WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hanna thame fisioterapia animal

livros do thame




Daniel Thame, jornalista no Sul da Bahia, com experiência em radio, tevê, jornal, assessoria de imprensa e marketing político danielthame@gmail.com

dezembro 2022
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘Destaque2’

Prefeitura de Itabuna apoia a campanha Novembro Azul – Unidos pelo Diabetes em Ação

 

Dra. Livia Mendes

A Prefeitura de Itabuna está dando total apoio à Campanha Novembro Azul – Unidos pelo Diabetes em Ação realizada e coordenada pela Organização Não-Governamental (ONG) Unidos Pelo Diabetes e o Hospital Beira Rio, por meio das secretarias municipais de Saúde e Infraestrutura e Urbanismo. O evento foi lançado na noite de terça-feira, dia 1º. O governo municipal terá participação ativa no 18º Mutirão do Diabetes, cuja primeira etapa está programada para os próximos dias 17 e 18 na Terceira Via Hall, com previsão de atender 1.300 pacientes pré-agendados da Rede Primária de Saúde.

 

Lania Peixoto, Rafael Andrade e Livia Mendes

Estarão disponíveis para o atendimento ao público do Sul da Bahia dois modernos procedimentos: Retinografia Digital, com uso de algoritmo de Inteligência Artificial (IA) e a emissão de laudos utilizando a tecnologia da Telemedicina. Há 17 anos, o Mutirão do Diabetes é realizado em Itabuna, sendo evento referência para outras 32 cidades que promovem ações semelhantes em diversas regiões do Brasil.

Para além do uso de tecnologia de ponta, durante o Mutirão do Diabetes serão realizados o exame do pé diabético e o mapeamento de retina. Os pacientes que forem triados e identificados nos dias 17 e 18 de novembro como diabéticos em estágio grave serão submetidos à avaliação bioquímica, cardiológica, nefrológica e angiológica, na segunda fase do atendimento.

:: LEIA MAIS »

Curso Técnico em Teatro do CEEP do Chocolate Nelson Schaun e O Coletivo 7 presentes na FLIPELÔ


Estudantes do curso técnico em Teatro do CEEP do Chocolate Nelson Schaun, da rede estadual de ensino,   em Ilhéus, técnicos e profissionais da área  participaram de várias atividades como oficinas com Denny Neves e Marilza Oliveira, Rodas de Conversa como a de Hip Hop, apresentação do Espetáculo O Quadro, do Coletivo 7, no Museu de Arte Moderna da Bahia.

 

Eles também se apresentaram na Festa Literária do Pelourinho- FLIPELÔ, entre elas a  mesa  redonda ‘Com o que sonha a terra?’, com o líder indígena Ailton Krenak além de atividades que possibilitaram a interação com a Capital, através da Cidade da Música.

A visita técnica, organizada pela coordenadora do curso Valdiná Guerra e as professoras técnicas Taynah Melo e Elaine Bela Vista, termina no sábado pela manhã  e acrescenta a vivência prática ao conhecimento acadêmico para os futuros profissionais de Teatro fomados pelo CEEP Nelson Schaun.

Cachoeira recebe a 10ª edição da Flica, que celebra liberdade através da literatura

 

Enaltecendo a diversidade de estilos e perspectivas na literatura e arte brasileiras, a 10ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) começou nesta quinta-feira (3), no Recôncavo Baiano. A mesa de abertura reuniu expoentes da literatura e música contemporâneas, como o rapper MV Bill e as escritoras Cidinha da Silva e Auritha Tabajara. O evento segue até domingo (6).

O lançamento da Flica aconteceu no início da manhã na Tenda Paraguaçu, que tem vista para o rio de mesmo nome que banha os municípios de Cachoeira e São Félix. Na solenidade, a secretária de cultura do estado, Arany Santana, falou sobre o tema deste ano: ‘Liberdade, Literatura e Brasis’, e da centralidade das manifestações populares e dos povos negros e originários nessa narrativa.

“Essa temática foi pensada exatamente para tal protagonismo: às manifestações populares, ao povo que constitui esse país, aos povos originários, indígenas e negros. Para nós da cultura, é muito importante a Flica ser retomada após dois anos de pandemia, pois é um grande encontro com muita aglomeração, com os estudantes participando, com o protagonismo da juventude. A Flica chegou na hora certa e é nessa terra, com esse povo, que há 200 anos luta por liberdade! Então só podia se aqui, em Cachoeira”, refletiu a gestora.

