communications Construction Company Ltd; Minmetals Development Co. Ltd; Shougang Fushan Resources Group Limited; e Dalian Huarui Heavy Industry Group Co. Ltd. e o Eurasian Resources Group, acionista da Bahia Mineração (Bamin), vão cooperar para o desenvolvimento totalmente integrado dos projetos da Fiol, do Porto Sul e da mina Pedra de Ferro. Essas empresas orientais são de diversos ramos de atuação, como siderurgia, construção civil e mineração, e fecharam um cronograma de atividades com a Bamin envolvendo prazos para execução dos trabalhos.

“É fundamental a gente estar sempre esclarecendo, tanto os deputados, quanto a população em geral sobre os detalhes do projeto, que é muito importante para o estado e para o país. Então, quanto mais a gente disseminar as informações, melhor”, afirma o presidente da Bamin, Claudio Menezes. “A Bamim, junto com o Estado e o consórcio chinês, integra o esqueleto do acordo. Nós temos a convicção que, somente com todas as partes unidas, o projeto vai se concretizar”, complementa.

A audiência foi promovida pela Comissão da Ferrovia Oeste Leste e do Porto Sul na ALBA, que acompanha o andamento do projeto. “Por aqui passaram cerca de 21 deputados que precisavam saber mais informações sobre o memorando e a gente vê que a Fiol é uma realidade. A Comissão está aí para ajudar, vemos a disposição do governador Rui Costa de puxar essa obra para a Bahia e nós temos agora um novo desafio, que todos os políticos baianos se unam”, comentou a presidente da Comissão e deputada estadual, Ivana Bastos. (Fotos: Alberto Coutinho/GOVBA)

Quatro linhas metropolitanas de ônibus fazem ponto final na Estação Mussurunga

m 1A partir desta sexta-feira (15), o Terminal de Ônibus Metropolitano de Mussurunga passa a ser ponto final também das linhas 819I2.URB (Simões Filho), 808I.URB (Camaçari), 807.URB (Monte Gordo), 138.URB (Praia do Forte). Para a integração total dos ônibus metropolitanos, o Governo do Estado vem negociando com a Prefeitura, com o intermédio do Ministério Público, em reuniões como a que ocorreu nesta quinta-feira (14). A previsão é que no dia 26 de setembro seja assinado um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para que a integração seja efetivada.

Fiscais da Agerba vão acompanhar os primeiros dias da alteração, e funcionários do metrô orientam os passageiros e auxiliam na integração ao longo de toda semana. Dúvidas, reclamações e elogios podem ser registrados junto a Ouvidoria da Agerba através do telefone 0800 071 0080 ou e-mail agerba.ouvidoria@agerba.ba. gov.br .

Segundo o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, a integração completa continua sendo discutida. “Nós já temos uma metodologia para chegar a um consenso. Vamos ter reuniões analisando todos os aspectos do TAC ao longo da próxima semana. Caso não se chegue a um acordo para a integração dos passageiros metropolitanos, vai prevalecer o que dissemos que é licitar e fazer a integração por um sistema alternativo, o que nos é permitido”.

Read the rest of this entry »

Empresários chineses visitam Ilhéus e assinam acordo para investimentos na Bahia

chineses ilheus 2 (1)Empresários chineses e autoridades do comércio externo da China estiveram nesta sexta-feira (14) em Ilhéus para conhecer a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e o Porto de Malhado, interessados na construção de mecanismos que possibilitem a vinda de empresas da China para a Bahia. Ainda em Ilhéus, foi assinado um memorando de cooperação entre a Free Trade Zone Tianjin e a ZPE de Ilhéus. O evento o diretor-geral da Comissão de Comércio, Znhang Aiguo, disse ter “certeza de que faremos [Tiajin e Bahia] bons negócios no futuro”.

