hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Posts Tagged ‘agricultura familiar’

Governo amplia parceria para valorização dos produtos sustentáveis da agricultura familiar

Chocolate baiano destaque no Festival do Chocolate de Ilheus_Foto Tatiana Azeviche_Setur (1)Foi assinado, nesta quinta-feira (29), o convênio entre a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e o movimento do Slow Food, para o fortalecimento dos trabalhos com as cooperativas e agroindústrias baianas, ligando o produtor ao consumidor, para valorização da sociobiodiversidade e da cultura alimentar da Bahia.

Nessa parceria, no primeiro ano, serão identificadas comunidades e novos produtos, realizando intercâmbios entre as cadeias produtivas que envolvem a agricultura familiar, e renomados chefs de cozinha, que utilizam os produtos da arca do gosto em suas receitas. No segundo ano, é prevista a produção de audiovisuais e uma publicação sobre as ações da parceria.

O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, falou sobre os vários níveis em que se encontram as agroindústrias na Bahia, “As cooperativas que produzem alimentos gerados pela produção de agricultores e agricultoras familiares, estão em diferentes estágios, mas todas possuem a garantia da qualidade dos produtos, gerados a partir de uma perspectiva agroecológica, sem a utilização de venenos. E essa é uma boa agenda para celebramos nesse próximo período, e que vai ajudar muita gente”, avaliou.

Read the rest of this entry »

Produtos da agricultura familiar baiana no Memorial da América Latina em São Paulo

Os saborosos beijus de coco, bananas chips, farinha de mandioca, licuri e derivados, cafés especiais, amêndoas de castanha de caju, palmito, nibs de cacau, são alguns dos produtos de cooperativas da agricultura familiar da Bahia que estarão à disposição do público do maior congresso de gastronomia da América Latina, o Mesa São Paulo, que começa nesta sexta-feira (9) e segue até o domingo (11), no Memorial da América Latina, com o tema Cozinha que Emociona. A programação contará com a participação de chefs de cozinha do Brasil e do mundo, produtores e especialistas em diversas áreas da gastronomia. Durante o evento, serão realizadas palestras, aulas, workshops e degustações.

agri
Participam do evento as cooperativas de Cafés Especiais e Agropecuária de Piatã (Coopiatã), de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (Coopes), da Cajucultura Familiar do Nordeste da Bahia (Cooperacaju), de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan), dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia (Coopalm) e um representante do Assentamento Dois Riachões.

Read the rest of this entry »

Cooperativas baianas participam de evento na Itália

PHOTO-2018-09-17-10-29-13Representantes de nove cooperativas baianas estão de malas prontas para uma missão de peso: levar os sabores da Bahia para o Terra Madre, evento realizado em Torino, na Itália, que reúne produtores de alimentos de 160 países. Eles embarcam na  terça-feira (18) e pretendem retornar com muitas ideias para impulsionarem seus negócios.

Essas cooperativas foram convidadas pelo Slow Food, movimento responsável pela organização do Terra Madre, por possuírem práticas sustentáveis de produção, com o critério de “valorizar o alimento bom, limpo e justo”, filosofia do movimento. O alimento considerado bom é aquele saboroso, que representa os sabores locais; é cultivado de maneira limpa, sem prejudicar a saúde humana, o meio ambiente ou os animais e é justo de forma que o produtor receba aquilo que é justo pelo seu trabalho, garantindo-lhe uma renda favorável.

Para alcançarem esse patamar de qualidade, as cooperativas mudaram seus processos produtivos e se capacitaram através de apoio do Slow Food e da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). É o caso da Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (Coopes), produtora de licuri e mel de abelha mandaçaia, que levará seus produtos para serem comercializados no Terra Madre. Atualmente, 210 agricultores fazem parte da cooperativa.

Read the rest of this entry »

Escola e agricultura familiar

agri esc 1

Eudes da Glória dos Santos, aluno do curso de Biotecnologia  do Centro de Educação Profissional em Biotecnologia e Saúde- CEEP Itabuna, é uma família de agricultores familiares da Roça do Povo.

agri esc 2

Semanalmente, ele comercializa parte da produção com professores e colegas, contribuindo com o orçamento familiar, a transformando conhecimento em prática.

