hanna thame fisioterapia animal
prefeitura itabuna coronavirus 155 livros do thame

Posts Tagged ‘bolsa família’

Rui comemora decisão do STF sobre Bolsa Família e destaca reunião com Bolsonaro

“Vitória do povo que mais precisa. Vitória do Nordeste”, comemorou Rui sobre a decisão do STF – Supremo Tribunal Federal em atender ao pedido dos governadores nordestinos para manter o cadastro e o pagamento do benefício da Bolsa Família. Também hoje, os governadores da região participaram de uma videoconferência com o presidente da República e alguns ministros.

Rui destacou a relevância do início desta interlocução, solicitada pelos gestores estaduais, parabenizando o governo federal. “Esse não é o momento de pensar em política, em partido político. É o momento para pensar em gente, cuidar das pessoas. Iniciar o diálogo com o governo federal será muito importante, não somente para o Nordeste, mas para o Brasil inteiro”.

“Milhares de famílias do Nordeste que haviam sido excluídas voltam a receber o recurso, garantindo a alimentação dos seus filhos neste período de crise. É uma importante vitória. Temos que comemorar e agradecer ao STF por esta medida cautelar que protege as famílias mais carentes do Brasil”, celebrou Rui.

Finalmente houve interlocução para que todos juntos enfrentem este grave momento. “O Brasil precisa de união. Mais do que nunca devemos esquecer diferenças políticas e cuidar das pessoas”, comentou o governador da Bahia.

STF atende governadores do Nordeste e suspende cortes no Bolsa Família

bolsa fEm decisão publicada nesta segunda-feira (23), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mendes de Farias Mello deferiu liminar determinando que a União suspenda os cortes no Programa Bolsa Família e que libere, de maneira uniforme, os recursos para as novas inscrições, enquanto perdurar o estado de calamidade pública provocado pela pandemia do coronavírus.

“Esta decisão nada mais é que a restauração do princípio federativo, restabelecendo-se a igualdade entre os Estados”, afirmou o procurador geral do Estado da Bahia, Paulo Moreno Carvalho. A decisão foi tomada em uma ação judicial movida por sete dos nove estados da região nordeste que questionaram a alocação de recursos e contemplação de novas famílias sem a necessária isonomia e equidade, promovendo desproteções concentradas no nordeste.

A ação, assinada pelos procuradores gerais da Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Piauí, Paraíba e Rio Grande do Norte, solicitava que fossem levadas em consideração as necessidades dos beneficiários independentemente do local em que residam.

Read the rest of this entry »

Sete estados nordestinos questionam no STF redução e não alocação de recursos do Programa Bolsa Família

bolsa fO Governo do Estado da Bahia e dos Estados do Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte moveram, junto ao Supremo Tribunal Federal, uma ação judicial, contra a União Federal, para sanar as inconstitucionalidades e ilegalidades decorrentes da redução e não alocação de recursos do Programa Bolsa Família.

No último mês de janeiro, o Governo Federal destinou apenas 3% dos novos benefícios do Bolsa Família ao Nordeste, região que concentra 36,8% das famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza. Já as regiões Sul e Sudeste receberam 75% das novas concessões do programa. O somatório das novas concessões realizadas para todos os estados do nordeste é de apenas 3.035 famílias.

Desse total, a Bahia foi contemplada com apenas 1.123 novas concessões e 59.484 famílias tiveram seus benefícios cancelados, de janeiro 2019 a janeiro 2020.

Segundo o Procurador Geral do Estado da Bahia Paulo Moreno, “na ação cível originária, com pedido de tutela provisória, as Procuradorias Gerais dos Estados alegaram que o Programa Bolsa Família deve observar as balizas constitucionais de modo a contribuir também com a redução das desigualdades regionais e não criar distinções entre brasileiros’, informou.

Read the rest of this entry »

CAIXA inicia pagamento do Abono Natalino do Bolsa Família

A CAIXA começa a pagar, nesta terça-feira (10), o benefício , um pagamento adicional que permite às famílias beneficiárias receberem, no total, o dobro do benefício do mês de dezembro. A ação de pagamento atende à Medida Provisória nº 898/2019, editada pelo Governo Federal em outubro de 2019.

Em dezembro de 2019, serão atendidas pelo Programa 13,1 milhões de famílias, em todos os 5.570 municípios brasileiros, totalizando R$ 5 bilhões em pagamentos – R$ 2,5 bilhões referentes à folha de pagamento mensal e R$ 2,5 bilhões correspondentes ao Abono Natalino.

O benefício adicional será pago com a utilização do mesmo cartão, nas mesmas datas e canais por meio dos quais os beneficiários recebem normalmente as parcelas do Programa Bolsa Família. Para as famílias que recebem as parcelas mensais por meio de crédito em conta poupança ou conta CAIXA Fácil, os valores correspondentes ao Abono Natalino serão creditados nessas mesmas contas.