Tianjin, que fica na região nordeste da China, é a terceira plataforma exportadora mais importante do país e uma das maiores comunidades econômicas depois de Xangai e Pequim. A sua área de Desenvolvimento Econômico-Tecnológico serve de base praticamente para todos os polos industriais, comerciais e financeiros da região.

chineses ilheus 3 O secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, que representou o governador, afirmou que “Rui Costa definiu como prioridade de captação de investimentos trabalhar junto aos chineses no sentido de trazer indústrias daquele país para o sul da Bahia.  Durante a viagem até Ilhéus conversei com o presidente da zona franca de Tianjin na China, Gai Jian, que é uma das autoridades mais importantes do governo Chinês na área agrícola, e vimos possibilidades de trazer para o sul da Bahia, para a Zona Franca de Ilhéus,  indústrias de transformação de várias áreas e vimos também que, em breve, com a Fiol entrando em operação, isso será um grande facilitador da chegada dos grãos lá do oeste até aqui para receber beneficiamento nas industrias em Ilhéus, bem como outros tipos de indústrias do setor de transformação e de energia. Tianjin juntamente com Xangai e Pequim, formam os três mais importantes centros econômicos da China.” Ainda segundo Bruno Dauster, “desenvolvimento só se faz com muito trabalho, com muito esforço. Este encontro está permitindo visualizar cada vez com mais clareza que em breve poderemos ter a concretização da Fiol, a construção do Porto Sul e do Aeroporto Internacional de Ilhéus”.

chineses ilheus 4 O vice-governador João Leão, um dos articuladores das conversas com os empresários e o governo de Tianjin no sentido dessa aproximação com a Bahia, embora não tenha podido estar presente aos eventos em Ilhéus, considerou “muito importante esta visita das autoridades e empresários de Tianjin a Bahia. Ilhéus e todo sul do nosso estado tem um potencial muito grande. Temos obras importantes de infraestrutura em andamento a exemplo da Fiol, temos a ampliação do aeroporto, em breve teremos o Porto Sul, estamos trabalhando para construir a ponte do desenvolvimento, ligando Salvador à Ilha de Itaparica. Temos a iniciativa empresarial de implantação da ZPE e o nosso governador Rui Costa vem realizando um governo que coloca o desenvolvimento do interior da Bahia em primeiro plano. Estou otimista quanto aos bons resultados que teremos nas relações da Bahia com a China”.

Para Paulo Guimarães, superintendente da SDE, “a região de Ilhéus tem um potencial enorme para receber novos investimentos. A vinda desta comitiva da China com autoridades e empresários que operam o maior parque de ZPE do mundo pode trazer empresas de grande porte para a região sul da Bahia. A assinatura do protocolo de cooperação entre as ZPE’s daqui e de Tianjin ampliará esta possibilidade”.

chineses ilheus 2 (2) O secretário Vivaldo Mendonça, da Secti, disse que “este trabalho realizado pelo governador Rui Costa e o vice-governador João Leão, de captação de investimentos para trazer mais desenvolvimento a Bahia, será responsável por um futuro melhor para todo o estado”.

O presidente da ZPE de Ilhéus, empresário Otávio Pimentel, afirmou que “nós já temos hoje a lei que já beneficia as exportações. Com as ZPE’s nós deixamos de exportar só commodities e podemos multiplicar em mais de mil vezes a produção industrial baiana mineral e vegetal. Será um grande salto para o futuro exportarmos produtos manufaturados”.

A delegação da China veio composta por Zhang Aiguo, diretor-geral da Comissão de Comércio de Tianjin, Cai Qingfend, assessor do diretor-geral do Porto de Tianjin, Gai Jian, oficial da Comissão de Comércio, Mu Shengjun, chefe de divisão da Comissão de Comércio de Tianjin; Yin Bin, oficial da comissão de Comércio de Tianjin; Shao Weitong, primeiro secretário da Embaixada da China no Brasil, e Margarida Xu, vice presidente da Associação e Plataforma Intercontinental.

