hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

Hospital Costa do Cacau zera fila para cirurgias ortopédicas e inicia mutirão

HRCC(1)O Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC) zerou a fila de cirurgias ortopédicas dos pacientes de 67 municípios da região Sul e iniciou um mutirão para procedimentos cirúrgicos em adultos e crianças. A informação é do secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, que conferiu de perto os trabalhos nesta sexta-feira (7) ao inspecionar a unidade localizada no município de Ilhéus.

O HRCC já realizou mais de 1.200 procedimentos ortopédicos entre janeiro e agosto deste ano. De acordo com o titular da pasta da Saúde, “embora a demanda seja grande, o hospital conseguiu realizar os procedimentos de todos os usuários regulados que aguardavam por uma vaga”, afirma Vilas-Boas.

Mutirão de cirurgia

O Hospital Regional Costa do Cacau realizará nas 287 cirurgias eletivas dos pacientes triados entre 30 de julho e 4 de agosto nos municípios de Camacan e Ubaitaba. As cidades centralizaram o atendimento pré-operatório de 23 municípios.

No caso dos pacientes adultos, as cirurgias ofertadas são hérnias (umbilical, inguinal, epigástrica), histerectomia, colecistectomia e tireoidectomia (retirada da tireoide). Já para as crianças de 4 a 13 anos são disponibilizadas as cirurgias de amigdalectomia com adenoide; hernioplastias inguinal, umbilical e epigástrica; retossigmoidectomia (retirada da bolsa de colostomia).

Programa de Zé Ronaldo expõe servidores e pacientes

dem demDiante das câmeras da equipe de campanha do candidato a governador da Bahia,  Zé Ronaldo (DEM), uma  servidora da Prefeitura Municipal de Feira de Santana carrega nas mãos um recém-nascido no berçário do Hospital Inácia Pinto dos Santos (HIPS). A gravação da propaganda do ex-prefeito se repete em outros setores do equipamento público, a exemplo do laboratório, da sala de raio-x e da enfermaria do hospital. Além de impor aos pacientes a exposição no horário eleitoral, a propaganda do candidato do DEM ao Governo da Bahia interferiu no funcionamento de serviço público, o que pode ser interpretado como crime, conforme o artigo 265 do Código Penal brasileiro. (Link do código penal- https://bit.ly/2M7yiNY)*.

A prática, com com o claro objetivo de beneficiar o candidato democrata, se repete em uma escola pública e no parque do saber, ambos administrados pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana. Todas as cenas estão no programa de TV do candidato Zé Ronaldo, veiculado na TV nesta sexta-feira (7) e disponibilizado no Youtube (https://bit.ly/2MUsFrv). No programa, também aparecem outras  irregularidades prevista na lei eleitoral ao veicular marcas da Prefeitura de Salvador e de programas institucionais do Município.

Com a “máquina pública” na mão, o candidato à reeleição pelo PT, Rui Costa, adotou postura mais conservadora e até o momento não cometeu a irregularidade do adversário. Nas obras inauguradas pelo governador petista, a exemplo das 8 policlínicas e 7 novos hospitais, as gravações se limitaram às áreas externas e salas de espera. Até o momento, o Ministério Público Eleitoral não se posicionou sobre o assunto.

OSBA e noite de magia em Ilhéus

A Catedral de São Sebastião foi palco de um concerto memorável da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA), em Ilhéus, na sexta-feira (7), feriado de sete de setembro. A apresentação gratuita foi regida pelo maestro Carlos Prazeres, e marcou o encerramento da segunda etapa do projeto de circulação no interior, “OSBA na Estrada”.

osba 2
O público, que lotou a catedral, foi brindado com um repertório bastante variado, incluindo desde nomes marcantes da música clássica, como Richard Wagner, Claude Debussy e Guiseppe Verdi a estrelas populares nacionais e internacionais, como Beyoncé e Anitta. O vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, disse que foi um momento ímpar para a população. “É uma alegria enorme ver as pessoas vibrando com uma apresentação que enriquece a cultura da cidade”, enfatizou.

