hanna thame fisioterapia animal
livros do thame

O BRASIL QUE WALDOMIRO DE DEUS FAZ, EM EXPOSIÇÃO NO CHILE

Waldomiro, de Deus, da Bahia, do Mundo

O quadro “Brasil que eu Faço”, de Waldomiro de Deus,  pertencente ao acervo da Galeria Pontes, em Goiânia, está exposta da mostra “Brasil Brasileiro”, no Museu Nacional de Belas Artes, em Santiago, Chile.

A versão brasileira na mostra aconteceu em 2008 em São Paulo e no Rio de Janeiro, e recebeu o prêmio de melhor exposição DO  pela Associação Brasileira de Críticos de Arte.

Waldomiro de Deus, baiano de Itagibá, no Sul da Bahia, é considerado um dos maiores pintores primitivistas do Brasil. Em novembro, WD realiza uma grande retrospectiva de suas obras em Salvador.

16 PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR DA TEM BÔNUS EM SETEMBRO

 O Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar, o PGPAF, concede para o mês de setembro bônus para os financiamentos de 16 produtos. São eles: açaí, arroz longo fino em casca, amêndoa de babaçu, banana, borracha natural extrativista, cará ou inhame, cebola, feijão, leite, mangaba, pequi, fibra de piaçava, sisal, trigo, triticale e umbu. Com o PGPAF, o agricultor familiar terá um desconto no momento do pagamento de seus financiamentos de custeio e investimento. O valor é abatido nos casos em que o valor de mercado do produto financiado está abaixo do preço de garantia.

A portaria foi publicada nesta quinta-feira, dia 8, no Diário Oficial da União. Os preços de mercado e o bônus de desconto referem-se ao mês de agosto de 2011 e têm validade para o período de 10 de setembro a 09 de outubro de 2011. O engenheiro agrônomo da Secretaria de agricultura familiar  do MDA, Lineu Trindade Leal, explica como funciona o bônus que o agricultor familiar tem direito quando paga os financiamentos de custeio e investimento. “A CONAB faz um levantamento do custo de produção baseado nos financiamentos do PRONAF. Esse custo de produção tem validade anual e em avaliações mensais a CONAB levanta o preço de mercado desses produtos. Com a diferença do preço de mercado e o custo de produção se dá o bônus do PGPAF”

 Nas operações de investimento do PRONAF, o bônus pode ser concedido bastando que um único produto incluído no PGPAF seja gerador de 35%, ou mais, da renda estimada pelo agricultor para o pagamento do financiamento.

PMDB DIZ QUE TERÁ CANDIDATO EM ITABUNA E CONDENA ALICIAMENTO

A Executiva Municipal do PMDB de Itabuna reafirmou que terá candidato a prefeito em Itabuna nas eleições de 2012 e pretende definir o nome até abril do ano que vem.

Além de confirmar a candidatura própria, o médico Renato Costa, dirigente do PMDB e prefeiturável, diz que o partido  sempre adotou uma política de respeito e boa convivência com os demais partidos políticos” e lamentou “a prática de aliciamento de futuros candidatos à vereador por parte de alguns dirigentes partidários”.

OLHO A BOLA DE CRISTAL E VEJO UM OTÁRIO

Em Barreiras, no Oeste Baiano, um representante comercial em dificuldades financeiras entregou 81 mil reais a uma cartomante  para que ela “benzesse”  o dinheiro.

A “reza” deveria durar uma noite, mas quando o homem foi buscar a grana benta, não havia nem dinheiro nem cartomante.

A mulher sumiu sem deixar rastros e acredita-se que tenha aplicado o mesmo golpe em outras pessoas.

A polícia está atrás da cartomante e o homem acredita que vai recuperar o dinheiro.