Obras do governo fazem Salvador subir 20 posições no ranking de mobilidade

Avanços na Mobilidade Urbana de Salvador Foto: Elói Corrêa/GOVBAObras realizadas pelo Governo do Estado – como o Sistema Metroviário Salvador-Lauro de Freitas, o Complexo Viário Imbuí-Narandiba, a Via Expressa Baía de Todos-os-Santos e os corredores transversais – fizeram a capital baiana subir 20 posições no ranking das cidades com melhor mobilidade urbana do país. De acordo com o estudo Connected Smart Cities, divulgado pela empresa de análise de dados para dimensionamento e levantamento de tendências de mercado Urban Systems, Salvador saiu do 27º para o 7º lugar, ficando atrás de cidades como São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e Curitiba.

O governador Rui Costa destaca que “o reflexo das obras já pode ser sentido por todos os baianos. As intervenções do governo garantem mais qualidade de vida para quem mora na cidade e também representam um investimento no turismo. O visitante encontra uma cidade mais fácil de transitar, e isso é levado em conta na hora de retornar ou indicar o destino”.

Avanços na Mobilidade Urbana de Salvador Foto: Elói Corrêa/GOVBAAinda na opinião do governador, as obras têm outro impacto importante. “Elas geram emprego e garantem a movimentação da nossa economia. É também por isso que fazemos todos os esforços para manter o ritmo dessas obras na capital”, acrescenta Rui.

Com investimentos na ordem de 7,5 milhões, por parte do governo estadual, o metrô tem garantido mais conforto e segurança para o cidadão. São 14 estações em funcionamento e previsão de chegar ao aeroporto até o fim do ano. A integração do metrô com ônibus intermunicipais contribuiu também para que a região metropolitana figurasse pela primeira vez no ranking, com Lauro de Freitas na 18ª e Simões Filho na 43ª posição.

“A implantação do metrô, inicialmente até Pirajá, e depois até Pituaçu, foi um dos investimentos mais importantes para a mobilidade da cidade. Através da implantação do metrô, o Governo do Estado pôde fazer também uma série de intervenções viárias que desafogaram e retiraram alguns pontos de engarrafamento. Isso, sem dúvida nenhuma, está fazendo a capital andar”, afirma o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster.

Read the rest of this entry »

Fiol é incluída em programa de prioridade do Governo Federal

fiol-1

O modelo de negócio discutido pelo Governo do Estado junto aos investidores chineses e ao governo federal para a continuidade da construção da Ferrovia Oeste Leste (Fiol) foi aprovado. A obra agora é uma das prioridades do Programa de Parcerias de Investimento (PPI), do qual os técnicos entenderam ser viável a concessão do projeto, que tinha as obras realizadas pela Valec, mas que está paralisado.

Além de atender aos requisitos impostos pelo governo federal, o modelo foi discutido em março pelo governador Rui Costa em missão na China, e aprovado também pela China Railway Engeneering Group n.10 (Crec 10). “Recentemente, tivemos uma negociação em Xangai, que identificou o caminho de uma licitação para a subconcessão da Fiol e, em paralelo, para que se acelere a implantação do Porto Sul”, explica o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster.

Obras da  Ferrovia de Integração Oeste-LesteCidade de BrumadoFoto: Elói Corrêa/GOVBA

Obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, em  Brumado (fotos Elói Corrêa/GOVBA)

Dauster acrescenta que outros dois modelos foram descartados. Um deles transformaria o investimento privado em direito de passagem de carga na ferrovia, mas os chineses acharam que ele não oferecia segurança jurídica suficiente. O outro modelo se baseava na criação de uma empresa binacional entre a Crec 10 e a Valec.

“Mas identificou-se que havia resistência do ponto de vista do governo federal. Então, o Governo da Bahia fez uma proposta à Crec 10 para que se fizesse uma licitação da subconcessão por um período de 30 anos, por exemplo, com a obrigação de fazer um investimento e depois a exploração dessa subconcessão para haver o retorno”, afirma o secretário.

Viabilidade econômica

Bruno destaca que todo projeto precisa ter viabilidade econômica. “O projeto do Porto Sul e da Fiol tem sustentabilidade econômica, pela possibilidade da exportação de 18 milhões de toneladas de minério de ferro da Bamin, na região de Caetité, e outras toneladas da região de Brumado, além da exportação de grãos da região do Oeste da Bahia”. Segundo o secretário, há um protocolo de intenções assinado com os produtores de grãos do Oeste para a utilização da Fiol e do Porto Sul para as exportações.