+| Leia a matéria completa »

Rui propõe diálogo para reconstrução do país

rui 1

“Decisão soberana é da população e é fundamental continuar mantendo o diálogo, para que a gente consiga reconstruir uma nação que volte a crescer, dar emprego, oportunidade e garanta a distribuição de renda para o povo baiano, o povo nordestino.” São as palavras do governador Rui Costa, candidato petista à reeleição, hoje (7), quando questionado por um radialista de Itapetinga sobre o porquê de continuar viajando tanto se ‘já estava eleito’. E Rui completou: “Precisamos ter muita humildade, continuar pedindo os votos e a confiança às pessoas, para construir juntos um novo cenário nacional, com mais união, fraternidade e desenvolvimento para todos, não só para uns poucos”.

rui 2

Para Rui Costa, o feriado de 7 de setembro teve uma agenda dupla. Pela manhã, o governador da Bahia participou das festividades cívicas em celebração à Independência do Brasil. À tarde, o candidato à reeleição não abriu mão da agenda eleitoral, e partiu novamente, pela quarta vez desde o início da curta campanha, com a caravana Correria pela Bahia para visitar mais 17 municípios baianos. Serão pelo menos 120 até o fim da campanha, ele garante. Lado a lado, os candidatos a vice-governador, João Leão (PP), e a senador, Angelo Coronel (PSD) e Jaques Wagner (PT). “Também peço pra votarem em nossos senadores e deputados estaduais e federais. Vamos construir uma bancada forte, tanto no Congresso Nacional quanto na Assembleia Legislativa”, aposta o candidato petista à reeleição.

rui 3

Depois de Itapetinga, a comitiva da coligação “Mais Trabalho por Toda a Bahia”, seguiu para Itororó, Firmino Alves, Itaju do Colônia, encerrando a jornada em Floresta Azul. Neste sábado (8), a comitiva esteve  em Teixeira de Freitas, Itamaraju, Prado, Alcobaça e Caravelas. Já no domingo, dia 9, os candidatos visitam as cidades de Conceição do Jacuípe, Teodoro Sampaio e Terra Nova. Cidades de quatro territórios de identidade: Litoral Sul, Médio Sudoeste da Bahia, Extremo Sul e Portal do Sertão.

Artes & Artistas

Juraci Masiero Pozzobon

h esp 3

 Humberto Espindola, bois e talentos

Humberto Spindola coluna JuraciHumberto Espindola, artista plástico desde 1964. Bacharel em jornalismo pela faculdade de Filosofia, ciência e letras da Universidade Católica de Curitiba PR, em 1965. Tem ateliê em Campo Grande, MS e Cuiabá, MT. Humberto tem desenvolvido grandes estudos do boi, seu tema é bovinocultura desde 1967, conquistou um destaque histórico no capitulo de descentralização da arte brasileira e tem seus trabalhos registrados em bibliográficas de referências e livros de arte contemporânea.

Sua produção do boi é visto como símbolo da riqueza de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul onde realiza um retrato sarcástico da sociedade do boi, que é a moeda e símbolo de poder.

h esp 2

Pintor desenhista e objetista, com um trabalho nascido ao meio turbilhão militar brasileira na década de 60, sem perder seu senso critico e provocativo as obras de Humberto, continuam nos envolvendo em reflexões existenciais. Mais de 50 anos depois da primeira critica do seu trabalho, ele traz consigo importantes exposições e prêmios nacionais e internacionais. Segunda a crítica de arte Aline Figueiredo em seu livro “A Propósito do Boi”, Humberto transmitiu, também, com a imagem do boi a capacidade dual que o homem lhe impõe, isto é o termo animal dos pastos também será besta satânica. Com as patas expressa o massacre, com os chifres a opressão e como corpo o poder humaniza o boi para traduzir a força sócio política  e econômica. Associa-o ao minotauro, símbolo da dualidade no qual o homem e o animal se confundem. Assim, minotauros de hoje, famélicos senhores bovinos transmitam engalanados de uniformes, estrela, dragonas e esporas, enquanto devoram uma sociedade marginalizada em seus mordazes labirintos.

juraci 3 Ainda diz Aline que vale ressaltar que Humberto ampliou o seu fazer artístico ate ao astista-ação. Aline e Humberto fundaram “AMA” Associação Mato-grossense de Artes, (1966), o MACP-Museu de Arte w Cultura Popular UFMT, (1973).