Read the rest of this entry »

Juninho Espoliano e a Bolsa Família. “Casar com pobre dá nisso…”

Mais de 2,8 mil pessoas tiveram benefícios do Bolsa Família suspensos em Itabuna

Dois mil benefícios são bloqueados e suspensos em itabuna Foto Waldir Gomes (1)Mais de 2.800 benefícios do Programa Bolsa Família foram suspensos em Itabuna, após constatação de irregularidades no recebimento de valores repassados pelo Governo Federal. Segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), desse total, 2.049 benefícios foram bloqueados e 760 foram cancelados. Pelo menos 482 famílias repassaram informações inverídicas, conforme dados disponibilizados para a SAS.

A titular da SAS, Sandra Neilma Costa explicou que a decisão de suspensão dos benefícios partiu da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Ministério da Transparência, que a partir de análises em outras bases de dados oficiais constataram que as famílias com o beneficio cancelado declararam renda familiar incorreta  e podem sofrer processo administrativo. “Além de sanções legais, elas também podem ser obrigadas a devolver os valores recebidos sendo impossibilitados de retornar ao programa”.

Read the rest of this entry »

O Silêncio dos Indecentes

Jovem sergipana devolve cartão do Bolsa Família a Lula após se formar pelo Prouni

bolsa

(Do Brasil de Fato) Iva Mayara é sergipana de Aracaju. Aos 13 anos “fugiu de casa” grávida para morar com o namorado no Morro do Avião, na periferia de Aracaju. “Eu casei e engravidei muito cedo, uma das oportunidades que eu tive foi receber o Bolsa Família”, conta. A garantia dessa renda mensal fez com que Mayara, mesmo com uma filha pequena e todo o trabalho doméstico da casa, conseguisse continuar estudando e terminar o ensino médio.

Nesse período a família dela também teve acesso ao Programa Minha Casa, Minha Vida, numa parceria entre o governo federal e o governo de Sergipe, na gestão do ex-governador Marcelo Déda (PT), falecido em 2013, de quem faz questão de lembrar com carinho. A casa fica localizada no bairro 7 de Março, e é um dos principais orgulhos de Mayara. “Ter uma casa boa, limpa, para mim e para minha família, um lugar seguro onde a gente pudesse chegar todas as noites, foi um alegria sem tamanho”.

Depois que conseguiu sua casa, Mayara ingressou na faculdade pelo Prouni (Programa Universidade para Todos) e se formou em Administração de Empresas. Na sequência, ela fez o desligamento voluntário do Bolsa Família. “Em todos esses momentos da minha vida o Bolsa Família foi quem mais me ajudou , inclusive na faculdade”, relata a jovem, que diz que o dinheiro do Bolsa Família foi o que garantiu que conseguisse pagar a internet, concluir o curso feito pelo sistema de Educação à Distância (EAD) e “alimentar a minha família nos períodos que não tínhamos [dinheiro]”. Agora, ela é cadastradora do Bolsa Família no bairro onde mora. “É uma forma de retribuir o que fizeram por mim”.

“Só quem sabe a dificuldade é quem passa. Ter aquele dinheirinho todo final de mês para comprar alimentação ou outra coisa é um alívio. Para as mulheres que estão numa situação precária, é realmente uma coisa muito valiosa”, ressalta.

Com redução de 543 mil benefícios em 1 mês, Bolsa Família tem maior corte da história

Do UOL: O número de beneficiários pagos pelo Bolsa Família em julho registrou a maior redução em relação a um mês anterior desde o lançamento do programa, em 2003. Entre junho e o mês passado, o número de benefícios encolheu em 543 mil famílias. Segundo apurou o UOL, o corte inclui suspensões para avaliação e cancelamentos.

Ao todo, o programa pagou 12.740.640 famílias em julho. O número de bolsas pagas foi o menor desde julho de 2010, quando foram pagas 12.582.844 bolsas. Se compararmos julho de 2014 com o mesmo mês de 2017, houve uma redução de 1,5 milhão de bolsas pagas.

Mesmo com os cortes, ainda há mais de meio milhão de famílias na lista de espera para ingressar no programa, sem previsão. Questionado pela reportagem, o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário culpou a política econômica do governo Dilma Rousseff (2011-16) pela redução.

(…)

Questionado sobre os cortes pelo UOL, o MDS enviou nota em que não explica a redução e culpa, de forma genérica, a “condução desastrosa da política econômica brasileira e a irresponsabilidade fiscal do governo Dilma Rousseff (PT)”, que “ainda geram impacto na vida dos brasileiros”.

(…)

Procurada para comentar as declarações, a ex-presidente Dilma disse, em nota, que é “estarrecedor” o corte em programas sociais em período de crise e classificou a decisão do seu ex-vice como “muito grave”.

A ex-presidente disse ainda que o corte mostra que o “Palácio do Planalto fez uma opção clara pelos mais ricos”. “Essas 543 mil famílias retiradas agora do programa custariam menos de R$ 100 milhões por mês. O governo ilegítimo vai colocar a conta do pato nas costas dos mais pobres”, declarou.

Dilma disse ainda que o argumento de falta de recursos não se justifica, uma vez que houve liberação de “dinheiro a deputados para arquivar uma denúncia”, o que torna “inadmissível reduzir os programas sociais”. “Justamente o Bolsa Família que protege as famílias brasileiras mais pobres. As ‘bolsas’ concedidas em menos de seis meses pelo governo ilegítimo representam quase metade do Bolsa Família anual”, pontuou.

143 mil voltam ao Bolsa Família. Fila de espera é de 525 mil

ESPECIAL SOBRE O BOLSA FAMILIA.FRANCISCA AMANCIO DO NASCIMENTO,68 ANOS RECEBE O BOLSA FAMILIA E SUA FILHA NOEMIA CRISTINA DO NASCIMENTO COM SEU FILHO DEFICIENTE GABRIEL. FOTO:EMANUEL AMARAL/RELEASE

Mais de 143 mil famílias retornaram ao Bolsa Família neste ano devido ao aumento da taxa de desemprego provocado pela forte crise econômica que se instalou no país. A fila de espera também cresceu.

Ela chegou a estar zerada nos meses de janeiro e fevereiro, mas aumentou gradualmente e atingiu 525 mil famílias. O ministro do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Osmar Terra, informou que pretende acabar com a espera ainda em agosto. Mesmo com a restrição orçamentária do governo federal, o ministério teria orçamento suficiente para atender esse público. (do Valor Economico)

Gestantes recebem repelentes em Ilhéus

 

repeFoi iniciada hoje, 27, a distribuição dos repelentes adquiridos pelo Ministério da Saúde para as gestantes beneficiárias do programa Bolsa Família, em Ilhéus, realizada na Farmácia Pública Municipal, localizada no bairro Boa Vista, Rua Teodoro Sampaio, das 7h30min às 12 horas, e das 13 às 17 horas. “Para retirar o produto, basta apresentar documento de identificação com foto, comprovante de residência, e cartões do Bolsa Família, da gestante e do SUS”, afirmou o coordenador de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde de Ilhéus, Marco Aurélio Mendes.

O primeiro lote foi recebido pela Secretaria de Saúde do Município, no último dia 22, com 2.216 unidades de repelentes, suficiente para a demanda de dois meses, segundo Mendes.  A proteção do produto ocorre por até 10 horas contra insetos como o Aedes aegypti, Culex e Anopheles aquasalis, pernilongos e outros mosquitos que também transmitem doenças.

Informações da Secretaria da Saúde do Estado dão conta que esses repelentes podem ser utilizados por gestantes durante todo o período gestacional, mas não devem ser utilizados em crianças menores de 12 anos, pois a fórmula contém concentração da substância ativa DEET (N,N-dietil-meta-toluamida)  superior a 10%, sendo de 15%. O repelente deve ser aplicado apenas nas áreas expostas do corpo, e não por debaixo de roupas.

Para utilização segura do produto e mais informações, as gestantes devem seguir as instruções de uso descritas no rótulo do produto. Em caso de intoxicação e/ou reação adversa, procurar o Centro Antiveneno da Bahia – CIAVE – no telefone 08002844343, ou o Serviço de Saúde mais próximo levando a embalagem ou rótulo do produto.

Golpe amplia pobreza de faz 500 mil famílias retornarem ao Bolsa Família

golpeo(do Brasil 247) – O golpe de 2016, semeado em 2015 pela aliança entre Aécio Neves (PSDB-MG) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), fez com que quase 1 milhão de famílias retornassem à situação de pobreza extrema no Brasil e voltassem ao Bolsa Família.

No ano passado, o desastre econômico produzido por Michel Temer levou 519,5 mil famílias de volta ao Bolsa Família.

O número é recorde e revela a quantidade de brasileiros que voltaram à situação de pobreza extrema, recorrendo novamente ao benefício.

Em 2015, quando o Brasil foi governado na prática pela aliança do “quanto pior, melhor”, feita entre Aécio e Cunha, outras 423,6 mil famílias retornaram ao Bolsa Família.

Ou seja: o custo do golpe é de quase 1 milhão a mais de famílias em situação de extrema pobreza.

Neste dois anos, em que a presidente Dilma Rousseff foi primeiro sabotada por Aécio e Cunha e depois derrubada por Temer, 5 milhões de brasileiros perderam seus empregos.

Os dados são de reportagem da jornalista Renata Mariz, publicada no jornal O Globo.

 

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
junho 2020
D S T Q Q S S
« mai    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930