“Com a viabilidade econômica proporcionada pelo minério de ferro e pelos grãos do Oeste, além da segurança da licitação de uma subconcessão, se reúnem as condições pela parte do governo federal para a ferrovia e pela parte do Estado para o porto, para que isso se consolide”, afirma Dauster.

O secretário destaca que “o próximo passo será receber em outubro uma missão com a presença do vice-presidente da Crec 10, aqui na Bahia e em Brasília, para apresentar uma proposta de modelagem e termos então a própria licitação. A partir daí, teremos o início das obras do Porto Sul e a continuação da Fiol, que poderá ser o início da Transoceânica, que vai ligar o Atlântico ao Pacífico”.

Chineses visitam a Bahia e se reúnem com Governo e Bamin para viabilizar Porto Sul e Fiol

porto sul (2)“Este é um passo decisivo e absolutamente necessário para o desenvolvimento futuro desses projetos”. Desta maneira o secretário da Casa Civil do Estado da Bahia, Bruno Dauster, avaliou os encontros realizados em mais uma etapa da agenda de negociação que visa a construção e operação do Porto Sul e da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

Representantes do Governo do Estado, da Bahia Mineração (Bamin) e técnicos chineses alinharam, na manhã desta quinta-feira (12), no Hotel Sotero, em Salvador, informações coletadas entre os dias 9 e 12 de maio, durante visita dos estrangeiros à mina da Bamin e aos sítios onde serão construídos os empreendimentos.

Construtora Chinesa Realiza Visita Técnica para Inicio vdas Obras do Porto Sul e FiolNa foto: Bruno Dauster, Secretário da Casa CivilFopto: Elói Corrêa/GOVBA

A visita é um desdobramento do protocolo de intenções assinado em Pequim, na China, entre a empresa China Railway Engineering Group n.10 (Crec 10) e o Governo da Bahia, no início de março deste ano. A construtora chinesa dará continuidade aos estudos dos projetos para confirmar a participação no negócio.

A expectativa do Governo é que o complexo Porto Sul e a Ferrovia Oeste-Leste promovam o crescimento econômico em toda a região, gerando emprego e renda. Ainda de acordo com Bruno Dauster, o Governo está comprometido em formar parceria com a iniciativa privada para atingir este resultado.

“Este conjunto de obras será o mais importante investimento em infraestrutura de integração econômica feita na Bahia nas últimas décadas. Vai facilitar a chegada de insumos com preços reduzidos, e possibilitar o escoamento da produção em condições melhores e mais rápidas”, destaca Dauster.

 

 

Governo e deputados discutem FIOL e Porto Sul em comissão especial na ALBA

fiol 2O Governo da Bahia, representado pelo secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, participou, na manhã desta quarta-feira (13), de uma reunião de trabalho da Comissão Especial da Ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL) e do Porto Sul, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). O encontro teve o intuito de prestar esclarecimentos e sanar dúvidas dos deputados acerca do andamento dos projetos.

fiol 1A FIOL e o Porto Sul fizeram parte dos projetos tratados com investidores e o governo chinês na viagem do Governador Rui Costa ao país em março deste ano. Bruno Dauster, que fez parte da comitiva, apresentou aos deputados presentes o atual cenário dos empreendimentos. “Apesar da crise econômica e fiscal que o Brasil enfrenta hoje, o governo estadual busca alternativas de concretizar projetos estruturantes, como a FIOL e o Porto Sul. Assinamos protocolos de intenção com três grandes companhias chinesas de infraestrutura, que formalizam o interesse desses grupos em investir na Bahia”.

Dauster ainda destacou que a proposta de novo traçado da FIOL defendida de Governo da Bahia – de Caetité a Campinorte – é estratégica para Bahia. “Chegando a Campinorte, a FIOL se integrará à Ferrovia de Integração Cento Oeste (FICO), passo fundamental para a concretização de uma futura Ferrovia Bioceânica”.