Provavelmente devolvido pela cegonha ou a mula sem cabeça…

DE OSASCO PARA NINGUÉM

Rádio Iguatemi, Osasco (SP), 1980. A emissora operava em Ondas Tropicais, podia ser ouvida na Amazônia, nos rincões da América do Sul, mas em Osasco mesmo era captada em aparelhos de rádio especiais. Ou seja, era “falando para o mundo e cochichando para ninguém”.

Ainda assim, eu, Cláudio Cruz (um dos amigos que preservo até hoje, quase 25 anos depois de ter trocado São Paulo pela Bahia) e Chico Motta (que depois se elegeria vereador) fazíamos com galhardia um programa esportivo diário.

Acho que só o operador de áudio ou algum visitante eventual que estivesse no estúdio (ou então algum índio amazônico, um colalero boliviano, um peruano perdido lá pelos altos de Machu Pichu) ouvia aquele programa; mas era como se falássemos para Osasco inteira e para boa parte de Carapicuíba, Barueri, Jandira, Itapevi e outras cidades da Região Oeste da Grande São Paulo.

Para nós não bastava apresentar um programa esportivo na única emissora de rádio de Osasco. O pioneirismo nos convocava, atiçava.

Pois eu, Chico e Cláudio decidimos que seríamos os primeiros a transmitir ao vivo um jogo entre dois times de futebol profissional de Osasco,
“Profissional” é um pouco de exagero. Rochdale e Montenegro disputavam o equivalente à 5ª. Divisão do futebol de São Paulo e teriam certa dificuldade em vencer o Itabuna e o Colo Colo, times do Sul da Bahia cujos jogadores tem sérios conflitos de relacionamento com uma dama chamada bola de futebol.

“Transmissão ao vivo” também é um pouco de exagero. O que a gente iria fazer era gravar o jogo, com narração, comentários e reportagens e depois correr pra rádio e colocar no ar. Um gravador pré-histórico foi colocado à beira do campo e fizemos o nosso trabalho, cobrindo aquela partida mulambenta como se fosse uma final de Copa do Mundo. Chico se esgoelava na narração, Cláudio caprichava nos comentários e eu fazia as reportagens de campo. Sintonia total e perfeita.

O “clássico” da Cidade-Trabalho (acho que esse era o slogan de Osasco) terminou 2×2 e estávamos prontos para entrar na História. Quando chegamos à rádio e ligamos o gravador, nada. Nem um chiado. Mudo como aquelas ligações que a gente faz para pedir o cancelamento de um cartão de crédito ou reclamar da conta de telefone.

Mexe no gravador, dá umas pancadas nele. Nada, de novo. Mudo estava e mudo ficou. A História parecia nos virar as costas. E nos virou mesmo!

Por uma dessas coisas inacreditáveis, nós que pensamos em tudo, no esquema de transmissão como se fosse ao vivo, no tempo que levaríamos para chegar à emissora e até na chamada anunciando a narração pioneira, nos esquecemos de que, quando não estão ligados a uma tomada (o que não era o caso, pois estávamos à beira do gramado), gravadores necessitam de pilhas para funcionar.

E ninguém se lembrou de colocar pilhas no desgraçado do gravador.

Não houve transmissão nenhuma e o pioneirismo deu lugar a uma imensa frustração, curada com copos e mais copos de rabo de galo (uma mistura bombástica de pinga com groselha, muito popular naquele tempo) no boteco da esquina, onde provavelmente nem o dono nos ouvia. A menos que fizéssemos o programa esportivo berrando lá do estúdio!
O índio amazônico, o cocalero boliviano e o viajante andino nem se deram ao trabalho de escrever pra protestar por serem privados daquele momento ímpar em suas monótonas existências.

Fizemos, enfim, “a primeira transmissão anônima da história do rádio osasquense”. Quiçá paulista, quiçá brasileira, quiçá mundial.

A gente perde a pilha, mas não perde a pose.

Wagner apresenta em Portugal oportunidades de investimentos na Bahia

Jaques Wagner em Portugal

Com um público de aproximadamente 150 empresários e executivos do ramo turístico (hotéis, agências e aviação), construção civil, agronegócio, portuário, financeiro e de energia, dentre outros, o governador Jaques Wagner apresentou em Lisboa, Portugal, as oportunidades e os principais polos atrativos para o investimento estrangeiro na Bahia.

O governador destacou o bom momento que atravessa a economia baiana e as regras mais claras e transparentes na área tributária, implementadas pelo governo estadual para atrair empresários interessados em implantar novos negócios no estado. Antes da apresentação, ele concedeu uma entrevista exclusiva ao principal jornal econômico de Portugal, o Diário Econômico.

Durante a palestra de 40 minutos, no Hotel Pestana, o governador lembrou, ainda, os dois mais recentes empreendimentos que vão se instalar na Bahia, de olho no potencial do mercado consumidor local e na infraestrutura existente: a empresa alemã Basf, que injetará US$ 1,2 bilhão na construção de uma planta de aço acrílico em Camaçari, e o Grupo Boticário, que instalará na Bahia a primeira fábrica da empresa fora do Paraná e prevê investimentos da ordem de R$ 355 milhões na sua unidade industrial e em um centro de distribuição de cosméticos.

O governador lembrou aos portugueses que a crise que atualmente atinge as economias mundiais, inclusive a União Europeia, deve ser enfrentada como mais uma oportunidade. “Sabemos que a crise na Europa abre mais oportunidades para o Brasil e para a Bahia. Então há de se colocar em prática o exercício da criatividade para se efetivar grandes e novos negócios”, afirmou.

A atração de novos empreendimentos, segundo o governador, passa pelos mais variados segmentos da economia baiana, como o químico e petroquímico, construção civil, turístico, agronegócios e de energia eólica. Ele citou a liderança da Bahia na produção de frutas irrigadas no país, além de ser o segundo maior produtor de algodão. “O maior período de democracia na história do Brasil coincide com o melhor momento do desenvolvimento econômico e social”, ressaltou.

 

VAQUINHA TIRA PROFESSORA QUE NÃO PAGOU PENSÃO DA CADEIA

livre e com o amor das filhas

A professora Elenísia Borges da Silva, 41 anos, presa na ultima segunda-feira  em Ubaitaba por não pagar a pensão alimentícia de duas filhas, foi solta no final da tarde de hoje. Uma vaquinha organizada por um radialista garantiu o pagamento da pensão, no valor de 4 mil reais, solicitada pelo ex-marido Ademilson Tibúcio dos Santos, 40 anos. Moradores de Ubaitaba e Aurelino Leal se uniram numa ação de solidariedade e arrecadaram o dinheiro em menos de uma hora.

As filhas, que eram contrárias à posição do pai, comemoraram a libertação da mãe e uma delas decidiu voltar a morar com a professora, o que elimina a necessidade do pagamento da pensão, já que a outra filha trabalha.

Elenisia  ganha mil reais por mês como professora e  é diabética. “Acabou o pesadelo, é maravilhoso receber o carinho de minhas filhas  e saber que sou tão querida pelos moradores”, disse, ao deixar a prisão.

Ademilson Tibúcio dos Santos, que é vendedor de abará em Itacaré deve usar bem os quatro mil reais, porque depois e levar  a ex-mulher à prisão deve estar com “um imenso cartaz” junto aos clientes.

Secretário de Agricultura sugere união para defender os interesses do cacau

a união faz açucar e -principalmente- faz a força

Reunindo pesquisadores da Ceplac, Embrapa, Uesc, Unicamp, USP, Secretaria estadual da Agricultura através da EBDA e Adab, o Projeto Renorbio, que incorporou o Renorbio-Vassoura de Bruxa do Cacaueiro, (Renobruxa), foi lançado oficialmente na manhã desta sexta-feira, (9), na superintendência da Ceplac, na rodovia Ilhéus/Itabuna, marcando um novo tempo na pesquisa do cacau. A somatória de esforços de instituições de pesquisas, desenvolvimento e Inovação com o objetivo de encontrar as alternativas para o controle da vassoura de bruxa foi destacada pelo secretário da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, como um exemplo a ser seguido por todos os elos da cacauicultura.

“Os produtores de cacau precisam abandonar as vaidades e diferenças e se unir por uma região melhor. É preciso quebrar o paradigma de que nessa região nunca haverá entendimento entre as várias correntes do cacau. A união dos pesquisadores, que estamos vendo aqui hoje no lançamento desse importante projeto, deve ser um exemplo para todos. Só assim superaremos a crise que já dura duas décadas, para entrar num ciclo de desenvolvimento sustentável”, ressaltou, destacando que o governo da Bahia não tem medido esforços para que o cacau e o Sul do Estado vivam um novo momento.

O secretário Eduardo Salles alertou para o risco da monilíase do cacaueiro, chamando a atenção para a necessidade de ações efetivas de pesquisa para evitar que a praga, ainda ausente, atinja o Brasil e a Bahia. A doença já foi registrada no Peru, a 80 quilômetros da fronteira com o Acre. “Não podemos repetir o erro da vassoura-de-bruxa, quando tivemos que atuar como bombeiros. No caso da monilíase, devemos evitar o incêndio, já que a doença é altamente danosa para a lavoura”, disse, propondo um termo aditivo ao projeto Renorbio para a pesquisa da doença.

O projeto Renorbio-Vassoura de Bruxa tem (Renobruxa), visa a revitalização da cacauicultura baiana e dinamização da cacauicultura nacional, através do controle da doença, por meio do desenvolvimento de novas variedades para plantio, com adequada qualidade de produto, boas características gerais e maior durabilidade de resistência, a partir da acumulação de genes e utilização de variedades com diferentes conjuntos de genes associados a este caráter, conforme destacou Luis Antonio Barreto de Castro, ex-presidente do Fundo Setorial do Agronegócio do Ministério da Ciência e Tecnologia, um dos articuladores da Rede Renorbio.

Governo da Bahia apresenta o EIA Rima do Complexo Porto Sul

relatório é fundamental para início das obras

Técnicos da Casa Civil do Governo do Estado da Bahia e da empresa Hydros Engenharia e Planejamento entregaram, durante reunião no Centro de Convenções de Ilhéus, os primeiros estudos do EIA Rima (Estudos de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental) elaborado para a implantação do Complexo Intermodal Porto Sul. Segundo o coordenador de Projetos Estratégicos da Casa Civil, Eracy Lafuentes Pereira, os estudos precedem os procedimentos do licenciamento ambiental e servirão de critérios técnicos para a avaliação da comunidade e órgãos técnicos.

Presentes à reunião, o prefeito de Ilhéus em exercício, Mário Alexandre, que junto com secretários municipais, conheceram algumas peculiaridades do projeto e realizaram consultas sobre o trabalho apresentado. No final do encontro, que contou com a participação do prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite, e do secretário da Agricultura de Itabuna, Antônio Marcelino, os relatórios foram entregue à Prefeitura de Ilhéus e Uruçuca, em mídia digital e material impresso para que possam ser analisados e oferecidos subsídios para eventuais revisões.

Informa o chefe de Gabinete do Prefeito de Ilhéus, José Nazal, que a partir desta segunda-feira (12), o EIA Rima estará à disposição de instituições e cidadãos para que possam tomar conhecimento dos estudos efetuados. O mesmo material será entregue às setes cidades da área de influência do Complexo Intermodal Porto Sul, para que possam fazer uma avaliação do impacto ambiental em cada um desses municípios. “Através desse estudo os municípios poderão verificar qual o impacto ambiental e expor suas pretensões e necessidades”, considerou Eracy Lafuentes.