Todos os produtos da família Santos são orgânicos, sem o uso de agrotóxicos e além de mais saudáveis, não agridem o meio ambiente.

Agricultura familiar é destaque no Festival Internacional do Chocolate e Cacau

bahia cacau 2A agricultura familiar, que juntamente com os pequenos produtores, responde por cerca de 80% da produção de cacau no Sul da Bahia, é um dos destaques do Chocolat Bahia 2018, o Festival Internacional do Chocolate e Cacau, que acontece até domingo (22) no Centro de Convenções de Ilhéus.

A Bahia Cacau, da Cooperativa da Agricultura Familiar da Bacia do Rio Salgado, já comercializa os chocolates premium na Bahia e em outros estados brasileiros, com uma produção de 800 quilos por mês, com 35%, 50%, 60% e 70% de cacau, além de nibs – pedaços de amêndoas de cacau torrados e triturados – e trufas. São cerca de 200 cooperados, que cultivam amêndoas selecionadas.

Através de um convênio com o projeto de apoio à agricultura familiar Bahia Produtiva, foi aberta uma loja de fábrica em Itabuna, onde parte da produção é comercializada. “Nosso desafio é investir cada vez mais em qualidade, buscando a conquista de novos mercados e o Festival do Chocolate é uma excelente oportunidade para divulgação da marca e conhecimentos sobre novas tecnologias”, afirma Ozana Crisóstomo do Nascimento, diretor  da cooperativa.

coopesba 2 Com 1200 associados, a Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopesba), aproveita o potencial do Litoral Sul e Baixo Sul na produção de cacau para a fabricação de chocolates finos, achocolatados, nibs e amêndoas caramelizadas. A cooperativa investiu na implantação de uma fábrica de chocolate, com uma produção atual de 6 toneladas por mês, parte dela comercializada através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). “A produção de chocolates e outros derivados de cacau tem permitido a melhoria na renda das famílias e estamos trabalhando no sentido de ampliar a capacidade de comercialização, já que existe uma demanda  crescente por chocolates finos”, destaca o diretor da Coopesba, Rogério Assunção.

Armazém da Agricultura Familiar
economia solidária 2No Armazém da Agricultura Familiar e Economia Solidária, um espaço que reúne cooperativas e associações das regiões Sul, Baixo Sul e Sudoeste e são comercializados produtos como chocolates, amêndoas, nibs, doces, cachaça, frutas, licor e  peças de artesanato.

“Estamos divulgando o potencial da agricultura familiar e importância da economia solidária como fonte de geração de empreso e renda”, diz Gilcélia de Souza Santos, do Centro de Economia Solidária/Litoral Sul.

 

 

Fábrica-Escola de Chocolate

fabrica escola A Fábrica Escola do Chocolate  do Colégio Estadual de Ilhéus, que atende cerca de 300 alunos de cursos técnicos de Educação Profissional, está presente no festival com um estande com apresentação de técnicas de produção e demonstração dos chocolates finos e bombons.  A produção da unidade ilheense é destinada à merenda escolar da rede pública e também à comercialização por microempreendedores  e cooperativas que também podem utilizar a estrutura como incubadora de novos negócios. A estudante do curso profissionalizante de nível médio em Agroindústria, Cleidiane Alves, afirma que “a fábrica de chocolate permite que a gente coloque em prática os conhecimentos em sala de aula, criando uma ótima perspectiva de futuro profissional”.

O superintendente de Educação Profissional e Tecnológica da SEC, Durval Libânio, ressalta que “as fábricas-escola de chocolate integram a comunidade escolar com a região e incentivam o empreendedorismo entre os estudantes, para atuarem num mercado em expansão. No  caso de Ilhéus é simbólico que e escola esteja localizada no bairro onde opera o Porto do Malhado, que sempre foi exportador de matéria prima e hoje vivenciamos uma nova realidade, formando uma geração de produtores de chocolate”.

 

Experiências da agricultura familiar no Sul da Bahia serão apresentadas à organização internacional

cacau terravista 5

Conhecer experiências produtivas exitosas da agricultura familiar baiana na cacauicultura é o objetivo da Missão, composta por representantes do Banco Mundial e da World Cocoa Foundation (WCF), organização internacional sem fins lucrativos que promove a sustentabilidade no setor do cacau, que será realizada no próximo dia 18, no município de Ilhéus, no Litoral Sul da Bahia.

A programação inclui uma visita ao assentamento Terra Vista, localizado no município de Arataca, que trabalha com sistemas agroflorestais, produção agroecológica, recuperação da mata e ações de formação de jovens, e à Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacência (Coopfesba), que faz a gestão da Bahia Cacau, primeira fábrica de chocolate da agricultura familiar do Brasil. O grupo participa ainda do 10º Festival Internacional de Chocolate e Cacau, em Ilhéus.

Governo lança Plano Safra com investimentos de R$ 400 milhões

safra 2Pequenos agricultores de municípios baianos receberam um importante reforço na tarde desta segunda-feira (18). O governador Rui Costa lançou o Plano Safra da Agricultura Familiar 2018/2019, no Parque de Exposições de Salvador. O objetivo é estabelecer um conjunto de ações voltadas para o fortalecimento dos produtores, como regularização fundiária, prestação do serviço de assistência técnica (ATER), apoio à reforma agrária e à agroindustrialização familiar, além de distribuição de mudas. Durante o evento, Rui entregou equipamentos e anunciou investimentos que somam mais de R$ 400 milhões.

“A Bahia tem o maior número de agricultores familiares do Brasil. A cada dia, a gente percebe a melhoria da qualidade, quantidade e comercialização do produtos da agricultura familiar. Com isso, nós vamos melhorando a renda no campo e o comércio, fortalecendo a economia da Bahia. Apostando na elevação da produtividade e da renda, podemos superar a secular pobreza que acompanha a Bahia”, destacou o governador.

Foto_Manu Dias_GOVBA (4)

Foram entregues 200 títulos de terra, oito títulos de domínio para comunidades remanescentes de quilombo, cinco títulos de reconhecimento de domínio municipal, 43 tratores e 1,7 mil barracas de feira livre padronizadas. Também foram autorizados o lançamento do Edital do Bahia Produtiva para requalificação de agroindústrias e duas chamadas públicas de Ater voltadas para mulheres e agroecologia, além do Projeto Bahia Cacau 2035, que tem como objetivo ampliar a produção de amêndoas de cacau na Bahia em 70 mil toneladas num período de cinco anos.

Read the rest of this entry »

Feira gera expectativa de lucro de R$1,6 milhão para agricultura familiar

bp 2Muitas parcerias, negócios fechados com empresas de todo Brasil, que devem render mais de R$ 1,6 milhão em vendas de produtos para os próximos 12 meses são resultado da participação da agricultura familiar baiana na Naturaltech 2018. O evento, considerado a maior feira de alimentos orgâmicos e produtos naturais da America Latina, aconteceu em São Paulo.

As cooperativas estão expondo seus produtos no estande Bahia Produtiva, uma iniciativa do Governo do Estado, desenvolvida pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), com intuito de apoiar as organizações produtivas da agricultura familiar para que seus produtos possam ser posicionados em novos mercados.

Em visita ao estande, o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, destacou que essa é uma grande oportunidade para a Bahia apresentar suas cooperativas e os seus produtos para esse grande mercado que São Paulo representa e que irradia para o Brasil. “Podemos gerar possiblidades de negócios, como está acontecendo, para que os nossos empreendimentos possam vender um volume maior de produção. Qualificamos nossas marcas, rótulos e embalagens, isso aconteceu com os investimentos do Governo do Estado, por meio do Projeto Bahia Produtiva”.