A presidente da Comissão, deputada estadual Ivana Bastos (PSD), agradeceu a participação do Governo no evento e destacou a importância dos projetos para o país. “A FIOL é uma das maiores obras em curso no Brasil. Saímos desse encontro mais confiantes e capacitados a acelerar a discussão sobre ela e o Porto Sul em nossas bases”.

 

Secretario da Casa Civil destaca avanços no combate à desigualdade social

mst 2O secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, participou, nesta quarta-feira (13), do último dia do 28º Encontro Estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) da Bahia. No evento, realizado no Parque de Exposições de Salvador, Dauster destacou a importância da luta pela igualdade social e os avanços alcançados pelo Governo do Estado na área.

O secretário afirmou que, apesar do atual momento de dificuldades na economia, o Governo vem cumprindo seu compromisso com a população mais carente. “Avançamos muito. Nos últimos dez anos, conseguimos tirar o Brasil do mapa da fome das Nações Unidas, parte mais grave do retrato da pobreza. Os desafios seguem, mas estamos trabalhando de forma árdua e jamais abandonamos nosso objetivo e superar as desigualdades que existem em nosso país”.

mst 3Márcio Matos, dirigente do movimento, agradeceu a presença do representante do governo estadual. “É muito importante recebermos aqui o secretário da Casa Civil, para ouvir a nossa mensagem e transmiti-la ao governador”.

Cerca de 1500 trabalhadores rurais participaram do encontro.

Casa Civil e deputados da Comissão da Fiol e Porto Sul discutem andamento dos projetos

casa civil

Com o objetivo de sanar eventuais dúvidas sobre o andamento dos projetos do Porto Sul e da Ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL), o secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, recebeu, na manhã desta quarta-feira (14), membros da Comissão que monitora esses empreendimentos na Assembleia Legislativa da Bahia. O encontro foi realizado no gabinete da secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Durante a conversa, o secretário reafirmou a defesa do Governo do Estado de que seja implantando um novo traçado para a FIOL, que passará a contar com um entroncamento com a Ferrovia Centro Oeste (FICO), na cidade de Campinorte (GO). Dauster ainda destacou a intenção do Governo em criar um Fundo de Investimentos para captar recursos privados a serem revertidos em importantes obras de infraestrutura no estado.

Além de Bruno Dauster, o encontro também contou com a presença do coordenador executivo de Infraestrutura e Logística da Casa Civil, Eracy Lafuente, e dos deputados estaduais Ivana Bastos (PSD), que preside a Comissão, Maria Del Carmem (PT), Ângela Souza (PSD), Zé Raimundo (PT) e Augusto Castro (PSDB).

Governo apresenta projetos de infraestrutura a investidores chineses

china 3O secretário da Casa Civil do Estado, Bruno Dauster, se reuniu com representantes de seis empresas chinesas interessadas no investimento em obras de infraestrutura na Bahia. Projetos como Porto Sul, Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), aeroportos e sistemas de abastecimento de água foram apresentados ao grupo. O encontro aconteceu no gabinete do secretário, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

Dauster afirmou que, juntos, Fiol e Porto Sul serão uma das mais importantes rotas de exportação de minérios de ferro e granéis agrícolas do País.

china 2“Estamos trabalhando para que este projeto cresça ainda mais. Os governos estadual e federal vêm negociando a expansão do projeto em 700 quilômetros, indo de Correntina a Campinorte, formando um corredor direto entre o Porto Sul e a Ferrovia de Integração Centro-Oeste. Com isso, daremos um grande passo para a concretização da Ferrovia Transoceânica”.

Além dos aeroportos de Feira de Santana, Ilhéus, Porto Seguro e Caravelas, a proposta de concessão do Aeroporto Internacional de Salvador também foi apresentada. O objetivo é ampliar o terminal de passageiros e construir uma segunda pista de pouso, com investimento previsto de R$ 3 bilhões.

“Essas intervenções vão aumentar significativamente a capacidade do aeroporto da nossa capital. A empresa investidora poderá operar o aeroporto por um período de 35 anos”, afirmou Dauster.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031