Na cerimônia estiveram presentes ainda os secretários, Danilo Melo (Educação), Maurício Bacelar (Turismo), Fabya Reis (Sepromi) e Julieta Palmeira (Políticas para as Mulheres). O diretor da Fundação Pedro Calmon, Zulu Araújo, e a diretora da Fundação Hansen Bahia, Vanessa Dantas, também marcaram presença na abertura da Flica.

Diversidade

Na programação da Tenda Paraguaçu destacam-se as escritoras Lívia Natália, Calila das Mercês e Luciany Aparecida; a narrativa contemporânea da história política do Brasil, com Mário Magalhães e Guilherme Amado; e a independência de Cuba e da América Latina, com o poeta cubano Yamil Diaz Gomez.  Sulivã Bispo, Luana Souza, Amara Moira, Letícia Nascimento, Carla Akotirene, Marcia Kambeba, Bárbara Karine e Tiago Rogério também estão na lista.

Edgard Abbehusen, um dos curadores da festa literária, explica que a escolha dos convidados para compor as mesas buscou autores que falassem e vivessem a diversidade, a exemplo de indígenas, negros e LGBTs.  “O país está precisando falar sobre isso, a gente está precisando falar sobre cultura, sobre livros. A Flica volta em um momento que a gente está com o coração cheio de esperança. Então é aquele respiro, aquele alívio, falar sobre incentivo à leitura e à escrita”, disse.

Fliquinha

A Praça Ubaldino de Assis abriga a Fundação Pedro Calmon que, por meio da campanha Leia e Passe Adiante, está com um espaço para contação de histórias, leitura e diversão.

Para os adolescentes a programação da Geração Flica ocupa a Fundação Hansen, onde a Secretaria de Educação (SEC) instalou o espaço Educar para Transformar. Recital de poesia, exposição e leitura de cordel de alunos das escolas públicas, samba de roda, dança afro, dança do ventre e coral dos estudantes estão entre as atrações.

No Reconversas, autores baianos contam histórias de Cachoeira, cidade histórica que abriga a Flica desde a sua 1ª edição, em 2011.

A programação completa do evento pode ser acessada no site flica.com.br.

Fotos: Joá Souza/GOVBA

Governo do Estado assina acordo de cooperação com a UNESCO na FLICA

A abertura oficial da 10ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (FLICA), na manhã desta quinta-feira (3), no município de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, marcou a assinatura do “Memorando de entendimento: meninas nas Ciências”, entre o Governo da Bahia, por meio das secretarias estaduais da Educação (SEC) e de Políticas para as Mulheres (SPM), com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Trata-se de um acordo de cooperação com base no Educa Streaming 2030, projeto voltado para impulsionar a educação de meninas nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática.

A secretária de Cultura do Estado, Arany Santana, que representou o governador Rui Costa, falou sobre o impacto da FLICA para os baianos. “A FLICA tem o jeito, a cor, o som, o cheiro, o ritmo, a diversidade e a forma de fazer do Recôncavo Baiano e oferece à Bahia a oportunidade de que cada lugar, território ou cidade enxergue a possibilidade de realizar uma feira, festa ou festival literário com a cara de seu povo, porque a Bahia e o povo baiano é diverso e plural”.

Sobre o acordo – O acordo com a UNESCO vai contribuir com o já consolidado projeto “Meninas Baianas na Ciência”, realizado nas escolas estaduais pela SEC, através do Programa Ciência na Escola, em parceria com a Fiocruz Bahia.

:: LEIA MAIS »

Itabuna vai ganhar escola profissionalizante do SENAC

Itabuna terá uma escola do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial ( SENAC) voltada para a educação profissionalizante nas áreas de bens e serviços. A informação foi confirmada pelo secretário municipal de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, José Raimundo Araújo.

Ele participou de um encontro com a diretoria da Federação Comércio do Estado da Bahia (FECOMÉRCIO), na quinta-feira passada, dia 27, quando se definiu pela instalação da unidade em Itabuna. Segundo o secretário, o contrato para a instalação da unidade do SENAC vai ser assinado nos próximos dias. A escola capacitará e incentivará ao empreendedorismo pessoas de Itabuna e da região Sul da Bahia.

:: LEIA MAIS »

O chocolate que conecta o agricultor familiar ao consumidor final

Por Josivaldo Dias

Conectar o produtor de cacau da agricultura familiar à agroindústria de chocolate e ao consumo final, tem sido um desafio constante da BAHIA CACAU/Coopfesba de Ibicaraí-BA.