O próximo passo, segundo José Nazal é aguardar a publicação do edital para a realização da audiência pública, que deverá ser realizada no dia 29 de outubro. Na reunião, o prefeito em exercício Mário Alexandre, questionou se os estudos contemplavam as questões sociais e econômicas, em virtude do local escolhido ser uma área de pequenos produtores rurais ativos e não poderão sofrer qualquer interrupção nas suas atividades. “Temos que buscar o desenvolvimento, porém devemos preservar as pessoas envolvidas, para que não sofram prejuízos de ordem econômica ou social na rotina de trabalho”, defendeu.

Os técnicos da Hydros Engenharia, Sandro Camargo e Pablo Cotsifis, fizeram uma exposição dos impactos ambientais e disseram que todo o trabalho levou em conta os aspectos naturais, no sentido de implantar o projeto observando as possibilidades de possibilitar que as intervenções sejam feitas alterando o mínimo possível. Observou, Eracy Lafuentes, que os impactos devem ser visto sob dois aspectos: negativos e positivos, levando em conta as compensações previstas na legislação, e que serão seguidas à risca pelo poder público e empresas privadas envolvidas no projeto.

E O MENGÃO, HEIN? DEU PUM!

o jegue morre, mas o gambá tira de letra

Se contra o Bahia a desculpa pela derrota do Flamengo foi um  sonoro “pum” desferido por um jogador durante a prelação, de quem é a culpa pela derrota, de virada, pelo Corinthians?

Possivelmente das m… que o time vem fazendo em campo. De quase-lider do Brasileirão, o Mengão já patina no 5º. lugar, segurando-se como pode na zona de classificação para a Libertadores.

Saiam da frente, que o bonde sem freio destrambelhou de vez.

BAHIA TERÁ PRIMEIRA FÁBRICA DO BOTICÁRIO NO NORDESTE

Wagner: novos investimentos na Bahia

 
 

Geração de mais de 700 empregos diretos e outros 100 indiretos. Este será um dos principais resultados do primeiro ano de operação do grupo O Boticário, na Bahia, onde deverá se instalar no início de 2012. No período das obras, a previsão é de que sejam criados aproximadamente mil postos de trabalho.

Os investimentos de R$ 355 milhões da primeira fábrica do grupo fora do Paraná foram anunciados, nesta quinta-feira (8), no Convento do Carmo. Na ocasião, a empresa assinou protocolo de intenções com o Governo do Estado para a implantação de uma unidade industrial e de um centro de distribuição de cosméticos em Camaçari.

Segundo o presidente da empresa, Artur Grynbaum, a Bahia foi escolhida pela localização geográfica do estado, que facilita o atendimento ao Norte e Nordeste do país. Outro motivo é a mão de obra disponível. “Nossa escolha foi feita com base em estudos logísticos realizados pela Diretoria de Operações. Além disso, a Bahia oferece pessoas qualificadas para o ramo de cosmético, o que favorece bastante a instalação em solo baiano”.

Para o governador Jaques Wagner, uma das grandes contribuições que a fábrica trará à Bahia é a geração de emprego e renda. “Minha luta todos os dias é atrair empregos para fazer inclusão social. Melhor ainda quando esses empregos vêm de uma marca que tem reconhecimento nacional e internacional”.

INTERESSE PÚBLICO

 A Casa Civil do Governo da Bahia marcou uma reunião nesta quinta-feira (8) para apresentar o Relatório de Impacto Ambiental do projeto Porto Sul a sete prefeitos sul-baianos. Foram convidados os de Ilhéus, Itabuna, Uruçuca, Itajuípe, Barro Preto, Itacaré e Coaraci, mas somente dois prefeitos apareceram: Mário Alexandre, prefeito em exercício de Ilhéus, e Moacyr Leite, de Uruçuca.

O relatório é peça fundamental para garantir o inicio da obra, que juntamente com a Ferrovia Oeste Leste, permitirá que o Sul da Bahia  viva um novo ciclo de desenvolvimento.

Detalhe: todos haviam confirmado presença. (do Pimenta na Muqueca)

Daniel Thame
Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

Busca por data
setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30