hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘argentina’

El Diez

messi

Canoísta de Itacaré representará o Brasil nos Jogos Olímpicos da Juventude na Argentina

CanoístaO atleta itacareente Diego Araújo do Nascimento, da Associação de Canoagem de Itacaré, foi o único brasileiro classificado para participar da Seletiva Mundial para os Jogos Olímpicos da Juventude, que serão realizados no mês de outubro em Buenos Aires, capital da Argentina. A competição para a conquista de vagas para os jogos na Argentina aconteceu no último final de semana em Barcelona, na Espanha, contando com a participação de três atletas brasileiros, com idade entre 15 e 16 anos, escolhidos durante a Seletiva Nacional, que foi realizada no início deste ano em Muzambinho, em Minas Gerais, mais somente o itacareense conseguiu a vaga para representar o Brasil. A participação do atleta na seletiva em Barcelona contou com o apoio da Prefeitura de Itacaré.

A prova disputada por Diego Nascimento seguiu o mesmo formato de disputa dos Jogos Olímpicos da Juventude, na qual as provas acontecem no formato mata-mata, com dois atletas percorrendo o mesmo percurso em disputas homem a homem, o vencedor de cada corrida seguia na competição, além de juntar pontos para o ranking da Seletiva. Embora a Seletiva tivesse provas de Canoagem Velocidade e Canoagem Slalom, tanto no C1 quanto no K1, o atleta que viesse a ser selecionado participa das duas modalidades na competição da Argentina.

Read the rest of this entry »

O drama da Argentina não tem fim

CBF convoca Seleção Sub-15. Sandry Roberto a caminho do Sul Americano na Argentina

sandry

A Seleção Brasileira Sub-15 foi convocada, nesta terça-feira (15), para um período de treinamentos na Granja Comary. Foram chamados 25 atletas para o ciclo de preparação para o Sul-Americano da categoria, que será disputado em novembro, na Argentina.

A delegação se apresenta no dia 20 de agosto (domingo) e permanece reunida até o dia 25, sexta-feira. Os trabalhos serão comandados por Paulo Victor Gomes, técnico convocado do sub-15 do Palmeiras, e por seu auxiliar, Phelipe Leal, convocado do Botafogo.

O itabunense Sandry Roberto, revelado nas escolinhas do Ciso e da AABB, atualmente no Santos (SP), mas uma vez está entre os convocados e é nome praticamente certo no grupo que vai à Argentina.

Confira a lista de relacionados:

Read the rest of this entry »

Sem Globo, sem Neymar. E sem invencibilidade

Daniel Thame

 daniel charge cuba zapFoi preciso procurar uma tal de TV  Brasil, uma tal de TV Cultura ou recorrer à internet, onde o sinal oscilava muito.

Mas, enfim, após alguns milênios, tivemos um jogo da Seleção Brasileira sem a onipresente Rede Globo de Televisão, dona informal do futebol tupiniquim desde que a bola é redonda.

E livres de Galvão Bueno, narrando,  comentando, ´patriotando`, ainda mais num jogo contra a Argentina, aquela em que no conceito galvaniano dá gosto ganhar até em cuspe à distância.

E nem se fale aqui num hipotético Tira Temer, perdão Tira Teima, no quesito corrupção, porque nisso somos imbatíveis.

Voltemos ao jogo.

Noves fora Globo, até porque saiu Galvão na narração e entrou Pelé nos comentários na transmissão bancada pela CBF, o que dá quase um empate técnico, Brasil e Argentina fizeram um jogo morno, pra encabelar canguru lá na Austrália.

canguruDeu Argentina 1×0, gol de Mercado o final do primeiro tempo, numa falha coletiva de marcação. Poderia ter sido 1×1, não fosse Gabriel Jesus ter perdido um gol inacreditável no segundo tempo. E foi só, além de algumas chances desperdiçadas de lado a lado.

Tite decidiu deixar Neymar curtir as férias baladeiras da temporada européia e aproveitar os amistosos contra Argentina e Austrália para fazer testes e avaliar como o time se  comporta sem seu principal astro e único gênio inconteste.

Já classificado para a Copa, vindo de uma sequência de  nove  vitórias, ele pode se dar ao luxo de fazer isso, sem que o mundo desabe sobre sua cabeça.

A Argentina, estreando o técnico  Jorge Sampaoli, com a faca no pescoço nas Eliminatórias, não abriu mão de Messi, que por sinal deixou de novo o verdadeiro Messi em Barcelona e mandou um clone lá pro fim  do mundo. No que aliás foi seguido por Dybala, que deixou seu futebol bem guardadinho em Turim.

No frigir dos ovos- e Canguru bota ovo? Pergunta lá no Posto Ipiranga (em tempos de gasolina batendo nos R$ 3,90 no Cartel Itabuna nada como um jabazinho maneiro…)- Di Maria jogou, Phillipe Coutinho não jogou e a Argentina ganhou do Brasil.

´Ganar del Brasil es siempre bueno`, deve estar berrando o homônimo de Galvão lá em Buenos Aires.

E Neymar, sim, Neymar faz falta, ainda que seja bom testar o Brasil sem ele. Bom e necessário, porque uma coisa é bater uma  bolinha contra a Argentina num amistoso caça níquel, outra coisa é uma Copa do Mundo. Lembremos, sempre do 7×1 pra Alemanha, quando o  Brasil não se preparou pra jogar sem Neymar e os alemães fizeram picadinho dos canarinhos apavorados.

Sabem o que essa derrota significa na prática?

Não significa nada. Tite tem mais é que fazer testes mesmo, fechar o grupo pra Copa da Rússia.

Esse Brasil e Argentina será lembrado não pelo resultado em campo, mas pelo jogo em que a Globo não transmitiu.

E isso, sejamos justos, significa muito nesse momento em que, em vez de ser uma concessão pública do Brasil, o Brasil se transformou numa concessão da Globo, que define quem governa, como governa e aí de quem, na visão de seus capitães hereditários, pisar na bola.

Gol da Alemanha. Fim de jogo.

Fim?

Argentina 1×0 Brasil

A Argentina venceu o Brasil por 1×0 na manhã de hoje na Austrália. Neymar não jogou. Messi esteve em campo, mas não jogou também.

Confira os melhores momentos, com imagens da CBF TV. Neymar não jogou.

Melhor em campo: a trave.

Destinos turísticos baianos são promovidos na Argentina

Maior parceiro comercial da Argentina e principal destino de suas exportações, o Brasil aposta no reaquecimento da economia vizinha. Foi o que ficou evidente durante o road show que prossegue até amanhã (31),  com a promoção de Porto de Seguro e Salvador – dois dos mais importantes destinos turísticos baianos -, em Buenos Aires.

Iniciativa do Porto Seguro Convention Bureau, em parceria com a porto, o evento reúne operadores e agentes de viagens da Argentina, principal emissor de turistas para a Bahia. Cerca de 600 agentes de viagens são capacitados durante a ação que se desenvolve também nas cidades de Córdoba e Rosário.

Durante o evento, os profissionais do turismo argentinos são municiados de informações para vender os dois destinos. Os atrativos turísticos de Porto Seguro e Salvador são detalhadamente apresentados, na dimensão de suas belezas naturais, riqueza arquitetônica, diversidade gastronômica e diversidade cultural. O evento promove, ainda, rodadas de negociação com empresários do trade baiano.

“Este mercado é crescente, o que nos permite ampliar o fluxo turístico da Argentina para a capital baiana e Costa do Descobrimento”, afirmou o subsecretário do Turismo da Bahia, Benedito Braga. A mobilização é feita também junto a companhias aéreas, a fim de ampliar a oferta de voos para Salvador e Porto Seguro.

 

Messi: “se fosse pra perder sempre eu jogava no Flamengo”

messengo

(do Blog Sensacionalista)- Lionel Messi declarou que não atua mais pela seleção argentina. Após perder mais um título com a camisa azul e branca, Messi disse que se fosse para perder sempre ele jogaria pelo Flamengo e não mais pela seleção ou pelo Barcelona. Messi foi lembrado por um repórter que aquele era o quarto vice seguido defendendo a Argentina, o craque ironizou: “então se for pra ser vice sempre eu prefiro jogar pelo Vasco”.

A saída de Messi da seleção argentina está sendo chamada de Mexit. Mas mesmo desertando, Lionel Messi bateu mais um recorde e superou Pelé: abandonou a seleção de seu país aos 29 anos, enquanto o brasileiro só fez isso aos 34.

Messi perde pênalti e dá adeus à Seleção Argentina: “pra mim, acabou”

messi

O Chile sagrou-se bicampeão da Copa América ao vencer a Argentina nos pênaltis (4-2) na final da edição do Centenário, depois do empate sem gols om bola rolando, neste domingo, em Nova Jersey, repetindo o roteiro do ano passado, quando conquistou seu primeiro título continental em casa.

A diferença em relação à decisão de 2015 é que a frustração foi ainda maior para o craque Lionel Messi, que isolou sua cobrança na disputa de pênaltis e falhou mais uma vez na tentativa de acabar com o incômodo jejum de 23 anos da ‘alviceleste’. No ano passado, o vilão tinha sido Higuaín, que também tinha chutado por cima.

Foi o terceiro vice-campeonato da Argentina em três anos, depois da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, e da Copa América de 2015, no Chile.

Maradona tinha avisado: “se não ganharem essa, nem precisam voltar para casa”. Para Messi, criticado recentemente por el Pibe de Oro por “não ter personalidade”, a maldição parece não ter fim.

O desfecho foi cruel para o camisa 10, que brilhou nos Estados Unidos e se tornou o maior artilheiro da seleção argentina ao anotar seu 55º gols coma camisa ‘alviceleste’ na semifinal, mas falhou no pior momento e vai continuar sendo cobrado no seu país.

E não é por falta de motivação: o cinco vezes melhor do mundo já disse várias vezes que trocaria todos os seus prêmios individuais por um título com a Argentina.

No tempo normal o placar não saiu do 0x0.

Na disputa de pênaltis, os dois craques de cada time começaram errando. Vargas parou na defesa de Romero e Messi isolou a bola na arquibancada.

Quem acabou sentindo o peso da falha foi o craque do Barça, já que Bravo defendeu a cobrança de Biglia e Francisco Silva acertou o chute decisivo que garantiu mais uma consagração da melhor geração da história do futebol chileno.

Depois do vexame, Messi anunciou que não joga mais pela Argentina: “Já deu, a Seleção Argentina acabou para mim”

 

Dunga convoca seleção para jogos contra Peru e Argentina

 

neymar(do Uol/Esporte)- O goleiro Cássio, do Corinthians, é a grande surpresa de Dunga para os dois próximos jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo. O time enfrenta a Argentina, em Buenos Aires, no dia 12 de novembro, e o Peru, no dia 17 de novembro, em Salvador, na Arena Fonte Nova.

O goleiro é convocado pela primeira vez pelo atual treinador após ter passagens no time na era de Mano Menezes e herda a vaga de Marcelo Grohe, do Grêmio, que está se recuperando de lesão no ombro.

A apresentação será em São Paulo, no dia 8, e a equipe fará os treinos no Centro de Treinamento do Corinthians, para viajar para Buenos Aires apenas na véspera.

Veja a lista de convocados:

Goleiros: Cássio (Coritnhians), Jefferson (Botafogo) e Alisson (Internacional);

Laterais: Danilo (Real Madrid), Daniel Alves (Barcelona), Filipe Luís (Atlético de Madrid) e Marcelo (Real Madrid);

Zagueiros: David Luiz (PSG), Miranda (Inter de Milão), Marquinhos (PSG) e Gil (Corinthians);

Meio-campistas: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Fernandinho (Manchester City), Elias (Corinthians), Renato Augusto (Corinthians), Lucas Lima (Santos), Kaká (Orlando City), Willian (Chelsea), (Liverpool) e Oscar (Chelsea);

Atacantes: Neymar (Barcelona), Hulk (Zenit) e Douglas Costa (Bayern de Munique), e Ricardo Oliveira (Santos).

Com Dunga, o futebol-anão

Daniel Thame

DT tabocas 20O Brasil perdeu para o Chile por 2×0 na estréia das eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia.

Surpresa? Em hipótese alguma. Se houve surpresa foi a maneira com que a Seleção Chilena respeitou -e até temeu- a Seleção Brasileira, mais pela mística de um time cinco vezes campeão do mundo do que pela realidade atual.

Na hora em que o Chile parou de respeitar/temer o Brasil e viu que estava diante de uma equipe limitada tecnicamente e medíocre taticamente, ganhou o jogo com relativa facilidade.

Não dá para entender como jogadores que fazem sucesso em seus clubes na Europa, como Oscar, Willian, Huck e agora Douglas Costa, tornam-se atletas comuns quando vestem a outrora sagrada camisa amarela.

Contra o Chile, Willian e Douglas Costa tiveram um ou outro brilhareco e foi só. Oscar sumiu e Huck é aquela estinge. Como é que um cara desses é titular da Seleção Brasileira?

O Chile, ainda que não seja a oitava maravilha do futebol mundial, perdeu a chance de golear, caso tivesse atacado desde o início. Manteve o domínio do jogo, mas só criou coragem a partir da metade do segundo tempo, quando fez os dois gols a garantiu a vitória. Sem sustos, sem sobressaltos.

Neymar faz falta, como faria falta em qualquer seleção. Sem ele, não há com quem o adversário se preocupar. Basta fazer uma marcação sob pressão e ponto final. Só Neymar tem a jogada genial, o drible imprevisível, o lance que desmonta qualquer esquema.

Mais ou menos como a Argentina sem Messi, que pra se igualar ao Brasil na mediocridade, tratou de perder para o Equador por 2×0 em casa.

Voltando ao Brasil. Dunga é fraco, fraquíssimo. Demora 500 anos para fazer uma substituição e quando faz, é quase sempre mais do mesmo. Troca seis por meia dúzia, ou um zero a direita por um zero a esquerda. Em vez do futebol total o futebol-anão.

Mesmo com a estréia pífia, nada de dramalhões ´galvanianos`. O Brasil se classifica com um pé nas costas para a Copa da Rússia.

Mas, à exceção de Neymar, não se espere grande futebol. Vai ser na base do ganha umas três seguidas, empata uma, perde uma ou outra e lá vamos nós rumo ao fazendão de Putin, o outrora glorioso (?) império comunista.

Na terça, o Brasil deve golear a Venezuela em Fortaleza. É obrigação.

Depois vem a Argentina em Buenos Aires e o Peru em Salvador, já com Neymar no time.

Aí, enfim, teremos futebol.

-0-0-0-0

É gol- Afastar Joseph Blatter, Jerome Valcke e Michel Platani da FIFA numa pernada só é um gol de placa. Começa a limpeza que pode devolver a beleza do jogo e resgatar a magia do futebol.

-0-0-0-0-

É pênalti- O São Paulo, outrora exemplo de modernidade no futebol, virou casa de puta. Com todo o respeito às valorosas operárias do prazer, per supuesto.

 

Este chão que eu beijei…

Carlitos Tevez beija o gramado do Estádio La Bombonera, em Buenos Aires. Craque argentino abre mão de milhões de euros do futebol europeu para defender o time do coração. No mundo do futebol-negócio, um comovente exemplo do futebol-paixão.

Carlitos Tevez beija o gramado do Estádio La Bombonera, em Buenos Aires.
Craque argentino abre mão de milhões de euros do futebol europeu para defender o Boca Juniors, seu time do coração.
No mundo do futebol-negócio, um comovente exemplo do futebol-paixão.

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30