Transformar o que já foi uma monocultura altamente lucrativa, especializada em produzir amêndoas de cacau de excelência no Sul da Bahia, em uma nova cultura de fazer chocolate de verdade, acredita ser um caminho iluminado a trilhar. Após a crise brutal da produção da lavoura do final dos anos 80 e toda a década de 1990 surge uma nova aurora.

Mais do que isso, é a oportunidade de promover a dignidade do homem e da mulher do campo que resiste ao tempo e as dificuldades em pequenas unidades produtivas de subsistência. Sim, está acontecendo! Este feito é possível, com o apoio da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências – Coopfesba e da agroindústria BAHIA CACAU, a primeira do Brasil da agricultura familiar de produzir chocolate especial.

O chocolate da BAHIA CACAU contribui para elevação da renda dos agricultores familiares a partir da compra das amêndoa de cacau fino, aquela com alto teor de fermentação, ideal para a produção o chocolate. A aquisição da arroba do cacau chega a ser no preço duas vezes maior da amêndoa do cacau commodity.

Desta forma, vislumbra-se novos horizontes na economia do cacau. Boas perspectivas para quem planta, bom para quem trabalha na agroindústria e excelente para quem consome, pois adquire um alimento de alta qualidade, saudável e preço justo. Acrescenta ainda, práticas de produção que preserva a Mata Atlântica, garantindo a conservação e sustentabilidade socioambiental.

Temos recebido nesta jornada de 12 anos da Cooperativa, apoios de grandes parceiros da região e organizações externas. São lideranças, instituições governamentais e do terceiro setor, além de empresas privadas que acreditam no negócio comunitário. Esta união fortalece a cadeia produtiva do cacau ao chocolate e torna os cooperados, donos do empreendimento, protagonistas de uma nova história.

A conexão que inicia na roça do agricultor familiar, passa pelas estratégias de promoção e valorização das atividades do campo com aumento da produtividade. E junto a isso, com o estabelecimento de boas estratégias de acesso ao mercado para comercialização do chocolate. Cabendo também ações de fortalecimento da marca BAHIA CACAU, tornando-a referência nacional.

—-
Josivaldo Dias é economista e coordenador comercial da BAHIA CACAU.

Programa Estrela da Paz realiza ações em unidades da Rede Municipal de Ensino de Itabuna

A equipe do Programa Estrela da Paz (PROPAZ), representada pelas professoras Claudice Montargil, Mônica Gonçalves e Rita de Cássia Ferreira, realizou ações no Centro Educacional Infantil São Lourenço, no São Lourenço, e no Grupo Escolar Maria Pinheiro, no Bairro Maria Pinheiro. Com o intuito de levar ensinamentos e valores, os educadores realizam encontros, palestras e momentos de reflexão, que colaboram efetivamente com a comunidade escolar.

O PROPAZ é um programa da Rede Municipal de Ensino que conta com oito professores concursados que trabalham de maneira itinerante, levando este projeto que estimula harmonia, paz e a fé cristã a todas as escolas municipais de Itabuna. Durante o “Momento PROPAZ”, professores foram homenageados e os alunos participaram de um momento de reflexão, trabalhando a ética, cidadania e valores.

Quando exercia o 2º mandato como vereador de Itabuna, o atual secretário municipal da Educação, professor Josué Brandão Júnior, propôs a Lei nº 2.390, de 4 de abril de 2017, que instituiu o PROPAZ nas unidades escolares municipais. São atendidos alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Educação Especial e PROEJA.

:: LEIA MAIS »

Estudantes de Ilhéus apresentam projeto científico em feira internacional no Rio Grande do Sul

As estudantes Marina Carneiro, 17 e Amanda Dantas, 17, do curso técnico em Química, do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Gestão e Tecnologia da Informação Álvaro Melo Vieira, localizado em Ilhéus, participaram da 37ª Mostra Internacional de Ciências e Tecnologia (MOSTRATEC), que ocorreu em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. A feira, que é considerada uma das maiores da América Latina, reuniu mais de 600 projetos científicos de diferentes áreas, desenvolvidos por estudantes do Brasil e exterior.

Durante o evento, as jovens cientistas apresentaram o projeto “Utilização da Taboa (Typha domingensis) na produção do bioplástico”, na categoria Bioquímica e Química, sob a coordenação da professora Margarete Araújo. O projeto visa produzir um bioplástico a partir do amido extraído da Typha domingensis, que é conhecida como Taboa, uma planta aquática encontrada em brejos, manguezais e rios. A finalidade é diminuir o impacto ambiental causado pelo plástico convencional no meio ambiente.