É de grande importância que haja interesse e sensibilidade por parte do expectador, para entender que a obra de Humberto vai mito além de o boi interagir através desse trabalho uma verdade geopolítica e econômica, desde os primórdios da civilização da humanidade.

Humberto, que geralmente trabalha com pintura sobre tela explica que teve que pensar de forma diferente para criar a escultura em homenagem ao aniversario de Cuiabá, um grande desafio. “Um boi ancestral, uma iconografia para deixar a arte da visualidade, de como vê a historia de Cuiabá dentro da minha vida”. Um brilhante mestre, sensível e atento as nossas necessidades sociais e intelectuais.

————–

juraci mazieroJuraci Masiero Pozzobon, Bacharel em Artes plásticas na UNIC – Cuiabá, Graduada em Ensino da Arte pela FASIPE e Arte Terapia pela Cândido Mendes, RJ. Doutora em Epistemologia e História da Ciência pela Instituição Iesla/UNTREF – Buenos Aires, Argentina.

 

 

 

 

 

Câncer de mama em animais de companhia

Hannah Thame

HT 2 (2) É muito comum ouvir alguém relatar que sua cadela ou gata está com um “carocinho” na mama e que não sabe como surgiu. De início, pode-se imaginar não ser nada grave e que logo irá melhorar, mas é importante lembrar que todo e qualquer problema apresentado pelo seu animal deve ser avaliado por um Médico Veterinário, pois só o mesmo poderá garantir um diagnóstico preciso.

A cada dia que passa os animais de estimação estão vivendo por mais tempo, dessa forma, estão mais sujeitos a desenvolverem doenças, como as neoplasias ou tumores.  Os tumores mamários são muito comuns em cães e gatos e há diversos tipos histológicos que podem acometer essas espécies, porém, infelizmente, cerca de 50% dos casos são malignos e, em gatos, a maior parte dos tumores é altamente agressiva.

No geral, animais mais velhos (com cerca de 10 anos de idade), animais que possuem todo o seu aparelho reprodutivo (inteiros) e animais que foram castrados após numerosos cios são mais predispostos a desenvolver a doença. Embora alguns autores relatem predisposição genética, todas as raças estão sujeitas a esse tipo de neoplasia.

cat e dogA castração da fêmea antes do seu primeiro cio é, hoje, considerada a forma mais eficiente de manter o animal afastado dos riscos de desenvolver câncer de mama, já que a alteração hormonal que ocorre em cadelas e gatas é a grande responsável pelo aparecimento de disfunções que podem influenciar no surgimento da doença.

De acordo com alguns veterinários, a aplicação de medicamentos hormonais, principalmente anticoncepcionais, é um fator que pode ser determinante para o surgimento de tumores na mama e é por isso que esse tipo de medicamento é contra indicado no mundo animal. Dessa forma, caso o proprietário não deseje que seu animal tenha filhote, recomenda-se a castração, prevenindo assim, além de tumores mamários, tumores que pode acometer outros órgãos do trato reprodutivo das fêmeas.

Caso o seu animal seja diagnosticado com câncer de mama, a terapia de eleição a ser instituída é a remoção cirúrgica, que deve ser realizada apenas se o mesmo apresentar condições clínicas favoráveis para ser submetido a tal procedimento. Nos casos em que o tumor é benigno, geralmente, a cirurgia é suficiente para que o animal não apresente mais problemas. No entanto, no caso de tumores malignos, a quimioterapia pode ser indicada após o procedimento cirúrgico, buscando a eliminação total da doença e prevenindo recorrências.

Ao notar comportamentos ou qualquer tipo de sinal estranho no seu animal de estimação, não hesite em marcar uma consulta com um profissional, já que, independentemente da doença que o animal possa ter, as chances de cura são muito maiores quando um tratamento é iniciado de forma precoce.

 (*) A Dra. Hannah Thame é Médica Veterinária e Mestre em Ciência Animal com ênfase em Sanidade Animal pela Universidade Estadual de Santa Cruz

 

 

Memórias de um Dinossauro

dt

ACM, Leal e o cheque pré-datado

 

Inicio da década de 90. A pretexto de inaugurar novas salas de aula numa escola da rede estadual, Antonio Carlos Magalhães, o todo poderoso governador da Bahia, fez um ato público na praça Adami, centro de Itabuna.

Era só pretexto mesmo. O que ACM fez foi desancar, com a verborragia habitual, seu ex-aliado Manuel Leal, dono do jornal A Região, que lhe fazia ferrenha oposição.

chequeEmbora fosse à época o jornal de maior circulação no Sul da Bahia, A Região era tratada, bem ao estilo ACM, sem pão nem água pelo Governo do Estado. Publicidade zero.

Mas o caudilho queria mais. Depois de atacar Leal, que assistia tudo da sede do jornal, bem ao lado da praça, ACM falou sem rodeios:

-Quem for meu aliado, meu amigo, não anuncia nesse jornal de merda…

Dias depois, apareceu na sede do jornal um empresário com veleidades de entrar na política, para pagar um anuncio de sua loja.

E, para não deixar dúvidas, preencheu o cheque com data anterior ao discurso-ordem de ACM.

Manuel Leal, que não era Manuel Leal por acaso, não descontou o cheque. Durante muito tempo exibiu-o, aos risos, aos amigos, como exemplo da “coragem” de alguns de nossos concidadãos.

O jornal, apesar das bravatas de ACM, sobreviveu. O velho capo não teve a mesma sorte.

 

 

rcm rui

Tarzan vence Galinho e acaba com uma carreira nem tão promissora

wrDe início, um aviso aos navegantes: Dessa história, eu somente conhecia uma pequena parte, que assisti e presenciei com atenção. O restante me foi passado pelo memorialista Raimundo Antônio Tedesco, que conhece, de cor e salteado, fatos pretéritos e atuais passados e acontecidos tanto em Buerarema (desde que ainda atendia pelo nome Macuco) como em Canavieiras, já devidamente corrigidos e melhorados.

Estando eu em Eunápolis lá pelo começo década de 1970, num dia desses de folga, fui convidado por um amigo a assistir a uma contenda que prometia ser a do século, pelo alto grau e patente dos lutadores. De um lado, Tarzan, o sanguinário dos ringues, um itabunense que também atendia como Dal Broa, consagrado goleiro do Botafogo do bairro Conceição, que abandonou o gol e assumiu a luta livre.

galinhoDo outro lado do córner, um atleta, se é que poderia assim ser chamado, baixinho, magro, porém esbelto e com músculos aparente, apresentado como uma das revelações para a renovação do boxe sulbaiano. Embora amador, e sem um histórico de lutas (cartel) que metesse medo nos adversários, diziam que fora formado nas academias de boxe de Canavieiras, e que prometia galgar a carreira rivalizando com o galinho Éder Jofre.

À época, Eunápolis não se parecia nada com a metrópole de hoje, embora já fosse um próspero centro comercial e de serviços, sem contar com o grande número de indústrias madeireiras. Corria muito dinheiro, mas era pobre na área de diversões, o que fazia com que uma contenda de luta livre se tornasse, realmente, o evento do século para diante do escasso calendário de diversões.

Era só o que se falava em toda a cidade, com discussões e apostas, sempre com uma margem favorável a Tarzan, o sanguinário dos ringues, que reinava sozinho no próspero povoado, o maior do mundo, como se orgulhavam. Tarzan, todos conheciam, e seus feitos já ultrapassavam “as fronteiras”, principalmente após derrotar, nos primeiros rounds, dois lutadores de Itamaraju, vencedores nos estados do Espírito Santo e Minas Gerais.

Do outro lado, os que torciam contra Tarzan queriam vê-lo derrotado, justamente por um atleta iniciante, boxista, peso-leve, como o ídolo Éder Jofre, que poderia se mover de forma incessante no ringue, até cansar o adversário. Nas constantes discussões, o lutador canavieirense era ressaltado pela sua jovialidade, e que desbancaria um lutador gordo, fora de forma e ultrapassado. Seria questão de minutos, diziam.

+| Leia a matéria completa »

Foto: José Nazal

Povoado do Rio do Engenho às margens do Rio Santana, lugar do antigo Engenho de Santana, pertenceu a Men de Sá. Local da mais antiga igreja de Ilhéus, dedicada a Senhora Sant'Ana. No antigo Engenho ocorreu, em 1789, um levante dos escravos, que tomaram a sede e apresentaram um manifesto exigindo melhores condições de trabalho. Depois das negociações os escravos devolveram a sede e os senhores não cumpriram nada do prometido. O libelo começa dizendo: "Nós queremos paz, não queremos guerra..."

Povoado do Rio do Engenho às margens do Rio Santana, lugar do antigo Engenho de Santana, pertenceu a Men de Sá. Local da mais antiga igreja de Ilhéus, dedicada a Senhora Sant’Ana. No antigo Engenho ocorreu, em 1789, um levante dos escravos, que tomaram a sede e apresentaram um manifesto exigindo melhores condições de trabalho. Depois das negociações os escravos devolveram a sede e os senhores não cumpriram nada do prometido. O libelo começa dizendo: “Nós queremos paz, não queremos guerra…”

Governador participa do desfile cívico-militar em comemoração à Independência do Brasil

Os 196 anos da Independência do Brasil serão comemorados com o desfile cívico-militar, nesta sexta-feira (7), no Campo Grande, com a participação do governador Rui Costa. A cerimônia será iniciada às 9h com o hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia e de Salvador. Logo em seguida, às 9h05, Rui concede entrevista à imprensa, e, a partir das 9h15, será iniciado o desfile cívico-militar, com encerramento previsto para as 12h.

Videogame e histórias em quadrinhos se cruzam

souza games 1

Livros? Gibis? Videogames? Como será o futuro do entretenimento? Literatura e videogames são realmente dois mundos incompatíveis? Mude o meio, o final permanece o mesmo! Histórias existem desde que o homem teve consciência, o meio pelo qual elas são narradas mudam: primeiro foi apenas verbal, então as tábuas de pedra vieram e depois descobrimos o papel. O próximo passo é digital: em um processo de conversão lento mas unidirecional.

O renomado e talentoso, escritor da literatura infantil Maurício de Souza, criador da Turma da Mônica, prova que o mundo dos Gibis, Cinema, TV, Teatro e Games convivem entrelaçados no universo das adaptações, crescentes cada vez mais, e como é de se espera, traz uma legião de fãs dos quadrinhos para frente dos PCs.

souza games 3Maurício de Souza anuncia, com a colaboração entre a indústria editorial e a indústria de videogame, demostrando que não será apenas desejável mas até mesmo vantajoso, mais um jogo “Mônica e a Guarda dos Coelhos” , inicialmente será lançado para o PlayStatio 4, com opção de multiplayer local para até dois jogadores, segundo informação divulgada nas redes sociais da Maurício de Souza Produções.

souza games 5Maior franquia de quadrinhos do Brasil, a Turma da Mônica, com seus fãs aficionados de tempos passados, vão recordar de outras aventuras anteriores em games, “Mônica na Terra dos Monstros”, “Turma da Mônica e o Castelo do Dragão” e “Turma da Mônica em o Resgate”.

O novo jogo “Mônica e a Guarda dos Coelhos” está sendo lançado no evento Game XP no Rio de Janeiro, que acontece até este domingo 9 de setembro. O game conta com novas tecnologias e terá o estilo infantil pixelizado, com a possiblidade de atrair crianças menores, com cores brilhantes e o tema fantástico. Conta a aventura da dentuça Mônica, sua turma e os coelhos, sintonizado com músicas animadas e sons alegres, um jogo que tem características retrô.
souza games 4

Em um simpático vídeo de pré-lançamento do game “Mônica e a Guarda dos Coelhos”, Maurício de Souza apresenta a sua filha Marina, uma surpresa que deverá ser mostrada no Game XP.

Confira

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30