Read the rest of this entry »

Rosemberg defende mais investimentos para Bahiater e liberação de projetos para agricultura familiar

image_6483441(1)O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) defendeu nesta quinta-feira (16), em Encontro Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), no Hotel Fiesta, em Salvador, mais investimentos à Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater); atenção aos projetos que não foram contemplados pelos editais da agricultura familiar; além de apontar a necessidade da vitória do projeto que melhorou a distribuição de renda, encabeçado pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT), em oposição ao modelo adotado pelo governo do presidente Michel Temer, que fez o Brasil retroceder ’20 anos em 2?, conforme o slogan do Planalto para sintetizar os dois anos de Temer.

Inicialmente, o parlamentar petista argumentou sobre a população e associações que vive do cultivo da terra. “Precisamos encontrar meios para incentivar os projetos que não foram contemplados pelos editais, porque é extremante importante para a permanência da atividade laboral dos agricultores”, declarou Rosemberg.

Em defesa da Bahiater, complementou que é preciso “estruturar melhor esta instituição que cumpre um papel significativo para o desenvolvimento da agricultura familiar”. E provocou os seus pares na Assembleia Legisltiva a verificarem alternativas para auxiliar o órgão.

Read the rest of this entry »

ENCONTRO COOPESSBA

Em Mirante, Rui Costa realiza ações na área da agricultura familiar

mirante 2A agricultura familiar é um segmento que vem recebendo atenção constante do Governo do Estado. Nesta quarta-feira (28), mais uma cidade do interior foi beneficiada com ações de apoio e incentivo. Em visita ao município de Mirante, o governador Rui Costa assinou convênio do Programa Bahia Produtiva, no valor de R$ 363 mil, e entregou mais de mil certificados do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

“Na maioria dos municípios da Bahia, boa parte da população trabalha na agricultura familiar. São quase três milhões de pequenos agricultores com as famílias que sobrevivem dessa atividade. Se o agricultor produzir mais e melhor, ele ganha mais dinheiro e gasta mais na cidade, fortalecendo o comércio. Por isso que estamos trabalhando para apoiar o segmento”, destacou Rui.

mirante 3No sudoeste baiano, mirantenses vivem, principalmente, das atividades vinculadas à agropecuária, e as ações atingem, indiretamente, os mais de dez mil habitantes. Os documentos vinculados ao Bahia Produtiva vão beneficiar, de forma direta, 41 famílias. Já os cadastros serão destinados a 1098 pequenos produtores.  Na oportunidade, também foram entregues 8.500 mudas frutíferas e essências florestais.

Outras ações

mirante 1O governador ainda participou das inaugurações de uma quadra coberta no Colégio Francisco de Castro Alves e de uma Farmácia Básica, e entregou uma retroescavadeira ao município, no valor R$ 179,5 mil.

Uma novidade foi anunciada durante a visita do governador. Mirante vai receber uma praça, que será construída pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), na Avenida Manoel Messias de Lima. O recurso estimado a ser aplicado é de R$ 360 mil. (Fotos: Mateus Pereira/GOVBA)

Em Várzea Nova, Rui autoriza obras na BA-144 no valor de R$ 26 milhões e inaugura sistemas hídricos

vn 1

Em Várzea Nova, no centro-norte baiano, o governador Rui Costa autorizou, nesta quarta-feira (14), o início imediato das obras de restauração e pavimentação de 73 quilômetros da BA-144, no trecho que liga os municípios de Morro do Chapéu, Icó e Várzea Nova – Entroncamento da BA-368 para o Distrito de Laje do Batata, em Jacobina. O orçamento inicial da obra é de mais de R$ 26 milhões.

“Estou muito orgulhoso. É uma estrada que estávamos desejando muito fazer” disse Rui, ao explicar a espera por parte do Governo do Estado para a liberação de repasse do recurso vindo do Banco do Brasil.

vn 2

O prazo máximo de conclusão da obra é de um ano. “Esse tempo é para fazer bem feito. Quando a base não é boa, a estrada afunda e fica esburacada”, explicou o governador em sua viagem de número 398 ao interior.

Read the rest of this entry »

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031