Ainda na MOSTRATEC, as estudantes ganharam da Associação Brasileira de Incentivo à Ciência (ABRIC) o Prêmio ABRIC de Incentivo à Ciência. Já no Encontro Internacional de Ciências e Tecnologia Estudantil Fenosista (EICYTEF), evento do Panamá realizado de forma virtual, no período de 19 a 21 de outubro, o projeto também ganhou uma credencial para participar do Foro Internacional Ciencia en Puerto Rico (FICEP), que acontecerá em 2023.

A estudante Marina Carneiro falou da experiência obtida com a participação na feira científica. “Esse evento mostrou um novo mundo sobre a divulgação científica que há em toda a América Latina. Fiquei surpresa com a proporção que ela toma. A feira ampliou a minha visão sobre a pesquisa, mostrando o quanto a ciência está presente em nossas vidas, além das avaliações feitas com relação ao projeto, que trouxeram contribuições riquíssimas”.

Para a estudante Amanda Pereira, participar da MOSTRATEC foi uma oportunidade ímpar na sua vida. “O conhecimento científico que adquiri em minha escola foi aprimorado durante toda a feira. Desde a arrumação do stand até a apresentação no evento, foi tudo gratificante. A experiência de conhecer pessoas e projetos de diversos estados e países, que irão contribuir para o meio científico e o avanço do nosso país, foi fantástica”, afirmou.

Caixa confirma apoio ao Mutirão do Diabetes de Itabuna

 

A Caixa Econômica Federal oficializou a parceria com a ONG Unidos pelo Diabetes para a realização do Mutirão do Diabetes de Itabuna, considerado o maior evento de prevenção e tratamento da doença do país, cujo modelo é replicado em cerca de trinta cidades brasileiras.

 

O acordo foi referendado num encontro que contou com a presença do Presidente da ONG Unidos Pelo Diabetes e Coordenador Geral do Mutirão do Diabetes, Dr. Rafael Andrade, do Superintendente Executivo da Caixa Econômica Federal, Lucas Ribeiro e de gerentes de agências locais. Lucas Ribeiro fez questão de destacar o alcance social do Mutirão, que atende milhares de pessoas e foca não apenas no tratamento dos casos mais graves, como na prevenção do diabetes.

O Dr. Rafael Andrade disse que o apoio da Caixa contribui para fortalecer e ampliar as ações do Mutirão, fazendo de Itabuna um exemplo de como combater uma doença silenciosa, que pode ter seus impactos reduzidos se detectada e tratada a tempo.

 

Em sua 18ª. edição, o Mutirão do Diabetes acontece dias 17 e 18 de novembro, na Terceira Via Hall.

Estado oferta 2.113 vagas em concurso público para professor e coordenador pedagógico

As provas do concurso público para professor e coordenador pedagógico, promovido pelo Governo do Estado da Bahia, serão realizadas no próximo domingo (6), às 9h. Os locais de aplicação das provas podem ser consultados através do endereço www.concursosfcc.com.br. São 2.113 vagas ofertadas, sendo 1.806 para professor de diferentes disciplinas e 307 para coordenador pedagógico, distribuídas em diferentes Núcleos Territoriais de Educação (NTEs). Este é o segundo concurso realizado nos últimos cinco anos. No primeiro, em 2017, foram nomeados 3.404 professores e 708 coordenadores pedagógicos.

As provas serão realizadas nos seguintes municípios: Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista.

As provas objetivas terão 50 questões para o cargo de professor e 40 para o cargo de coordenador pedagógico, além da prova discursiva que abordará conhecimentos gerais, conhecimentos específicos e conhecimentos interdisciplinares, a depender do cargo. Já a prova de títulos, de caráter classificatório, será aplicada aos habilitados na segunda etapa do certame, de acordo com o previsto em edital.

 

O resultado final do concurso, bem como todas as suas etapas e informações complementares, será divulgado no site da FCC e também no Portal do Servidor (www.portaldoservidor.ba.gov.br). Vale ressaltar que ainda há a reserva de 5% das vagas destinadas a candidatos deficientes e 30% para aqueles que se autodeclararem negros. O concurso terá validade de um ano, podendo ser prorrogado apenas uma vez, por igual período. Outras informações, como conteúdo programático e cronograma provisório, deverão ser consultadas no edital.

 

 


 
Foto: Pedro Moraes/ Ascom SEC BA




WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia